Jump to content

Avianca CEO: ‘Bogota to become the most important hub for air connections’ in Latin America


A345_Leadership

Recommended Posts

24 minutes ago, F-BVFA said:

Os A332 da AV já estão meio cansados. Os 320N estão com o interior bacana até. O que peca é a C. Mas parece que o 330 permanece em um dos voos para GRU. No segundo semestre, aparentemente, a oferta da AV vai se estabilizar com:

BOG-GRU

AV184 - GRU 01:45 - 06:00 BOG - 320 - DIARIO
AV185 - BOG 15:15 - 23:35 GRU - 320 - DIARIO

AV086 - GRU 07:10 - 11:10 BOG - 330 - DIARIO
AV085 - BOG 21:10 - 05:15 GRU - 330 - DIARIO

AV248 - GRU 17:05 - 21:20 BOG - 320 - DIARIO
AV249 - BOG 06:25 - 14:45 GRU - 320 - DIARIO

 

BOG-GIG

AV226 - GIG 00:30 - 05:10 BOG - 319 - xDomSeg
AV225 - BOG 14:50 - 23:05 GIG - 319 - xSabDom

AV260 - GIG 06:30 - 11:10 BOG - 320 - DIARIO
AV261 - BOG 21:10 - 05:25 GIG - 320 - DIARIO

 

LIM- GRU

AV916 - GRU 06:05 - 13:50 LIM - 320 - DIARIO
AV917 - LIM 21:40 - 04:35 GRU - 320 - DIARIO

 

LIM-GIG

AV920 - GIG 05:50 - 09:15 LIM - 319 - DIARIO
AV921 - LIM 21:30 - 04:40 GIG - 319 - DIARIO

 

BOG-POA

AVXXX - DIARIO

 

Totalizando:

GRU - 28 frequencias

GIG - 19 frequencias

POA - 7 frequencias

 

 

Os A320N possuem entretenimento de bordo na economy? 

Link to post
Share on other sites

  • Replies 81
  • Created
  • Last Reply
25 minutes ago, F-BVFA said:

Os A332 da AV já estão meio cansados. Os 320N estão com o interior bacana até. O que peca é a C. Mas parece que o 330 permanece em um dos voos para GRU. No segundo semestre, aparentemente, a oferta da AV vai se estabilizar com:

BOG-GRU

AV184 - GRU 01:45 - 06:00 BOG - 320 - DIARIO
AV185 - BOG 15:15 - 23:35 GRU - 320 - DIARIO

AV086 - GRU 07:10 - 11:10 BOG - 330 - DIARIO
AV085 - BOG 21:10 - 05:15 GRU - 330 - DIARIO

AV248 - GRU 17:05 - 21:20 BOG - 320 - DIARIO
AV249 - BOG 06:25 - 14:45 GRU - 320 - DIARIO

 

BOG-GIG

AV226 - GIG 00:30 - 05:10 BOG - 319 - xDomSeg
AV225 - BOG 14:50 - 23:05 GIG - 319 - xSabDom

AV260 - GIG 06:30 - 11:10 BOG - 320 - DIARIO
AV261 - BOG 21:10 - 05:25 GIG - 320 - DIARIO

 

LIM- GRU

AV916 - GRU 06:05 - 13:50 LIM - 320 - DIARIO
AV917 - LIM 21:40 - 04:35 GRU - 320 - DIARIO

 

LIM-GIG

AV920 - GIG 05:50 - 09:15 LIM - 319 - DIARIO
AV921 - LIM 21:30 - 04:40 GIG - 319 - DIARIO

 

BOG-POA

AVXXX - DIARIO

 

Totalizando:

GRU - 28 frequencias

GIG - 19 frequencias

POA - 7 frequencias

 

 

Acho que o próximo destino seja BSB. CNF, MAO e VCP - além de IGU e REC devem estar no radar. Vida longa a esse hub de Bogotá. 

Link to post
Share on other sites
21 hours ago, Caravelle said:

Acho que os wide-bodies encaixariam também em GRU e MIA, a demanda é muito alta.

O 787-8 é operado de CLO, MDE e BOG para MAD e da última para vários destinos europeus. É uma espécie de "estranho no ninho". Eu focaria nos A330-200 e -300.

GRU tem competição mais intensa que BOG, Caravelle, e o feed da Avianca agora seria extremamente limitado ao O&D. 

Tem mercado, e a Avianca passaria a depender muito mais de O&D. Creio que o melhor seja cobrir GRU-BOG 3x e GIG-BOG 2x
MIA sim, poderiam operar A330-300 facil, ainda mais com mais foco em conectar mercados a Bogotá

 

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, naia said:

Acho que o próximo destino seja BSB. CNF, MAO e VCP - além de IGU e REC devem estar no radar. Vida longa a esse hub de Bogotá. 

O mais inteligente seria evitar os óbvios onde a concorrência é mais acirrada e buscar mercados sem oferta aos EUA direta. 
E entrar com um marketing inteligente e forte: Do tipo, Via Bogotá para MIA, FLL, JFK, MAD, BCN, MEX, Caribe.... 

Ou batendo ainda mais de frente...

Nova York via Bogota ..... X horas.... PTV a bordo, refeições, assentos espaçosos, classe executiva...
Nova York via outros mercados... +X Horas ....  você ainda quer descobrir o resto ? 

 

 

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, naia said:

Os A320N possuem entretenimento de bordo na economy? 

Sim. Via PTV e streaming para gadgets e celulares.

Link to post
Share on other sites

VCP e CNF pode ser uma boa se a JV UA/CM/AV/AD realmente sair. Aliás, creio que Campinas seria interessante também para a Copa

Link to post
Share on other sites
9 hours ago, F-BVFA said:

Os A332 da AV já estão meio cansados. Os 320N estão com o interior bacana até. O que peca é a C. Mas parece que o 330 permanece em um dos voos para GRU. No segundo semestre, aparentemente, a oferta da AV vai se estabilizar com:

BOG-GRU

AV184 - GRU 01:45 - 06:00 BOG - 320 - DIARIO
AV185 - BOG 15:15 - 23:35 GRU - 320 - DIARIO

AV086 - GRU 07:10 - 11:10 BOG - 330 - DIARIO
AV085 - BOG 21:10 - 05:15 GRU - 330 - DIARIO

AV248 - GRU 17:05 - 21:20 BOG - 320 - DIARIO
AV249 - BOG 06:25 - 14:45 GRU - 320 - DIARIO

 

BOG-GIG

AV226 - GIG 00:30 - 05:10 BOG - 319 - xDomSeg
AV225 - BOG 14:50 - 23:05 GIG - 319 - xSabDom

AV260 - GIG 06:30 - 11:10 BOG - 320 - DIARIO
AV261 - BOG 21:10 - 05:25 GIG - 320 - DIARIO

 

LIM- GRU

AV916 - GRU 06:05 - 13:50 LIM - 320 - DIARIO
AV917 - LIM 21:40 - 04:35 GRU - 320 - DIARIO

 

LIM-GIG

AV920 - GIG 05:50 - 09:15 LIM - 319 - DIARIO
AV921 - LIM 21:30 - 04:40 GIG - 319 - DIARIO

 

BOG-POA

AVXXX - DIARIO

 

Totalizando:

GRU - 28 frequencias

GIG - 19 frequencias

POA - 7 frequencias

 

 

Que bom que vão manter o 330 no voo que sai logo cedo de GRU (em outubro, dormi confortavelmente o voo todo) e noturno sentido GRU. 

Adicionando nesta lista as competidoras Brasileiras, temos:

Latam: GRU- BOG 7 763 

Latam: GRU - LIM  9 320 + 7 763 

Gol: GRU-LIM 7 738

 

 

Link to post
Share on other sites
7 hours ago, LipeGIG said:

GRU tem competição mais intensa que BOG, Caravelle, e o feed da Avianca agora seria extremamente limitado ao O&D. 

Tem mercado, e a Avianca passaria a depender muito mais de O&D. Creio que o melhor seja cobrir GRU-BOG 3x e GIG-BOG 2x
MIA sim, poderiam operar A330-300 facil, ainda mais com mais foco em conectar mercados a Bogotá

 

A AVA, que eu saiba, terá feed da Azul em GRU, não dependerá de O&D, ainda que seja forte nesta rota, a lazer e a negócios. No meu último voo, encontrei com uma amiga da faculdade que é diretora de marketing da Reckitt Benckiser para AL, baseada em SP e viaja pelo continente de 4 a 6 vezes por ano. Ia a Colômbia e depois México, e me disse que esta gigante multinacional tem um bom tráfego de pessoas entre SP, Colômbia e México, principalmente.

Link to post
Share on other sites
7 hours ago, LipeGIG said:

O mais inteligente seria evitar os óbvios onde a concorrência é mais acirrada e buscar mercados sem oferta aos EUA direta. 
E entrar com um marketing inteligente e forte: Do tipo, Via Bogotá para MIA, FLL, JFK, MAD, BCN, MEX, Caribe.... 
 

EUA concordo 100% com você, mas Europa....um desvio gigante para a quase totalidade do país (salvo MAO e região). Atualmente há boas opções para Europa de SSA, REC e principalmente FOR, será difícil convencer o Brasileiro a fazer cnx na Colômbia para ir a Europa, a não ser que derrubem as tarifas. Até eu iria....rs!

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, boulosandre said:

EUA concordo 100% com você, mas Europa....um desvio gigante para a quase totalidade do país (salvo MAO e região). Atualmente há boas opções para Europa de SSA, REC e principalmente FOR, será difícil convencer o Brasileiro a fazer cnx na Colômbia para ir a Europa, a não ser que derrubem as tarifas. Até eu iria....rs!

Conheço algumas pessoas que já fizeram GIG-BOG-MAD por conta de tarifas bem em conta

Então esse trafego já existe

Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, FCRO said:

Conheço algumas pessoas que já fizeram GIG-BOG-MAD por conta de tarifas bem em conta

Então esse trafego já existe

O tráfego pode existir e a AVA deve tentar atrair mais pax, mas a que custo? Com tarifas baixíssimas! Vale a pena encher avião assim? Aliás, isto é péssimo para o GIG-MAD da IB, por isto que estão reduzindo de 7 para 5 freq. semanais. 

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, boulosandre said:

O tráfego pode existir e a AVA deve tentar atrair mais pax, mas a que custo? Com tarifas baixíssimas! Vale a pena encher avião assim? Aliás, isto é péssimo para o GIG-MAD da IB, por isto que estão reduzindo de 7 para 5 freq. semanais. 

A IB também não tem concorrência na rota MADGIG. Ao contrario de GRU que conta com 4 operadores na rota: LA, IB, UX e CA. Isso permite à IB a ser bem menos flexível no GIG que em GRU.

Link to post
Share on other sites
45 minutes ago, F-BVFA said:

A IB também não tem concorrência na rota MADGIG. Ao contrario de GRU que conta com 4 operadores na rota: LA, IB, UX e CA. Isso permite à IB a ser bem menos flexível no GIG que em GRU.

Deveria portanto cobrar bem mais caro que GRU, mas não é o que ocorre. Simulando um BRASIL-MAD dia 9.04 e voltando dia 23.4, na BUSINESS temos GRU a EUR2.900 e GIG a EUR3.000 e a mais econômica tem GRU a EUR 674 e GIG a EUR577. As tarifas podem variar obviamente mas não vemos uma grande diferença de tarifas. 

Link to post
Share on other sites
13 hours ago, LipeGIG said:

O mais inteligente seria evitar os óbvios onde a concorrência é mais acirrada e buscar mercados sem oferta aos EUA direta. 
E entrar com um marketing inteligente e forte: Do tipo, Via Bogotá para MIA, FLL, JFK, MAD, BCN, MEX, Caribe.... 

Ou batendo ainda mais de frente...

Nova York via Bogota ..... X horas.... PTV a bordo, refeições, assentos espaçosos, classe executiva...
Nova York via outros mercados... +X Horas ....  você ainda quer descobrir o resto ? 

 

 

Entendo, mas então vc apostaria onde? CWB a pista + altitude não aguenta, pq seria o destino ideal. 2 milhões de habitantes numa capital com pib per capita alto, mais de 150 bilhões de Pib na região metropolitana com 3.5 milhões de habitantes - sem falar na influência direta em boa parte do PR e SC. 

SSA é outro mercado grande, que possui apenas 1 frequência p/ Miami. Os outros menotes acho que não sustenta como GYN. Goiânia tem 1.5 mi de habitantes, e 3 mi na região metropolitana se considerar Anápolis. Não sei se 3/4vps de A319 daria certo. Acredito que na mentalidade de muitos, o fato de fazerem conexão fora do país e ao norte pode ajudar. Conheço Goianos que se incomodam demais em descer até SP p/ voar - mas as opções e os preços compensa do que dirigir 200 km até Brasília ou pegar um voo até BSB.

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, boulosandre said:

O tráfego pode existir e a AVA deve tentar atrair mais pax, mas a que custo? Com tarifas baixíssimas! Vale a pena encher avião assim? Aliás, isto é péssimo para o GIG-MAD da IB, por isto que estão reduzindo de 7 para 5 freq. semanais. 

Não acho péssimo para Iberia, pois ela deve ter uma margem de até onde pode baixar a tarifa. E a IB de hoje está mais focada em ajustar a demanda pelo pricing do que ter 14 GRU + 7 GIG como antigamente.

Péssimo é para Avianca, na qual um dos trechos ela está levando prejuízo.

Link to post
Share on other sites

Agora, imagino que existem alguns mercados na América Latina com pouca frequência ou nenhuma para os EUA, México, caribe e até Europa. 

Avianca já voa de LPB para BOG, e poderia expandir para VVI ainda na Bolívia. No Peru, AQP e TRU possuem cerca de 1 milhão de habitantes, talvez poderia entrar na roda. CUS já possui voos diários para BOG. No Chile, talvez ANF, não tem tamanho, mas tem muita riqueza e grande tráfego de estrangeiros trabalhando na área mineral. 

Link to post
Share on other sites

Sobre a afirmação do novo CEO, acho difícil BOG superar PTY como hub +importante da Am. Latina.

Só de trânsito,  PTY teve o mesmo que BOG no total de pax internacionais.

2019 PTY 16.6 milhões (total PAX inter) 11.8 trânsito

          BOG 5.9 milhões embarques inter x 2 = 11.8 (total PAX inter)

          GRU  14.8 milhões (total PAX inter), deve ter uns 3-3.7 milhões de trânsito (20-25%) C. Sul

 

http://tocumenpanama.aero/transparencia/transparencia_08-Jan-2020~12-41-23/10.3_estadisticas_dic_2019.pdf

https://eldorado.aero/pt-br/sobre-o-aeropuerto/estatisticas/

Link to post
Share on other sites
26 minutes ago, TheJoker said:

Sobre a afirmação do novo CEO, acho difícil BOG superar PTY como hub +importante da Am. Latina.

Só de trânsito,  PTY teve o mesmo que BOG no total de pax internacionais.

2019 PTY 16.6 milhões (total PAX inter) 11.8 trânsito

          BOG 5.9 milhões embarques inter x 2 = 11.8 (total PAX inter)

          GRU  14.8 milhões (total PAX inter), deve ter uns 3-3.7 milhões de trânsito (20-25%) C. Sul

 

http://tocumenpanama.aero/transparencia/transparencia_08-Jan-2020~12-41-23/10.3_estadisticas_dic_2019.pdf

https://eldorado.aero/pt-br/sobre-o-aeropuerto/estatisticas/

PTY é impressionante. Que negócio bem feito.

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, naia said:

Agora, imagino que existem alguns mercados na América Latina com pouca frequência ou nenhuma para os EUA, México, caribe e até Europa. 

Avianca já voa de LPB para BOG, e poderia expandir para VVI ainda na Bolívia. No Peru, AQP e TRU possuem cerca de 1 milhão de habitantes, talvez poderia entrar na roda. CUS já possui voos diários para BOG. No Chile, talvez ANF, não tem tamanho, mas tem muita riqueza e grande tráfego de estrangeiros trabalhando na área mineral. 

VVI já é atendido; AQP tem limitação de altitude para voos de média a longa duração;

Link to post
Share on other sites
16 hours ago, boulosandre said:

EUA concordo 100% com você, mas Europa....um desvio gigante para a quase totalidade do país (salvo MAO e região). Atualmente há boas opções para Europa de SSA, REC e principalmente FOR, será difícil convencer o Brasileiro a fazer cnx na Colômbia para ir a Europa, a não ser que derrubem as tarifas. Até eu iria....rs!

Não pense só no Brasil , Boulos. 
Para o Brasil, sem dúvida EUA, Canadá, México, Caribe e América Central são alvos maiores. 

Inexiste BCN-LIM por exemplo, e como opção BOG para a América Andina, não representa um desvio tão grande. 

10 hours ago, naia said:

Entendo, mas então vc apostaria onde? CWB a pista + altitude não aguenta, pq seria o destino ideal. 2 milhões de habitantes numa capital com pib per capita alto, mais de 150 bilhões de Pib na região metropolitana com 3.5 milhões de habitantes - sem falar na influência direta em boa parte do PR e SC. 

SSA é outro mercado grande, que possui apenas 1 frequência p/ Miami. Os outros menotes acho que não sustenta como GYN. Goiânia tem 1.5 mi de habitantes, e 3 mi na região metropolitana se considerar Anápolis. Não sei se 3/4vps de A319 daria certo. Acredito que na mentalidade de muitos, o fato de fazerem conexão fora do país e ao norte pode ajudar. Conheço Goianos que se incomodam demais em descer até SP p/ voar - mas as opções e os preços compensa do que dirigir 200 km até Brasília ou pegar um voo até BSB.

Se eu estivesse dando cartas por lá o primeiro mercado que eu tentaria montar seria Cuiaba ou Goiânia. Dos mais tradicionais eu apostaria em Belo Horizonte e Curitiba (não sei fazer as contas de muitos aqui de capacidade x distância voo x pista, então me perdoem se estou errando , mas obviamente se tivesse que lançar, teria que olhar isso)  

GYN pra mim tem tudo pra dar certo - você citou o tamanho do mercado - agora me permita trazer uns extras - sede de algumas empresas, população que adora buscar praia e outros mercados, tradicionalmente tem que gastar 2h indo para o Sudeste conectar (o que adiciona em geral 4 a 5h na viagem). 
Anuncia que o tempo de conexão é de 1h30, que você acessa Caribe, EUA, Canada, México, que poderá fazer conexão sem ter que fazer novo despacho,  e que no final o tempo de viagem vai cair umas 4h. Acho que consegue encher um A319! 

Além disso, seu custo cai pelo menos uns 20% (versus um GYN-GRU-MIA)  

Nordeste é explorável, mas você vai depender muito mais de EUA enquanto CNF, CWB, GYN e CGB você vende praia com mais facilidade (por óbvias razões). E em adição, tem muito mais mineiro e goiano morando no exterior que por exemplo baianos, isso traz um VFR ponderável na outra ponta!

 

 

Link to post
Share on other sites
12 minutes ago, LipeGIG said:

Não pense só no Brasil , Boulos. 
Para o Brasil, sem dúvida EUA, Canadá, México, Caribe e América Central são alvos maiores. 

Inexiste BCN-LIM por exemplo, e como opção BOG para a América Andina, não representa um desvio tão grande. 

Se eu estivesse dando cartas por lá o primeiro mercado que eu tentaria montar seria Cuiaba ou Goiânia. Dos mais tradicionais eu apostaria em Belo Horizonte e Curitiba (não sei fazer as contas de muitos aqui de capacidade x distância voo x pista, então me perdoem se estou errando , mas obviamente se tivesse que lançar, teria que olhar isso)  

GYN pra mim tem tudo pra dar certo - você citou o tamanho do mercado - agora me permita trazer uns extras - sede de algumas empresas, população que adora buscar praia e outros mercados, tradicionalmente tem que gastar 2h indo para o Sudeste conectar (o que adiciona em geral 4 a 5h na viagem). 
Anuncia que o tempo de conexão é de 1h30, que você acessa Caribe, EUA, Canada, México, que poderá fazer conexão sem ter que fazer novo despacho,  e que no final o tempo de viagem vai cair umas 4h. Acho que consegue encher um A319! 

Além disso, seu custo cai pelo menos uns 20% (versus um GYN-GRU-MIA)  

Nordeste é explorável, mas você vai depender muito mais de EUA enquanto CNF, CWB, GYN e CGB você vende praia com mais facilidade (por óbvias razões). E em adição, tem muito mais mineiro e goiano morando no exterior que por exemplo baianos, isso traz um VFR ponderável na outra ponta!

 

 

A Latam voa BCN-LIM com 763 3vps semanais. Acho que é o voo mais longo do mundo com esse aparelho. Mas no restante tô de acordo, acho que GYN tem um mercadinho mesmo. CGB depende muito de conexões, mas quem sabe daqui alguns anos. CWB se a pista permitir é perfeito. CNF tem o 3° mercado do país, e ainda enxergo espaço p/ uma conexão p/ América do Sul com foco p/ mercados do norte. Hoje tem PTY diario, FLL/MCO 3vps cada. 

Link to post
Share on other sites
25 minutes ago, naia said:

A Latam voa BCN-LIM com 763 3vps semanais. Acho que é o voo mais longo do mundo com esse aparelho. Mas no restante tô de acordo, acho que GYN tem um mercadinho mesmo. CGB depende muito de conexões, mas quem sabe daqui alguns anos. CWB se a pista permitir é perfeito. CNF tem o 3° mercado do país, e ainda enxergo espaço p/ uma conexão p/ América do Sul com foco p/ mercados do norte. Hoje tem PTY diario, FLL/MCO 3vps cada. 

CNF tem uma demanda reprimida imensa, prova é que as ocupações dos voos saindo de BH sempre são altas, e na maioria dos casos o yeld também é alto, visto que as passagens cujo passageiro tem origem em CNF tem a tarifa mais elevada. Essa demanda pode facilmente encher um CNF-BOG com pelo menos 5 frequências semanais no A319, bem como voos com destino a outras capitais sul americanas e outras cidades dos EUA e Europa, o que não é o caso da Avianca.

Link to post
Share on other sites

http://www.aerocivil.gov.co/atencion/estadisticas-de-las-actividades-aeronauticas/bases-de-datos

Divulga dados mensais de O&D. AV só consegue ver origem ou destino GIG/GRU para/de todos os destinos na Colômbia e além.

Na JJ dá pra ver tudo.

ANAC (ida + volta) 12.002 pagos

Aerocivil                   11.952      desses O&D Brasil  10.241 85,7%  e 14,3% conexões de/para outros países.

                                                                           GRU      6.294    61,5%

                                                                           RIO           673     6,6%

                                                                           CWB         638    6,2%

                                                                           POA          439    4,3%

                                                                           CNF          422    4,1%

                                                                           BSB          347    3,4%

                                                                           Outros                13,9%     VIX 209  SSA 193  GYN 143  REC 127.....

CM levou 84 e trouxe 21, em CNF.

 

Não tem como, maior O&D é GRU, GIG é segundo por causa do turismo e o resto não tem volume, excessão MIA e LIS que são hubs de distribuição, EZE se tiver turistas.

 

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade