Jump to content

Justiça decide que Gol não precisa reembolsar despesa com 'home office' de empregada


Luckert

Recommended Posts

'].join("")),c.creativeParameters.ad_container_id=b,c.creativeParameters.generate_ad_slot="true",null==c.displayConfigParameters&&(c.displayConfigParameters={}),c.displayConfigParameters.ad_container_id=b);c=a.a;b=c.renderingLibraryData;e=b.version;if(x(a,"HTML5")&&!("latest"==e||0<=C(e,"200_108"))&&(c=c.html5Features,!("Modernizr"in g)&&"array"==k(c)&&0

Link to comment
Share on other sites

"O acórdão diz que, apesar de a ex-funcionária da Gol ter comprovado as despesas, "nada é devido [...] em razão do trabalho efetuado no sistema home base, eis que o aditivo contratual disciplinou expressamente que todas as despesas decorrentes dessa modalidade de prestação de serviços estariam abrangidas pelo salário"."

Então, não vejo problema.

Link to comment
Share on other sites

3 hours ago, raverbashing said:

"O acórdão diz que, apesar de a ex-funcionária da Gol ter comprovado as despesas, "nada é devido [...] em razão do trabalho efetuado no sistema home base, eis que o aditivo contratual disciplinou expressamente que todas as despesas decorrentes dessa modalidade de prestação de serviços estariam abrangidas pelo salário"."

Então, não vejo problema.

Eu tb vi clareza uma vez que ela concordou em trabalhar em casa e receber isso embutido no salário, tudo bem que não estava explícito cada item

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade