Jump to content

Avianca CEO: ‘Bogota to become the most important hub for air connections’ in Latin America


A345_Leadership

Recommended Posts

Os comlonbianos são A319-115 chipados PIP, 27.000lbs, MTOW 75.000kg, tem desempenho para operar num eventual CWB-BOG sem penalidades, provavelmente desvio só na vinda para não pegar o espaço aéreo venezuelano.

Na barata voa, o " mente brilhante/o iluminado " no Operações quiz padronizar igual aos colombianos (o que os tornavam mais caros de operar comparados aos 19 da TAM), na época foi quase como uma imposição...os AVB/AVC/AVD/ONJ, ja éram asssim com 132 assentos, operando na ponte, em PFD, IOS no nosso caso não tinham grandes ganhos operacionais/climb/derrated thr/cost index frente ao concorrente.

Os 319 na TAM foram bem pensados(Rolim), dos MZA/ZB/ZC...aos mais novos, tanto que só tem 1 deles com MTOW 75ton, provavelmente pensado para tiros longos.

Os 19 na TAM fazendo SDU-REC, AJU, POA, CWB ou SSA, a penalidade é coberta pelo yeld maior.

MTOW alto dependendo do perfil operacional, não é vantagem, no caso específico dos colombianos, é necessidade. A Airbus cobra mais caro pelas WV-weight variant, o desgaste em hot parts são maiores e os ganhos, no caso da brasileira, foram pífios, num SSA-BOG, REC-BOG até se fizeram presentes, tiros de 5:30 block, os FOR-BOG podiam ser feitos de 18, mais devido "estrelices", éra despachado o 19.

Abraços!

Link to post
Share on other sites

  • Replies 81
  • Created
  • Last Reply
14 hours ago, TheJoker said:

http://www.aerocivil.gov.co/atencion/estadisticas-de-las-actividades-aeronauticas/bases-de-datos

Divulga dados mensais de O&D. AV só consegue ver origem ou destino GIG/GRU para/de todos os destinos na Colômbia e além.

Na JJ dá pra ver tudo.

ANAC (ida + volta) 12.002 pagos

Aerocivil                   11.952      desses O&D Brasil  10.241 85,7%  e 14,3% conexões de/para outros países.

                                                                           GRU      6.294    61,5%

                                                                           RIO           673     6,6%

                                                                           CWB         638    6,2%

                                                                           POA          439    4,3%

                                                                           CNF          422    4,1%

                                                                           BSB          347    3,4%

                                                                           Outros                13,9%     VIX 209  SSA 193  GYN 143  REC 127.....

CM levou 84 e trouxe 21, em CNF.

 

Não tem como, maior O&D é GRU, GIG é segundo por causa do turismo e o resto não tem volume, excessão MIA e LIS que são hubs de distribuição, EZE se tiver turistas.

 

GRU tem 5x a 7x mais oferta e 10x mais O&D , factível. 

50% da demanda, expressivo sem dúvida. 
Mas chama a atenção CWB ser um terceiro tão próximo do Rio. Sem dúvida que a AV tira proveito do Rio como destino e tem provavelmente um foco maior de Colombianos do que de Cariocas. 
Mas também não ajuda a baixa conectividade do unico voo do Rio (parte cedo). Creio que o numero com o segundo voo deve dar uma subida expressiva e se aproximar de 1500 a 2000 por mes. O voo a tarde permite conexões com bilhetes separados.

 

 

 

Link to post
Share on other sites
10 hours ago, flightFernando said:

Os comlonbianos são A319-115 chipados PIP, 27.000lbs, MTOW 75.000kg, tem desempenho para operar num eventual CWB-BOG sem penalidades, provavelmente desvio só na vinda para não pegar o espaço aéreo venezuelano.

Na barata voa, o " mente brilhante/o iluminado " no Operações quiz padronizar igual aos colombianos (o que os tornavam mais caros de operar comparados aos 19 da TAM), na época foi quase como uma imposição...os AVB/AVC/AVD/ONJ, ja éram asssim com 132 assentos, operando na ponte, em PFD, IOS no nosso caso não tinham grandes ganhos operacionais/climb/derrated thr/cost index frente ao concorrente.

Os 319 na TAM foram bem pensados(Rolim), dos MZA/ZB/ZC...aos mais novos, tanto que só tem 1 deles com MTOW 75ton, provavelmente pensado para tiros longos.

Os 19 na TAM fazendo SDU-REC, AJU, POA, CWB ou SSA, a penalidade é coberta pelo yeld maior.

MTOW alto dependendo do perfil operacional, não é vantagem, no caso específico dos colombianos, é necessidade. A Airbus cobra mais caro pelas WV-weight variant, o desgaste em hot parts são maiores e os ganhos, no caso da brasileira, foram pífios, num SSA-BOG, REC-BOG até se fizeram presentes, tiros de 5:30 block, os FOR-BOG podiam ser feitos de 18, mais devido "estrelices", éra despachado o 19.

Abraços!

Grato pelo descritivo operacional do AV 319, Fernando.

Com uma tarifa média de uns US$ 440 o voo seria muito bom para a Avianca, e tudo que ela precisaria fazer seria divulgar o banco de conexões Caribe + EUA + Canada. 

Se oferecer com Executiva ganha pontos e passa a ser o unico voo da Cidade com tal recurso. 

Penso que seria uma operação de sucesso a depender do schedule e do marketing empregados. 
 

Link to post
Share on other sites

AV  ANAC out  (ida+volta) GIG-BOG  7.692  - 5.137 Aerocivcil = +/- 2.555 conexões EUA/Mex/Caribe  33%

                                                                               3.918 BOG   76,3%  1.219 interior   23,7% conexões domésticas

                                                                                          O&D  BOG 51%  (3918/7692)

idem                                     GRU-BOG  22.011  - 13.476              = +/- 8.535 conexões EUA/Mex/Caribe  39%

                                                                                  9.280  BOG  69%  4.196 interior  31% conexões domésticas

                                                                                              O&D  BOG  42%  (9.280/22011)

 

Link to post
Share on other sites

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/avianca-tera-dois-novos-voos-para-o-brasil-diz-ceo/

Avianca terá dois novos voos para o Brasil, diz CEO

BOGOTÁ – Além dos novos voos para Porto Alegre, anunciados no último dia 16, a Avianca Holdings também conectará Bogotá a mais dois destinos no Brasil em 2020. O plano foi confirmado pelo CEO Anko van der Werff, durante a comemoração de 100 anos da companhia, que acontece no aeroporto El Dorado, em Bogotá.

“Temos compartilhado que vamos abrir Porto Alegre, mas virão mais voos. Queremos abrir três novos destinos entre Bogotá e Brasil. Porto Alegre, seguramente, e outros dois virão este ano”, afirmou Anko van der Werff.

As novas rotas fazem parte das cinco que a companhia pretende lançar este ano, ao lado de Toronto, no Canadá, e outro destino na Europa. Werff reforçou que o Brasil está entre as prioridades da companhia. “O Brasil, com 200 milhões de habitantes, é um mercado muito amplo para ser trabalhado”, salientou o executivo.

As rotas brasileiras integram um plano de reestruturação da malha, que inclui principalmente o fortalecimento dos hubs de Bogotá e San Salvador (El Salvador), além de Lima. “O que estamos fazendo é otimizar a rede de rotas para garantir o maior número de conexões aos nossos passageiros, reforçando o hub de Bogota”, ressalta Silvia Mosquera, CCO da Avianca.

 

Link to post
Share on other sites

Pro mercado que eles querem atingir, conexões EUA/México/Caribe, melhor seria BSB e CNF, só que:

CNF  CM  12M18 45.410  x 12M19 = 45.103  -0,7%  não cresce

    AA/AD               65.865                     31.834  -51,7%   deve melhorar com os voos pra FLL, mas depende de conexões.

 

BSB   CM             49.220                      49.098   -0,2% não cresce

AA/G3/JJ           76.437                      146.536   +91,7%   parece ótimo mas tem + concorrência, e agora tem o LIM

(MIA/MCO/PUJ/CUN)            

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, TheJoker said:

Ou simplesmente reduzem, ou cancelam, LIM-IGU e lançam BOG-IGU.

A Avianca opera Lima-Iguacu? Achei que a Latam Peru estivesse nessa rota

Link to post
Share on other sites
4 minutes ago, Luckert said:

A Avianca opera Lima-Iguacu? Achei que a Latam Peru estivesse nessa rota

:anta: eu vivo trocando essas duas, TA faz LIM-POA e LP LIM-IGU. Como a LP entrou em POA pra atrapalhar, nada mais justo AV entrar no BOG-IGU.

Link to post
Share on other sites
18 minutes ago, TheJoker said:

:anta: eu vivo trocando essas duas, TA faz LIM-POA e LP LIM-IGU. Como a LP entrou em POA pra atrapalhar, nada mais justo AV entrar no BOG-IGU.

Ah tá, eu realmente achei que algo estivesse errado, faria sentido ela entrar no Bog-Igu uma vez que a Latam Peru entrou pra concorrer com a AVC no Lima-Poa

Link to post
Share on other sites
12 hours ago, boulosandre said:

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/avianca-tera-dois-novos-voos-para-o-brasil-diz-ceo/

Avianca terá dois novos voos para o Brasil, diz CEO

BOGOTÁ – Além dos novos voos para Porto Alegre, anunciados no último dia 16, a Avianca Holdings também conectará Bogotá a mais dois destinos no Brasil em 2020. O plano foi confirmado pelo CEO Anko van der Werff, durante a comemoração de 100 anos da companhia, que acontece no aeroporto El Dorado, em Bogotá.

“Temos compartilhado que vamos abrir Porto Alegre, mas virão mais voos. Queremos abrir três novos destinos entre Bogotá e Brasil. Porto Alegre, seguramente, e outros dois virão este ano”, afirmou Anko van der Werff.

As novas rotas fazem parte das cinco que a companhia pretende lançar este ano, ao lado de Toronto, no Canadá, e outro destino na Europa. Werff reforçou que o Brasil está entre as prioridades da companhia. “O Brasil, com 200 milhões de habitantes, é um mercado muito amplo para ser trabalhado”, salientou o executivo.

As rotas brasileiras integram um plano de reestruturação da malha, que inclui principalmente o fortalecimento dos hubs de Bogotá e San Salvador (El Salvador), além de Lima. “O que estamos fazendo é otimizar a rede de rotas para garantir o maior número de conexões aos nossos passageiros, reforçando o hub de Bogota”, ressalta Silvia Mosquera, CCO da Avianca.

 

Em REC ela poderia usar o hub da azul para distribuir?

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Luckert said:

Vai seguir os passos da Copa?

2 destas 3 para começar: REC BSB CNF

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, J.Res said:

Em REC ela poderia usar o hub da azul para distribuir?

Poderia, mas ficaria um backtrack incrível pra quem vem do Norte.

 

Bem que poderia rolar a extensão do voo de Letícia pra Manaus, comunicando com as conexões de CNF, VCP e REC

Link to post
Share on other sites
15 hours ago, A345_Leadership said:

Pode parecer bizarro, mas pensaria algo como BOG-CWB-IGU-BOG, de A319.

N seria mais interessante operações separadas? Exemplo: 4 ou 5 frequências semanais pr Curitiba e 3 ou 2 pr Foz no início das operações.

Link to post
Share on other sites

Se CWB pode receber o A319 sem problemas, seria pra mim o destino ideal; é de longe o mais carente de ligações. BSB e CNF são outros dois que apostaria. MAO, REC, VCP também fazem sentido, e não descartaria GYN mais pra frente, bem p/ frente. Vida longa a Avianca.

Link to post
Share on other sites

BSB tem uma coisa chamada Latam, que a Avianca não deve querer incomodar por enquanto, então minhas apostas são por CNF e REC, FOR ou SSA. Vejo como prioritário o mercado de CNF, uma vez que, com o MAX retornando, BSB volta a ter até 3 voos diários para os EUA (2 da Gol e 1 da AA de 757), além de CUN, enquanto CNF mantém apenas 6 semanais pela Azul para a Flórida.

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, A350-1041 said:

BSB tem uma coisa chamada Latam, que a Avianca não deve querer incomodar por enquanto, então minhas apostas são por CNF e REC, FOR ou SSA. Vejo como prioritário o mercado de CNF, uma vez que, com o MAX retornando, BSB volta a ter até 3 voos diários para os EUA (2 da Gol e 1 da AA de 757), além de CUN, enquanto CNF mantém apenas 6 semanais pela Azul para a Flórida.

Isso é verdade. Enquanto a AA não ensaia uma volta a BH, é uma boa mesmo. CNF deve ser o 3° mercado em O/D p/ EUA depois de GRU/VCP e GIG. Nem LIM existe na malha de CNF p/ conexão no exterior, apenas PTY, 6 a 7vps absolutamente consolidado. 

Não sei os números, mas tenho impressão que com a economia girando um crescimento sustentável de 3% ( o que pode ser no fim de 2021 ou 2022 provavelmente) o aeroporto de BH sustenta 2 diários p/ EUA com certa folga. Não imagino que a AZ terá mais que 1 diário p/ EUA desde CNF. Ainda esse ano, pode ser que BH ganhe uma ligação c/ MAD pela UX. 

Link to post
Share on other sites
8 hours ago, gigiomg said:

N seria mais interessante operações separadas? Exemplo: 4 ou 5 frequências semanais pr Curitiba e 3 ou 2 pr Foz no início das operações.

Sim, mas penso nas restrições de pista em CWB. Mas se o A319 pode fazer sem restrições CWB-BOG, seria até melhor para Curitiba e Foz.

Link to post
Share on other sites

Diria que CNF e SSA tem muita demanda reprimida para a América do Norte, e poderia encaixar bem como O&D, tal qual POA.

No final de Set/2019, também tinha essa AFA, apesar de que aparentemente a negociação era com a LATAM, não a AVIANCA:

https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/09/26/governo-do-ceara-negocia-novos-voos-de-fortaleza-para-chile-peru-e-colombia.ghtml

 

 

Link to post
Share on other sites

“Ainda estamos estudando as rotas mais rentáveis. Há duas fortes candidatas, mas ainda não temos nada certo. É possível que essas duas rotas sejam anunciadas somente na segunda metade do ano, pois é preciso analisar a rentabilidade de ambas e fazer um estudo de mercado”, explica.

“O Brasil é um mercado muito importante e que vem crescendo. No ano passado tivemos um resultado muito bom, principalmente no segundo semestre, com o aumento de frequências no Rio e em São Paulo. A meta agora é seguir crescendo neste mesmo ritmo nos próximos anos”, ressalta Nissim Jabiles, diretor Geral da Avianca para Brasil, Peru e Equador.

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/avianca-dois-novos-destinos-no-brasil-ainda-nao-estao-definidos/

Link to post
Share on other sites

ANAC pagos 

GIG emb 1º sem. 19  25.147  -16,5%    (2018  30.118)     GRU   61.303 +10.685 O6  =  71.988   -21,2%     (2018  91.330)

               2º                   22.995   -33,1%  (           34.386)                 69.414     -13,9%                                           (             18.190  + 62.447 O6 = 80.637)

               total               48.142      volta 51.037                               141.402       volta 141.639

 

:blink:

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade