Jump to content
Sign in to follow this  
jambock

O trijato que fracassou. Conheça o Lockheed L-1011 Tristar

Recommended Posts

Meus prezados

O trijato que fracassou. Conheça o Lockheed L-1011 Tristar

https://youtu.be/ElhixgDI69A

 

Edited by jambock
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelente aeronave!

Nem toda aeronave superior tecnicamente é a que vende mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No caso do L1011 ele foi essencialmente afetado por um fator que ronda a aviação há anos: timing.

Infelizmente, com os atrasos diversos, os operadores optaram pelos seus concorrentes, e com o agravamento da crise do petróleo, a Lockheed e o seu poder de convencimento acabaram perdendo fôlego, num mercado que teve de procurar por outras opções, como os bi-reatores de grande porte e autonomia, que decretaram não somente o fim de qualquer pretensão do Tristar, mas de outros aviões como o DC-10, MD-11 e, mais adiante, o 747.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que pesou para a Lockheed foi a falência da Rolls & Royce, que teve que ser resgatada por Londres.

E uma coisa que era contra ele: autonomia. Sua versão básica não fazia GIG-LIS e GIG-JFK direto e, quando entrou a versão -500, era tarde demais, o DC-10-30 se consolidou como o intermediário entre os 707/DC-8 e o 747.

É bem estilo Lockheed: um p.uta avião do ponto de vista técnico, mas um fracasso comercial.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Longreach said:

No caso do L1011 ele foi essencialmente afetado por um fator que ronda a aviação há anos: timing.

Infelizmente, com os atrasos diversos, os operadores optaram pelos seus concorrentes, e com o agravamento da crise do petróleo, a Lockheed e o seu poder de convencimento acabaram perdendo fôlego, num mercado que teve de procurar por outras opções, como os bi-reatores de grande porte e autonomia, que decretaram não somente o fim de qualquer pretensão do Tristar, mas de outros aviões como o DC-10, MD-11 e, mais adiante, o 747.

 

3 minutes ago, A345_Leadership said:

O que pesou para a Lockheed foi a falência da Rolls & Royce, que teve que ser resgatada por Londres.

E uma coisa que era contra ele: autonomia. Sua versão básica não fazia GIG-LIS e GIG-JFK direto e, quando entrou a versão -500, era tarde demais, o DC-10-30 se consolidou como o intermediário entre os 707/DC-8 e o 747.

É bem estilo Lockheed: um p.uta avião do ponto de vista técnico, mas um fracasso comercial.

Exatamente!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Numa faixa de mercado que não havia espaço para 2 aviões relativamente semelhantes, se a Lockheed tivesse disponibilizado outros motores ao avião ele teria talvez feito mais sucesso. Apesar das promessas da RR de oferecer um motor mais avançado em relação ao CF6, a GE desenvolveu um motor extremamente confiável, com margem à evolução e, principalmente, construiu uma enorme reputação associada a ele. Dessa forma, a MDC aproveitou-se dessa versatilidade para dar aos seus clientes diversas versões do seu famoso trijato para todo tipo de operação. Enquanto isso, tecnologia por tecnologia venceu aquele que colocou primeiro o produto na prateleira, que por sinal também era muito bom no aspecto operacional, apesar das patinadas do departamento de engenharia.

 

Edited by Longreach

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...