Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial [PARTE 2]

Recommended Posts

Que mal pergunte, a Swissport ainda presta serviço de rampa a alguma cia nacional?

 

No Rio presta a Avianca, Gol e Azul.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma palhaçada isso tudo,depois de tanta agonia para chegar viva ao leilão,agora eles vêm com essa, tenho dó dos trabalhadores que iriam receber algo,já agora não receberão nada

Share this post


Link to post
Share on other sites

tenho dó dos trabalhadores que iriam receber algo,já agora não receberão nada

Os que estão sendo demitidos a orientação da nobre empresa é procurar a justiça pra receber o que tem direito. Não tá pagando e independente de leilão não vai pagar, infelizmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só agora a ANAC se posiciona? Deveria ter acabado com esta p...taria logo que propuseram.

Na verdade já tem um tempo que ANAC vem falando isso. Desde que inventaram 6 companhias aéreas da noite pro dia nessa brincadeira.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prezados

Antes de mais nada quero deixar claro que sou um pax entusiasta ou seja não defendo nem estou do lado de nenhuma empresa, pelo contrário gostaria era de ter mais opções para voar.

 

Posto isso gostaria de apresentar uma pergunta baseada nos últimos fatos, vamos ver tanto a AD, como a G3 e a JJ deram empréstimos a O6 e se não tiver leilão elas não terão esse dinheiro devolvido ou abatido, e pelo andar da carroça a O6 deve falir e os Slots serão redistribuidos pela ANAC. Alguém pode explicar como seria essa distribuição, é simplesmente dividido entre as 3 cias ou é feito uma divisão percentual. No fundo queria saber com quantos slots cada uma vai ficar, depois é só dividir esse número pelo valor dos empréstimos e teremos quanto cada uma pagou pelos slots.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem que olhar a resolução 338 da ANAC que trata disso mas de maneira simplista: Se todos pedirem os slots da O6 (e há de se supor que todas queiram) a ANAC distribui igualitariamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem que olhar a resolução 338 da ANAC que trata disso mas de maneira simplista: Se todos pedirem os slots da O6 (e há de se supor que todas queiram) a ANAC distribui igualitariamente.

Taí uma chance da Passaredo agregar um ativo interessante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vocês acreditam que ainda tem gente acreditando que este leilão foi suspenso por interesse de grupos estrangeiros que pretendem comprar a empresa? Esta opinião foi de um funcionário da 'Oxane' em um outro fórum.

Natural a esperança. Mas fico sensibilizado pois este tipo de situação da força para que falsas esperanças sejam alimentadas.

Pela lógica, se houvesse um player estrangeiro de fato interessado em comprar a empresa, porque esperar até os 50 do segundo tempo, ainda mais assumindo um risco no irregular sistema judiciário brasileiro?

Vamos ver onde a situação vai levar, torcendo para que os tudo se estabilize para todos o quanto antes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Toda vez que eu vejo uma notícia sobre a dívida da Avianca, os números estão diferentes, nessa por exemplo (https://oglobo.globo.com/economia/avianca-chega-dia-decisivo-sem-garantia-de-realizacao-do-leilao-23646640) a dívida tá em 3 bi (tinha lido por aqui que eram 2 bi), e a dívida da Swissport é de 17 milhões (já li em outra reportagem que eram 11 milhões)...

Será que é tão difícil desvendar esses números da dívida da Avianca ou são 3 bilhões mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

ONE já era.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Logo você, Sousa, que era o mais confiante por aqui...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como já era previsto...Vale Alimentação, Vale Refeição e Salários - ATRASADOS!!!!

 

E os picaretas sumiram!!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Anac se posiciona contra pedido da Avianca

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) solicitou ao juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, Tiago Henrique Papaterra Limongi, que negue os pedidos feitos pela Avianca para transferências dos slots (autorizações de pouso e decolagem) da empresa para as Unidades Produtivas Isoladas (UPIs) que estão sendo criadas para ir a leilão.

Em manifestação enviada ao juiz na semana passada, o órgão regulador afirmou que os processos de certificação para a transferência dos ativos depende muito mais da “eficiência e proatividade da empresa do que de ordens judiciais que imponham celeridade ao ente público”.

O plano de recuperação da Avianca prevê a criação de sete UPIs, uma delas com o programa de fidelidade da companhia e as outras, com os slots nos aeroportos. Essas UPIs seriam repassadas para outras companhias aéreas por meio de leilão que ocorreria na terça-feira, 7, em São Paulo. Mas a disputa foi suspensa nesta segunda-feira, 6, por decisão judicial.

Pelas regras da Anac, a transferência de slots apenas pode ser feita se a UPIs tiverem certificados de operador aéreo – o que a Avianca ainda não conseguiu com a agência. Mas, segundo uma fonte ouvida pelo Estado, a companhia poderia fazer o leilão e tentar conseguir as certificações depois. Enquanto isso, no entanto, não receberia nada dos vencedores – o que não ajuda muito na situação atual da empresa. O processo demoraria algo entre seis meses e um ano, afirma um especialista no assunto.

Na manifestação a qual o Estado teve acesso, a Anac diz entender que “estará indevidamente impedida de exercer suas competências legais e de aplicar as normas sobre a matéria se, conforme requerido pela Recuperanda nos autos do processo de recuperação judicial, for determinado pelo Douto Magistrado qualquer medida que relativize, afaste ou altere qualquer ponto da Resolução”. Em outras palavras, a agência pede para a Justiça não usurpar suas competências.

De acordo com o órgão regulador, os slots jamais poderiam ser considerados ativos da empresa, por não serem bens suscetíveis de apropriação econômica. Essa posição já foi adotada pela agência no caso da Pantanal, que também entrou em recuperação judicial em 2009

Na manifestação, a Anac também pede que o juiz decida sobre a apropriação indevida pela Avianca de valores referentes ao repasse de tarifas de embarque de passageiros realocados em outras companhias aéreas em razão dos cancelamentos de voos da Avianca.

Procurada, a empresa não comentou o assunto.

Fonte: estadao.com.br

 

 

Bom dia

 

Me expliquem isso

 

"Pelas regras da Anac, a transferência de slots apenas pode ser feita se a UPIs tiverem certificados de operador aéreo – o que a Avianca ainda não conseguiu com a agência".

 

Como é que operaram todos esses anos sem certificação? Se assim ocorreu, como um ente público repassou slots, deixou operar sem segurança jurídica?

 

Me deu foi medo de voar no Brasil agora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Avianca Brasil tem 1 certificado, para fazer o leilão ela precisa de + 7 novos certificados.

 

 

Bom dia

 

Me expliquem isso

 

"Pelas regras da Anac, a transferência de slots apenas pode ser feita se a UPIs tiverem certificados de operador aéreo – o que a Avianca ainda não conseguiu com a agência".

 

Como é que operaram todos esses anos sem certificação? Se assim ocorreu, como um ente público repassou slots, deixou operar sem segurança jurídica?

 

Me deu foi medo de voar no Brasil agora.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Como é que operaram todos esses anos sem certificação? Se assim ocorreu, como um ente público repassou slots, deixou operar sem segurança jurídica?

 

Me deu foi medo de voar no Brasil agora.

 

A Oceanair tem, quem não tem são as UPI's, isso que a reportagem quis dizer

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Bom dia

 

Me expliquem isso

 

"Pelas regras da Anac, a transferência de slots apenas pode ser feita se a UPIs tiverem certificados de operador aéreo o que a Avianca ainda não conseguiu com a agência".

 

Como é que operaram todos esses anos sem certificação? Se assim ocorreu, como um ente público repassou slots, deixou operar sem segurança jurídica?

 

Me deu foi medo de voar no Brasil agora.

A Avianca tem o Certificado. Porém, Ela quer repartir a empresa em 7 pedaços e repartir tbm o Certificado entre esses pedaços. As UPIs é que não possuem o Certificado é, portanto, não poderiam transferir os Slots.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como já era previsto...Vale Alimentação, Vale Refeição e Salários - ATRASADOS!!!!

 

E os picaretas sumiram!!!!

 

Se quando as Bases estavam funcionando já tava atrasando, imagina agora sem as Bases operando...

Os picaretas nem demitem nem pagam os salários

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Se quando as Bases estavam funcionando já tava atrasando, imagina agora sem as Bases operando...

Os picaretas nem demitem nem pagam os salários

Flyways v2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Toda vez que eu vejo uma notícia sobre a dívida da Avianca, os números estão diferentes, nessa por exemplo (https://oglobo.globo.com/economia/avianca-chega-dia-decisivo-sem-garantia-de-realizacao-do-leilao-23646640) a dívida tá em 3 bi (tinha lido por aqui que eram 2 bi), e a dívida da Swissport é de 17 milhões (já li em outra reportagem que eram 11 milhões)...

Será que é tão difícil desvendar esses números da dívida da Avianca ou são 3 bilhões mesmo?

 

Essa dívida com a Swissport foi informada em Março, a de 11bi.

 

Com os custos operacionais, a dívida de uma empresa pode facilmente aumentar, vide a própria Avianca que acumulou uma dívida de 25 mi com o Aeroporto de Guarulhos em 6 ou 7 meses.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Essa dívida com a Swissport foi informada em Março, a de 11bi.

 

Com os custos operacionais, a dívida de uma empresa pode facilmente aumentar, vide a própria Avianca que acumulou uma dívida de 25 mi com o Aeroporto de Guarulhos em 6 ou 7 meses.

Com certeza tem algum equívoco nessa tua postagem, se a dívida total gira em torno de 3 bi, só com a Swissport não tem como ser de 11bi.....no máximo a cifra gira em torno de milhões

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

A Oceanair tem, quem não tem são as UPI's, isso que a reportagem quis dizer

Os jurídicos de Latam e Gol comeram bola então?! Se comprometendo a darem lances em algo que não era nem juridicamente plausível. Ao que me lembro, a única que botou o Cheta na jogada foi a oferta da Azul, não?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se o leilão ocorrer, e esse é um gigante SE... o dinheiro só vai ser efetivamente pago pelas UPIs quando a Oceanair entregar as mesmas funcionando, e isso a ANAC já afirmou categoricamente não ser possível do jeito desesperado que a O6 deseja.

 

Vai ter que seguir todos os trâmites legais, e isso leva meses e muito dinheiro. Só que a faca já está no pescoço.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei se estou certo mas juntando todas as letras dessa sopa que os irmãos fizeram começa a subir o cheiro da pilantragem.

-AVB já estava ruim a algum tempo, recuperação judicial só foi pedida para botar panos quentes

 

-Logo de cara, no primeiro plano da RJ, a proposta era apenas de 1 UPI, nessa altura a Azul entrou no cenário como compradora, tanto que liberou alguns milhares para a AVB continuar até o leilão.

 

-Gol e Latam entra na jogada, os picareta, visando mais dinheiro (que ia para o bolso deles) divide a UPI em mais seis. Azul deve ter descoberto isso pela imprensa.

 

-Azul cai fora, Gol e Latam devem ter ficado pu... da vida com os irmãos, não repassam mais dinheiro e ajuda jurídica e deixa a AVB forever alone.

 

-Leilão é barrado judicialmente e os irmãos sem alternativa nenhuma usam a tatica que os picaretas mais fazem, desaparecer!

 

Bye bye Avianca Brasil.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os jurídicos de Latam e Gol comeram bola então?! Se comprometendo a darem lances em algo que não era nem juridicamente plausível. Ao que me lembro, a única que botou o Cheta na jogada foi a oferta da Azul, não?

 

Sim, mas correndo por fora conseguiram barrar a AD de ficar com TODOS os ativos operacionais da O6. Tipo "ou nós ficamos com uma parte ou ninguém fica com nada". Vão perder uns pilas mas acho que sabiam do risco.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...