Jump to content

Airbus saí de lucro para prejuízo em 2019 após multa bilionária


Luckert

Recommended Posts

Airbus promete aumento no lucro após fazer acordo ligado a suborno

 
Reuters 
  • 3 horas atrás
 
tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG1C1M8-B

.

     
 

Por Laurence Frost

 

TOULOUSE (Reuters) – A Airbus prometeu fazer mais entregas de jatos e lucro operacional maior este ano, após um acordo global ligado a um suborno e problemas com a aeronave A400M levarem o grupo aeroespacial a prejuízo de 1,36 bilhão de euros em 2019.

 

Uma perspectiva de vendas mais fraca para a fabricante de aviões levou a uma perda de 1,21 bilhão de euros e continuará pesando nos próximos anos, disse a Airbus nesta quinta-feira. Seu prejuízo anual também é reflexo de uma provisão para o acordo do mês passado de 4 bilhões de dólares com promotores sobre práticas corruptas do passado.

O lucro operacional ajustado, excluindo encargos e outros custos extraordinários, aumentou 19%, para 6,95 bilhões de euros, e deve chegar a 7,5 bilhões em 2020, disse a Airbus. A receita aumentou 11%, para 70,48 bilhões de euros.

A Airbus apresentou um “forte desempenho financeiro subjacente”, disse o presidente-executivo, Guillaume Faury, e se concentrará este ano em melhorias operacionais e de custos, além de “reforçar a cultura da empresa”.

A Airbus está bem posicionada para se beneficiar da crise que envolve o 737 MAX da rival Boeing, suspenso desde março passado depois de dois acidentes. Mas os problemas de produção da família de jatos A320 do grupo europeu podem limitar sua capacidade de resposta.

Embora os contratempos com o novo design da cabine do A321 tenham sido resolvidos, Faury disse que a Airbus planeja aumentar a produção da aeronave para apenas “um ou dois” aviões depois de atingir sua meta mensal de 63 jatos em 2021.
 

Fonte: Mixvale

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade