Jump to content
Sign in to follow this  
jambock

Como o piloto de MiG-29 iraquiano foi capaz de abater um tornado da RAF

Recommended Posts


Meus prezados

Como o piloto de MiG-29 iraquiano foi capaz de abater um tornado da RAF

spacer.png

Algumas fontes afirmam que um RAF Tornado (ZA467) tripulado pelo líder de esquadrão Gary Lennox e pelo líder de esquadrão naval Adrian Weeks foi abatido em 19 de janeiro por um míssil R-60MK disparado de um MiG-29 iraquiano pilotado por Jameel Sayhood, no entanto esta aeronave é oficialmente registrada como tendo caído em 22 de janeiro em uma missão a Ar Rutbah. Conforme relatado por Yefim Gordon e Dmitriy Komissarov em seu livro “Mikoyan MiG-29 & MiG-35”, segundo fontes iraquianas, em 19 de janeiro de 1991, um MiG-29 da Força Aérea Iraquiana (IrAF), pilotado pelo capitão Jameel Sayhood, abateu uma aeronave de ataque da Royal Air Force / esquadrão Panavia Tornado GR.1A No.11 (ZA467 / 'EK', c / n BS097 / 283/3133) com um R-60 AAM. O Tornado estava fazendo um ataque de bombardeio de baixo nível ao local do radar de defesa aérea de Ar-Rutbah; a tripulação, o piloto Lider de Esquadrão  G.K.S. Lennox e o Líder de Esquadrão naval K. P. Weeks, não ejetaram e foram mortos. Este é o relato em primeira mão do capitão Jameel Sayhood.

” 19 de janeiro de 1991, base aérea de Al-Waleed. Eu estava em alerta com meu capitão Alaa Abdul Jabbar naquele dia, caso o GCI nos ordenasse a interceptação. Fazíamos parte do destacamento da base aérea de Al-Qadisiyah, estacionada na Al-Waleed / H3 AB (nos mudamos para lá no dia anterior, 18 de janeiro). Dois dias antes, na primeira noite da guerra, perdemos dois pilotos corajosos de nosso esquadrão quando dois MiG-29 foram derrubados pelos F-15 da USAF sobre o aeródromo de Talha, e estávamos ansiosos por vingança, apesar da capacidade declinante da Força Aérea para combater as aeronaves da coalizão, pois nossas bases, pistas, radares EW e muitas outras instalações foram destruídas ou danificadas, mas graças aos esforços das equipes de reparo que fizeram tudo o que podiam para nos colocar no ar.

Já em 19 de janeiro, o dia começou para meu esquadrão quando dois MiG-29 se dirigiram para uma interceptação de uma formação americana de AWACS e F-15. Então, eu estava ansioso para ouvir notícias sobre eles. ‘Por volta do meio-dia, o comandante do setor de defesa aérea […] ligou para a unidade em alerta e eu atendi. Ele me disse que os radares do P-19 perto da cidade de Hit haviam detectado uma formação de quatro aeronaves - provavelmente Tornados britânicos, rumando para o norte a partir das fronteiras da Arábia Saudita. “Avaliamos seu destino [como] Al-Waleed / H3 AB ou Saad / H2AB ou Al-Qadisiya AB ou até Tammuz AB. Como experimentamos o que esses aviões fazem nas pistas com suas bombas JP223, você deve estar na aeronave, caso Al-Waleed AB seja o alvo deles. ” ‘Eu estava pronto no avião às 1220 horas, esperando. Eu já tinha verificado os sistemas e mísseis. Eu estava carregando dois mísseis R27R semi-ativos guiados por radar semi-ativos, mísseis de busca de calor R-60MK. […] Eu estava pensando na tarefa que estava por vir e também nos outros dois MiG-29s já no ar para interceptar o AWACS. Finalmente, o pedido chegou às 12.26h. Os Tornados estavam se aproximando de mim, então me deram permissão para decolar imediatamente.

'Mudei a frequência de rádio para o setor de publicidade e o GCI me notificou que “uma aeronave inimiga está à direita e diretamente abaixo de você!” Virei minha cabeça para a direita e notei uma aeronave e, como o sol estava alto no céu notei sua sombra no chão do deserto (era um Tornado da RAF, sem dúvida). […] Estimei a distância [em] 500 metros (1.640 pés), não mais, e aparentemente eles não me notaram… manobrei a aeronave para estar atrás e acima deles, selecionei o míssil R-60MK e apareceu uma simbologia do HUD (ER), o que significa que o alvo foi adquirido e eu atirei. Em um segundo eles viraram a cabeça em minha direção ... parece que eles notaram o clarão do míssil de sua RWR os avisando. Essa foi a primeira e a última vez que eles me viram. Uma enorme explosão abalou o avião e logo foi engolido pelo fogo e caiu no chão do deserto. [...] Eles estavam voando a apenas 70 metros (230 pés).”

No entanto, os observadores ocidentais descartam essa alegação porque o ZA467 foi de fato abatido em 22 de janeiro de 1991 e atribuiu a perda a mísseis terra-ar. Outro RAF Tornado GR.1A foi de fato abatido em 19 de janeiro - uma aeronave nº 27 do Esquadrão (ZA396 / 'GE', c / n BS063 / 194/3095) pilotada pelo Flight Leutenent David Waddington como piloto e pelo Flight Leutenent  Robbie Stewart como navegador, mas este foi um SAM'kill confirmado.

Fonte: Fighter Jets World 12 ago 2019

Trad./adapt. jambock

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...