Jump to content

Lufthansa processa passageiro por perder conexão propositalmente


Luckert

Recommended Posts

E cobrança de no show

Sempre achei isso absurdo

A empresa aplicar uma multa pq vc não apareceu

Link to post
Share on other sites

Agora mesmo, no site da TAM...

 

NAT-BSB direto R$ 922,11 dia 24/03

NAT-CGH via BSB R$ 790,21 dia 24/03

 

Se eu comprar NAT-CGH e quiser descer em BSB, não tem nada de ilegal nisso... Pego minha mochila e só aviso ao funcionário

Link to post
Share on other sites

No exemplo da lanchonete, o que a LH fez equivale ao seguinte: você comprar o x-bacon com ovo, pagar por ele, não comer o bacon e o dono da lanchonete te processar alegando que teve usd 2300 de prejuízo por você deixar o bacon no prato, pois o contrato entre vocês impunha a ingestão de TODOS os ingredientes.

Assim como a LH alega que isso pode atrasar o voo etc, ele pode alegar que o descarte do bacon representou custo imprevisto, pois exigiu o trabalho de um profissional, espaço no saco de lixo, sua colocação na lixeira da rua etc

Link to post
Share on other sites

O juiz poderia exigir da LH a lista de todos os no-show dos últimos anos que evitaram overbooking. Aí eu queria ver a cara da alemoada explicando que costuma vender novamente os assentos que calcula não serão utilizados por quem já os comprou. E cobra multa do "dono original" do assento por ele não ter voado, sendo que outra pessoa voou ali.

Link to post
Share on other sites

Aqui se faz isso com muita frequência para fugir dos altos preços... É comum, por exemplo, um RBR/BSB ser mais caro do que outros destinos para os quais se deve fazer conexão em BSB!

Link to post
Share on other sites

E cobrança de no show

Sempre achei isso absurdo

A empresa aplicar uma multa pq vc não apareceu

 

Esse é o maior absurdo que existe. Você PAGOU por aquele lugar, se não voar o problema é seu e a empresa não vai ter prejuízo algum. Isso claro, se não rolar reembolso ou remarcação.

 

 

Agora mesmo, no site da TAM...

 

NAT-BSB direto R$ 922,11 dia 24/03

NAT-CGH via BSB R$ 790,21 dia 24/03

 

Se eu comprar NAT-CGH e quiser descer em BSB, não tem nada de ilegal nisso... Pego minha mochila e só aviso ao funcionário

 

Já fiz algo do tipo pra economizar mais de 500 reais comparado ao voo sem a perna extra. Na hora de comunicar que não iria voar o último trecho (tentando evitar o trabalho deles ficarem me chamando pro embarque) quiseram me obrigar, alegando que era ilegal eu desembarcar. Na hora entrei no modo "full processo" e já aleguei meu direito de ir e vir. Ameaçaram que iriam cancelar a passagem de volta, mas como comprei one-way nem me importei.

Link to post
Share on other sites

O que as aéreas podem fazer é cancelar a conta do programa de fidelidade. Acho que é o máximo.

 

Então uma das regras é que se a pessoa for fazer isso, que não coloque o FFP da própria cia, pois será mais difícil ter alguma penalidade no programa de fidelidade.

Link to post
Share on other sites

O problema é a empresa, por alguma questão operacional, te acomodar em outro itinerário em cima da hora.

Por exemplo a pessoa comprou REC-BSB-CWB pra descer em BSB e no momento do checkin descobrir que vai voar REC-GIG-CWB

Link to post
Share on other sites

O que as aéreas podem fazer é cancelar a conta do programa de fidelidade. Acho que é o máximo.

 

Então uma das regras é que se a pessoa for fazer isso, que não coloque o FFP da própria cia, pois será mais difícil ter alguma penalidade no programa de fidelidade.

 

Aí o processo reverte contra a Cia Aérea.

 

Tanto a passagem aérea quanto a associação a um programa de milhagem são contratos do tipo "de adesão". O consumidor não tem escolha a não ser concordar com tudo. Em tribunais, a menos que comprovado má fé do consumidor, as empresas sempre perdem.

 

No caso em questão, o passageiro ganhou a causa e ainda pode (e deve) ter as milhas creditadas.

 

Como eu disse antes, pura mesquinharia da LH.

Link to post
Share on other sites

Nesse caso da LH, alguém entendeu exatamente o que o pax fez?

 

Eu entendi que no ponto onde haveria conexão, ele deu um perdidão na LH embarcou em um outro voo para outro destino.

 

No entanto, euu não entendi bem como ele procedeu no tocante ao outro voo.

Requisito vetores aos colegas para compreender o que de fato ocorreu.

 

Edit: Eu li umas três matérias sobre o caso e também li a decisão da justiça chucrute. Mesmo assim não ganhei a fita referente ao "modus operandi" do pax.

Link to post
Share on other sites

Nesse caso da LH, alguém entendeu exatamente o que o pax fez?

 

Eu entendi que no ponto onde haveria conexão, ele deu um perdidão na LH embarcou em um outro voo para outro destino.

 

No entanto, euu não entendi bem como ele procedeu no tocante ao outro voo.

 

Requisito vetores aos colegas para compreender o que de fato ocorreu.

 

Edit: Eu li umas três matérias sobre o caso e também li a decisão da justiça chucrute. Mesmo assim não ganhei a fita referente ao "modus operandi" do pax.

 

Ele pretendia ir de Seatle para Berlim.

Como SEA-OSL com conexão em FRA, estava mais barato que SEA-FRA ou SEA-FRA-BER, ele comprou o SEA-OSL, desembarcou na conexão em FRA e pegou um FRA-BER que tinha comprado separadamente ao invés de embarcar no FRA-OSl.

 

Abraço

Link to post
Share on other sites

 

Ele pretendia ir de Seatle para Berlim.

Como SEA-OSL com conexão em FRA, estava mais barato que SEA-FRA ou SEA-FRA-BER, ele comprou o SEA-OSL, desembarcou na conexão em FRA e pegou um FRA-BER que tinha comprado separadamente ao invés de embarcar no FRA-OSl.

 

Abraço

Com base no que li na sentença, estou tentando retrodizer alguns "possíveis" aspectos da tese de ataque da LH.

 

O que se sabe sobre esse tkt para Berlim?

 

Quando foi emitido, por qual cia e o tipo de emissão (pontos / dinheiro).

 

Esses dados são conhecidos?

 

 

Link to post
Share on other sites

Com base no que li na sentença, estou tentando retrodizer alguns "possíveis" aspectos da tese de ataque da LH.

 

O que se sabe sobre esse tkt para Berlim?

 

Quando foi emitido, por qual cia e o tipo de emissão (pontos / dinheiro).

 

Esses dados são conhecidos?

 

 

Acho que não são conhecidos, mas provavelmente foi da própria LH, pois no processo eles desenvolvem a tese da "hidden city" (cidade escondida), de forma que o passageiro jamais teria intenção de ir a OSL, o que somente seria possível se ela tivesse os dados que você perguntou (para alegar que os bilhetes de SEA-OSL e FRA-BER foram comprados no mesmo dia, pelo mesmo meio de pagamento), o que implicaria no conhecimento pela LH dos dados do bilhete FRA-BER, seja por emissão própria ou de parceiros.

 

Abraço

Link to post
Share on other sites

 

Acho que não são conhecidos, mas provavelmente foi da própria LH, pois no processo eles desenvolvem a tese da "hidden city" (cidade escondida), de forma que o passageiro jamais teria intenção de ir a OSL, o que somente seria possível se ela tivesse os dados que você perguntou (para alegar que os bilhetes de SEA-OSL e FRA-BER foram comprados no mesmo dia, pelo mesmo meio de pagamento), o que implicaria no conhecimento pela LH dos dados do bilhete FRA-BER, seja por emissão própria ou de parceiros.

 

Abraço

 

Exatamente, o prática do hidden city ticketing.

 

A intensão era averiguar esses detalhes da emissão no caso concreto da LH para averiguar se houve elementos objetivos / subjetivos comuns na prática.

 

Sabemos que a prática é dotada de animus e corpus (portanto é costume - restando aferir se contra legem) e se populariza ao redor do mundo. Ao que parece as cias buscam uma forma de firmar algum precedente favorável nesse sentido.

 

:joinha:

Link to post
Share on other sites

Mas ele não usou o Ticket para Berlin via Oslo para maldosamente ir direto de Frankfurt? Pelo que entendi não comprou outro Ticket!

Só não entendi como não deu duplicidade

Link to post
Share on other sites

Mas ele não usou o Ticket para Berlin via Oslo para maldosamente ir direto de Frankfurt? Pelo que entendi não comprou outro Ticket!

Só não entendi como não deu duplicidade

Não foi isso. Ao chegar em FRA ele deveria ir a OSL, mas descartou este segmento final do bilhete e foi com um novo bilhete até BER.

Link to post
Share on other sites

Agora mesmo, no site da TAM...

 

NAT-BSB direto R$ 922,11 dia 24/03

NAT-CGH via BSB R$ 790,21 dia 24/03

 

Se eu comprar NAT-CGH e quiser descer em BSB, não tem nada de ilegal nisso... Pego minha mochila e só aviso ao funcionário

 

Acho que esse é o único erro de pessoas que fazem isso: não avisar. Falta de consideração com os outros pax que vão seguir no voo. Não sei se a LH espera eternamente pelos pax, causando atrasos, mas não custa nada ser um bom ser humano e avisar que não vai.

Link to post
Share on other sites

 

As companhias avisam aos passageiros que cancelarão determinados voos por mera conveniência (baixa ocupação, remanejamento de aeronaves etc)?

Se avisar, conforme relatou um colega, ainda corre o risco de ser impedido de desembarcar.

 

 

 

Acho que esse é o único erro de pessoas que fazem isso: não avisar. Falta de consideração com os outros pax que vão seguir no voo. Não sei se a LH espera eternamente pelos pax, causando atrasos, mas não custa nada ser um bom ser humano e avisar que não vai.

Link to post
Share on other sites

As companhias avisam aos passageiros que cancelarão determinados voos por mera conveniência (baixa ocupação, remanejamento de aeronaves etc)?

Se avisar, conforme relatou um colega, ainda corre o risco de ser impedido de desembarcar.

 

 

 

Impedido de desembarcar acho que não pode. Já vi avião voltar do táxi porque dois pax quiseram descer. O cmte pediu desculpas aos outros passageiros e disse que não podia levar ninguém que não quisesse ir...

Acho que não custa nada avisar que tá desembarcando.

Link to post
Share on other sites

As companhias avisam aos passageiros que cancelarão determinados voos por mera conveniência (baixa ocupação, remanejamento de aeronaves etc)?

Se avisar, conforme relatou um colega, ainda corre o risco de ser impedido de desembarcar.

 

 

Não estou defendendo empresa nenhuma e o assunto aqui não é cancelamento de voo. Estou dizendo que acho justo ter consideração por outros passageiros.

Impedir de desembarcar? Como a empresa faria isso? Podem ameaçar como quiserem, mas quem é que vai botar a mão num pax pra obrigar ele a ficar no voo?

Link to post
Share on other sites

Não estou defendendo empresa nenhuma e o assunto aqui não é cancelamento de voo. Estou dizendo que acho justo ter consideração por outros passageiros.

Impedir de desembarcar? Como a empresa faria isso? Podem ameaçar como quiserem, mas quem é que vai botar a mão num pax pra obrigar ele a ficar no voo?

 

Nas Americanas é capaz de acontecer, vide o caso da United arrastando o cara pra fora do avião.

Link to post
Share on other sites

Não estou defendendo empresa nenhuma e o assunto aqui não é cancelamento de voo. Estou dizendo que acho justo ter consideração por outros passageiros.

Impedir de desembarcar? Como a empresa faria isso? Podem ameaçar como quiserem, mas quem é que vai botar a mão num pax pra obrigar ele a ficar no voo?

 

 

 

Nas Americanas é capaz de acontecer, vide o caso da United arrastando o cara pra fora do avião.

 

Acho que são situações diferentes... Arrastar pra fora é grave, muito grave, mas "arrastar" pra dentro, obrigar a ficar a bordo, é tipo um sequestro, nenhum cmte faria isso, correria esse risco nos dias de hoje...

Link to post
Share on other sites

 

Acho que esse é o único erro de pessoas que fazem isso: não avisar. Falta de consideração com os outros pax que vão seguir no voo. Não sei se a LH espera eternamente pelos pax, causando atrasos, mas não custa nada ser um bom ser humano e avisar que não vai.

 

 

Uma vez eu fiz isso, se não me engano no Galeão, e a funcionária da Gol só faltou retrucar com um "tá, e daí?".

 

Ela disse que chamariam de qualquer forma, independente de eu avisar antes que não iria embarcar.

Eu disse "então tá", virei as costas e fui embora.

Desde então não aviso mais.

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade