Jump to content
Sign in to follow this  
FCRO

Nova empresa aérea nos EUA

Recommended Posts

Mais uma low coast vai entrar no mercado americano. Um ex executivo da United Airlines, Andrew Levy, está por trás dessa operação. Espera-se que a estreia seja no 2° semestre desse ano. A Ultra LCC vai usar 738 p/ 189 pax. 

A cia de Levy chamada Houston Air Holdings levantou U$$ 125 em vendas de ações. Levy tem experiência na área, ele ajudou na implantação da Allegiant.

Edited by naia

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, naia said:

Mais uma low coast vai entrar no mercado americano. Um ex executivo da United Airlines, Andrew Levy, está por trás dessa operação. Espera-se que a estreia seja no 2° semestre desse ano. A Ultra LCC vai usar 738 p/ 189 pax. 

A cia de Levy chamada Houston Air Holdings levantou U$$ 125 em vendas de ações. Levy tem experiência na área, ele ajudou na implantação da Allegiant.

Levy também é, atualmente, membro do conselho de Administração da Copa Airlines. Lembrando que há um tempinho atrás, foi ele quem comprou a XTRA Airways para assegurar a certificação 121. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por falar em nova empresa nos EUA. Olha esta:

 

Companhia aérea dos EUA pretende adquirir 30 aeronaves 747-8I, mas existem algumas questões

Avatar_747.jpeg?resize=640%2C408 Imagem divulgada pela Avatar Airlines divulgando a possível aquisição de aeronaves 747-8I.

Um nova companhia aérea norte americana de ultra baixo custo, Avatar Airlines com sede na Flórida, revelou que deverá adquirir 30 aeronaves Boeing 747-8I.

 

De acordo com uma carta de intenções publicada no site da companhia aérea, os aviões se juntarão à frota do Avatar dentro de 3-5 anos.

Se firmado, o acordo está avaliado em mais de US$ 10 bilhões.

Barry Michaels, chefe da Avatar Airlines, tem grandes planos: Juntamente com a Boeing, ele quer “reinventar o 747” – como um cavalo de batalha para voos baratos entre as principais cidades dos EUA.

“Em vez de equipar a aeronave com lounges de primeira classe, bares com piano e um arranjo de assentos decadentes da década de 1970, a Avatar gostaria de devolver a experiência do 747 às massas”, diz um comunicado de imprensa da companhia aérea.

Atualmente, a Avatar planeja iniciar suas operações com 14 aeronaves 747-400s usadas. Como os 747-400 estão chegando ao fim de sua vida útil, a empresa acredita que o 747-8 é a aeronave ideal para substituir os 400s mais antigos.

A empresa também acredita que a variante -8 da nova geração do superjumbo icônico proporcionará um aumento na capacidade de carga de passageiros / carga, além de custos operacionais significativamente mais baixos, incluindo o consumo de combustível.

image-article169Gallery-81e0a941-1670449E

Em 19 de novembro, a Avatar solicitou à FAA um certificado 121 e ao Departamento de Transporte dos EUA um Certificado de Conveniência e Necessidade Públicas para operar serviços programados low cost.

A Avatar tem como objetivo operar voos sem escala de tarifa ultra baixa nos Estados Unidos entre os principais hubs. O Boeing 747-400 do Avatar será configurado para acomodar 581 passageiros, 539 assentos na econômica no andar inferior e 42 na executiva no andar superior.

A companhia aérea que operará somente aviões Boeing 747 planeja oferecer tarifas baixas com tudo incluído, como US$ 49 de Nova York para Miami e US$ 79 da Califórnia para Nova York.

Mas o pedido ainda parece questionável, por várias razões. Além da licença de operação, a Avatar Airlines também não possui o capital necessário para comprar as aeronaves.

Mesmo o financiamento dos seus 747-400 usados ainda não está acertado. A Avatar destinou US$ 300 milhões para isso, que agora será adquirido através de uma oferta pública inicial com 20 milhões de ações preferenciais, entre outras coisas.

Além disso, a idéia que Barry Michaels e Avatar estão adotando não é nova: em 1992, Michaels, então conhecida no mercado através da “Family Airlines”, tentou estabelecer uma companhia aérea de baixo custo que operasse “com cerca de quatro aeronaves Boeing 747-100/200s”. O projeto falhou com antecedência, assim como outras tentativas em 2008, 2010 e 2014 – este último já sob o rótulo “Avatar Airlines”.

E por fim, Boeing teria que procurar um novo fornecedor de fuselagem se a produção do 747 continuasse. O Grupo Triumph, que até agora fabricou todas as fuselagens para todas as variantes do jumbo, fechou a fábrica responsável por isso no final de 2019. As fuselagens produzidas no estoque são apenas o suficiente para processar os pedidos anteriores de 747-8.

 

FONTE: http://www.cavok.com.br/blog/companhia-aerea-dos-eua-pretende-adquirir-30-aeronaves-747-8i-mas-existem-algumas-questoes/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lá eles também tem suas "Itapemirins" 

E o que falar dessa imagem do jumbão da KLM acima das nuvens com o trem em baixo?? Marketing 10/10 :anta:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information