Jump to content

Norwegian Air Argentina given until Aug-2019 to show good results: ‘We’re prepared to withdraw’


Recommended Posts

May 14, 2019


Norwegian Air Shuttle ASA CFO Geir Karlsen commented on the group’s operations in Argentina, stating: “If our project in Argentina does not respond as expected, we’re prepared to withdraw” (Reportur, 13-May-2019). Mr Karlsen reportedly recognised that results in Argentina are less than expected but the carrier will be given until Aug-2019 to demonstrate improvements.

Link to post
Share on other sites

A primeira a acusar golpe foi a Andes.

Ontem ou anteontem a Flybondi já anunciou suspensão de rota para uma cidade que não lembro.

Agora a Norwegian anuncia a possibilidade de suspender operações após agosto.

Não é surpresa alguma. O mercado argentino está com toda pinta de sobre oferta.

Vou viajar com a empresa agora em Julho. Vamos ver como estará a ocupação.

Link to post
Share on other sites

...e ainda há quem acredite que tirar o limite de capital estrangeiro nas empresas aéreas é a solução.

Isso porque, antes desse equívoco, já imperava o conceito de que somente a mão invisível do mercado que é capaz de determinar onde cabe e onde não cabe haver ajuste de oferta.

Enfim, a partir do momento em que o Estado entregou para a iniciativa privada a competência de planejar, de orçar e de conceder a oferta de serviço, fracassos que nem esse da Norwegian se tornaram corriqueiros.

Link to post
Share on other sites

No final vão acabar ficando com o de sempre: a estatal Aerolineas Argentinas e a preguiçosa Latam.

Link to post
Share on other sites

...e ainda há quem acredite que tirar o limite de capital estrangeiro nas empresas aéreas é a solução.

Isso porque, antes desse equívoco, já imperava o conceito de que somente a mão invisível do mercado que é capaz de determinar onde cabe e onde não cabe haver ajuste de oferta.

Enfim, a partir do momento em que o Estado entregou para a iniciativa privada a competência de planejar, de orçar e de conceder a oferta de serviço, fracassos que nem esse da Norwegian se tornaram corriqueiros.

Mas são duas realidades e países com dimensões diferentes.

 

A Argentina é um pais pequeno e em crise extrema, 3 empresas grandes já supri toda a demanda e la temos mais de 6 companhias, já o Brasil é um pais gigantesco, com 3 grandes empresas trabalhando sozinhas e ainda não conseguem atender toda a demanda e enfiam a faca nos preços devido a falta de concorrência.

Link to post
Share on other sites

São realidades distintas porque há diferenças entre o neoliberalismo empregado aqui e o empregado lá.

Link to post
Share on other sites

As leis de trabalho na Argentina são bizarras. É impressionante ver a FlyBondi, JetSmart e Norwegian se arriscarem por lá...com a economia despedaçando e o desequilíbrio fiscal do país essas companhias podem até tentar ser low fare, mas elas definitivamente não vão conseguir ser LOW COST.

Link to post
Share on other sites

No final vão acabar ficando com o de sempre: a estatal Aerolineas Argentinas e a preguiçosa Latam.

Provavelmente a empresa que você chama de preguiçosa seja a que esteja com a melhor margem, não tão negativa como a das demais.

Link to post
Share on other sites

O fato de a AR ser estatal e operar com prejuízo monumental é, por si só, um elemento que distorce todo o mercado. Qualquer medida liberal é inócua diante disso, por isso argumentar que a desistência da Norwegian é um fracasso do livre mercado não pode ser mais distante da realidade. A falta de isonomia no mercado gerada pela interferência estatal é que não permite que a concorrência consiga se estabelecer. No fim, podemos constatar que a LATAM não estava sendo preguiçosa na Argentina, mas, sim, realista.

Link to post
Share on other sites

Provavelmente a empresa que você chama de preguiçosa seja a que esteja com a melhor margem, não tão negativa como a das demais.

 

 

Nas demonstrações financeiras de 2018 da LTM Group, a TAMSA teve prejuízo de USD12.5 milhões e a Lan Argentina USD148 milhões. Eu não diria que a LTM é preguiçosa e sim perdulária.

Link to post
Share on other sites

Neoliberalismo é um termo que nem deveria existir. Mas tudo bem. Argentina é muito complicado. Macri herdou um país quebrado, mas foi muito gradual nas reformas. Se deu mal. Reformou pouco, abriu pouco o mercado, não controlou a inflação, pediu empréstimo. Se fufu. De liberal, teve pouco. As forças sindicais e demais corporações são complicadas demais. Pior: Kirchner lidera a corrida presidencial na Argentina.

Link to post
Share on other sites

O fato de a AR ser estatal e operar com prejuízo monumental é, por si só, um elemento que distorce todo o mercado. Qualquer medida liberal é inócua diante disso, por isso argumentar que a desistência da Norwegian é um fracasso do livre mercado não pode ser mais distante da realidade. A falta de isonomia no mercado gerada pela interferência estatal é que não permite que a concorrência consiga se estabelecer. No fim, podemos constatar que a LATAM não estava sendo preguiçosa na Argentina, mas, sim, realista.

Muito bem observado

Link to post
Share on other sites

Pessoal do fórum na época em que essas maluquices (trocentas empresas num mercado pífio) foram anunciadas: "nossa, olha aí, é isso que acontece quando um presidente olha para o mercado, parabéns, uhuuu, etc"

 

Pessoal do fórum quando o óbvio aconteceu (não deu certo a maluquice): "isso é pq ainda tem muito estado e muita regulamentação lá!"

 

Sério que vocês acreditam que extinguindo a AR (e, junto, qualquer lei trabalhista) tudo ia se resolver? Mas a idéia não era justamente explorar "mercados" ignorados pela AR, ou atendidos deficientemente? Conseguir preços e serviços melhores mesmo considerando o prejuízo habitual da AR, por conta da ineficiência desta?

 

Terra chamando: deu errado pq o mercado é pequeno, e só. A realidade do mercado aéreo hoje em basicamente qualquer país, "protecionista" ou não, é a permitida pela economia do país. Argentina só tem espaço para a AR e uma ou outra nanica. Brasil tem espaço para as três que estão aí e taalvez mais uma outra. É isso.

Link to post
Share on other sites

Enfim, a partir do momento em que o Estado entregou para a iniciativa privada a competência de planejar, de orçar e de conceder a oferta de serviço, fracassos que nem esse da Norwegian se tornaram corriqueiros.

Não foi este motivo que fez a Norwegian diminuir sua expansão. Não cabe ao Estado planejar, orçar e balizar a oferta de serviço.

Link to post
Share on other sites

 

 

Nas demonstrações financeiras de 2018 da LTM Group, a TAMSA teve prejuízo de USD12.5 milhões e a Lan Argentina USD148 milhões. Eu não diria que a LTM é preguiçosa e sim perdulária.

Se a TAM que fatura 10 bilhões de reais ano deu 12 milhões de dólares prejuízo e a pequenina LAN Argentina,com umas 30 aeronaves,2-3 B767 deu quase 150 milhões de dólares em prejuízo,me admiro não terem fechado ainda a filial argentina do grupo

Link to post
Share on other sites

No final vão acabar ficando com o de sempre: a estatal Aerolineas Argentinas e a preguiçosa Latam.

Não se esqueça que nos 16 anos dos Kirchner a LAN Argentina estava proibida de incorporar aeronaves para ampliação da frota,se uma nova entrava ,uma outra tinha que sair,inclusive teve casos de aeronaves que pousaram na Argentina e foram proibidas de voar,agora que o país tá quebrado,que liberaram

Link to post
Share on other sites

Cia aérea pode ser tudo mas não consegue superar teoria econômica - aviação é um ser muito, mas muito complexo, que depende que várias e diferentes variáveis se alinhem.

 

A Lei da oferta e da demanda se aplica e muito bem a cia aérea, mas com um problema fundamental que muita gente insiste em esquecer ou achar que é um problema menor...

 

- Você pode incentivar e muito a curva da demanda - encha de voos, aumente o numero de poltronas nas aeronaves, troque aeronave menor por maior, a maioria das vezes isso vem acompanhado de um movimento oposto no lado da tarifa - seja por ação da própria empresa ou da concorrência - as tarifas vão ter que cair.

 

O problema advém do fato de que você não incentiva a demanda em uma só rota ou em uma só ponta. As cias aéreas se acham donas da equação completa e loucamente começam a abrir bases novas... e ai vem o erro da Curva da Oferta e Demanda no transporte aéreo... ela começa uma nova curva mas ainda acha que está na mesma....

 

Ao longo de vários "ciclos" que vivemos nos ultimos 20 anos isso sempre se retrata:

 

* A expansão exagerada da Gol pós 2005

* A expansão exagerada de todas as cias Brasileiras no internacional no periodo de 1994-1998

* A expansão exagerada dos anos de ouro 2009-2012

* A expansão acelerada da Avianca na crise 2014-2018

* Varig, TAM, Webjet, Gol, BRA, Transbrasil, Vasp....

 

Que diferenças a Argentina tinha ?

 

Ahh a curva de demanda parecia mais ampla... pais crescendo , pedindo transporte aéreo, promessa de tarifas mais baixas....

 

Só que a Argentina é mais complicada que o Brasil - concentra mais de 50% de tudo em Buenos Aires, que é capital, centro financeiro, centro turistico, centro industrial, maior população.... o resto do pais, salvo Cordoba e um pouco de Rosario, são provincias agricolas ou estâncias turisticas - com pouquissima diversidade economica e baixa conectividade com o mundo alem de limitada ligação economica com as demais provincias.

Bs Aires sempre foi o elo do pais apesar de estar bem ao norte, e tinha mercado que nem voo diário sustentava com Buenos Aires!

 

Pra mim sempre foram limitações que Não seria o transporte aéreo o responsável pela mudança.

 

Me impressiona mais tantos "empresários" Argentinos terem apostado nisso - não faz sentido econômico!!!!!!!!

Link to post
Share on other sites
  • 4 weeks later...

Pelo jeito vão ficar

Anunciando rotas a partir de setembro

 

Norwegian Air Argentina network expansion from Sep 2019

By Jim Liu

Posted13 June 2019 10:30

 

Norwegian Air Argentina from mid-September 2019 is expanding domestic network, with the inclusion of 5 new routes. Planned new routes include the following. Note selected service may not appear on the airline's website for reservation as of this week.

 

Buenos Aires Aeroparque – Comodoro Rivadavia eff 16SEP19 5 weekly

DN6160 AEP0700 – 0925CRD 73H 6

DN6164 AEP2245 – 0110+1CRD 73H x567

 

DN6165 CRD0145 – 0400AEP 73H 35

DN6165 CRD0215 – 0430AEP 73H 24

DN6161 CRD1005 – 1220AEP 73H 6

 

Buenos Aires Aeroparque – Jujuy eff 20SEP19 2 weekly

DN6132 AEP1155 – 1410JUJ 73H 57

DN6133 JUJ1445 – 1650AEP 73H 57

 

Buenos Aires Aeroparque – Puerto Madryn eff 20SEP19 2 weekly

DN6150 AEP0945 – 1140PMY 73H 57

DN6151 PMY1215 – 1400AEP 73H 57

 

Buenos Aires Aeroparque – Trelew eff 16SEP19 2 weekly

DN6140 AEP0945 – 1145REL 73H x57

DN6141 REL1220 – 1410AEP 73H x57

 

Buenos Aires Aeroparque – Ushuaia eff 20SEP19 2 weekly

DN6120 AEP0445 – 0825USH 73H 5

DN6120 AEP0600 – 0940USH 73H 7

 

DN6121 USH0900 – 1235AEP 73H 5

DN6121 USH1035 – 1405AEP 73H 7

 

Other planned increase:

Buenos Aires Aeroparque – Neuquen eff 16SEP19 Increase from 4-5 to 9 weekly

Buenos Aires Aeroparque – San Carlos de Bariloche eff 19SEP19 Increase from 10 to 11 weekly

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade