Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial [PARTE 2]

Recommended Posts

Uma amiga têm voo CWB-GRU dia 24/04 pela Avianca Brasil. A chance desse voo decolar é 0%?

 

1000% que NÃO decola

Edited by Blue Tail

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou avisar ela. Na verdade já tinha comunicado ela sobre a situação da Avianca. Nesse caso a Avianca vai realocar ela e os outros pax em voos da Latam, Gol ou Azul ou as congêneres não estão aceitando mais?

Edited by pauloricardo.ss

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

https://oglobo.globo.com/economia/e-pouco-provavel-que-avianca-chegue-ate-leilao-diz-azul-23609536

 

A Azul vai participar do leilão de ativos da Avianca Brasil, marcado para 7 de maio?

- Eu acho pouco provável porque a proposta foi para fechar a ponte aérea entre Gol e Latam. Eles queriam manter o duopólio que tinham antes de a Azul entrar no mercado, há dez anos, e queriam proteger o mercado de Rio de Janeiro e São Paulo só para eles. Por isso, eles falaram que vão quebrar a Avianca só para eles e em sete pedaços (As Unidades Produtivas Isoladas, ou UPIs). Isso é uma loucura. Quem voa na ponte aérea tem que ter voos a cada hora pelo menos. Qualquer uma das empresas (as UPIs) que vão ter agora não têm isso. Por isso, é pouco provável que a gente participe do leilão. Até porque é pouco provável que a Avianca chegue até o leilão. Isso é o que os nossos concorrentes queriam de qualquer forma. É uma situação triste para o consumidor e para os funcionários da Avianca. Para nós, não altera os planos porque vamos continuar crescendo. Hoje mesmo anunciamos mais 200 voos semanais em São Paulo. Vamos entrar no aeroporto de Santos/Guarujá. Em vez de ter que subir para Congonhas, e voar com o duopólio, o passageiro pode ficar em Santos e pegar nosso voo e transportar o passageiro para qualquer lugar do Brasil.

Por que é pouco provável que a Avianca sobreviva até o leilão?

- Para ter leilão tem que haver uma empresa com aeronaves. E a cada dia eles perdem mais aeronaves, mais voos, pararam de vender. É pouco provável que eles cheguem até o leilão.

 

Vai ter leilão mesmo assim?

- Não pode ter leilão sem aeronave. A proposta foi para quebrar em sete UPIs, mas para isso teria que ter aeronave funcionando.

 

Há quem diga que o leilão das UPIs da Avianca é uma venda disfarçada de slots (autorização de pousos e decolagens em aeroportos), o que é proibido pelas regras da Anac. O que o Sr. pensa sobre isso?

- Não pode, né? Por isso que o plano da Azul era para resgatar uma empresa (a Avianca). Eu pagaria US$ 105 milhões e investiria mais US$ 130 milhões. Foi um plano para resgatar. O plano das concorrentes foi para evitar concorrência na ponte aérea Rio-São Paulo. Quando eu falo em resgatar uma empresa, estou considerando resgatar os funcionários, rotas, aeronaves, passageiros. Tem muita coisa envolvida numa empresa. O que está acontecendo agora é que amanhã é Sexta-feira Santa e há muitos voos cancelados da Avianca. Todos os demais voos estão cheios. Há passageiros sem embarcar. Isso não estava no nosso plano. O nosso plano era para o leilão ser realizado nesta quinta-feira e começarmos a operação lá na sexta já fazendo a integração das empresas, obviamente com a anuência do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Circula no mercado a informação de que a Azul foi conservadora na oferta pela Avianca e que por isso não levou. Procede?

- Temos que lembrar que a nossa oferta foi para a companhia chegar ao leilão. Por que eu ia sinalizar agora o que eu pagaria num leilão? Tem que lembrar ainda que minha oferta era de um investimento mínimo e um investimento forte dentro da empresa, porque a Avianca precisa colocar muitas contas em dia. Nossa oferta era melhor para os credores. O que Gol e Latam fizeram foi pagar um credor, que é o fundo Elliott, que votou no plano. De novo, acho que não vale a pena chorar sobre o passado. Acho que é bem óbvio que o plano de Gol e Latam foi para resgatar uma empresa, foi para bloquear a gente na ponte aérea. Estou nessa indústria há um bom tempo. Nunca vi uma empresa aérea ser quebrada em sete pedaços.

 

Então é zero a chance de a Azul entrar no leilão do dia 7 de maio?

- Nunca diria zero, mas é muito pouco provável. A chance é muito pequena.

A estratégia de entrar no aeroporto de Santos/Guarujá é uma maneira de contornar a baixa presença da Azul em Congonhas?

- Vejo como um bom negócio para aquela região, que tem 1 milhão de moradores. Muitos deles precisam subir a serra para ir a Congonhas e enfrentar um duopólio. A gente quer conectar aquela região para que as pessoas que queiram viajar de cruzeiro, que vêm de Minas Gerais, que vêm do Rio de Janeiro. O negócio de óleo e gás também é muito forte, bem como o porto. Tem milhares de empregos envolvidos. A região é muito promissora. Isso não tem a ver com a briga pela ponte aérea. Agora, eu se fosse morador da capital paulista iria descer a serra para pegar um voo com televisão ao vivo numa das dez melhores companhias aéreas do mundo em vez de ficar preso com um duopólio (risos). Espero que clientes do ABC paulista e de outras regiões queiram descer a serra para conhecer nosso produto.

 

A Azul pretende questionar o que considera uma postura monopolista de Gol e LATAM no Cade ou na Anac?

- Esse é um trabalho das agências. Não é meu trabalho. Não é meu papel dizer o que devem fazer Cade e Anac. Deixa os reguladores focados com o que está acontecendo com Avianca.

 

Em outros países, a situação de Congonhas seria permitida na sua visão?

- Acho meio estranho que a regra de Congonhas seja a de que quando abre um novo slot uma empresa com pouco slots como a Azul não é considerada um novo entrante. Quando eu tenho três slots naquele aeroporto e minhas concorrentes têm 134 cada um, a regra de divisão de slots não está muito justa, na minha opinião. É muito ruim para consumidor.

 

Dá para ter uma ideia do que vocês gostariam de fazer em Congonhas, caso o plano inicial para a Avianca tivesse sido levado adiante?

- Queríamos voar ponte aérea com aeronave Embraer, feita no Brasil, com televisão ao vivo e o melhor serviço do mundo. Queríamos entrar nesse mercado. Concorrência é bom. Alguns aeroportos em que a Azul está ela opera sozinha. Mas qualquer companhia aérea pode entrar lá. A entrada da Azul no mercado, há dez anos, levantou a barra da concorrência. A situação de dez anos atrás, de duopólio, é ruim para o país.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Na minha visão, a ANAC está fazendo o possível para não permitir o leilão das UPIs, porque na verdade ela quer distribuir os slots.

Cagara* com os lessors, fornecedores e etc e a ANAC que quer fecha-la pra distribuir slot?!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nesse caso a Avianca vai realocar ela e os outros pax em voos da Latam, Gol ou Azul ou as congêne?

Ontem no check-in da Latam em GRU tinha um casal na minha frente que eram passageiros da Avianca. A funcionária da Latam me disse que estavam aceitando porque a Avianca estava pagando a vista

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem no check-in da Latam em GRU tinha um casal na minha frente que eram passageiros da Avianca. A funcionária da Latam me disse que estavam aceitando porque a Avianca estava pagando a vista

Obrigado pelas informações

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelas informações

Mas até o dia 24 o dinheiro pode acabar...

Se o compromisso da sua amiga for inadiável, sugiro comprar outra passagem em outra companhia

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo visto sobraram Congonhas, Brasília, Santos Dummont, e Salvador.

Talvez o derradeiro esforço de sobreviver ate o dia do tal leilão.

Estou com uma sensação de fim de jogo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas até o dia 24 o dinheiro pode acabar...

Se o compromisso da sua amiga for inadiável, sugiro comprar outra passagem em outra companhia

É a trabalho, pago pela empresa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem no check-in da Latam em GRU tinha um casal na minha frente que eram passageiros da Avianca. A funcionária da Latam me disse que estavam aceitando porque a Avianca estava pagando a vista

A Avianca Brasil que está pagando ou a Clearing House da IATA?

 

Até agora não tem notícia da relação entre a ONE e a Clearing House. Mas não duvido que a câmara levou um calote da ONE.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Avianca Brasil que está pagando ou a Clearing House da IATA?

 

Até agora não tem notícia da relação entre a ONE e a Clearing House. Mas não duvido que a câmara levou um calote da ONE.

A star Alliance também não soltou uma palavra.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pegando o release da ANAC e observando novamente a frota hoje, os números batem, mas na realidade sobram só 6 operacionais:

 

18/04
A318 - 4 operacionais
PR-AVJ - Airbus Financial Services
PR-AVL - Airbus Financial Services
PR-ONC - Airbus Financial Services
PR-ONI - Airbus Financial Services
A319 - 3 operacionais
PR-AVB - Wells Fargo Bank Northwest
PR-AVC - Aerovias Del Continente Americano S.A. AVIANCA (parado em SJK desde 03/03)
PR-AVD - Aerovias Del Continente Americano S.A. AVIANCA
PR-ONJ - ACG Acquisition 5193 LLC (Será devolvida após feriado)
A320 - 9 operacionais
PR-AVR - ACG Acquisition 4941 LLC (Será devolvida após feriado)
PR-OBB - Vermillion Aviation (Three) Limited (Será devolvida após feriado)
PR-OCQ - Vermillion Aviation (Four) Limited (Será devolvida após feriado)
PR-OCR - Vermillion Aviation (Five) Limited (Será devolvida após feriado)
PR-OCY - Vermillion Aviation (Five) Limited (Será devolvida após feriado)
PR-ONL - ACG Acquisition 5299 LLC (Será devolvida após feriado)
PR-ONT - ACG Acquisition 5841 LLC (Será devolvida após feriado)
PR-ONW - Celestial Aviation Trading 26 Limited (Devolução agendada para 23/4)
PR-ONX -DS ONE LLC PK (Devolução agendada para 25/4)
A320NEO - 6 operacionais
Todos abaixo da Celestial Aviation Trading
PR-OBD - Devolução agendada para 22/4
PR-OBF (Parado em GRU desde 03/03) - será devolvido até 25/04
PR-OBH - será devolvido até 25/04
PR-OBI - Devolução agendada para 24/4
PR-OBJ - Devolução agendada para 22/4
PR-OBK - será devolvido até 25/04
Wilmington Trust SP Services (Dublin) Limited
PR-OBP - Devolução agendada para 23/4
Total: 22 operacionais no dia de hoje 18/04
Frota operacional após devoluções já programadas:
A318 - 4 operacionais
PR-AVJ
PR-AVL
PR-ONC
PR-ONI
A319 - 3 (2 operacionais)
PR-AVB
PR-AVC (parado em SJK desde 03/03)
PR-AVD
A320 - Nenhum operacional.
A320NEO - Nenhum operacional.
Total de 7 aeronaves, sendo 6 operacionais.
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estranho é a Wells Fargo continuar na frota, eu acho que vão dar um jeito de tirar. Airbus Financial e Avianca Colombia acho mais complicado.

 

Pelo menos não haverá caos no feridão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem diria que no final o A318 justamente porque ninguém quer... é o que pode dar o último suspiro para a empresa.

 

 

Estranho é a Wells Fargo continuar na frota, eu acho que vão dar um jeito de tirar. Airbus Financial e Avianca Colombia acho mais complicado.

 

Pelo menos não haverá caos no feridão.

A Wells Fargo já está com processo na justiça... Mais dia menos dia sai também.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual será a razão da inatividade do AVC? Só falta pegarem motor de terceiros (ONJ ou AVB) e equipar ele, se for o caso. A essa altura estão arrependidos de terem devolvido ou cortado alguns A318 rs

Share this post


Link to post
Share on other sites

E a Star Alliance? Vai ficar sem representante no Brasil? Ou vão beijar os pés da Azul?

Share this post


Link to post
Share on other sites

E a Star Alliance? Vai ficar sem representante no Brasil? Ou vão beijar os pés da Azul?

 

Star Alliance e Brasil parecem não dar muito certo... Varig "expulsa", TAM saiu para entrar na Oneworld e agora a Avianca nessa situação irreversível.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Star Alliance e Brasil parecem não dar muito certo... Varig "expulsa", TAM saiu para entrar na Oneworld e agora a Avianca nessa situação irreversível.

Na verdade a Varig não foi expulsa, mas deixou de cumprir várias regras da SA - na qual fecharam os olhos - mas a principal foi quando ela foi expulsa da Clearing House, que se não estivesse na câmara seria automaticamente desligada.

 

Mas no geral as alianças não ajudam em nada. Mas é papo para outro tópico.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dúvida: e os MK-28? Sobrou algum?

Só alguns depenados por ai... Totalmente fora de cogitação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Na minha visão, a ANAC está fazendo o possível para não permitir o leilão das UPIs, porque na verdade ela quer distribuir os slots.

 

Que seria o mais justo a fazer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os ultimos dois MK28 foram vendidos para sucata, quarta-feira comeca o dia com apenas 6 avioes. Os demais serao entregues aos lessors conforme solicitação do local de parada.

 

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Mas no geral as alianças não ajudam em nada. Mas é papo para outro tópico.

Quando você puder, poderia discorrer mais sobre o assunto?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...