Jump to content

LATAM lançando Premium Economy em todos os voos domésticos a partir de 16/03


Recommended Posts

17 minutes ago, gigiomg said:

Uma dúvida: e pr quem quer apenas um espaço a mais na poltrona, sem se preocupar com poltrona bloqueada no meio, serviço de bordo com mais sustância, sala vip, a opção mais básica continuará existindo? 

Pq pagar uns 50 reais a mais pr ter basicamente mais espaço é até ok. Mas pr um pobre mortal como eu, ter que pagar 200, 300 ou mesmo mil reais a mais será complicado.

 

 

Mas não terão salas VIP para voos domésticos,apenas nos voos internacionais, acredito que a única no Brasil que oferece salas VIP em voos domésticos é a GOL, mas em alguns aeroportos somente 

Link to post
Share on other sites

  • Replies 95
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Difícil......   De LCC com BOB em todos os vôos para implementação de Classe Premium em vôos domésticos.... a Latam nunca decepciona em ser uma decepção!   Vão ter que remar muito

A Latam não se decide.  Cada hora muda de estratégia e nunca terminam de implementá-la em sua totalidade. Já perceberam? 

Já fui impactado com essa novidade: Havia comprado bilhetes em dezembro/19 para voos em março/20 (MAO-GRU-POA-GRU-MAO) com tarifa top e assentos marcados na fileira 2 em todos voos (primeira pern

Interessante ver o movimento da Latam. 

Inteligente a busca por diferenciação e tarifas adicionais e já vejo nisso a mão da Delta ! Penso que o movimento mais burro da aviação Brasileira foi nunca terem de fato prestado atenção que existe gente no Brasil disposta a pagar um pouco mais por diferenciação. 

Como se trata de um segmento que ficou inexplorado por uns bons 15 anos (lembro da Varig lá por 2002) em um país que mais que dobrou de tamanho, essa alternativa de se usar os assentos da economica premium é uma boa medida e vai permitir começar a ter idéia do que isso pode trazer. 

Eu sou dos que imagina que existe espaço para uma cabine Executiva de fato, poltronas melhores e serviço diferenciado. O Brasil tem uma aviação executiva grande, um segmento corporativo forte onde muitas empresas tem operações espalhadas pelo país, seja onde for a sede. 

Mesmo que você não consiga vender a cabine executiva, só de abrir a política de upgrade para quem mais paga ou mais voa já tende a:

* Trazer para a cia aérea a maior parte daqueles que tem poder de escolha 

* Aumentar o ticket médio 

* Aumentar a fidelidade dos seus passageiros

 

E ainda mais em um mercado onde a diferenciação é mínima, se destacar pode ser a diferença. 

E por que eu vejo o dedo da Delta ? Privilegiar as cabines premium foi uma das primeiras coisas que a Delta fez quando saiu da concordata lá atras na década de 2000. Hoje é a cia aérea mais rentável dos EUA, uma das mais rentáveis do mundo, e operacionalmente dá show (numero 1 em menos voos cancelados,  dentre outros indicadores). E conseguiu isso trazendo pra si os passageiros premium!

 

  • Like 4
Link to post
Share on other sites

Semana passada voei no PT-MXJ (A321). O bichão tem 6 anos, muito novo,  mas parece que tem 20. Braço da poltrona quebrado, assentos surrados. Nem carregador USB tinha.

É quase um estelionato a LATAM bloquear o assento do meio nas primeiras filas, cobrar 300 reais, e dizer que é premium economy.

A título comparativo, esse mês tbm voei no PR-GGG (737-800, 10 anos de idade), da gol, com interior muito bem cuidado, Wi-Fi, poltronas dignas e muito espaço nos assentos da frente.

Março está chegando. Vão fazer esse alarde todo sem retrofitar? 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Difícil......

 

De LCC com BOB em todos os vôos para implementação de Classe Premium em vôos domésticos.... a Latam nunca decepciona em ser uma decepção!

 

Vão ter que remar muito para reconquistar os passageiros que perderam.

 

Ano passado me disseram: no doméstico somos LCC, não vamos colocar Priority tag na sua mala mais (que deve custar BRL 0,02), e se quiser um biscoito em vôo de 3 horas vai ter que pagar!
Ah! vou pegar as poltronas que instalei em 2006 e encapar e fazer de conta que são novas, e também não consigo emitir passagens prêmio de 90% das Cias Aéreas que alegam ser minhas parceiras.

Para completar o meu website vai ser metade em espanhol e metade em português (son muy parecidas, no?) e se você quiser pedir reembolso por alteração de horário, você torce para o sistema te devolver o valor integral - senão é só ligar no 0800 e esperar 50 minutinhos para um funcionário desligar na sua cara quando você faz uma pergunta difícil......

 

Ahhhhh! Esquece tudo isso bobo! Agora somos Premium! Volta!!!

 

 

  • Like 6
  • Thanks 3
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites

Essa mudança na estratégia da Latam está muito mais ligada ao Paulo Miranda que qualquer outra coisa.

 

Paulo Miranda era o VP de Produtos da GOL e "virou a casaca" em 2019 e foi pra Latam. Ele que tá a frente de todas as mudanças no serviço de bordo que a Latam tá fazendo, nessa nova Premium Economy e etc

  • Like 5
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Leirbag said:

Essa mudança na estratégia da Latam está muito mais ligada ao Paulo Miranda que qualquer outra coisa.

 

Paulo Miranda era o VP de Produtos da GOL e "virou a casaca" em 2019 e foi pra Latam. Ele que tá a frente de todas as mudanças no serviço de bordo que a Latam tá fazendo, nessa nova Premium Economy e etc

Ele fez um ótimo trabalho na Gol e conseguiu atrair a liderança do corporativo para Gol , uma low cost até então , junto com a Delta transformou a cia em premium, retrofit de toda frota e ainda Wi-Fi, exatamente tudo que ele está fazendo na Latam!

 

Pagar uma executiva e pegar uma conexão sem qualquer privilégio era um downgrade muito grande , acho que tanto em Cgh como em Gru a Premium Economy vai agregar muito valor e atrair Pax do corporativo.....ainda tem muito a melhorar,mas estão investindo e tentando corrigir 

 

Parabens 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
21 hours ago, Geoshina said:

A Latam não se decide. 

Cada hora muda de estratégia e nunca terminam de implementá-la em sua totalidade. Já perceberam? 

Acho que este é um resumo do tópico e, consequentemente, do posicionamento da marca TAM/LATAM acho que desde a saída do Rolim.

Mas, se, de fato, ela criar um produto diferenciado na "premium economy" (admito que detesto estes nomes), pode dar o primeiro passo para recuperar o público corporativo e voltar a fidelizar os clientes "premium", com a possibilidade de upgrades e tratamento diferenciado nas conexões internas.

O Latampass ainda tem uma excelente política de upgrades ilimitados para os clientes black e black signature  (platinum sem chance, mesmo os "só" black tem que chegar cedo ao aeroporto), mas ainda vai precisar melhorar bem a emissão com parceiros.

De toda sorte a LATAM caminha para se tornar a empresa nacional com o maior range de segmentação, vai atender desde o cliente sem direito a mala e apenas um copo d´água, até o cliente "premium" em um espaço e serviços segregados.

Torcemos para que de certo e que não mudem de ideia no meio do caminho, até porquê os anos de nivelamento por baixo, deixaram sequelas e não vai dar resultado da noite para o dia!

Abraços

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

O problema da LATAM é a instabilidade e inconsistência do produto. Se assume que será LCC, beleza, ou que manterá FSC, ok, mas não adianta com cabeçotes de cores diferentes dizer que é multirange e, se for, que seja bem feito.

Espero que a mudança seja positiva e a primeira de muitas, mas tem que ter continuidade e melhora do mesmo. Não adianta fazer experimentações.

Acho que as fabricantes deveriam pensar em algum tipo de poltrona que fosse transformada em Premium Economy com poucas alterações, tipo mudança do braço da poltrona interna e maior inclinação. Uma poltrona executiva custa caro dentro do avião, deveriam então ter algo transformável. 

Link to post
Share on other sites

A frota de A320 está sendo retrofitada a todo vapor. Ela estará mais bem preparada para esse novo serviço. Mas os 319 e 321 eu não quero nem ver o xabu que vai dar fazendo o serviço da PE até a terceira fileira sem uma divisão clara das classes por meio de cortinas, vai ter pax xingando até a terceira geração dos comissários por não servir o caviar a partir da quarta fileira. Na época do Mercado Latam tinha passageiro dizendo que os comissários deveriam ter vergonha de cobrarem aqueles preços absurdos. Não, os comissários não estavam presentes na reunião que definiu os preços. :awesome:

  • Like 2
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites

Que a LATAM te ouça .... Sempre defendi uma Sub-frota para voos regionais principalmente no A321 onde se tem um pouco mais de liberdade em termos de espaço sem comprometer a capacidade da aeronave .... 
Já faz algum tempo que esta rolando uma AFA de que alguns pedidos de A320neo serão convertidos em A321neo XLR e que todos os voos internacionais  fora de GRU para os EUA passariam a ser operados exclusivamente por essas aeronaves....  além da criação de rotas Nordeste-Europa ....será ??

Edited by Boeing_Rules
grafia e falta de algumas informações
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
33 minutes ago, Boeing_Rules said:

Que a LATAM te ouça .... Sempre defendi uma Sub-frota para voos regionais principalmente no A321 onde se tem um pouco mais de liberdade em termos de espaço sem comprometer a capacidade da aeronave .... 
Já faz algum tempo que esta rolando uma AFA de que alguns pedidos de A320neo serão convertidos em A321neo XLR e que todos os voos internacionais  fora de GRU para os EUA passariam a ser operados exclusivamente por essas aeronaves....  além da criação de rotas Nordeste-Europa ....será ??

Se a economia realmente aquecesse, seria ótimo esse movimento, ou,no mínimo, uma C nos A321neos

Link to post
Share on other sites
15 hours ago, LipeGIG said:

Interessante ver o movimento da Latam. 

Eu sou dos que imagina que existe espaço para uma cabine Executiva de fato, poltronas melhores e serviço diferenciado. O Brasil tem uma aviação executiva grande, um segmento corporativo forte onde muitas empresas tem operações espalhadas pelo país, seja onde for a sede. 

Lipe, entendo vivido tanto tempo nos EUA, entendo sua defesa de uma “cabine Executiva de fato”, como existe por lá, mas não acho que valeria o investimento,. Vejo as principais cias Europeias com classe executiva, exatamente igual à que a Latam pretende acertadamente implementar e têm tanto sucesso. Talvez modificar algumas aeronaves 320, 321 para rotas específicas na Am do Sul, ok, mas dentro do Brasil, não vejo muito sentido. Tanto é que nenhuma cia implementou isto até hoje e ainda assim a Gol e Azul vêm obtendo bons resultados na sua classe mais premium. O que falta muito a Latam é ter uma Sala VIP dos moldes da Gol em GRU. UMA VERGONHA, na minha opinião! 

Link to post
Share on other sites

Imaginei que os valores estavam bugados mesmo! Geralmente o sistema joga esse valores absurdos pra afugentar compra de assentos que ainda estão beta e não disponíveis pra venda. 
 

Por 120, numa rota longa, fica bem atraente. 

Link to post
Share on other sites

Se vão cobrar só R$120,00 reais a mais e perder 6 assentos que ficarão bloqueados na aeronave, acho que a conta não fecha. Sem falar no custo de catering diferenciado. Acho que esse preço deva ser algo para testar a receptividade ao produto...

Edited by giuli
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, giuli said:

Se vão cobrar só R$120,00 reais a mais e perder 6 assentos que ficarão bloqueados na aeronave, acho que a conta não fecha. Sem falar no custo de catering diferenciado. Acho que esse preço deva ser algo para testar a receptividade ao produto...

Muito bem observado 

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, giuli said:

Se vão cobrar só R$120,00 reais a mais e perder 6 assentos que ficarão bloqueados na aeronave, acho que a conta não fecha. Sem falar no custo de catering diferenciado. Acho que esse preço deva ser algo para testar a receptividade ao produto...

Exato.... O ponto é que a maioria dos voos não decola com 100% e esse movimento deve ser entendido como um inicio de teste para entender a elasticidade dessa demanda. Se a resposta for boa, a Latam pode pensar em movimentos mais agressivos (Executiva doméstica). Se der errado ela simplesmente passa a régua.

E a conta é mais complexa.

Ofereça upgrade aos clientes premium.... e se eles ao invés de realizarem 20 viagens por ano com a Latam e terem tarifa média de R$ 280 passarem a fazer 30 viagens e trazer R$ 400 de tarifa média, você ganha com uma alta expressiva do seu yield.

Remover coisas e adensar a aeronave ajuda a melhorar o custo.

O que a Latam parece estar fazendo é buscar aumentar a receita.  

 

Link to post
Share on other sites
8 hours ago, LipeGIG said:

Exato.... O ponto é que a maioria dos voos não decola com 100% e esse movimento deve ser entendido como um inicio de teste para entender a elasticidade dessa demanda. Se a resposta for boa, a Latam pode pensar em movimentos mais agressivos (Executiva doméstica). Se der errado ela simplesmente passa a régua.

E a conta é mais complexa.

Ofereça upgrade aos clientes premium.... e se eles ao invés de realizarem 20 viagens por ano com a Latam e terem tarifa média de R$ 280 passarem a fazer 30 viagens e trazer R$ 400 de tarifa média, você ganha com uma alta expressiva do seu yield.

Remover coisas e adensar a aeronave ajuda a melhorar o custo.

O que a Latam parece estar fazendo é buscar aumentar a receita.  

 

O que a Latam está procurando fazer é o que o Miranda fez na Gol, porém melhor, se der upgrade para esses assentos para clientes top, vide a Gol faz, vai ser perfeito 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade