Jump to content
Sign in to follow this  
Carlo Fratini

Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines cai logo após a decolagem

Recommended Posts

Cara só sei q o Max tem dado um pouquinho de dor de cabeca. Ontem, o XMC alinhou pra decolar em GRU e um dos motores entrou em modo alternado. Ficou duas horas no solo. Decolou pro GIG com esse item MEL.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Você e piloto do Max? Se sente confortável voando com esta sequência de acidentes? Eu sou leigo e hoje vou voltar do Equador, e não sou o tipo que tem medo de avião, mas confesso que estou desconfortável. Lembram se do Comet? Sei que há un prejuízo enorme ao se groundear uma frota, mas talvez não seja mais sensato do que esperar o próximo?

Sim, sou, e me sinto confortável. Até que a fabricante emita algum boletim ou determine a parada da frota não há motivo para ficar desconfortável.

 

Porém entendo completamente o lado do passageiro e, se eu estivesse nessa condição, também ficaria igualmente apreensivo.

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na Indonésia, foi ordenado que parem os vôos com o MAX.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sou piloto, na aviação sou passageiro e entusiasta porém no curso de perito (o qual sou grafotécnico) passamos rapidamente por veículos automotores e aeronaves. Uns anos atrás o Fiat Stilo apresentou 2 acidentes com a roda traseira se soltando em velocidades acima de 75km/h, e TODOS os carros foram chamados pra recall. Houve uma morte - mais foram noticiadas depois. Eu acho que dois acidentes, em um periodo curto como esses em questão, na mesma fase de voo já caracteriza algo grave pra mim. Os orgãos responsáveis nos países operadores da aeronave deveriam emitir um parecer lavrando o groundamento ou não dessas aeronaves ou diretrizes para operação. Indonésia agiu corretamente e creio que mais países deveriam seguir essa linha de raciocioneo até que o problema (Sim, ele existe, a Boeing já assumiu e um tempo atrás postergou as melhorias e/ou correções) sejam resolvidos. É uma aeronave que carrega vidas, um transporte que segue como o mais seguro do MUNDO, e falhas devem ser corrigidas antes que mais vidas se percam, sejam essas falhas mecanicas ou humanas.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se não me engano houve groundeamento dos 787 por muito menos do que 2 acidentes parecidos com centenas de fatalidades em cada um.

 

À propósito, alguem sabe em que pé anda a investigação do Lion air? Já teve algum fato novo observado? Já localizaram todos os gravadores de dados e voz?

Segue reportagem sobre a investigação na Indonésia. A matéria é do G1, mas serve para ter uma noção.

 

A investigação do acidente na Indonésia

 

Os pilotos do avião da Lion Air que caiu na Indonésia lutaram para impedir a tragédia, segundo o relatório preliminar da investigação divulgado em novembro do ano passado, no mês seguinte ao acidente. Para o Comitê de Segurança nos Transportes da Indonésia (KNKT), a aeronave não deveria ter decolado.

 

Um sistema automático que recebeu leituras incorretas de sensores aparentemente forçou o nariz do Boeing 737 Max 8 para baixo por diversas vezes contra vontade dos pilotos. O capitão usava os controles para elevar o nariz do avião, mas um sistema antipane automático o empurrou para baixo mais de duas dezenas de vezes.

 

Os pilotos tentaram controlar a situação, até que a aeronave caiu no mar de Java, apenas 13 minutos depois de decolar de Jacarta.

 

Embora os investigadores tenham citado no relatório fatores como sensores defeituosos e falha em um sistema automático de segurança, eles disseram que ainda tentam entender por que a aeronave caiu.

 

Os pilotos simplesmente podem ter ficado sobrecarregados durante o voo, disse Ony Suryo Wibowo, um dos investigadores do acidente. "O problema é: se múltiplos defeitos ocorrem todos de uma vez, qual deve ser priorizado?", questionou ele.

 

O Comitê de Segurança nos Transportes da Indonésia (KNKT) afirma que a aeronave deveria ter permanecido em terra porque já tinha apresentado um problema técnico em um voo anterior, quando ia de Denpasar, em Bali, a Jacarta. Na ocasião, os pilotos usaram comandos para desligar o sistema e recorreram a controles manuais para voar e estabilizar a aeronave.

 

Durante o voo de Denpasar a Jacarta, anterior à viagem fatal, a aeronave sofreu um problema técnico, mas o piloto decidiu continuar o voo. "Na nossa opinião, o avião não estava em condições de voar e não ter continuado", declarou Nurcahyo Utomo, diretor do comitê.

 

A Boeing disse que procedimentos para evitar que o sistema antipane fosse ativado por acidente já estavam funcionando. Também afirmou que os pilotos da penúltima viagem usaram a manobra. No entanto, o relatório não informa se os pilotos do voo fatal o fizeram.

 

Os investigadores chegaram a essa conclusão após análise da caixa-preta, que registra os dados do voo. O relatório final deve ser apresentado neste ano 2019.

 

Neste relatório preliminar, a agência indonésia destacou que a companhia aérea de baixo custo deveria adotar medidas "para melhorar sua cultura de segurança" e garantir que todos os todos os documentos operacionais, que detalham os reparos nos aviões, "estejam preenchidos e documentados de modo adequado".

 

 

https://g1.globo.com/google/amp/mundo/noticia/2019/03/10/boeing-737-max-sofre-2o-acidente-apos-decolagem-desde-que-entrou-em-operacao-comercial-em-2017.ghtml

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se é para groundear a frota de MAX, não sei.

Mas que neste momento os operadores estão com aquele desconforto, pode apostar.

Dois acidentes desta monta em uma aeronave tecnologica e em tão pouco tempo de serviço é de chamar atenção mesmo!

Se as operadoras estão com desconforto, imagine a tripulação de um max, e os passageiros que tem e conhecem esse tipo de informação...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Apesar da suposta semelhança, ainda não há evidências que os dois acidentes com o 737Max tenham sido motivados pelo mesmo problema, isto é, falha de um sistema incorporado nesta nova geração do 737, além da possível deficiência de manutenção e treinamento dos tripulantes. Interromper a utilização de um avião, que obviamente envolve inúmeros interesses economicos e comerciais, requer razões bem claras de que um "gap" -- quer seja no aspecto de projeto, manutenção, operacional, treinamento, etc. -- não devidamente avaliado existe, e esperamos que o esclarecimento ocorra o mais breve possível. Para a Boeing, pelo menos 3 grandes problemas obrigam apresentar respostas urgentes: dois com o 737 e outro com 767, que aparentemente caiu de maneira absurdamente descontrolada.

 

 

3 aeronaves caíram entre 1972 e 1979 pelo mesmo problema.

No caso da interrupção das operações do DC-10 por 5 semanas, apenas um acidente motivou tal ação, que foi o evento com uma aeronave da AA durante a decolagem em ORD.

 

Se não me engano houve groundeamento dos 787 por muito menos do que 2 acidentes parecidos com centenas de fatalidades em cada um.

Não há registro de acidentes fatais com o 787.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não há registro de acidentes fatais com o 787.

 

Foi o que eu disse, o 787 foi groundeado por muito menos do que 2 acidentes fatais. No caso, se bem me lembro, uma falha de projeto que resultou em um par de casos onde ambos os motores apagaram em voo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não era uma questão das baterias que superaqueciam? Um dos incidentes foi com um 788 da Ethiopian pegou fogo em LHR.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Foi o que eu disse, o 787 foi groundeado por muito menos do que 2 acidentes fatais. No caso, se bem me lembro, uma falha de projeto que resultou em um par de casos onde ambos os motores apagaram em voo.

Não foi groundeado por muito menos, havia sério risco de fogo a bordo. Ainda bem que as baterias deram sinais antes do pior.

 

O melhor, por enquanto é esperar os resultados do acidente. Ainda estamos no calor do momento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu misturei duas memórias diferentes, de fato foi o caso das baterias que fez ocorrer o groundeamento, o caso dos motores foi outra história mesmo. Me desculpem o lapso.

 

Mas enfim, mesmo não sendo um problema idêntico ao do caso Lion air, algo muito estranho ocorreu para fazer o avião literalmente mergulhar com tudo no chão, espero que as investigações sejam ágeis o suficiente para evitar um novo desastre. As pessoas já tem um medo muito grande de voar mesmo com o avião sendo o meio de transporte mais seguro, desastres em sequencia ocorrendo com aeronaves novas não ajudam a mudar isso, muito pelo contrário.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Independente das causas, haverá uma grande pressão da opinião pública para o ground dos MAX.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito triste.

Groundear os Max é algo bastante drástico de se fazer.

Uma das perguntas que devem ser centrais na investigação: outras aeronaves tiveram problemas nas decolagens? Mesmo que (ainda bem) não tem resultado em acidentes? Se houver e for rapidamente rastreado aí sim acredito que possam groundear os Max.

Aí o amigos especialistas podem ajudar. Demora para rastrear um problema que acontece de forma geral?

Share this post


Link to post
Share on other sites

já tá começando a rebordosa. chamada principal no site da CNN é Boeing faces questions after second 737 crash.

 

jornais daqui e da Europa começam a dar manchetes do tipo.

 

o Lito tá ao vivo no youtube agora falando sobre o assunto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito triste.

Groundear os Max é algo bastante drástico de se fazer.

Uma das perguntas que devem ser centrais na investigação: outras aeronaves tiveram problemas nas decolagens? Mesmo que (ainda bem) não tem resultado em acidentes? Se houver e for rapidamente rastreado aí sim acredito que possam groundear os Max.

Aí o amigos especialistas podem ajudar. Demora para rastrear um problema que acontece de forma geral?

 

Mas já pensou se essa falha aconteça só sob condição "x" e que seja irreversível? Eu não aceitaria o risco de voar sabendo que existe um problema no software e que tal atualização tenha sido postergada. Ok, pode ter sio falha humana, pode ter sido terrorismo, pode ter sido por vários outros fatores, mas o problema foi divulgado, não sanado e todas as aeronaves entregues vem com o sistema problematico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Galera, peraí! Não faz o menor sentido pedir que a frota de MAX seja groundeada!

 

Pq vcs pedem isso? Isso é insanidade.

 

Temos mais de 350 acfts entregues e duas acidentadas, mas sem nenhum indício que seja erro de projeto ou falha na montagem pela Boeing.

 

Ainda mais se considerar que o acidente da Lion Air foi em um mercado altamente reconhecido como falho na manutenção e condições de voo.

 

Abs

Meu amigo

2 acidentes em um universo de 350

Pior só se compararmos com a segunda guerra mundial

E olhe lá

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já viram o Fatal Logic?(eu tenho em vhs e passei para dvd) até a Airbus falhou! Ocultou pânes no automatismo do A320 e A340, em especial no Alpha protection; MAX não tem essa "bênção" chamada MCAS...fica a dica e a reflexão. Cada um que tire suas conclusões baseado na seu conhecimento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coincidência ou não, lembro-me da falha de projeto nos profundores dos 737 classic e de como a Boeing demorou a admitir e corrigir o problema. Segundo um documentário do NatGeo, a correção veio apenas após pressão do NTSB e da FAA. Não estou dizendo que é o caso do acidente de hoje, mas se houver uma falha de projeto, a Boeing não estaria novamente esticando a corda desde o acidente na Indonésia?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Gol divulgou uma nota à imprensa em resposta ao acidente:

 

...Segundo a companhia, embora ambas as empresas aéreas tenham o mesmo modelo de aeronave, sua operação é distinta da Ethiopian Airlines, o que não permite comparações.

A segurança está em primeiro lugar para a Gol, declarou a empresa. ...

 

O que será que a Gol quiz dizer que a operação dela é distinta?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Avião decola, estabiliza a baixa altitude e avança para o solo.

Isso aconteceu na Indonésia e na Etiópia. A única diferença é que, aparentemente, no primeiro caso os pilotos conseguiram lutar um pouco com a aeronave.

Aposto meus centavinhos que foi falha da aeronave. E essa parece uma aposta fácil.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Independente das causas, haverá uma grande pressão da opinião pública para o ground dos MAX.

Tenho um voo pela Gol agora a noite e minha namorada leiga total falou que se for pelo “737 novo” pra eu não embarcar ....

Tem que ver se essa pressão pública nos eua onde tem varias operadores do max vai mudar a opinião da boeing ou da faa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obviamente, todas as operadoras do MAX estão aguardando a Boeing para tomar qualquer iniciativa.

 

Os casos do 787, estavam pegando fogo e logo foi identificado de onde era a origem. Toda a frota ficou no chão pois tinha uma ameaça óbvia que precisava ser corrigida.

 

Claro que o MAX é preocupante sim, são vidas que estão sendo transportadas diariamente nos 350 aviões entregues até então. Porém não adianta mandar a frota ficar no chão se nem as caixas pretas foram recuperadas e analisadas para começar a entender o acidente.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade