Jump to content
Sign in to follow this  
TheJoker

TAP lança nova emissão de obrigações de 300 milhões de euros

Recommended Posts

18-11-2019

 

A TAP lançou uma nova oferta de obrigações sénior, com o valor indicativo de 300 milhões de euros e maturidade até 2024, de acordo com um comunicado publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

 

A empresa dá conta da sua “intenção de lançar uma oferta dirigida a investidores institucionais de obrigações sénior com o valor nominal agregado indicativo de 300 milhões de euros com maturidade em 2024 e taxa de juro a ser definida após o período da oferta”, lê-se na mesma nota.

 

“As receitas resultantes da oferta, se concluída”, serão para a “antecipação do reembolso de determinados empréstimos no âmbito do passivo existente da TAP e extensão do respectivo prazo médio de maturidade”, bem como para o “pagamento de comissões e despesas relacionadas com a oferta das obrigações”, diz a companhia.

A TAP não dá mais detalhes concretos sobre a operação, salientando que o anúncio “não constitui e não constituirá, em nenhuma circunstância, uma oferta pública nem um convite ao público relativamente a qualquer oferta na acepção do regulamento dos prospectos ou do Código dos Valores Mobiliários”.

A empresa revela que “a oferta e comercialização das obrigações será efectuada ao abrigo de uma excepção à obrigação de produzir um prospecto para ofertas de valores mobiliários prevista do regulamento dos prospectos”.

Em 30 de Maio, a TAP revelou que iria emitir obrigações no valor de 50 milhões de euros, por iniciativa da transportadora aérea, até 14 de Junho, com uma taxa de juro fixa bruta de 4,375% ao ano.

Em causa estava a emissão e admissão à negociação de 50 mil obrigações "com o valor nominal unitário de 1.000 euros e global inicial de 50 milhões de euros, que poderá ser aumentado por opção do emitente até ao dia 14 de Junho de 2019", segundo o prospecto desta oferta, publicado na CMVM.

As obrigações têm maturidade em 23 de Junho de 2023, com taxa de juro fixa bruta de 4,375% ao ano.

Em 19 de Junho foi anunciado que mais de seis mil investidores subscreveram estas obrigações da TAP, uma operação no valor de 200 milhões de euros, em que a procura superou a oferta em 1,55 vezes.

No segmento geral a procura atingiu 162,5 milhões de euros e o montante final atribuído foi de 105 milhões de euros com o número total de investidores a atingir os 6.092, dos quais 35 profissionais.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

http://www.presstur.com/empresas---negocios/aviacao/tap-lanca-nova-emissao-de-obrigacoes-de-300-milhoes-de-euros/

Share this post


Link to post
Share on other sites

TAP pela primeira vez com rating de agências internacionais

Transportes Aéreos Portugueses, SA (TAP) obtém pela primeira vez rating de agências internacionais e fica posicionada entre o restrito grupo de empresas sustentáveis no mercado global de aviação. O rating obtido é elemento chave para continuar o processo de extensão do prazo de maturidade da dívida, permitindo reforçar a solidez financeira da TAP. Este rating reflete a tendência de recuperação dos resultados observada no segundo e terceiro trimestres de 2019. 

A estrutura societária da TAP-Transportes Aéreos Portugueses SGPS, SA (TAP SGPS ou Grupo TAP), que alia a força do Estado Português com a experiência da Atlantic Gateway em aviação, também contribuiu positivamente para o rating.

O rating obtido confirma o sucesso na implementação do projeto estratégico definido pelos acionistas e valida a estratégia de crescimento em execução pela TAP. 

 
  • TAP obtém rating BB-, com outlook estável, pela agência de notação financeira Standard & Poor’s, aguardando-se a atribuição de rating por uma segunda entidade internacional.
  • Prazo médio da dívida da TAP duplicou em 4 anos, passando de menos de 24 meses no momento da privatização em 2015 para aproximadamente 4 anos no final do terceiro trimestre de 2019. A TAP pretende alongar ainda mais este prazo.
  • Em 2019, a TAP já amortizou mais de 170 milhões de passivo financeiro. O peso da dívida, medido pelo rácio dívida líquida / EBITDAR, diminuiu mais de 40 por cento desde 2015.
  • Número de passageiros transportados subiu 11,1 por cento no terceiro trimestre face a 8,9 por cento no segundo trimestre e 0 por cento no primeiro trimestre de 2019, reforçando a tendência de recuperação.
  • Acesso a crédito para cobertura do preço do combustível minimiza volatilidade nos resultados da TAP. Já está contratada a cobertura para mais de 50 por cento do consumo previsto de combustível para 2020, a um custo cerca de 4 por cento menor que o preço médio em 2019, o que equivale a uma poupança estimada de 30 milhões de euros para 2020. As condições de cobertura de combustível da TAP para o próximo ano estão entre as três melhores posições na Europa.
  • Receitas consolidadas do Grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, ascenderam a 1 052 milhões de euros, equivalente a um aumento de 6,1 por cento face a igual período do ano anterior, suportado pelo crescimento do mercado Norte Americano e pela recuperação do Brasil.
  • Resultado operacional consolidado do Grupo TAP (EBIT) foi de 129 milhões de euros no terceiro trimestre de 2019, equivalente a 12,2 por cento das receitas, em linha com outras empresas congéneres da Europa.
  • O EBIT no terceiro trimestre aumentou 16,5 por cento face a igual período do ano anterior, refletindo a melhoria da evolução das receitas e a redução de 7 por cento no CASK (custo operacional unitário por assento-quilómetro), beneficiando da entrada ao serviço dos novos NEO e do Airbus A321LR, bem como das iniciativas de ganhos de eficiência e redução de custos.
  • A TAP SA apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses do ano, de 111 milhões essencialmente devido a variações cambiais sem impacto na tesouraria. Excluindo esta variação cambial, o lucro líquido consolidado do Grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, foi de 61 milhões de euros positivos, compensando em mais 50 por cento o prejuízo gerado no primeiro semestre de 2019.
  • Em 30 de setembro de 2019, o total de disponibilidades consolidadas do Grupo TAP era de 254 milhões de euros, o que compara positivamente com 223 milhões em 31 de dezembro de 2018.
  • Satisfação do cliente (NPS) melhora 9,2 pontos, devido a investimento na renovação da frota com aviões de última geração, à melhoria da pontualidade, à melhoria contínua no serviço de bordo e sobretudo pela qualidade do serviço prestado pelos trabalhadores.
  • Companhia vai contratar mais de 800 novos colaboradores no próximo ano, dos quais mais de 100 são pilotos e cerca de 600 serão assistentes de bordo, para fazer face ao crescimento da TAP. Desde a privatização, o Grupo TAP já contratou mais de 3 mil colaboradores em Portugal. 

https://www.tapairportugal.com/pt/media/comunicados-de-imprensa/Press-Release-808

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nessa emissão de obrigações, a Standard & Poor's fixou uma classificação de dívida em BB- (3 níveis abaixo do limiar de lixo), "classificação de não-investimento"

Para esta emissão a Standard & Poor’s fixou, segundo comunicou a TAP ao mercado, uma classificação para a dívida da companhia de BB-, com perspectiva estável, uma nota que fica três níveis abaixo do limiar de “lixo”, isto é, de “classificação de não-investimento”, um obstáculo adicional que a gestão da companhia terá de enfrentar na tentativa de convencer investidores institucionais a comprarem a sua dívida.

Fonte: publico.pt

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...