Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Situação do grounding do Boeing 737 MAX

Recommended Posts

10 hours ago, Pliskin said:

 

Porque é envelope de voo, controlado pelo sistema do FBW e expandido. Você realmente quer comparar revisão de flight control que roda em 3 computadores, analisa e filtra informação para gerar comando de voo, em uma implementação completamente transparente para o operador com o MCAS, um sistema que foi enfiado goela abaixo e todo mundo teve de ficar calado, que não tem redundância ou documentação?

 

Na minha opinião o problema é justamente esse. O MCAS em si não é um problema, mas sim uma solução mal implantada.

A Airbus quando projetou seu sistema FBW desenvolveu suas regras e reversões em caso de degradação dos sistemas, fora uma redundância não só no número de computadores, mas também de canais dentro deles e ,além de tudo isso, um treinamento claro e enfático nessa parte de controle de voo para seus pilotos. Lembro que a Embraer recentemente quando implantou o FBW em suas aeronaves desenvolveu algo parecido. 

O MCAS é um sistema FBW, mas sem regras de reversão, sem redundância e não demonstrado para seus pilotos, claro que a chance de dar errado era muito grande. Se o MCAS fosse implantado na forma correta desde o inicio do programa muito provavelmente não ocasionaria em atrasos no projeto e os problemas encontrados agora (como a ergonomia da roda de trim) teriam sido identificados e corrigidos durante a certificação normal da aeronave. O que ocorreria é que os pilotos teriam que fazer as sessões extras de simulador desde o início, o que o comercial da Boeing estava tentando evitar ao máximo. 

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

12 minutes ago, Matheus said:

...como a ergonomia da roda de trim...

Uma coisa que não consigo entender de deixarem a roda de trim, quando operada manualmente, não ter o auxílio de um motor elétrico e só em caso de pane elétrica mesmo ter que ir no muque.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 hours ago, Matheus said:

Na minha opinião o problema é justamente esse. O MCAS em si não é um problema, mas sim uma solução mal implantada.

A Airbus quando projetou seu sistema FBW desenvolveu suas regras e reversões em caso de degradação dos sistemas, fora uma redundância não só no número de computadores, mas também de canais dentro deles e ,além de tudo isso, um treinamento claro e enfático nessa parte de controle de voo para seus pilotos. Lembro que a Embraer recentemente quando implantou o FBW em suas aeronaves desenvolveu algo parecido. 

O MCAS é um sistema FBW, mas sem regras de reversão, sem redundância e não demonstrado para seus pilotos, claro que a chance de dar errado era muito grande. Se o MCAS fosse implantado na forma correta desde o inicio do programa muito provavelmente não ocasionaria em atrasos no projeto e os problemas encontrados agora (como a ergonomia da roda de trim) teriam sido identificados e corrigidos durante a certificação normal da aeronave. O que ocorreria é que os pilotos teriam que fazer as sessões extras de simulador desde o início, o que o comercial da Boeing estava tentando evitar ao máximo. 

E o rocambole: Boeing tem Experiência de FBW nos 777 e 787, o amadorismo chegou as ráias do inimaginável. Um remendo atras do outro, vai ter a segunda tomada de AOA? E pitch? redundâncias...gambiarra atrás de gambiarra.

Só lamento.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Boeing-737-MAX.jpg?resize=750%2C400&ssl=

Boeing Perde Mais De 300 Encomendas De Aviões Comerciais

14/04/2020
 

A Boeing eliminou mais de 300 aviões da sua lista de encomendas em março, devido aos pedidos de cancelamento resultantes da quebra de procura no setor da aviação, provocada pela pandemia de covid-19, anunciou a construtora aeroespacial norte-americana.

Dos 300 cancelamentos registados, 150 eram pedidos do modelo 737 MAX, que teve de ser retirado do espaço aéreo internacional, depois de estar envolvido em dois acidentes mortais resultantes de uma falha técnica.

“Estamos a trabalhar com os nossos clientes, muitos dos quais enfrentam uma pressão financeira relevante para reverem os planos de frota e fazer ajustes apropriados. A Boeing continua a ajustar o livro de encomendas para adaptar-se a uma produção de curto prazo do 737 MAX inferior ao planeado”, disse a empresa através de uma declaração à imprensa nesta terça-feira, dia 14 de abril.

Segundo a sua página na internet, a Boeing regista 5.049 pedidos de aviões no final do primeiro trimestre deste ano, depois de reduzir a lista em 307 unidades devido às baixas expectativas de que sejam entregues devido às dificuldades que o setor atravessa.

A Boeing, que no ano passado teve o primeiro exercício com prejuízo em duas décadas, suspendeu este mês a produção de aviões comerciais devido às medidas impostas pelas autoridades norte-americanas para conter a propagação da covid-19.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) estimou nesta terça-feira, uma quebra de receitas das companhias aéreas mundiais superior a 50% devido ao “agravamento da crise” do novo coronavírus, que reduziu em 80% o número de voos a nível mundial em comparação com o mesmo período do ano passado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 120 mil mortos e infetou mais de 1,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país que regista o maior número de mortes, contabilizando 23.649 até esta data, e o que tem mais infetados, com 582 mil casos confirmados.

Fonte: www.newsavia.com

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 4/6/2020 at 10:33 AM, B737-8EH said:

De novo, essa conta nao precisa ser feita. O Petroleo nao vai ficar a 20-30 USD. Simples asism

WTI operando a 10.90 USD/bbl hoje...

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 4/19/2020 at 2:04 AM, Pliskin said:

a Boeing existe a mais tempo que a Airbus. Ela teve o tempo, porém ela teve deixou a possibilidade passar no NG e novamente no MAX. A decisão foi deles de permanecer na mesma arquitetura para agradar o cliente.

Não. só o LH2904 teve revisão do sistema WOW. O AirFrance foi falta de disciplina de voo.

Porque é envelope de voo, controlado pelo sistema do FBW e expandido. Você realmente quer comparar revisão de flight control que roda em 3 computadores, analisa e filtra informação para gerar comando de voo, em uma implementação completamente transparente para o operador com o MCAS, um sistema que foi enfiado goela abaixo e todo mundo teve de ficar calado, que não tem redundância ou documentação?

 

Seahawk, o pássaro tem bico de pato, pena de pato, faz barulho de pato, voa que nem pato, tem pata de pato, e anda como pato. Você pode falar que é marreco, mas querer dizer que o pato é um coruja você está não só forçando o argumento, mas simplesmente defendendo o indefensável. O MCAS É uma gambiarra que não deveria ter sido inserida da forma que foi.

 

Pliskin, concordo com você em relação ao MCAS. Meu argumento é que os erros cometidos no MCAS não significam que o programa foi desenvolvido, projetado, etc. de forma improvisada. O próprio MCAS por razões de governança interna foi implementado de forma diferente, em relação a redundancia, etc., do que foi concebido conceitualmente. As mudanças que estão sendo implementadas agora devolverão a confiabilidade e robustez necessária. O 737Max continuará voando...segue o baile. AF e JJ foram preponderantemente falhas de HMI, estão nos respectivos relatórios finais, e de novo não significam que fizeram gambiarra.  Erraram, corrigiram e a vida segue. 

 

  • Haha 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutes ago, Seahawk said:

WTI operando a 10.90 USD/bbl hoje...

Vc nao desiste em?! :facepalm:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Just now, B737-8EH said:

Vc nao desiste em?! :facepalm:

Kkkk foi só para ver como as coisas podem piorar...inacreditável óleo a 10 USD...cracking margins despencando...3 USB/bbl. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutes ago, Seahawk said:

Kkkk foi só para ver como as coisas podem piorar...inacreditável óleo a 10 USD...cracking margins despencando...3 USB/bbl. 

Levar o atual cenário em consideração é muita ingenuidade 

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutes ago, B737-8EH said:

Levar o atual cenário em consideração é muita ingenuidade 

Sim, obviamente...

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 hours ago, Seahawk said:

WTI operando a 10.90 USD/bbl hoje...

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/20/preco-do-petroleo-americano-despenca-quase-40percent-e-vai-abaixo-de-us-12-o-barril.ghtml

Preço do petróleo colapsa nos EUA e fecha em nível negativo

Barril vendido a U$ -37,63

Desculpe a ignorância, mas até isso complica a vida do MAX?

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, MRN said:

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/20/preco-do-petroleo-americano-despenca-quase-40percent-e-vai-abaixo-de-us-12-o-barril.ghtml

Preço do petróleo colapsa nos EUA e fecha em nível negativo

Barril vendido a U$ -37,63

Desculpe a ignorância, mas até isso complica a vida do MAX?

MRN, preço negativo é função do vencimento de contratos e da logística do produto, é efeito de curtíssimo prazo. Para junho temos um preço de 20USD/BBL. 

O óleo baixo impacta tanto o Max como o Neo. A razão é o Neo/Max é mais caro pela necessidade de amortizar o R&D do projeto entre outros. Para a economia operacional equilibrar com o custo de capital maior, é necessário que o petróleo, que adicionado à margem de craqueamento esteja por volta de 30-35 USD o barril. Abaixo de 30 USD o barril é melhor operar um CEO do que o NEO, do ponto de vista de custo. A 65 USD o barril como no início do ano valia a pena a corrida rápida para renovar a frota, a 30 USD não...

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, MRN said:

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/20/preco-do-petroleo-americano-despenca-quase-40percent-e-vai-abaixo-de-us-12-o-barril.ghtml

Preço do petróleo colapsa nos EUA e fecha em nível negativo

Barril vendido a U$ -37,63

Desculpe a ignorância, mas até isso complica a vida do MAX?

Na aviação as margens sempre foram muito pequenas, hoje mais ainda. Existem voos que ,para se pagar, o avião precisa decolar com quase 90% de ocupação, a economia dessa nova geração de motores entrega uma margem um pouco maior, por isso não é o fim do programa e nem ele se tornará menos atrativo. O que deverá ocorrer é um ajuste no preço de venda e leasing para as empresas para que a aeronave ainda tenha alguma vantagem contra aviões mais antigos/depreciados. 

  • Like 1
  • Confused 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, Seahawk said:

MRN, preço negativo é função do vencimento de contratos e da logística do produto, é efeito de curtíssimo prazo. Para junho temos um preço de 20USD/BBL. 

O óleo baixo impacta tanto o Max como o Neo. A razão é o Neo/Max é mais caro pela necessidade de amortizar o R&D do projeto entre outros. Para a economia operacional equilibrar com o custo de capital maior, é necessário que o petróleo, que adicionado à margem de craqueamento esteja por volta de 30-35 USD o barril. Abaixo de 30 USD o barril é melhor operar um CEO do que o NEO, do ponto de vista de custo. A 65 USD o barril como no início do ano valia a pena a corrida rápida para renovar a frota, a 30 USD não...

Obrigado

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 minutes ago, Matheus said:

Na aviação as margens sempre foram muito pequenas, hoje mais ainda. Existem voos que ,para se pagar, o avião precisa decolar com quase 90% de ocupação, a economia dessa nova geração de motores entrega uma margem um pouco maior, por isso não é o fim do programa e nem ele se tornará menos atrativo. O que deverá ocorrer é um ajuste no preço de venda e leasing para as empresas para que a aeronave ainda tenha alguma vantagem contra aviões mais antigos/depreciados. 

Obrigado

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 hours ago, Seahawk said:

MRN, preço negativo é função do vencimento de contratos e da logística do produto, é efeito de curtíssimo prazo. Para junho temos um preço de 20USD/BBL. 

O óleo baixo impacta tanto o Max como o Neo. A razão é o Neo/Max é mais caro pela necessidade de amortizar o R&D do projeto entre outros. Para a economia operacional equilibrar com o custo de capital maior, é necessário que o petróleo, que adicionado à margem de craqueamento esteja por volta de 30-35 USD o barril. Abaixo de 30 USD o barril é melhor operar um CEO do que o NEO, do ponto de vista de custo. A 65 USD o barril como no início do ano valia a pena a corrida rápida para renovar a frota, a 30 USD não...

Price

Jet fuel hoje cotado a 61,78 centavos por galão nos EUA

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, MRN said:

Price

Jet fuel hoje cotado a 61,78 centavos por galão nos EUA

Multiplicando por 42 (um barril tem 42 galões) e subtraindo 3 USD/BBL de cracking margin...vc chega a conclusão que o jet fuel está com preço equivalente a 23 USD/barril. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

CDB Financial Leasing cancels purchase of 29 Boeing 737 MAX jets

 

April 20, 2020

 By Jamie Freed; Editing by Tom Hogue

China Development Bank (CDB) Financial Leasing Co said on Monday it had agreed with Boeing Co to cancel the purchase of 29 undelivered 737 MAX jets.

The model has been grounded globally for more than a year following deadly crashes in Indonesia and Ethiopia. CDB Financial Leasing said it retained an order for another 70 of the planes that also have yet to be delivered.

The lessor also said that all 737 MAX 10 jets still on order will be switched to the smaller 737 MAX 8 model, and 20 deliveries will be deferred to dates in 2024, 2025 and 2026.

https://www.reuters.com/article/boeing-737max-cdb-leasing/cdb-financial-leasing-cancels-purchase-of-29-boeing-737-max-jets-idUSL4N2C800K

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 hours ago, Seahawk said:

Multiplicando por 42 (um barril tem 42 galões) e subtraindo 3 USD/BBL de cracking margin...vc chega a conclusão que o jet fuel está com preço equivalente a 23 USD/barril. 

U$ 16,50 hoje, quero ver onde isso vai chegar...

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 minutes ago, MRN said:

U$ 16,50 hoje, quero ver onde isso vai chegar...

Vai subir a medida que o mundo voltar, oferta x demanda.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 20/04/2020 at 11:59, Seahawk said:

 

Pliskin, concordo com você em relação ao MCAS. Meu argumento é que os erros cometidos no MCAS não significam que o programa foi desenvolvido, projetado, etc. de forma improvisada. O próprio MCAS por razões de governança interna foi implementado de forma diferente, em relação a redundancia, etc., do que foi concebido conceitualmente. As mudanças que estão sendo implementadas agora devolverão a confiabilidade e robustez necessária. O 737Max continuará voando...segue o baile. AF e JJ foram preponderantemente falhas de HMI, estão nos respectivos relatórios finais, e de novo não significam que fizeram gambiarra.  Erraram, corrigiram e a vida segue. 

 

Meu prezado, não perca seu tempo chutando cachorro morto; 737Max depois de todos os tombos até agora, só tem uma solução, desoladora: desovar na FedEx, Amazon, UPS, DHL...o prejuízo de imagem, operacional, comercial, financeiro , Covid, mundo voltando ao normal em 2023 e por aí vai.

Bom "substituto" para os 757F(chegando ao fim de vida das células ), sabendo negociar não deixa de ser uma boa.

A nova "onda" se chama A320 NEO.

Paliativos: A220-300, Emb 195E2. Inadequados mais é o que temos no mundo pós Covid.

E que a Boeing reaprenda a ser gente, não deixar algo tão sério na mão de 1/2 dúzia de "Paulinhos", lembra dos e-mails chocantes?fornecedores de 5a categoria, desde o absurdo dos NG- pickle fork  ao 787 não poder ficar 60 dias off/desenergizado.

Dois projetos que poderiam ter sido sucesso, 100% aprovados: a volta do 757 com todos esses penduricalhos novos , motores e tal OU um "737" com cabine/Type e tecnologias do 787, uma folha em branco, uma nova família.

Empresas querem comunalidade, a exemplo o ferramental do CFM 56 do A320 é igual ao A340-300, o quanto empresas como Iberia, Air France, Swiss e LH se beneficiaram? ou mesmo a facilidade de transição do 20 para o 30, 350...

Tão colhendo o que plantaram.

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que pesadelo esse avião pra boeing...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 hours ago, MRN said:

Que pesadelo esse avião pra boeing...

O pesadelo é maior para os operadores do que para a própria Boeing. Muitas aéreas fizeram seu planejamento estratégico da próxima década baseando se nele como espinha dorsal. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade