Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Situação do grounding do Boeing 737 MAX

Recommended Posts

12 hours ago, deiv said:

Em respeito às 300 vítimas da ganância da Boeing que ultrapassou a preocupação com a segurança eu acredito que essa seria a melhor escolha. A Boeing volta logo a fabricar os NG, para de perder tempo e dinheiro em um projeto natimorto, evita novos acidentes e vira um case mundial de como a engenharia deve vir antes do financeiro.

Mas quem vai querer 737ng com a concorrência oferecendo produtos bem melhor??

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Faz sentido o leasing do Max com custo de combustível com óleo a 20 USD?

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 minutes ago, Seahawk said:

Faz sentido o leasing do Max com custo de combustível com óleo a 20 USD?

O max nem está autorizado a voar .....

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutes ago, Seahawk said:

Faz sentido o leasing do Max com custo de combustível com óleo a 20 USD?

Quanto tempo o óleo vai ficar a 20 USD?

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
51 minutes ago, B737-8EH said:

Quanto tempo o óleo vai ficar a 20 USD?

Se eu soubesse estaria comprado em derivatives de óleo até o limite, mas a pergunta não foi essa. A questão foi a diferença do leasing entre Max e NG justifica economia de combustível com óleo a 20-30 USD/bbl? 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, B737-8EH said:

Quanto tempo o óleo vai ficar a 20 USD?

Enquanto a OPEP não ceder a pressão da Russia.

Lembrando que com a queda de consumo causada pelo COVID-19 a humanidade está ficando sem espaço para estocar petróleo e periga do valor cair ainda mais. Tem analista falando que é capaz de chegar a ZERO, pois para a produção custaria muito caro!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Avolon cancela pedido de 75 aviões Boeing 737 Max

A Avolon, especialista e líder em leasing de aeronaves, cancelou o pedido de 75 Boeing 737 Max. A medida tomada em função do impacto da pandemia de coronavírus na aviação ainda inclui o cancelamento do pedido de quatro A330neos e o adiamento da entrega de 25 aeronaves narrowbody (fuselagem estreita, com corredor único).

"O impacto líquido de nossas ações no primeiro trimestre nos levou a reduzir nossos pedidos de aeronaves entre 2020 e 2023 de 284 aeronaves, no final do ano, para 165 aeronaves hoje, e, assim, também reduzir significativamente nossos compromissos de capital no curto prazo", afirmou a Avolon em comunicado.

O principal motivo da medida empresa de leasing é o contínuo cancelamento de voos, significando que as aéreas não estão utilizando nem os atuais aviões possuídos. Isso, claramente, representa que as companhias deixarão de adquirir novas aeronaves por agora. Dos 75 aviões, 55 eram B737 Max 8 e os outros 20 eram o B737 Max 10.

 Fonte: Victor Fernandes site PANROTAS 3 mar 2020

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 hours ago, Schonarth said:

Enquanto a OPEP não ceder a pressão da Russia.

Lembrando que com a queda de consumo causada pelo COVID-19 a humanidade está ficando sem espaço para estocar petróleo e periga do valor cair ainda mais. Tem analista falando que é capaz de chegar a ZERO, pois para a produção custaria muito caro!

Enquanto isso o preço de JET A1, AVGAS, Gasolina de carro etc... continuam o mesmo no Braziu!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, PT-KTR said:

Enquanto isso o preço de JET A1, AVGAS, Gasolina de carro etc... continuam o mesmo no Braziu!

Por enquanto, o cartel de combustivel automotivo é duro de bater.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 hours ago, PT-KTR said:

Enquanto isso o preço de JET A1, AVGAS, Gasolina de carro etc... continuam o mesmo no Braziu!

Aqui em BSB deu uma caída, coisa de 10%. Mas era pra ter sido na casa dos 40%.

Algo que estão ocrrendo por aqui é a falta de GLP (gás de cozinha), já que esse é um sub-produto do refino de gasolina e querosene e com a queda no consumo o refino caiu muito.

Share this post


Link to post
Share on other sites
19 hours ago, Schonarth said:

Enquanto a OPEP não ceder a pressão da Russia.

Lembrando que com a queda de consumo causada pelo COVID-19 a humanidade está ficando sem espaço para estocar petróleo e periga do valor cair ainda mais. Tem analista falando que é capaz de chegar a ZERO, pois para a produção custaria muito caro!

O mundo vive de petroleo e seus lucros a cerca de 200 anos.

e isso vai continuar acontecendo.

eu duvido q chegaremos em 2021 com Petroleo a preco de banana. Tem muita gente interessada em mante-lo claro.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 hours ago, Seahawk said:

Se eu soubesse estaria comprado em derivatives de óleo até o limite, mas a pergunta não foi essa. A questão foi a diferença do leasing entre Max e NG justifica economia de combustível com óleo a 20-30 USD/bbl? 

De novo, essa conta nao precisa ser feita. O Petroleo nao vai ficar a 20-30 USD. Simples asism

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, B737-8EH said:

De novo, essa conta nao precisa ser feita. O Petroleo nao vai ficar a 20-30 USD. Simples asism

Numa conta aproximada:

737Max:

Diferencial de consumo vs. NG: 500 kg/h;

Horas de voo/ dia: 11 horas;

Economia estimada: 500 kg/h x 11 horas/dia x 30 dias = 165 ton de combustível/mês.

Petróleo @ 29 USD/bbl reflete no cambio atual a combustível a 230 USD/ton;

Economia em USD: 37,950 USD/mês 

Diferencial de Leasing NG vs. MAX: 40,000 USD/mês.

Ou seja, a não ser que tenha algo muito fora nessa conta, já não faz sentido o MAX no momento. 

Por quanto tempo esse situação vai se manter é outra discussão. 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
34 minutes ago, Seahawk said:

Numa conta aproximada:

737Max:

Diferencial de consumo vs. NG: 500 kg/h;

Horas de voo/ dia: 11 horas;

Economia estimada: 500 kg/h x 11 horas/dia x 30 dias = 165 ton de combustível/mês.

Petróleo @ 29 USD/bbl reflete no cambio atual a combustível a 230 USD/ton;

Economia em USD: 37,950 USD/mês 

Diferencial de Leasing NG vs. MAX: 40,000 USD/mês.

Ou seja, a não ser que tenha algo muito fora nessa conta, já não faz sentido o MAX no momento. 

Por quanto tempo esse situação vai se manter é outra discussão. 

 

Que conta foi essa? O operador aéreo não compra barril de petroleo e sim JET A1 que não vem em barril a 29 USD!

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutes ago, PT-KTR said:

Que conta foi essa? O operador aéreo não compra barril de petroleo e sim JET A1 que não vem em barril a 29 USD!

@PT-KTR

JET A1 é produzindo craqueando o óleo, obviamente, como na gasolina existem custos de logística, distribuição, etc. que são não correlacionados, mas com óleo a 29,00, aliás 27,00 USD/bbl a gasolina, jet fuel, são precificados de acordo com o preço do principal insumo de produção em alguns mercados em marcação direta, exceto pela flutuação da "cracking margin" para JET A1 estamos num ponto muito baixo de 3-7 USD/BBL...vs. 13 USD/BBL. Ou seja:

Oleo a 29,00 USD/BBL WTI

1 Barril tem 42 galões e 1 galão 3.785 litros; coversão em volume adcionando 4 USD/BBL de margem do craqueamento  = temos 0.20 USD/litro; 

Considerando a densidade de 0.8 m3/ton temos 0.25 USD/kg ...250 USD/ton. O que não é muito distante do preço publicado pela IATA em 3 de abril. https://www.iata.org/en/publications/economics/fuel-monitor/

 

Voltando ao tópico, nesse cenário a vantagem do MAX virou pó né? O mesmo acontece com A320 ceo/neo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Legal esse fuel price monitor. Pelo que tá aí, o MAX melhor ficar parado mesmo, pelo menos o NG a gente sabe que voa...

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Seahawk said:

@PT-KTR

JET A1 é produzindo craqueando o óleo, obviamente, como na gasolina existem custos de logística, distribuição, etc. que são não correlacionados, mas com óleo a 29,00, aliás 27,00 USD/bbl a gasolina, jet fuel, são precificados de acordo com o preço do principal insumo de produção em alguns mercados em marcação direta, exceto pela flutuação da "cracking margin" para JET A1 estamos num ponto muito baixo de 3-7 USD/BBL...vs. 13 USD/BBL. Ou seja:

Oleo a 29,00 USD/BBL WTI

1 Barril tem 42 galões e 1 galão 3.785 litros; coversão em volume adcionando 4 USD/BBL de margem do craqueamento  = temos 0.20 USD/litro; 

Considerando a densidade de 0.8 m3/ton temos 0.25 USD/kg ...250 USD/ton. O que não é muito distante do preço publicado pela IATA em 3 de abril. https://www.iata.org/en/publications/economics/fuel-monitor/

 

Voltando ao tópico, nesse cenário a vantagem do MAX virou pó né? O mesmo acontece com A320 ceo/neo.

Ah, agora sim! É virou pó no cenário atual, que não vai perdurar muito, aviação é longo prazo, mas de fato NG vs MAX e CEO vs NEO equipararam em custo, mas e o amanhã? Enquanto não passarmos o COVID e o LOW PRICE, nenhum exercicio imaginário terá/será um norte, pois não sabemos o que vai virar, suponhamos que a GOL encolha 50%¨não vai precisar nem de NG, nem de MAX, já estará "pronta"

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 hours ago, Seahawk said:

Numa conta aproximada:

737Max:

Diferencial de consumo vs. NG: 500 kg/h;

Horas de voo/ dia: 11 horas;

Economia estimada: 500 kg/h x 11 horas/dia x 30 dias = 165 ton de combustível/mês.

Petróleo @ 29 USD/bbl reflete no cambio atual a combustível a 230 USD/ton;

Economia em USD: 37,950 USD/mês 

Diferencial de Leasing NG vs. MAX: 40,000 USD/mês.

Ou seja, a não ser que tenha algo muito fora nessa conta, já não faz sentido o MAX no momento. 

Por quanto tempo esse situação vai se manter é outra discussão. 

 

500kg/h por motor, né?

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutes ago, Millan said:

500kg/h por motor, né?

500 kg/h é o Considerado como diferencial de consumo NG vs. Max, considerando os dois motores. Me corrijam se tiver errado. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 hours ago, Seahawk said:

Numa conta aproximada:

737Max:

Diferencial de consumo vs. NG: 500 kg/h;

Horas de voo/ dia: 11 horas;

Economia estimada: 500 kg/h x 11 horas/dia x 30 dias = 165 ton de combustível/mês.

Petróleo @ 29 USD/bbl reflete no cambio atual a combustível a 230 USD/ton;

Economia em USD: 37,950 USD/mês 

Diferencial de Leasing NG vs. MAX: 40,000 USD/mês.

Ou seja, a não ser que tenha algo muito fora nessa conta, já não faz sentido o MAX no momento. 

Por quanto tempo esse situação vai se manter é outra discussão. 

 

 

5 hours ago, Seahawk said:

@PT-KTR

JET A1 é produzindo craqueando o óleo, obviamente, como na gasolina existem custos de logística, distribuição, etc. que são não correlacionados, mas com óleo a 29,00, aliás 27,00 USD/bbl a gasolina, jet fuel, são precificados de acordo com o preço do principal insumo de produção em alguns mercados em marcação direta, exceto pela flutuação da "cracking margin" para JET A1 estamos num ponto muito baixo de 3-7 USD/BBL...vs. 13 USD/BBL. Ou seja:

Oleo a 29,00 USD/BBL WTI

1 Barril tem 42 galões e 1 galão 3.785 litros; coversão em volume adcionando 4 USD/BBL de margem do craqueamento  = temos 0.20 USD/litro; 

Considerando a densidade de 0.8 m3/ton temos 0.25 USD/kg ...250 USD/ton. O que não é muito distante do preço publicado pela IATA em 3 de abril. https://www.iata.org/en/publications/economics/fuel-monitor/

 

Voltando ao tópico, nesse cenário a vantagem do MAX virou pó né? O mesmo acontece com A320 ceo/neo.

Ainda bem q nao se voa 11hrs/dia....

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
15 minutes ago, B737-8EH said:

 

Ainda bem q nao se voa 11hrs/dia....

 

 

Me conte mais sobre isso?  Pág 29.
default_download.asp?NArquivo=GOL_DFP_20

Edited by Seahawk

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutes ago, B737-8EH said:

Os demais itens fazem sentido? Se sim, ajustando para 12 horas e assumindo que 500kg/h é o diferencial de consumo para todos as fases do voo, temos ainda assim USD 41.400 de savings de combustível, vs.  o estimado de USD 40.000 do leasing. O sales pitch do Max e do Neo evaporou. Imagino o impacto disso no backlog. Não me assustaria se a Boeing perdesse 2000-2500 pedidos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Seahawk said:

@PT-KTR

JET A1 é produzindo craqueando o óleo, obviamente, como na gasolina existem custos de logística, distribuição, etc. que são não correlacionados, mas com óleo a 29,00, aliás 27,00 USD/bbl a gasolina, jet fuel, são precificados de acordo com o preço do principal insumo de produção em alguns mercados em marcação direta, exceto pela flutuação da "cracking margin" para JET A1 estamos num ponto muito baixo de 3-7 USD/BBL...vs. 13 USD/BBL. Ou seja:

Oleo a 29,00 USD/BBL WTI

1 Barril tem 42 galões e 1 galão 3.785 litros; coversão em volume adcionando 4 USD/BBL de margem do craqueamento  = temos 0.20 USD/litro; 

Considerando a densidade de 0.8 m3/ton temos 0.25 USD/kg ...250 USD/ton. O que não é muito distante do preço publicado pela IATA em 3 de abril. https://www.iata.org/en/publications/economics/fuel-monitor/

 

Voltando ao tópico, nesse cenário a vantagem do MAX virou pó né? O mesmo acontece com A320 ceo/neo.

Além de todos esses cálculos, alem do covid, as aéreas brasileiras ainda tem que segurar a barra que é o dólar >5.20. Tempos difíceis! 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Barring further issues, the FAA Type Inspection Authorization for the MAX is targeted for the second half of May.

This is a critical step in recertifying the airplane.

 

The TIA “is used to authorize official conformity, airworthiness inspections, and flight tests necessary to fulfill certain requirements for Type Certificate (TC), Supplemental Type Certificate (STC), amended TC, and amended STC certification,” an FAA description indicates.

This depends on the certification flight. The coronavirus crisis may upend all schedules.

Barring any upheavals, certification is now targeted for late June or early July. This timeline fits with Boeing’s plan to resume production in May, about two months ahead of certification. Parties hope for concurrent certification between the FAA, Europe’s EASA and Transport Canada.

https://leehamnews.com/2020/03/30/pontifications-critical-step-in-boeing-max-recertification-target-may/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade