Jump to content

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Dinämica da Operação

Azul assina acordo para adquirir nova empresa com ativos da Avianca Brasil

Recommended Posts

Azul assina acordo para adquirir nova empresa com ativos da Avianca Brasil

 

São Paulo, 11 de março de 2019 - Azul S.A., "Azul", (B3: AZUL4, NYSE: AZUL), a maior companhia aérea do Brasil em número de decolagens e cidades atendidas, informa que assinou uma proposta não-vinculante no valor de US$ 105 milhões para a aquisição de certos ativos da Avianca Brasil através de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI) de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial. A UPI incluirá ativos selecionados pela Azul como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.

 

Destacamos que o acordo é não-vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial. A expectativa é que esse processo dure até três meses.

 

A Azul manterá seus acionistas informados sobre novas informações relevantes a respeito desta transação.

 

Para acessar o documento, clique aqui.

 

Equipe de Relações com Investidores

 

Telefone: +55 (11) 4831-2880
E-mail: invest@voeazul.com.br
Website: www.voeazul.com.br/ri

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

VRG 2.0...

Será uma Varig 2.0 ou essa exigência de ser uma nova empresa impede a fusão, como aconteceu com a Gol/Varig?

 

Pela minha leitura, pareceu que os donos da Azul terão duas empresas no Brasil, a Blue e a nova Avianca.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será apenas slots e aviões nada além, ou seja, prédios, funcionários, estoques e etc ficam na Oceanair

Share this post


Link to post
Share on other sites

Resumindo, ela quer os slots e, quem sabe, os A320. Não acredito que vá manter o nome Avianca que, pelo menos, deve morrer com dignidade e não definhando até sumir.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E depois falam que o Efromovich e Neeleman não se bicam.

 

Não existe isto nos negócios.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será apenas slots e aviões nada além, ou seja, prédios, funcionários, estoques e etc ficam na Oceanair

Sim... A ideia seria um recomeço como uma nova empresa e os demais ativos serem usados para cobrir as dívidas.

 

Reafirmo que, pela leitura da notícia, parece que os proprietários da Azul terão uma nova empresa aérea no Brasil.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será uma Varig 2.0 ou essa exigência de ser uma nova empresa impede a fusão, como aconteceu com a Gol/Varig?

 

Pela minha leitura, pareceu que os donos da Azul terão duas empresas no Brasil, a Blue e a nova Avianca.

 

A Gol contornou a questão da fusão fazendo o contrário, já que o CNPJ que segue é o da VRG e a Gol original deixou de existir.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ou seja, a Azul vai comprar só a parte boa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Espero que não ocorra muitos cortes! Todo sucesso do mundo aos funcionários da "nova" empresa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na verdade, isso deve ter sido costurado judicialmente para que os passageiros não sintam a quebra da Avianca. As operações seriam mantidas e reformuladas aos poucos.

 

As dívidas serão pagas com o dinheiro da venda e com o leilão dos ativos remanescentes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

A Gol contornou a questão da fusão fazendo o contrário, já que o CNPJ que segue é o da VRG e a Gol original deixou de existir.

Minha dúvida, Schonarth, é apenas pela leitura da nota. Dá a entender que o acordo foi aprovado com a exigência de os proprietários da Azul manterem a aquisição como nova empresa (o Brasil continuaria com quatro grandes companhias aéreas).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Titio DN conseguindo montar a maior cia do país! E talvez, a mais próxima de alcançar status companhia de "bandeira"

Share this post


Link to post
Share on other sites

13 anos depois, a história se repete. Exatamente a mesma manobra jurídica no país da piada pronta. Coitado dos credores.

Será uma Varig 2.0 ou essa exigência de ser uma nova empresa impede a fusão, como aconteceu com a Gol/Varig?

Pela minha leitura, pareceu que os donos da Azul terão duas empresas no Brasil, a Blue e a nova Avianca.

Não houve fusão no caso da Gol e Varig..

Sua leitura está incorreta. Talvez mantenham nome diferente até o CADE ceder e incorporarem as operações (Assim como RG-G3 e G3-WH)

Share this post


Link to post
Share on other sites

A nova empresa com apenas A320, Poderíamos deduzir os irmão ficariam com os 318 e 319 para recomeçar do zero uma nova empresa?

Share this post


Link to post
Share on other sites

A nova empresa com apenas A320, Poderíamos deduzir os irmão ficariam com os 318 e 319 para recomeçar do zero uma nova empresa?

A Avianca tem mais de 30 A320.A dúvida é se as demais serão devolvidas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Azul adquire operações da Avianca Brasil


A Azul S.A. informou logo na manhã de hoje (11/03) que assinou uma proposta não-vinculante no valor de US$ 105 milhões para a aquisição de certos ativos da Avianca Brasil através de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI) de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial.


A UPI incluirá ativos selecionados pela Azul como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.


Destacamos que o acordo é não-vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial.


A expectativa é que esse processo dure até três meses. A Azul manterá seus acionistas informados sobre novas informações relevantes a respeito desta transação.


A Avianca Brasil está atualmente em processo de recuperação judicial, desde dezembro de 2018, devido ao acumulo de dívidas da companhia que poderia resultar na retirada de diversas aeronaves da sua frota, que estão em regime de arrendamento operacional.


Uma proposta de recuperação judicial da companhia incluía a criação da UPI, com os ativos da companhia, ficando o Grupo Sinergy, atual administrador da Avianca Brasil, com as dívidas.





Comunicação Interna soltado na Avianca.


Caros colaboradores,

Antes de mais nada, quero dizer que tenho muito orgulho de estar à frente de um time que está enfrentando com muito comprometimento e coragem os diversos obstáculos deste momento desafiador. Quero que saibam que estamos focados em buscar as melhores alternativas.


Neste sentido, anuncio a vocês que assinamos com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA um acordo de intenções para a possível venda de uma UPI (Unidade Produtiva Isolada), nova empresa, que será, em breve, criada por nós.


Explico ainda que, nos próximos dias, apresentaremos a revisão de nosso plano de Recuperação Judicial. A intenção é que façamos, o mais breve possível, a Assembleia Geral de Credores.


Reforço que, por ora, nada muda e seguimos operando normalmente. Por isso, vamos, mais do que nunca, precisar estar todos de um único lado. Como disse, estamos totalmente focados em buscar as melhores alternativas. E só com essa força, vindo de todos juntos, conseguiremos passar por tudo isso.


Conto com vocês para seguirmos trabalhando duro, com foco total na nossa operação. Vamos continuar mostrando a todos o profissionalismo e a paixão que sempre tivemos.


Sei que muitas dúvidas e perguntas vão surgir e adianto que não temos todas as respostas agora. Mas reforço que todos serão comunicados sobre os próximos passos desse processo.


Abraços,


Jorge Vianna




O problema é que os funcionários não vão para UPI, sendo que ficarão com a empresa que está com a divida. A divida é de quase 1 Bilhão, Irão receber $105 aproximadamente 500 milhões de reais. Para mandar os funcionários embora e pagar todas as rescisões são em media 70~100 milherões. Ai vai depender da prioridade, se paga os funcionários ou se paga os credores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

serio que veremos acontecer novamente o que aconteceu com a RG???

 

meu deus..

Share this post


Link to post
Share on other sites

13 anos depois, a história se repete. Exatamente a mesma manobra jurídica no país da piada pronta. Coitado dos credores.

 

Não houve fusão no caso da Gol e Varig..

 

Sua leitura está incorreta. Talvez mantenham nome diferente até o CADE ceder e incorporarem as operações (Assim como RG-G3 e G3-WH)

Eu não fiz leitura da venda da Varig pra Gol e sim da venda da Avianca pra Azul. A primeira venda foi bizarra, a laranja não teve direito de ficar nem com os slots totais da falecida, comprou ativo bom e ativo podre e a partir dessa bizarrice se fez jurisprudência pra não quebrar a empresa sucessora por causa de dívidas da sucedida.

 

Essa nova venda só abarca os bons ativos, com a exigência de ser uma nova empresa. E me parece que o DN ama ter mais de uma empresa aérea por país.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma dúvida: Os slots não teriam de ser devolvidos pela Avianca Brasil e redistribuídos conforme interesse das outras? O fato dela criar uma nova empresa permite ela simplesmente transferir esses slots para a nova AVB?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Contei por alto no FR24, 21 pares em CGH e 65 em GRU (inclui MIA e JFK). AD com hub em GRU não vai prestar...pra outras.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A nova empresa com apenas A320, Poderíamos deduzir os irmão ficariam com os 318 e 319 para recomeçar do zero uma nova empresa?

 

Considerando que a azul vai comprar o certificado de operação, teriam que literalmente recomeçar do zero.

Share this post


Link to post
Share on other sites

e os funcionários? será que absorve??

Share this post


Link to post
Share on other sites

e os funcionários? será que absorve??

 

Não, apenas slots, certificado aviões e alguns outros ativos menores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade