Jump to content

Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines cai logo após a decolagem


Recommended Posts

  • Replies 1.2k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Não acredito que seja de bom tom alguém rir da tragédias que foram a morte de mais de 300 pessoas, mas enfim.... hard times we are living in.

Não vejo avião caindo aqui no Brasil, que tem gente com 200h totais indo do C152 para o A320.   Gente competente entra em processo interno ou externo com pouca hora, estuda, absorve conhecimento e d

My nickelback:   Comecei por várias vezes a escrever o texto para postar neste tópico....mas não consigo chegar a conclusão nenhum...e tenho que aceitar isso. Meu lado tecnólogo e piloto me faz pen

FAA finds issue with 737 Max trim recovery procedures

 

26 JUNE, 2019

 

BY: JON HEMMERDINGER

 

 

US Federal Aviation Administration flight tests of the Boeing 737 Max have uncovered a data processing issue that affected government pilots' ability to perform the procedure for counteracting so-called "runaway stabiliser".

 

The runaway stabiliser procedure is the method by which Boeing has said pilots should respond to erroneous activation of the 737 Max's manoeuvring characteristics augmentation systems (MCAS) – the software that activated prior to two 737 Max crashes.

 

"During simulator testing last week at Boeing, FAA test pilots discovered an issue that affected their ability to quickly and easily follow the required recovery procedures for runaway stabiliser trim," a source familiar with the FAA's 737 Max evaluation tells FlightGlobal. "The issue was traced to how data is being processed by the flight computer."

 

Asked to comment, Boeing says, "The safety of our airplanes is Boeing’s highest priority. We are working closely with the FAA to safely return the MAX to service”.

 

The FAA confirms it has identified "a potential risk that Boeing must mitigate".

 

"The Federal Aviation Administration is following a thorough process, not a prescribed timeline, for returning the Boeing 737 Max to passenger service. The FAA will lift the aircraft prohibition order when we deem it is safe to do so," says the agency.

 

"We continue to evaluate Boeing's software modification to the MCAS and we are still developing necessary training requirements," the FAA adds.

 

Additionally, the FAA is addressing recommendations it received from a "technical advisory board" convened to review its 737 Max work, says the agency.

 

Regulators worldwide grounded the 737 Max in March after the crash of an Ethiopian Airlines 737 Max 8. That crash followed the October 2018 crash of a Lion Air 737 Max 8.

 

The accidents killed a combined 346 people.

 

 

https://www.flightglobal.com/news/articles/faa-finds-issue-with-737-max-trim-recovery-procedure-459331/

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Eita, acredito que esta notícia azedou as datas de retorno, a Boeing está enrolada com o problema deste modelo mais do que parecia.

Link to post
Share on other sites

Que pesadelo! Não seria o caso de redesenhar esse sistema específico - MCAS - do zero?

Para mim tb parece o óbvio mas parece que mais uma vez a Boeing está com pressa para recolocar seu making money back to fly

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Mesmo que volte, o Max corre risco de ficar com fama de "bichado". Tanto problema me faz desconfiar que não é só o software. Será que não há uma questão estrutural mais séria por trás disto? Que poderia inviabilizar de vez o modelo? Foi "remendo" demais na insistência de manter a família 737?

 

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Para mim tb parece o óbvio mas parece que mais uma vez a Boeing está com pressa para recolocar seu making money back to fly

Asked to comment, Boeing says, "The safety of our airplanes is Boeings highest priority. We are working closely with the FAA to safely return the MAX to service.

 

Pelo visto o pessoal de relações publicas também tem que "consertado". Pano preto a esta altura do campeonato só denota falta de transparência e descaso com a "highest priority".

Link to post
Share on other sites

Mesmo que volte, o Max corre risco de ficar com fama de "bichado". Tanto problema me faz desconfiar que não é só o software. Será que não há uma questão estrutural mais séria por trás disto? Que poderia inviabilizar de vez o modelo? Foi "remendo" demais na insistência de manter a família 737?

 

 

Tirar os motores do lugar, mais pra frente, para próximo da fuselagem, achatar os motores para caberem, tudo isso só para não gastar bilhões num novo e mais alto trem de pouso .....aí veio o milagroso software que resolveu tudo ,sqn!!!!

 

Está saindo cara essa economia que fizeram no trem de pouso.......

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

a Boeing ta gastando tempo e dinheiro no MAX, quiseram economizar... deveriam ter gasto tempo e dinheiro antes, projetando um substituto pro NG.

Link to post
Share on other sites

Vamos voltar com o NG até o 797 ficar pronto - desde que esse seja um NB?

Cada dia fica mais claro que o motor está no lugar errado e que o MCas mais atrapalha que tudo.

Volta com o motor pra debaixo da asa igual era, diminui o diâmetro dele e deixa como estava antes...

os NG estão aí, voando, "sem problemas"...

E ainda tem aquela história, "em merd*, quanto mais mexe, mais fede..."

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Vamos voltar com o NG até o 797 ficar pronto - desde que esse seja um NB?

Cada dia fica mais claro que o motor está no lugar errado e que o MCas mais atrapalha que tudo.

Volta com o motor pra debaixo da asa igual era, diminui o diâmetro dele e deixa como estava antes...

os NG estão aí, voando, "sem problemas"...

E ainda tem aquela história, "em merd*, quanto mais mexe, mais fede..."

E trata de aguentar o prejuízo, o próprio e o das aéreas que embarcaram nessa. Não sei se vai chegar a tanto, mas se acontecer, vai ser inédito pela magnitude.

Link to post
Share on other sites

Fico pensando como foi acertada a decisão,inédita na época, de dividir em dois pedidos de 240 narrow cada lote, os A320/21 e os neo não só estão voando a mil como foi aumentado o pedido, imagina se fossem 480 Max encomendados?

Link to post
Share on other sites

Eu sou o único que acha um absurdo a Boeing continuar produzindo o Max e estocando?

Para mim a linha de produção deveria parar até arrumarem os problemas

E se tiverem que fazer mudanças estruturais?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Eu sou o único que acha um absurdo a Boeing continuar produzindo o Max e estocando?

Para mim a linha de produção deveria parar até arrumarem os problemas

E se tiverem que fazer mudanças estruturais?

e já não tem mais aonde estocar.

com a atualização do software o MCAS atua mas o avião não retoma a capacidade de voar. dizem que vão atualizar o software dnv. me perdoem mas um avião que pra voar precisa ficar atualizado software isso está muito errado. a Boeing se perdeu nessa. que cagada!

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Que pesadelo! Não seria o caso de redesenhar esse sistema específico - MCAS - do zero?

o ideal seria que o avião não precisasse de um MCAS.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

O 787 só atualiza software em manutenção programada, o avião não pára quando o software tem uma atualização pra fazer, continua voando...

Link to post
Share on other sites

E trata de aguentar o prejuízo, o próprio e o das aéreas que embarcaram nessa. Não sei se vai chegar a tanto, mas se acontecer, vai ser inédito pela magnitude.

 

 

Vamos voltar com o NG até o 797 ficar pronto - desde que esse seja um NB?

Cada dia fica mais claro que o motor está no lugar errado e que o MCas mais atrapalha que tudo.

Volta com o motor pra debaixo da asa igual era, diminui o diâmetro dele e deixa como estava antes...

os NG estão aí, voando, "sem problemas"...

E ainda tem aquela história, "em merd*, quanto mais mexe, mais fede..."

 

A Boeing tira um belo avião da linha de produção que é o 757 e agora quer a todo custo manter o MAX vivo com custos de vida e financeiro elevadíssimos!!!

Vai entender

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não seria possível redesenhar o trem pouso para que os motores possam ficar no lugar de sempre? Não sei se estou falando besteira, mas acho que a Embraer fez isso com o E2

Link to post
Share on other sites

Eu sou o único que acha um absurdo a Boeing continuar produzindo o Max e estocando?

Para mim a linha de produção deveria parar até arrumarem os problemas

E se tiverem que fazer mudanças estruturais?

 

É complicado porque as fabricantes possuem contratos a cumprir. Se atrasarem a fabricação dos aviões, podem ser obrigados a pagarem multa ou sofrerem outras punições. A Boeing vai continuar produzido o MAX até ter lugar vago para estocar.

 

Agora eu acho improvável que será necessário uma alteração estrutural na aeronave.

Link to post
Share on other sites

Já adiaram para setembro. Quanto mais mexe, mais fede...

 

WASHINGTON—Boeing will need at least until September to address a new flight control computer (FCC) issue and wrap up changes needed to get the fleet flying again, Aviation Week has learned.

The issue came to light during engineering simulator tests with FAA test pilots during the week of June 17. During a runaway horizontal stabilizer troubleshooting procedure, FAA determined that line pilots would need more time to correctly diagnose the failure and execute the appropriate checklist. The tests also showed that a computer chip malfunction could lead to uncommanded stabilizer movement during the emergency procedure. FAA told Boeing to address the issues, and the manufacturer is complying.

“We are working through the software update and the potential implications for the timeline for the safe return to service of the 737 MAX fleet and resuming MAX deliveries,” a Boeing executive told Aviation Week. “Our current assessment is we will submit our final certification package to the FAA in the September timeframe.”

Boeing is confident that the latest issues can be addressed with software changes. The alternative—replacing computer chips on more than 500 MAXs—could prolong a worldwide grounding that started in mid-March.

Boeing is modifying specific FCC software linked to two 737 MAX accident sequences within five months. The second accident, the Mar. 10 crash of Ethiopian Airlines Flight 302, triggered the global grounding.

The software changes focus on the MAX’s maneuvering characteristics augmentation system (MCAS), which helps the MAX mimic the flight characteristic of its 737 Next Generation predecessor in certain scenarios. The latest FCC issue is not believed to be linked to the proposed MCAS changes.

 

Fonte: https://aviationweek.com/commercial-aviation/max-fixes-will-take-until-least-september-boeing-says

Edited by RAF2
Link to post
Share on other sites

Não seria possível redesenhar o trem pouso para que os motores possam ficar no lugar de sempre? Não sei se estou falando besteira, mas acho que a Embraer fez isso com o E2

 

Sim a Embraer fez isso com o E2, mas vi a um tempo em um video que a Boeing não mexeu no trem de pouso devido ao tanque central da aeronave. No 737MAX 10 o trem é mais alto, mas pelo comprimento e não mexeram no tanque, apenas no trem.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.



×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade