Jump to content

Emirates recebe seu 114° Airbus A380 e o estreia com voo ao Brasil


Recommended Posts

https://www.aeroin.net/emirates-recebe-seu-114-airbus-a380-e-o-estreia-com-voo-ao-brasil/

A Emirates recebeu na quinta-feira, 12 de dezembro, seu 114° super-jumbo Airbus A380-800 de um total de 123 no livro de encomendas. Esse novo avião foi matriculado A6-EVI e, com sua chegada, a empresa emiradense baixa mais um número na contagem regressiva e passa a ter “apenas” mais nove aviões desse modelo a receber, numa cadência de entregas que deve demorar mais um ano. Depois disso, a Airbus encerrará sua produção.

Segundo dados da linha de montagem, antes da entrega a aeronave fez 8 voos de testes, que totalizaram 20 horas e 54 minutos. Um dado curioso é que a aeronave já está pronta desde abril deste ano, quando também fez seu primeiro voo. Depois disso, ficou parado até setembro, para retomar a campanha de testes antes da entrega.

Esse gap de tempo pode ocorrer por vários motivos, no entanto a Emirates esteve passando por um processo de estruturação de rotas recente e, nesse período, alguns dos A380 da sua frota ficaram estocados no aeroporto Dubai World Central, portanto é provável que a empresa aérea tenha solicitado a entrega apenas no fim desse ano.

Agora só faltam mais 9 a receber e, depois disso, o tamanho da frota dos super aviões de dois andares começará a ser reduzido gradualmente, já que a Emirates anunciou há alguns meses que substituirá boa parte dos A380 por bimotores 777X.

Primeiro voo foi para o Brasil

Outro detalhe interessante é que o voo inaugural da aeronave é para São Paulo. Mas não é a primeira vez que isso acontece, ja que outros A380 novos de fábrica também foram estreados com voos ao Brasil. O pouso dele está programado para esse domingo, 15, às 17h, cumprindo o voo EK261.

Certamente, muitos passageiros nem se deram conta disso, mas deve ter sido uma experiência agradável voar num avião novinho em folha.

O A380 na Emirates

Atualmente mais de 150 milhões de passageiros já utilizaram os super-jumbos da Emirates, que voam para 54 cidades em seis continentes, em voos regulares. Se incluir voos especiais, de testes e comemorativos, o número de aeroportos que receberam o gigante da companhia árabe chega a 73.

Falando da tripulação, cerca de 1.500 pilotos e 23 mil comissários são habilitados para voar no modelo. Atualmente a empresa opera diariamente o gigante no Brasil, pousando no final da tarde no GRU Airport em São Paulo.

Embora ainda esteja sendo produzido e entregue, a companhia já declarou que prevê deixar de voar os A380 de lado num futuro não tão distante, substituindo-o por aeronaves bimotores. Saiba tudo sobre o gigante da Emirates nesse hotsite

 

Pousou agora há pouco às 17:20 (hora local) depois de 15:08min de viagem .

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Deve ser pra reduzir a possibilidade de AOG. No último mês só vieram 3 "velhos" EDY com 8 anos, EUS com 6 e EOM com 5 anos, os demais com menos de 4 anos de uso.

http://theeksource.com/flighttracker.html

 

https://www.airway.com.br/guarulhos-vai-receber-dois-a380-nesta-quinta-feira/

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites
On 12/16/2019 at 4:13 AM, TheJoker said:

Deve ser pra reduzir a possibilidade de AOG. No último mês só vieram 3 "velhos" EDY com 8 anos, EUS com 6 e EOM com 5 anos, os demais com menos de 4 anos de uso.

http://theeksource.com/flighttracker.html

 

https://www.airway.com.br/guarulhos-vai-receber-dois-a380-nesta-quinta-feira/

“Errroouuu”

Mesmo após meses sem frequentar o fórum, ainda me surpreendo com suas presunções.

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Thirsty Camel said:

“Errroouuu”

Mesmo após meses sem frequentar o fórum, ainda me surpreendo com suas presunções.

Deve ser pra reduzir a possibilidade de AOG.  Não afirmei, supus...

presunção
substantivo feminino
  1. 1.
    ato de presumir ou de se presumir; julgamento baseado em indícios, aparências.
     
  2. 2.
    suposição que se tem por verdadeira.
     
    Então diga porque eu errei....é sempre bom aprender?
  • Confused 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Thirsty Camel said:

“Errroouuu”

Mesmo após meses sem frequentar o fórum, ainda me surpreendo com suas presunções.

Então nos ilumine com seu conhecimento sobre o assunto por favor, qual é o motivo que a EK só manda 380 novo pra cá?

Tem gente que só entra no fórum pra dar patadas nos outros e não acrescenta nada, fala sério..

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Pessoa 1985 said:

Então nos ilumine com seu conhecimento sobre o assunto por favor, qual é o motivo que a EK só manda 380 novo pra cá?

Tem gente que só entra no fórum pra dar patadas nos outros e não acrescenta nada, fala sério..

Aparentemente o cav... digo camelo acima está com sede e delirando. Mas até quem não está sedento está. Não teve relação com o "dispatchabillity" do 80. A programação da malha vai muito além disso. 

Edited by Dr. Zoidberg
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
49 minutes ago, SimpleMan said:

O MTOW dos 380 mais novos é maior. Por isso que eles são alocados, preferencialmente, para os voos mais longos, como GRU, LAX, AKL.

Por incrível que pareça pra LAX e AKL eles mandam os + velhos com 491 assentos.

LAX EK215  AKL EK448  no http://theeksource.com/flighttracker.html

Por isso minha dedução de que "dificuldade" de manutenção por ser a única rota da Am. do Sul, ou até menor consumo nos aparelhos + novos seja o motivo.

o 2º voo  foi SYD  https://www.flightradar24.com/data/aircraft/a6-evi

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Tem muito mais a ver com MTOW / Configuração Interna / Performance.

Os mais novos possuem mais assentos, mas nos voos mais longos decolariam com eles vazios, mesmo possuindo MTOW maior.

Por esse motivo preferem alocar os antigos nos voos mais longos e deixarem os mais novos pra voos como Brasil / Costa Leste, onde é possível decolar com todos (ou quase todos) assentos ocupados.

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
9 hours ago, Thirsty Camel said:

Tem muito mais a ver com MTOW / Configuração Interna / Performance.

Os mais novos possuem mais assentos, mas nos voos mais longos decolariam com eles vazios, mesmo possuindo MTOW maior.

Por esse motivo preferem alocar os antigos nos voos mais longos e deixarem os mais novos pra voos como Brasil / Costa Leste, onde é possível decolar com todos (ou quase todos) assentos ocupados.

Falando nisso, nov teve uma melhora na ocupação.

DXB-GRU  14.088 pagos  30 voos  LF 91,0%   média 470 pagos/voo para 516 assentos.  115.800 kg carga paga, média 3.860kg/voo

Foi a maior ocupação desde maio, quando separou SCL.

GRU-DXB 12.222              30                  79,0%               407                                                           221.980                                      7.399

A maior ocupação foi em set 93,7% média 483 pax/voo.

Mai a nov GRU-DXB teve média de 82,6% e o DXB-GRU 83,2%

Seguindo o raciocínio do colega, o fator determinante então é ter +Y,  os LR (491 assentos) têm a mesma capacidade 14P e 76J.

Lembrando que AKL são +2000 kms que GRU, e LAX +1200 kms.

 

 

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites
23 hours ago, SimpleMan said:

O MTOW dos 380 mais novos é maior. Por isso que eles são alocados, preferencialmente, para os voos mais longos, como GRU, LAX, AKL.

 

Faz todo o sentido, pois é comum ver essas mesmas matrículas em LAX ,AKL e GRU. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade