Jump to content

Map entra na disputa por slots da Avianca Brasil em Congonhas


PP-CJC

Recommended Posts

  • Replies 98
  • Created
  • Last Reply

Ahhhhh Map.... Não entre no erro da Taba, Taf, Rico, Puma entre outras...

 

Só vale a pena se a regra mudar e ela poder revender ou algo do tipo depois. Crescer em CGH sem bala na agulha é um tiro no pé...

Link to comment
Share on other sites

Two? Acho que virou palhaçada!!
Logo vão querer slot em CGH, para voarem de planador, para um passageiro além do piloto.

Link to comment
Share on other sites

Alguém disse por ai que o critério de desempate na alocação dos slots seria a capacidade de assentos da aeronave, procede?

Aí da pra ver o poder do Lobby da Azul na aviação.

 

Sendo o certo ou não, os caras mudam a regra do jogo, com o jogo em andamento, e prevendo essas "entrantes", ainda emplaca uma regra de desempate que vai totalmente a favor dela mesma...

 

Resta ver se Gol e Tam vão assistir isso inertes...

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que se proibiram a JJ e Gol, as nanicas tem seu dureito de operar o que quiserem, óbvio que não Cgh-Sdu, mas outros destinos, que seja feita justiça então

Link to comment
Share on other sites

Se a MAP pega slot em CGH, vai aparecer um 73G da Gol, com trip Gol, callsign MAP e inscrição: Operado por Gol (ou MAP, sei lá, kkk) Linhas Aéreas

Link to comment
Share on other sites

Se a MAP pega slot em CGH, vai aparecer um 73G da Gol, com trip Gol, callsign MAP e inscrição: Operado por Gol (ou MAP, sei lá, kkk) Linhas Aéreas

Estava pensando a mesma coisa, tem coisa neste angu aê !

Link to comment
Share on other sites

Se a MAP pega slot em CGH, vai aparecer um 73G da Gol, com trip Gol, callsign MAP e inscrição: Operado por Gol (ou MAP, sei lá, kkk) Linhas Aéreas

 

E é proibido 🚫?

Link to comment
Share on other sites

Mas qual o problema da MAP, TWO, Sideral ou Passaredo operarem em Congonhas. Deixem elas de divertirem também. Um dia a Tam também estava ali pousando de Cessna 402 e trilhou um crescimento. Se vai ser bom ou não para elas, é problema delas.

Link to comment
Share on other sites

Mas qual o problema da MAP, TWO, Sideral ou Passaredo operarem em Congonhas. Deixem elas de divertirem também. Um dia a Tam também estava ali pousando de Cessna 402 e trilhou um crescimento. Se vai ser bom ou não para elas, é problema delas.

 

Numa época que o aeroporto era vazio, é palhaçada TWO que sequer empresa aérea regular é, meter um C208 de 9 paxs...

Link to comment
Share on other sites

TWO pode pousar na auxiliar tranquilamente. É como dizer que um King Air C90 ou um Pilatus não podem operar em CGH. E podem.

Link to comment
Share on other sites

TWO pode pousar na auxiliar tranquilamente. É como dizer que um King Air C90 ou um Pilatus não podem operar em CGH. E podem.

Mas pra chegar no terminal vai precisar passar pela principal, interrompendo assim um pouso ou decolagem.

Link to comment
Share on other sites

PUMA AIR 2.0 foi lavagem de dinheiro do gen Angolano, a 1.0 16v tinha família Yamada(Fernando) por tráz, rôlo.

Ahhhhh Map.... Não entre no erro da Taba, Taf, Rico, Puma entre outras...

 

Só vale a pena se a regra mudar e ela poder revender ou algo do tipo depois. Crescer em CGH sem bala na agulha é um tiro no pé...

Link to comment
Share on other sites

E bagunçar o sequenciamento, ao menos se ficarem exclusivos ATR/Caravan pousando e decolando da 17L/35R.

 

Em Agosto vai ter uma audiência pública no Campo de Marte, fiquem ligados! Isso ninguém fala...imagino TMA SP tendo muito trabalho pra coordenar.

 

Por último: Já disse em outra época, é uma valorização artificial das nanicas para ter acesso a melhores condições/ratings para "quem sabe" passar o CHETA pra outro. Anota.

 

Numa época que o aeroporto era vazio, é palhaçada TWO que sequer empresa aérea regular é, meter um C208 de 9 paxs...

Link to comment
Share on other sites

Mas pra chegar no terminal vai precisar passar pela principal, interrompendo assim um pouso ou decolagem.

Basta parar no pátio da aviação geral (I ou II), do outro lado, e trasladar os passageiros de van/ônibus, assim como é feito com os aviões executivos que param lá e não utilizam hangares privados.

Link to comment
Share on other sites

Slot não deveria ser das empresas, pedir só como formar de ganhar dinheiro, revendendo depois.

 

Como era linha telefônica há mais de 25 anos: Custava caro se não comprasse das empresas telefônicas, em lojas, uns 5 mil Reais e 80 reais nas empresas telefônicas, ai um monte de gente comprava pra revender.

 

Acabou essa palhaçada na telefonia como não deve existir essa palhaçada na aviação.

 

Empresa aérea tem que ganhar dinheiro com transporte e não com comércio de Slot!!!

Link to comment
Share on other sites

Turbo-helice tem muito mais capacidade de redução de velocidade do que um jato. No King mesmo da pra chegar com 160kt de IAS até o externo tranquilamente. O ATR também pode chegar bem rápido e reduzir quando necessário.

 

Essa de atrasar sequenciamento, é problema de ATC ruim. Um KBOS da vida tem empresa com Cessna 402 operando junto dos jatos, tranquilamente.

Link to comment
Share on other sites

Alguém disse por ai que o critério de desempate na alocação dos slots seria a capacidade de assentos da aeronave, procede?

 

Pelo texto antigo da Resolução era o segundo critério de desempate, atrás da maior série de slots (período de operação) de interpretação bem duvidosa para a categoria "entrantes".

Ainda não conhecemos o texto novo da resolução, mas devem mudar estas regras de desempate que deixam de fazer sentido.

 

E é proibido ?

 

Em tese não. A MAP poderia operar o slot em wet leasing com a GOL ou LATAM e eventualmente até trocar os slots por outros mais adequados, o que estaria de acordo com os requisitos formais da regra atual que são os que normalmente a ANAC analisa nestes casos!

 

Abraços!

Link to comment
Share on other sites

Turbo-helice tem muito mais capacidade de redução de velocidade do que um jato. No King mesmo da pra chegar com 160kt de IAS até o externo tranquilamente. O ATR também pode chegar bem rápido e reduzir quando necessário.

 

Essa de atrasar sequenciamento, é problema de ATC ruim. Um KBOS da vida tem empresa com Cessna 402 operando junto dos jatos, tranquilamente.

 

Acredito que o maior problema sejam as poucas SIDs que temos nos aeroportos brasileiros. As vezes quando você decola atrás de um ATR e ele sai na mesma SID que voce, te mandam alinhar e manter por quase 2 min.

Link to comment
Share on other sites

 

Acredito que o maior problema sejam as poucas SIDs que temos nos aeroportos brasileiros. As vezes quando você decola atrás de um ATR e ele sai na mesma SID que voce, te mandam alinhar e manter por quase 2 min.

É, hora de repensar a circulação em uma TMA tão disputada quanto SP. Em tempos de RNAV, não pode ser tão complicado assim.

Link to comment
Share on other sites

Slot não deveria ser das empresas, pedir só como formar de ganhar dinheiro, revendendo depois.

 

Como era linha telefônica há mais de 25 anos: Custava caro se não comprasse das empresas telefônicas, em lojas, uns 5 mil Reais e 80 reais nas empresas telefônicas, ai um monte de gente comprava pra revender.

 

Acabou essa palhaçada na telefonia como não deve existir essa palhaçada na aviação.

 

Empresa aérea tem que ganhar dinheiro com transporte e não com comércio de Slot!!!

Mas empresa aérea no Brasil não ganha dinheiro com slot!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade