Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Buenos Aires is gaining momentum on the international tourism radar as affordable Argentina catches the eye of travellers

Recommended Posts

A declining currency has helped put Argentina on the global tourism map making the destination much cheaper for international arrivals. That decline has been significant, but an affordable Argentina is catching the eye of travellers.


After reporting strong growth in foreign arrivals over the second half of last year, full calendar year data now shows that an estimated two million travellers arrived in its capital, Buenos Aires, via its major airports of Ezeiza International (EZE) and Aeroparque Jorge Newbery (AEP). This is a 5% increase over the previous year and that trend is projected to continue in 2019, thanks to added connectivity and pledged support from the local government for hospitality projects.


“Over the last year, international tourism generated over USD2 billion for the city,” says Gonzalo Robredo, president of the Tourism Entity of the Autonomous City of Buenos Aires. “From hosting distinguished events to ramping up promotional efforts in key markets, as well as increased air connectivity from the west coast, Buenos Aires has established itself as the cultural capital of South America on a global scale.”


Last year was exceptional for the city of Buenos Aires as some of the world’s most renowned events took place. The G20 and U20 Summits, Art Basel – making Buenos Aires the first partner in the Art Basel Cities initiative – and the Summer Youth Olympic Games, played an important role in attracting millions throughout the year.


The arrivals data suggests that more than 250,000, a quarter of these visitors, hailed from the United States, choosing Buenos Aires for reasons that mixed business and leisure and with more than half opting to stay in the city’s hotels. Top accommodation choices were luxury four- and five-star properties, a category that Buenos Aires offers a broad range of options and saw a 9% annual increase in nights by US travellers.


Looking to 2019, the city could potentially receive just under 430,000 international tourists more per year than in 2016 due to an increase in air connectivity. This commenced in late 2017 with the launch of United Airlines’ daily nonstop flight from Newark. Last year, additional routes from Los Angeles and Zurich commenced. The American Airlines’ route from Los Angeles is particularly notable as it offers connecting to the US west coast, a region that boasts high purchasing power and represents an important gateway to and from the Asian market.


Buenos Aires’ government has pledged to support this growth and spur expanded hotel options by way of a new bill that offers tax incentives to the city’s hospitality industry. Announced in Aug-2018, the bill will benefit hoteliers who build new properties or undertake substantial renovations or expansions to current hotels.


“We have an opportunity to position the city as the most visited destination in the Southern Hemisphere, and in order to do so, it is necessary to grow our hotel infrastructure and expand our offerings with added value,” says Mr Robredo. “We expect project investments to reach around USD570 million by 2025.”


Among the grand-scale events that will attract globe trotters this year to Buenos Aires include: arteBA, the largest contemporary art fair in Latin America, and Semana del Arte, in partnership with Art Basel happening in April; Caminos y Sabores Festival, showcasing the country’s cultural and culinary scene taking place in July; the Tango Festival and World Cup in August; and the 126th Argentine Open Polo Championship happening from November to December.


https://blueswandaily.com/buenos-aires-is-gaining-momentum-on-the-international-tourism-radar-as-affordable-argentina-catches-the-eye-of-travellers/


Share this post


Link to post
Share on other sites

Bs As é a segunda maior e mais importante região metropolitana da América do Sul e reúne negócios e turismo de lazer, tanto emissor como receptor. Com a transferência dos voos internacionais para EZE e os vultosos investimentos de ampliação e modernização daquele aeroporto, este irá se consolidar como um dos 3 maiores aeroportos com movimento internacional do continente, juntamente com GRU e BOG, lembrando que de movimentação de widebodies, será o segundo depois de GRU, afinal quase toda a movimentação nas Américas a partir de BOG é feita por narrowbodies, pela proximidade com as Américas Central e do Norte, o mesmo ocorrendo do MEX para os EUA e Canadá.

 

O único ponto negativo é a falta de uma ligação ferroviária com o centro da capital, o que, pelo visto, não ocorrerá tão cedo. Uma pena!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bs As é a segunda maior e mais importante região metropolitana da América do Sul e reúne negócios e turismo de lazer, tanto emissor como receptor. Com a transferência dos voos internacionais para EZE e os vultosos investimentos de ampliação e modernização daquele aeroporto, este irá se consolidar como um dos 3 maiores aeroportos com movimento internacional do continente, juntamente com GRU e BOG, lembrando que de movimentação de widebodies, será o segundo depois de GRU, afinal quase toda a movimentação nas Américas a partir de BOG é feita por narrowbodies, pela proximidade com as Américas Central e do Norte, o mesmo ocorrendo do MEX para os EUA e Canadá.

 

O único ponto negativo é a falta de uma ligação ferroviária com o centro da capital, o que, pelo visto, não ocorrerá tão cedo. Uma pena!

E olha que existe uma linha ferroviária próxima a EZE, me parece com fácil acesso a estação constituicion, com fácil, acesso ao metrô portenho. Bastava fazer uma pequena ligação ferroviária com o terminal, tal qual existe em Orly, Paris; ou uma no estilo da linha 13, conectando com uma estação dessa linha principal.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E olha que existe uma linha ferroviária próxima a EZE, me parece com fácil acesso a estação constituicion, com fácil, acesso ao metrô portenho. Bastava fazer uma pequena ligação ferroviária com o terminal, tal qual existe em Orly, Paris; ou uma no estilo da linha 13, conectando com uma estação dessa linha principal.

Mas pelo que li na imprensa local, não há planos de se fazer tão cedo. Aquela mentalidade tacanha Latino-Americana tão conhecida...

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fazendo uma pesquisa ano passado vi que os jornais argentinos anunciavam há 18 anos atrás "planos de construção" de um trem ligando Ezeiza ao centro de Buenos Aires. Tudo "estava aprovado", bastava apenas algumas assinaturas, etc.

 

E continuamos aguardando...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obs: Pelo visto, essa mentalidade que impera no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e em outros aeroportos no Brasil, também se faz presente na Argentina. Viajar de avião não pode ser algo comum ou usual. Deve ser uma cerimônia que começa com o passageiro chegando em seu carro ao aeroporto ou pagando uma corrida caríssima de táxi...

 

Transporte público funcional como trem e metrô ?? Não ! (Exceto Guarulhos que tem o seu, mas que não chega NO AEROPORTO).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, o trem pra EZE é, em tese, fácil? Até pode ser, a linha Roca passa aos fundos e a Belgrano Sur mais pra cima. Mas esqueçam, já gastaram uma fábula reformulando outras linhas (que ficou mto bom) e a prioridade é outra.

 

O que tinha que ter, não só em EZE como em quase todos os principais aeroportos sul-americanos, são serviços de ônibus expressos, como tem, por exemplo, em ICN e vários outros aeroportos na vizinha China. Tem trocentas linhas seletivas, padrão executivo, com bagageiros e tals, para vários setores da cidade e região metropolitana. Eu uso bastante, é cheio! Não só uma empresa como tem em GRU ou em EZE.

 

É algo (teoricamente) barato e de fácil aplicação.

Edited by Kal_Center

Share this post


Link to post
Share on other sites

AMBA (EZE/AEP/EPA) Pax internacionais

 

3M15 3.017mil

3M16 3.362 +11,4%

3M17 3.817 +13,5%

3M18 4.308 +12,9%

3M19 4.087 -5,1% 3M19 vs 3M15 +35,5% ou 7,9% em média nos últimos 4 anos.

 

https://datos.anac.gob.ar/estadisticas/article/e516fb45-7a3a-4a90-8ca1-c66e2f57f419

 

GRU 3M15 9.899mil

3M19 10.930 +10,4% ou 2,5% em média nos últimos 4 anos.

Edited by TheJoker

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ooops peguei o total.

 

Internacional

3M15 2.767mil

3M16 3.055 +10,4%

3M17 3.327 +8,9%

3M18 3.636 +9,3%

3M19 3.474 -4,5% 3M19 vs 3M15 +25,6% ou 5,9% em média nos últimos 4 anos.

 

GRU 3M15 3.408mil

3M19 3.824 +12,2% ou 2,9% em média nos últimos 4 anos

Edited by TheJoker

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information