Jump to content
Sign in to follow this  
Carlo Fratini

Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines cai logo após a decolagem

Recommended Posts

Mais de 300 aeronaves precisam ser inspecionadas e paradas , nossa que BO, justamente agora que cada NG precisa estar no ar para suprir os outros 300 Max que estão no chão!!!!

 

Alguém saberia dizer quantos NG desse total de 737 com defeito serão parados?

Share this post


Link to post
Share on other sites

An update on the boeing 737 MAX

 

https://newjetnet.aa.com/docs/DOC-34209

 

A American Airlines continua confiante de que atualizações iminentes de software para o Boeing 737 MAX, juntamente com os novos elementos de treinamento que a Boeing está desenvolvendo em coordenação com nossos parceiros sindicais, levarão à recertificação da aeronave em breve. Temos estado em contato contínuo com a Administração Federal de Aviação (FAA), Departamento de Transportes (DOT), Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB) e outras autoridades reguladoras, e estamos satisfeitos com o progresso até o momento.
Em abril, a American estendeu os cancelamentos do MAX até o dia 19 de agosto. Estamos estendendo esses cancelamentos até o dia 3 de setembro. Ao estender os cancelamentos, nossos clientes e membros da equipe podem planejar com mais segurança suas próximas viagens pela American. No total, aproximadamente 115 vôos por dia serão cancelados até 3 de setembro.
Nossas equipes de reservas e vendas continuarão a trabalhar de perto com os clientes afetados por esses cancelamentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Só uma pequena correção na reportagem, é a maior empresa aérea dos EUA, mas também é a maior empresa aérea do mundo, pelo menos até meados do ano passado...

 

https://www.aviacaocomercial.net/rankinggrupos.htm

 

https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/06/14/ranking-maiores-companhias-aereas-numero-de-avioes/

Share this post


Link to post
Share on other sites

American arlines é a maior do mundo , tanto em transporte de passageiros, como faturamento por ano.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguém sabe se além das atualizações do software o sistema MCAS terá maior redundância, recebendo informações de mais de um AOA sensor?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguém sabe se além das atualizações do software o sistema MCAS terá maior redundância, recebendo informações de mais de um AOA sensor?

Ira receber dados das duas sondas AoA e ainda havera um alerta quando houver discrepancia maior do que 5 graus entre elas e ainda o MCAS será desativado nessa situacao.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ira receber dados das duas sondas AoA e ainda havera um alerta quando houver discrepancia maior do que 5 graus entre elas e ainda o MCAS será desativado nessa situacao.

 

E tu sabes o que será feito em relação ao treinamento dos pilotos? Será em relação ao acionamento inadvertido do MCAS ou também como agir em caso de MCAS inoperante?

Share this post


Link to post
Share on other sites

E tu sabes o que será feito em relação ao treinamento dos pilotos? Será em relação ao acionamento inadvertido do MCAS ou também como agir em caso de MCAS inoperante?

Sinceramente, não sei como vai ser, não me recordo se a Boeing soltou alguma nota em relação ao treinamento.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entendi que era translado

Exato, autorizado pela FAA.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ué ... não confiam mais no FAA? Precisam de "cobaias" para mostrar que o avião é seguro?

 

É só uma jogada de publicidade para o público leigo...

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

É só uma jogada de publicidade para o público leigo...

 

Com certeza

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

É só uma jogada de publicidade para o público leigo...

 

Fui irônico no meu comentário.

 

Mas não gosto desse tipo de atitude de "jogar para galera". Do modo que foi feito, a AA está tirando a credibilidade do FAA e demais homologadores. Uma aviação segura e confiável depende da credibilidade dessas instituicoes.

 

Além disso, não precisa a diretoria voar no avião para mostrar que ele é seguro. Chega a ser falta de respeito com a tripulação (piloto, copiloto, comissários), se tem qqr funcionário da cia a bordo, isso deveria ser suficiente para a cia mostrar que a aeronave é segura.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Exato, autorizado pela FAA.

 

Não seria EASA? O que a FAA manda nos céus da Europa?

Edited by Caravelle

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Boeing é processada por mais de 400 pilotos em ação coletiva sobre o 737 MAX

Mais de 400 pilotos se juntaram a uma ação coletiva contra a fabricante de aviões Boeing, pedindo indenização de milhões sobre o que alegam ser o “encobrimento sem precedentes” das “falhas de design conhecidas” da última edição de seu jato mais vendido, o 737 MAX.

A série 737 MAX da Boeing – anunciada pela primeira vez em 2011 e colocada em serviço em 2017 – é a quarta geração de suas aeronaves 737, um modelo de aeronave narrow-body amplamente popular que tem sido um dos pilares das rotas de aeronaves de curta distância em todo o mundo.

Em março de 2019, toda a frota global foi suspensa por um decreto presidencial dos EUA, após o segundo acidente fatal envolvendo um 737 MAX que matou 157 pessoas na Etiópia.

O primeiro acidente envolvendo o jato 737 MAX ocorreu na costa da Indonésia em outubro de 2018, matando 189 pessoas.

No tempo desde os dois acidentes fatais, algumas das famílias das 346 pessoas que morreram buscaram indenização, enquanto as companhias – como a Norwegian Air – buscaram indenização do fabricante americano por perda de receita como resultado do aterramento global do avião.

Este último processo movido contra a Boeing marca a primeira ação coletiva apresentada por pilotos qualificados para pilotar a série 737 MAX, que alegaram que as decisões da Boeing fizeram com que eles sofressem com perdas monetárias e sofrimento psíquico desde a suspensão do jato.

O requerente originário, conhecido como Pilot X – que optou por permanecer anônimo por “medo de represálias da Boeing e discriminação de clientes da Boeing” – apresentou a declaração de reivindicação no dia 21 de junho, que pede indenização por eles e mais de 400 colegas que trabalham para a mesma companhia aérea.

Nos documentos dos tribunais vistos pela ABC, a alegação afirma que a Boeing “se envolveu em um encobrimento sem precedentes das falhas de design conhecidas do MAX, que previsivelmente resultaram nas quedas de dois aviões MAX e subsequente aterramento de todas as aeronaves MAX em todo o mundo”.

Eles argumentam que “sofrem e continuam a sofrer significativas perdas saláriais, entre outros danos econômicos e não econômicos”, desde o aterramento global da frota.

A ação coletiva será ouvida em um tribunal de Chicago, com data marcada para 21 de outubro de 2019.

Fonte: Australian Broadcasting Corp. via site Poder Aéreo 24 jun 2019

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns aos pilotos. Alguém precisava fazer alguma coisa desse tipo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

FAA identifica novo problema no Boeing 737 MAX

 

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) identificou um novo potencial risco envolvendo o Boeing 737 MAX, que também enfrenta um período turbulento após dois acidentes, gerados por um problema no software de controle de voo da aeronave.
O risco foi descoberto durante uma seção de simulador na semana passada, disseram para a Reuters fontes com conhecimento do assunto.
A FAA declarou que a Boeing precisará corrigir esse erro, e o voo de teste de certificação, marcado para o dia 08 de julho, foi cancelado. Agora a agência entra em um período de revisão de projeto, com duração de duas a três semanas, para definir um novo voo de certificação da aeronave.
Questionada sobre o novo risco, a Boeing disse que está “trabalhando em estreita colaboração com a FAA para que o Boeing 737 MAX consiga voar novamente com segurança”.
A FAA e a Boeing recusaram comentar sobre os motivos da revisão, mas fontes informaram que um piloto de testes da FAA descobriu o problema durante uma simulação, onde o piloto colocava o avião em cenários de ativação intencional do MCAS, como uma condição onde o computador juntamente com o MCAS entram em ação para barrar um alto ângulo de ataque, em condição de pré-estol.
De acordo com as fontes, o sistema MCAS foi ativado, de acordo com o esperado pela Boeing, mas a aeronave demorou muito tempo para recuperar a sua estabilidade de voo.
Não ficou claro se a situação pode ser resolvida com uma atualização de software ou se esse problema é relacionado ao avião ou hardware do computador, mas a Boeing disse à FAA que acredita que o problema pode ser resolvido com uma atualização de software.
Não há previsões sobre algum tipo de atraso que essa nova alteração no software da aeronave possa causar no projeto, ou seja, no retorno das aeronaves aos voos comerciais. Desde março deste ano,diversas agências reguladoras determinam que o 737 MAX está proibido de realizar voos comerciais, até uma nova atualização de software solucionar os comandos erráticos do sistema MCAS.
Com informações de Reuters.
Edited by edu2703
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...