Jump to content

[ATUALIZADO] Acidente com o Boeing 737-800 da Ukraine International em Teerã


Recommended Posts

  • Replies 186
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Interessante. Neste tópico em que os iranianos abateram um avião de uma cia iraniana com  cidadãos  iranianos por uma besteira de algum militar iraniano vejo um monte de users malhando os ameri

Infelizmente, mas acho que eles estão certos. PS: Acho Trump babaca, canalha, mas vamos lá:  Esmail Ghaani assumiu o cargo de general das brigadas de elite Al Quds, das guardas revolucionárias ir

Não aconteceu nada no IR655 que os EUA abateram, não aconteceu nada com o MH17 que os russos abateram, não aconteceu nada com o KAL007 que os soviéticos abateram e, se foi mesmo abatido, não vai acont

4 hours ago, 51Tucano said:

O avião decolou quase 1 hora atrasado, se ficar comprovado que foi abatido por engano, mostra que existe má sorte.

Prefiro dizer profunda incompetência dos iranianos...e ainda querem bater de frente com os americanos..devem ser severamente punidos

Edited by Ng.max
Link to post
Share on other sites

O comandante da IRGC acaba de dar uma coletiva. Alguns pontos:

"Eu preferia estar morto e que esse incidente nunca tivesse acontecido. Nós do IRGC aceitamos toda a responsabilidade e estamos prontos para implementar qualquer decisão tomada pelo Establishment".

"Eu estava no oeste do país após ataques à base americana no Iraque quando soube da notícia. Sacrificamos nossas vidas por nosso povo por toda a vida, e agora estamos trocando nossa reputação com Deus (nos desonrando) e aparecendo na frente da câmera para explicar."

Ele explica que o operador enviou uma mensagem para o seu superior mas como não recebeu resposta em 10 segundos decidiu atirar. O operador tinha recebido a informação que um míssil de cruzeiro havia sido disparado e confundiu o avião da Ukraine com este míssil. Como o superior dele não respondeu a mensagem, ele decidiu atirar.

Por fim ele tira a culpa do governo e afirma que eles estavam corretos em afirmar que não havia sido um míssil, porque eles ainda não tinham informações suficientes para isso.

Link to post
Share on other sites

Aguardando a proibição de vôo no espaço aéreo iraniano e outras sansões. Vamos ver se a comunidade internacional tem "cojones".

Mas no fim o grande e único beneficiado disso tudo foi Trump ganhou muita munição com essa cagada.

Link to post
Share on other sites

Sobre  o míssil, do jeito que eles gostam de sangue esse cara deve ganhar uma medalha e um retrato olhando para o céu e com fundo de nuvens igual o falecido que causou tudo isso..

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
15 minutes ago, Pessoa 1985 said:

Sobre  o míssil, do jeito que eles gostam de sangue esse cara deve ganhar uma medalha e um retrato olhando para o céu e com fundo de nuvens igual o falecido que causou tudo isso..

Anunciaram que o Irã vai punir o responsável pelo equívoco, além do mais a grande maioria eram pax iranianos, não tem nada a se comemorar 

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
35 minutes ago, MR. STAR said:

No meu caso, eu não defendo o Irã, que acabou de descobrir uma das maiores reservas de petróleo do mundo.

Apenas constato que não existe "bonzinho".

Existem interesses econômicos, que geram disputas geopolíticas.

E que disputas geopolíticas são maquiadas como disputas religiosas ou de ajuda humanitária.

E nestas, as vítimas são sempre os mais fracos.

No contexto beligerante da região, um avião civil foi abatido pelas forças iranianas. Tragédia.

Há culpados.

O que ocorrerá com estes? Dependerá de quem tiver a supremacia. Os EUA não sofreram punição na derrubada do avião civil iraniano antes, o Irã não deverá ter punição agora.

Fato: o avião civil foi sim abatido pelo Irã que o confundiu com um ataque de míssil dos EUA.

Terrorista pseudo-general foi justicado, lamentavel a morte de inocentes. Que Deus os tenha.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
42 minutes ago, Luckert said:

Anunciaram que o Irã vai punir o responsável pelo equívoco, além do mais a grande maioria eram pax iranianos, não tem nada a se comemorar 

Após a queda eles também juraram que não tinham derrubado né? Dá pra acreditar?

Link to post
Share on other sites
13 minutes ago, Luckert said:

Anunciaram que o Irã vai punir o responsável pelo equívoco, além do mais a grande maioria eram pax iranianos, não tem nada a se comemorar 

Vai punir?

Vão dar uma bronquinha estilo: "presta atenção no serviço!!!" Além de 1 mês preso no quartel.

Pra opinião pública internacional ver que o Irã não deixou o caso impune.

O famoso: jogar pra torcida

Estava assistindo a GN na hora, o jornal das 22 h estava discutindo os ataques iranianos às bases estadunidenses, quando o Guga Chacra interrompeu outro participante pra falar sobre a queda do 738 em THR.

Aí eu já comentei com meu irmão que não foi acidente.

 

Tava muito na cara

 

Se fosse no dia seguinte, não seria tão óbvio.

 

Obs: entendo o fórum tirar as mensagens, inclusive a minha, que naquele momento especulação isso.

Mas como disse naquela ocasião, é muito batom na cueca!!!

Link to post
Share on other sites
48 minutes ago, Pessoa 1985 said:

Após a queda eles também juraram que não tinham derrubado né? Dá pra acreditar?

Nessas horas que eu vejo que a ideologia se sobrepõe a verdade eu valorizo demais a democracia e a existência de poderes diferentes que se fiscalizam e evitam o autoritarismo. 

Como eu disse antes, sabiam que a comunidade internacional que em geral criticou o ataque dos Americanos contra 1 general e militares facilmente mudaria de lado ao tomar conhecimento da responsabilidade pela morte de mais de 150 civis, e adiaram contar a verdade.

 

 

 

Link to post
Share on other sites


Meus prezados

O Irã admite abater o vôo 752 da Ukrainian Airlines por engano

O Irã admitiu que seus militares cometeram um "erro imperdoável" ao derrubar acidentalmente um avião ucraniano e matar todas as 176 pessoas a bordo, depois de dias de rejeição dos relatórios de inteligência ocidentais que apontavam para Teerã ser responsável. O avião, a caminho da capital ucraniana de Kiev, levava 167 passageiros e nove tripulantes de vários países, incluindo 82 iranianos, 57 canadenses e 11 ucranianos, segundo autoridades. De acordo com a televisão estatal do Irã, os militares iranianos relataram abater acidentalmente o voo PS752 da Ukraine International Airlines Boeing 737 na quarta-feira, 8 de janeiro, sobre Teerã com dois mísseis terra-ar. Segundo a declaração das forças armadas iranianas, o avião foi confundido com um "alvo hostil" depois que se voltou para um "centro militar sensível" da Guarda Revolucionária. As forças militares do Irã estavam em seu "nível mais alto de prontidão", depois que os EUA mataram o general iraniano Qassem Soleimani em um ataque aéreo em Bagdá. Hassan Rouhani, presidente iraniano, escreveu no sábado: “A República Islâmica do Irã lamenta profundamente esse erro desastroso. Meus pensamentos e orações vão para todas as famílias de luto. Ofereço minhas mais sinceras condolências.

A República Islâmica do Irã lamenta profundamente esse erro desastroso. Meus pensamentos e orações vão para todas as famílias de luto. Ofereço minhas mais sinceras condolências. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, escreveu: “Um dia triste. Conclusões preliminares de uma investigação interna das forças armadas: o erro humano no momento da crise causado pelo aventureiro dos EUA levou ao desastre. Nosso profundo arrependimento, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e a outras nações afetadas. ” O avião foi confundido com um alvo hostil depois que se voltou para um centro militar sensível da Guarda Revolucionária, segundo a declaração militar, realizada na agência de notícias oficial IRNA. "As forças armadas estavam em seu nível mais alto de prontidão", em meio às crescentes tensões com os EUA, afirmou, acrescentando: "Nessa condição, devido a erro humano e de maneira não intencional, o vôo foi atingido". Os militares pediram desculpas pelo desastre e disseram que atualizariam seus sistemas para evitar esses erros no futuro. As partes responsáveis seriam encaminhadas para um departamento judicial dentro das forças armadas e responsabilizadas, afirmou o documento.

Fonte: Fighter Jets World 11 jan 2020

Trad./adapt. jambock

Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, jambock said:


Meus prezados

O Irã admite abater o vôo 752 da Ukrainian Airlines por engano

O Irã admitiu que seus militares cometeram um "erro imperdoável" ao derrubar acidentalmente um avião ucraniano e matar todas as 176 pessoas a bordo, depois de dias de rejeição dos relatórios de inteligência ocidentais que apontavam para Teerã ser responsável. O avião, a caminho da capital ucraniana de Kiev, levava 167 passageiros e nove tripulantes de vários países, incluindo 82 iranianos, 57 canadenses e 11 ucranianos, segundo autoridades. De acordo com a televisão estatal do Irã, os militares iranianos relataram abater acidentalmente o voo PS752 da Ukraine International Airlines Boeing 737 na quarta-feira, 8 de janeiro, sobre Teerã com dois mísseis terra-ar. Segundo a declaração das forças armadas iranianas, o avião foi confundido com um "alvo hostil" depois que se voltou para um "centro militar sensível" da Guarda Revolucionária. As forças militares do Irã estavam em seu "nível mais alto de prontidão", depois que os EUA mataram o general iraniano Qassem Soleimani em um ataque aéreo em Bagdá. Hassan Rouhani, presidente iraniano, escreveu no sábado: “A República Islâmica do Irã lamenta profundamente esse erro desastroso. Meus pensamentos e orações vão para todas as famílias de luto. Ofereço minhas mais sinceras condolências.

A República Islâmica do Irã lamenta profundamente esse erro desastroso. Meus pensamentos e orações vão para todas as famílias de luto. Ofereço minhas mais sinceras condolências. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, escreveu: “Um dia triste. Conclusões preliminares de uma investigação interna das forças armadas: o erro humano no momento da crise causado pelo aventureiro dos EUA levou ao desastre. Nosso profundo arrependimento, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e a outras nações afetadas. ” O avião foi confundido com um alvo hostil depois que se voltou para um centro militar sensível da Guarda Revolucionária, segundo a declaração militar, realizada na agência de notícias oficial IRNA. "As forças armadas estavam em seu nível mais alto de prontidão", em meio às crescentes tensões com os EUA, afirmou, acrescentando: "Nessa condição, devido a erro humano e de maneira não intencional, o vôo foi atingido". Os militares pediram desculpas pelo desastre e disseram que atualizariam seus sistemas para evitar esses erros no futuro. As partes responsáveis seriam encaminhadas para um departamento judicial dentro das forças armadas e responsabilizadas, afirmou o documento.

Fonte: Fighter Jets World 11 jan 2020

Trad./adapt. jambock

 

BBC: "Após dias de negativas, o Irã admitiu neste sábado (11) que derrubou com um míssil por engano um avião ucraniano com 176 pessoas a bordo. Todas morreram."

 

 https://t.co/yBqE1igtDW

 

Não foi o 1º, não será o último.

Guerras são sempre para atender a interesses econômicos poderosos. Sempre.

As vítimas são sempre os mais fracos. Sempre. 

 

O JamBock postou noutro tópico e segue abaixo uma lista. Não foi o primeiro, não será o último...

 

https://www.bbc.com/portuguese/geral-51068500?at_campaign=64&at_custom2=twitter&at_custom1=[post+type]&at_custom4=3EACEC9C-347A-11EA-B4CE-26FD923C408C&at_custom3=BBC+Brasil&at_medium=custom7

 

Os aviões comerciais derrubados em meio a guerras e conflitos entre países

corpos de avião da Ucrânia que caiu em TeerãDireito de imagemOUHOLLAH VAHDATI / ISNA / AFP Image captionPresidente iraniano afirmou que avião foi derrubado sem querer após "erro imperdoável"

Após dias de negativas, o Irã admitiu neste sábado (11) que derrubou com um míssil por engano um avião ucraniano com 176 pessoas a bordo. Todas morreram.

Mas a queda da aeronave da Ukraine International Airlines em meio à escalada da tensão entre EUA e Irã, provocada pelo assassinato (pelos americanos) do general iraniano Qassam Suleimani, não é um fato inédito.

Ao longo da história diversos aviões comerciais foram abatidos — em muitos casos por acidente — durante conflitos entre países e guerras civis.

fuselagem de avião de companhia ucraniana que foi supostamente abatido por míssilDireito de imagemNAZANIN TABATABAEE/WANA Image captionAo longo da história, diversos aviões de passageiros foram abatidos em meio a conflitos entre países e guerras civis

Os Estados Unidos já foram, por exemplo, responsáveis pela derrubada de um avião comercial iraniano que matou 290 pessoas em 1988, entre elas 66 crianças, durante a guerra entre Irã e Iraque.

A BBC News Brasil reúne aqui alguns casos emblemáticos de aeronaves de passageiros derrubadas durante conflitos armados.

Queda de avião da Malaysia Airlines na Ucrânia, em 2014

O voo MH17 da Malaysia Airlines decolou no dia 14 de julho de 2014 de Amsterdã, na Holanda, com destino a Kuala Lumpur, na Malásia, com 298 pessoas a bordo.

No caminho, quando sobrevoava uma região da Ucrânia controlada por separatistas pró-Rússia, o avião caiu sem deixar sobreviventes.

A operação do voo era compartilhada ("code share") com a companhia holandesa KLM, do grupo Air France. O sobrevoo da Ucrânia era a rota mais utilizada nos percursos entre a Europa e o sul da Ásia.

As investigações feitas pelo Departamento de Segurança da Holanda concluíram que o MH17 foi derrubado após um míssil explodir pouco acima do cockpit (cabine onde ficam os pilotos), fazendo o avião se quebrar em partes em pleno ar.

O míssil integraria o sistema de defesa antiaérea Buk, desenvolvido inicialmente pela União Soviética e utilizado hoje pela Rússia.

destroços do MH17Direito de imagemBBC/OLEG VITULKIN Image captionVoo MH17 da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil quandro cruzava uma zona de conflito entre a Ucrânia e rebeldes separatistas russos

O governo ucraniano e outras autoridades ocidentais afirmam que o míssil foi trazido da Rússia e lançado pelos rebeldes pró-Moscou que dominavam parte do leste da Ucrânia. Já os russos rejeitaram as acusações.

A queda do avião, que sobrevoava a zona de conflito entre russos e ucranianos, ocorreu dois meses depois de a Crimeia declarar independência da Ucrânia e pedir anexação à Rússia, em 17 de maio daquele ano.

Áudios atribuídos a separatistas russos indicam que a derrubada da aeronave comercial foi acidental. Eles teriam confundido o avião com um jato militar.

Voo 655, da Iran Air, derrubado pelos EUA em 1988

Em 1988, o voo comercial 655 da companhia aérea Iran Air foi atingido por um míssil disparado por um navio da Marinha americana. A queda do avião ocorreu nos meses finais da guerra entre Irã e Iraque, na qual os Estados Unidos apoiavam os iraquianos e seu líder, Saddam Hussein.

Na manhã do dia 3 de julho de 1988, o governo americano recebeu a informação de que um helicóptero lançado do navio da marinha dos EUA USS Vincennes havia sido atingido por disparos vindos de embarcações iranianas, no Golfo Pérsico.

Enquanto isso, o Airbus A300 da Iran Air decolava de um aeroporto da cidade iraniana de Bandar Abbas.

Segundo o governo americano, o radar do Vincennes detectou a aeronave comercial e os militares dos EUA a confundiram com um caça militar iraniano. O cruzador disparou dois mísseis, derrubando o avião e matando todas as 290 pessoas a bordo, sendo 245 de nacionalidade iraniana.

Entre as vítimas havia 66 crianças. Na época, o então presidente americano, Ronald Reagan, ofereceu "condolências" às vítimas, mas os EUA jamais pediram desculpas às famílias delas pelo suposto erro.

Saddam Hussein durante a guerra entre Irã e IraqueDireito de imagemKEYSTONE/GETTY IMAGES Image captionDerrubada do avião comercial iraniano ocorreu durante a guerra entre Irã e Iraque. Na época, os EUA apoiaram os iraquianos e seu líder, Saddam Hussein (à direita na foto). Anos mais tarde, os EUA entrariam em guerra contra o Iraque para derrubar Saddam Hussein

As investigações do Departamento de Defesa dos Estados Unidos concluíram que não houve "negligência" por parte dos militares responsáveis pela ação.

Na época, o Irã classificou a derrubada da aeronave como um "ato criminoso", uma "atrocidade" e um "massacre" e processou os EUA na Corte Internacional de Justiça das Nações Unidas.

Os dois países chegaram a um acordo em 1996 e o governo americano concordou em pagar US$ 61,8 milhões (cerca de R$ 252 milhões) às famílias das vítimas iranianas.

Voo 902 da Korean Airlines, atingido pelos soviéticos na Guerra Fria

O Boeing 707 da Korean Airlines partiu de Paris, na França, em 20 de abril de 1970, com direção a Anchorage, no Alasca, onde reabasteceria antes de proceder para o destino final, Seul, na Coreia do Sul.

Mas, durante o trajeto, por um equívoco, a aeronave desviou-se do seu percurso e sobrevoou o território soviético. Interceptadores da URSS teriam lançado sinais de alerta, até que um jato militar passou a voar numa distância próxima ao Boeing 707.

O governo soviético disse que o avião ignorou os sinais de comando. Foi então que foi dada a ordem de abater a aeronave, que foi atingida por um míssil. Um comerciante de Seul, de 36 anos, morreu na hora após se ferir na cabeça com os danos causados na fuselagem.

Um japonês de 31 anos, que também estava sentado no local em que o míssil atingiu o avião, ficou gravemente ferido, perdeu muito sangue e acabou morrendo pouco depois.

O piloto conseguiu fazer um pouso de emergência, muito bem-sucedido, num lago congelado na fronteira com a Finlândia. Os 107 sobreviventes foram resgatados por soldados soviéticos e liberados dois dias depois para retornarem a seus países.

Voo 007 da Korean Airlines, derrubado na Guerra Fria

O avião de passageiros da Korean Airlines estava viajando de Seul, capital sul-coreana, para Nova York, quando foi alvejado por um jato militar soviético no dia 1º de setembro de 1983, durante a Guerra Fria.

Todos os 269 passageiros e tripulantes a bordo morreram. O avião foi abatido quando desviou do percurso normal e adentrou o espaço aéreo soviético, sobre a ilha de Sakhalin.

Os líderes soviéticos inicialmente negaram ter participação no incidente, mas depois admitiram a derrubada sob o argumento de que a aeronave cumpria uma "missão de espionagem".

Voos 825 e 827 da Rodésia Air, em 1978 e 1979

Os dois aviões comerciais foram derrubados na Rodésia, hoje Zimbábue, por integrantes da guerrilha Força Revolucionária do Povo do Zimbábue (Zipra).

As aeronaves foram abatidas durante a guerra civil do país, na década de 70. Havia 56 pessoas a bordo do voo 825 da Air Rodésia quando ele foi atingido por um míssil em 3 de setembro de 1978.

Dessas, 18 sobreviveram à queda do avião, mas dez foram, depois, mortas pelos rebeldes.

O voo 827, também da Air Rodésia, foi atingido por um míssil em 12 de fevereiro de 1979. Todas as 59 pessoas a bordo do avião morreram.

 

Edited by MR. STAR
Link to post
Share on other sites

Com essa notícia,  possivelmente o Irã acaba de reeleger o Trump.  Vidas inocentes perdidas e segue o barco. 

Link to post
Share on other sites

Não consigo imaginar que o Irã esteja comemorando a morte de quase uma centena de iranianos, mas é uma opinião pessoal.

 

Link to post
Share on other sites
5 hours ago, Pessoa 1985 said:

Sobre  o míssil, do jeito que eles gostam de sangue esse cara deve ganhar uma medalha e um retrato olhando para o céu e com fundo de nuvens igual o falecido que causou tudo isso..

As declarações do governo são em sentido bem diferente.

Ademais, se você acha os americanos “melhores”, devonlbrar que no episódio do IR655 o capitão do USS Vincennes foi CONDECORADO pelo governo americano, que nunca reconheceu ter sido um erro o abate

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Interessante.

Neste tópico em que os iranianos abateram um avião de uma cia iraniana com  cidadãos  iranianos por uma besteira de algum militar iraniano vejo
um monte de users malhando os americanos. E vários usando PC´S americanos, IPhone, etc

  • Like 10
  • Thanks 4
  • Confused 3
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, DpsTr said:

As declarações do governo são em sentido bem diferente.

Ademais, se você acha os americanos “melhores”, devonlbrar que no episódio do IR655 o capitão do USS Vincennes foi CONDECORADO pelo governo americano, que nunca reconheceu ter sido um erro o abate

Em nenhum momento eu elogiei os americanos amigo.

Edited by Pessoa 1985
Link to post
Share on other sites

Dúvido com força que foi por engano, ou tinha alguém no avião ou alguma coisa no porão que era de interesse deles ou foi acerto de contas que não temos conhecimento.

Edited by Leo Lima
Link to post
Share on other sites

É muito estranho eles derrubarem um avião pouco depois de o presidente iraniano usar o avião iraniano abatido pelos EUA em uma ameaça aos americanos. 

Porém, mesmo para níveis iranianos, é muito maluco imaginar que eles iam derrubar um avião cheio de iranianos (os canadenses eram também iranianos de dupla nacionalidade) para se vingar.

Se tivessem derrubado avião americano, ou com muitos americanos, a coisa mudaria de figura, porque a opinião pública nos EUA só se importa quando americanos são mortos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Leo Lima said:

Dúvido com força que foi por engano, ou tinha alguém no avião ou alguma coisa no porão que era de interesse deles ou foi acerto de contas que não temos conhecimento.

Exatamente. Postei na primeira página e é muito claro. 
 

Evitam publicar mas um dos donos da Ukraine Airlines é Israelense. 
 

A companhia Já estava no radar do Irã faz tempo. (https://www.ch-aviation.com/portal/news/34063-iran-examines-ukraine-intl-airlines-ownership-for-israeli-links)

Nao acredito em acidente, e aim em alvo deliberado. Um avião da Turkish e outro para Moscow decolaram momentos antes e seguiram a mesma SID. 


Nao apenas isso: A ameaça do presidente do Irã Rhomenei dias antes do acidente foi clara:

https://mobile.twitter.com/hassanrouhani/status/1214236608196685824

“Those who refer to the number 52 should also remember the number 290. #IR655
Never threaten the Iranian nation.”

 

IR655 - Avião com 290 iranianos derrubado pelos EUA em 1988.

  • Thanks 2
Link to post
Share on other sites

Mas quando derrubaram o Malaysia sobre a ucrania, muitos vôos tinham passado sobre a região antes e o Malaysian deu o azar de ser abatido....

Vejo esse caso como algo similar, poderia ter sido qualquer avião antes....

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Militares tem um código - sendo inimigos ou nao, atacar alvos militares, nunca civis. Por mais louca a teoria de tinha algo lá, matar mais de 170 pessoas é assumir um risco político incalculável.

Nao tem essa foi abatido porque o dono é israelense, se quer afetar Israel, manda o Hezbollah fazer isso ou até mesmo mandar mísseis para lá.

Houve cag$#%@, e das grandes.

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
16 hours ago, Bonotto said:

Interessante.

Neste tópico em que os iranianos abateram um avião de uma cia iraniana com  cidadãos  iranianos por uma besteira de algum militar iraniano vejo
um monte de users malhando os americanos. E vários usando PC´S americanos, IPhone, etc

Concordo plenamente. Contudo, estabelecendo um paralelo, vejo poucos anticomunistas e defensores da liberdade se desfazendo de seus PCs americanos, iPhone, etc -- todos produzidos em regime de semi-escravidão na China...

Sds

Edited by Forgiven722
Link to post
Share on other sites
9 hours ago, Forgiven722 said:

Concordo plenamente. Contudo, estabelecendo um paralelo, vejo poucos anticomunistas e defensores da liberdade se desfazendo de seus PCs americanos, iPhone, etc -- todos produzidos em regime de semi-escravidão na China...

Sds

Minha opinião sem ofender ninguém:

Eu sou contra o capitalismo selvagem, mas tbm acho péssimo a ditadura do proletariado. Acho que um centro-esquerda/direita está de bom tamanho. Todos os lados tem seus pontos positivos e negativos, e extremismo não leva a lugar nenhum, tanto que o resultado é isto que vemos hoje que são pessoas inocentes perdendo a vida por ideologia política de um monte de políticos irresponsáveis que só se importam com o próprio umbigo. 

É complicado.

Link to post
Share on other sites

Eu me recuso a acreditar que um assunto seríssimo vai se acabar nesse argumento pedestre de “fala mal dos EUA mas usa iPhone huehuehue refutado!!1!1!” De adolescente mitador de internet. 
 

Pelo amor de Deus, melhorem. 2014 pra cá, dois aviões civis abatidos POR ENGANO e a gente discutindo quem pode ter iPhone. 

  • Like 4
  • Thanks 5
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade