Jump to content

Inframérica decide devolver concessão de aeroporto no RN


Pesquisadorbsb
 Share

Recommended Posts

2 hours ago, Paulo Bueno said:

Igualzinho o aeroporto Bauru-Arealva aqui em SP.

Pois é. Até os F100 da TAM operavam no Aeroporto/Aeroclube anterior. E por falar nisso: antes da pandemia, a TwoFlex não havia ganho o direito de operar voos de Congonhas para o Aeroclube de Bauru?

Link to comment
Share on other sites

3 hours ago, Paulo Bueno said:

Igualzinho o aeroporto Bauru-Arealva aqui em SP.

Só um detalhe com relação a SBAE e SBSG. O que se operava em Parnamirim, se opera em São Gonçalo, desde paulistinha ao B707.

Bauru tem uma pista de 1.500m com PCN 13, e Arealva tem 2.000m com PCN 42, ou seja, tem equipamento que opera em Arealva e não opera em Bauru. Já operei em Arealva justamente por isso...

Ou seja, Arealva foi construído para dá um "upgrade" na região, São Gonçalo, não

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

5 hours ago, MRN said:

Só um detalhe com relação a SBAE e SBSG. O que se operava em Parnamirim, se opera em São Gonçalo, desde paulistinha ao B707.

Bauru tem uma pista de 1.500m com PCN 13, e Arealva tem 2.000m com PCN 42, ou seja, tem equipamento que opera em Arealva e não opera em Bauru. Já operei em Arealva justamente por isso...

Ou seja, Arealva foi construído para dá um "upgrade" na região, São Gonçalo, não

Mas pensa assim... Pra eu q sou usuário. Aquele aeroporto fica muito longe de tudo! Vive às moscas. Me pergunto se o q é cobrado de taxa de embarque consegue cobrir todos os custos de lá... Poderiam ter escolhido lugar muito melhor pra fazer esse novo aeroporto.

Outra coisa... Reza uma lenda que a propriedade q foi desapropriada para construção do aeroporto, era de um amigo do governador na época. Mas isso era a conversa nas esquinas da linda Bauru, cidade sem limites! ;)

Link to comment
Share on other sites

On 11/04/2020 at 13:42, Hirondelle said:

Pois é. Até os F100 da TAM operavam no Aeroporto/Aeroclube anterior. E por falar nisso: antes da pandemia, a TwoFlex não havia ganho o direito de operar voos de Congonhas para o Aeroclube de Bauru?

Deram preferência pra MAP. Que acabou por ficar no 0x0 mesmo.

On 11/04/2020 at 19:42, Paulo Bueno said:

Mas pensa assim... Pra eu q sou usuário. Aquele aeroporto fica muito longe de tudo! Vive às moscas. Me pergunto se o q é cobrado de taxa de embarque consegue cobrir todos os custos de lá... Poderiam ter escolhido lugar muito melhor pra fazer esse novo aeroporto.

Outra coisa... Reza uma lenda que a propriedade q foi desapropriada para construção do aeroporto, era de um amigo do governador na época. Mas isso era a conversa nas esquinas da linda Bauru, cidade sem limites! ;)

Péssima localização, liga nada, a lugar algum, antes fosse as margens da Marechal Rondon, ou mesmo da Bauru-Jaú, teria uma logística 100x melhor.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 7 months later...
  • 3 months later...

São Gonçalo tem ótima localização pra ser uma Base Aérea, o Augusto Severo tem ótima localização pra ser um terminal que atenda a demanda de passageiros em Natal.

 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

10 minutes ago, 00GRU said:

São Gonçalo tem ótima localização pra ser uma Base Aérea, o Augusto Severo tem ótima localização pra ser um terminal que atenda a demanda de passageiros em Natal.

O certo era nem ter tido SGA, ficar tudo como era antes. Aí vão dizer: mas antes só tinha o catre, e hoje tem helicóptero e bandeirante, o tráfego aéreo congestionou. Será? Sabemos que foi jogada política, como sempre. E ainda colocaram o nome de “Aluízio Alves”, um político...

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

50 minutes ago, MRN said:

O certo era nem ter tido SGA, ficar tudo como era antes. Aí vão dizer: mas antes só tinha o catre, e hoje tem helicóptero e bandeirante, o tráfego aéreo congestionou. Será? Sabemos que foi jogada política, como sempre. E ainda colocaram o nome de “Aluízio Alves”, um político...

Coisas do Brasil...

Enquanto fazia o T2 do Galeão, GRU precisava do T3.

Construíam SGA/NAT enquanto FLN, VIX e GYN conviviam com as rodoviárias que chamavam de aeroporto.

 

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Aeroporto de Natal: relicitação terá lance mínimo de R$ 230 milhões

05/04/2021

POR ANTONIO ROBERTO ROCHA

Pouco mais de um ano após a Inframerica comunicar a devolução do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves à União, por não suportar mais os prejuízos acumulados desde o início da sua operacionalização, em maio de 2014, o processo de relicitação do terminal vai ocorrer até o final deste ano.

A nova licitação está sendo conduzida pela Anac, que impôs novas regras para atrair mais empresas nacionais e internacionais, conforme disposto no edital do processo. O lance mínimo será de R$ 230 milhões e o prazo de vigência do novo contrato será de 30 anos.

O aeroporto que atende à Grande Natal é um dos maiores erros de logística da recente história da aviação comercial brasileira. Foi um devaneio caríssimo que a Copa do Mundo de 2014 deixou para o Rio Grande do Norte. Um legado inconsequente.

Em 2011, ano da realização do primeiro certame, vencido pelo então Consórcio Inframerica (formado pela argentina Corporación America e pelo Grupo Engevix), o lance mínimo foi de R$ 51,7 milhões. O Consórcio Inframerica disputou o leilão com outras três concessionárias – ATP-Contratec, Aeroportos Brasil e Aeroleste Potiguar. O lance vencedor foi de R$ 170 milhões, com ágio de 228,82% à época.

Para a construção do terminal aeroviário, o primeiro construído e operacionalizado integralmente pela iniciativa privada no País, o Consórcio Inframerica investiu aproximadamente R$ 450 milhões, com R$ 329,3 milhões oriundos de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

https://www.panrotas.com.br/aviacao/aeroportos/2021/04/aeroporto-de-natal-relicitacao-tera-lance-minimo-de-r-230-milhoes_180669.html

 

 

Edited by TheJoker
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

https://www.gov.br/anac/pt-br/acesso-a-informacao/participacao-social/consultas-publicas/consultas/2021/02/CP022021ApresentaoConsultaPblicaSACMINFRA.pdf

 

Master plan de aeroportos no BR é uma piada, vão ter que desapropriar pra instalar ALS. Definiram o sítio aeroportuário, mas não levaram em consideração a melhor localização para a(s) pista(s).

  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 2 months later...

http://blog.tribunadonorte.com.br/territoriolivre/novo-prazo-para-relicitacao-do-aeroporto-aluizio-alves/

Segundo a Veja, que chega às bancas nesta sexta-feira, 27, até dezembro o martelo será batido.

http://blog.tribunadonorte.com.br/territoriolivre/suicos-vieram-conhecer-nosso-aeroporto-que-sera-privatizado/

Representantes da “Zurich Airport do Brasil” procuraram o Governo do Estado tomando informações sobre o Aeroporto Aluízio Alves que está na fila para nova licitação.

Link to comment
Share on other sites

Tenho curiosidade para saber quanto ficaria uma obra de mobilidade ligando o aeroporto com o centro de Natal.

Uma rodovia com pista dupla, canteiro central para um BRT ligando com a cidade em 20/30 minutos.

Poderiam licitar isso em troca da concessão do aeroporto. Ganharia NAT por ter novos acessos, operador por ter mais atratividade e a cidade de Natal em ter um sistema de transporte público. 

Link to comment
Share on other sites

2 minutes ago, A345_Leadership said:

Tenho curiosidade para saber quanto ficaria uma obra de mobilidade ligando o aeroporto com o centro de Natal.

 

NAT-Centro 18kms x US$15 milhões x R$5,20 = R$1.4 bi

ASGA custou R$309 milhões em 2012-13.

http://files-server.antp.org.br/_5dotSystem/download/dcmDocument/2014/11/06/172DF139-AA0A-4292-A837-64901256AFA1.pdf

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,ministro-do-tcu-libera-leilao-aeroporto-de-natal-sao-goncalo-amarante,70003894955

ou https://www.jornaldooeste.com.br/economia/ministro-do-tcu-libera-processo-do-leilao-do-aeroporto-de-natal/

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), liberou o andamento do processo de relicitação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), que estava travado por uma decisão do ministro dada em agosto. A posição de Cedraz é importante para o governo porque no entendimento anterior do ministro, que havia paralisado o processo, o Ministério da Infraestrutura visualizava riscos para o programa de relicitações no setor de transporte, afetando não só São Gonçalo como outras concessões, como o caso do aeroporto de Viracopos.

 

Em devolução pela concessionária, o terminal de São Gonçalo será novamente leiloado à iniciativa privada. Mas, para isso, o governo precisa fazer um acerto de contas com a Inframerica, hoje responsável pela operação do aeroporto. Foi em razão desse pano de fundo que Cedraz paralisou o processo de análise de relicitação do terminal, à espera de uma definição sobre o valor de indenização que terá de ser pago à concessionária.

 

 

À época, o ministro entendeu que o montante da indenização deveria estar completamente fechado antes de o governo avançar com a relicitação do aeroporto – o que incluiria a parte ‘controversa’, discutida em ambiente de arbitragem. Se o governo precisasse aguardar essa fase, a nova concessão correria o risco de demorar anos para sair. Para Cedraz, o montante que havia sido apresentado ao TCU era uma estimativa com “baixo grau de segurança”, que poderia não corresponder ao mesmo valor de indenização que será calculado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

Como mostrou o Estadão/Broadcast, a situação colocou o Ministério da Infraestrutura em campo para negociar uma saída. No novo despacho, ao qual a reportagem teve acesso, Cedraz libera o andamento do processo no TCU e ainda sugere que a unidade técnica do tribunal possa priorizar a conclusão do caso em prazo suficiente para que seja submetido ao plenário da Corte antes do fim do ano.

 

A mudança de posição foi gerada após a Anac apresentar ao tribunal um cálculo do valor de indenização, que ainda precisa ser chancelado pela diretoria da agência. Mesmo assim, argumentou Cedraz, o número levado pela Anac “evoluiu de uma mera estimativa para uma metodologia e um valor passível de verificação e de críticas”. Com isso, passou a ser possível para área técnica do tribunal analisar a relicitação do aeroporto a partir do último cálculo apresentado.

 

“Nesse sentido, com o fito de não degradar o serviço público concedido e, excepcionalmente, por ser o primeiro caso de uso do instrumento da relicitação, entendo que o conteúdo da Nota Técnica 23/2021/GEIC/SRA/ANAC, mesmo não sendo definitivo, pode ser objeto do processo de asseguração conduzido pela SeinfraRodoviaAviação”, afirmou o ministro. Cedraz deixou expresso, por sua vez, que a Anac precisará notificar o tribunal caso a metodologia apresentada seja alterada.

 

A nova posição do ministro vai ao encontro da saída desejada pelo governo. Como mostrou o Estadão/Broadcast, o Ministério da Infraestrutura quer que o valor incontroverso da indenização esteja fechado como condição para a assinatura do contrato da concessionária que vencer o novo leilão de São Gonçalo. Se a antiga concessionária entender que o valor da indenização teria de ser maior, essa diferença é discutida num ambiente de arbitragem. Mas, a esse ponto, o aeroporto já terá sido leiloado.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-cppi-n-212-de-16-de-dezembro-de-2021-374149520

Publicado em: 17/01/2022 | Edição: 11 | Seção: 1 | Página: 26

Órgão: Ministério da Economia/Gabinete do Ministro

CONSELHO DO PROGRAMA DE PARCERIAS DE INVESTIMENTOS

RESOLUÇÃO CPPI Nº 212, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2021

Aprova a modalidade operacional e as condições mínimas aplicáveis à relicitação do empreendimento público federal Aeroporto Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante no estado do Rio Grande do Norte.

O CONSELHO DO PROGRAMA DE PARCERIAS DE INVESTIMENTOS, no uso da atribuição que lhe confere o art. 7º, caput, inciso V, alínea "c", da Lei nº 13.334, de 13 de setembro de 2016, e tendo em vista o disposto nas alíneas "a" e "c" do inciso II do art. 6º da Lei nº 9.491, de 9 de setembro de 1997, resolve:

Art. 1º Aprovar, na modalidade de concessão comum, a desestatização para exploração de infraestrutura aeroportuária do empreendimento público federal Aeroporto Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante no estado do Rio Grande do Norte.

Art. 2º As seguintes condições são aplicáveis à desestatização de que trata o art. 1º:

I - a modalidade operacional da desestatização será de concessão comum;

II - o objeto da licitação é a concessão do Aeroporto Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante no estado do Rio Grande do Norte;

III - a modalidade de licitação será de leilão, a ser realizado em sessão pública, por meio de apresentação de propostas econômicas em envelopes fechados, com previsão de ofertas de lances em viva-voz, e inversão de fases, com a abertura dos documentos de qualificação jurídica, fiscal, econômico-financeira e técnica do vencedor do leilão;

IV - o critério de julgamento será maior valor de outorga ofertada, como contribuição fixa inicial;

V - a contribuição fixa inicial mínima é de noventa por cento do Valor Presente Líquido - VPL do fluxo de caixa livre do projeto;

VI - a contribuição variável será correspondente ao percentual sobre a totalidade da receita bruta da Concessionária necessária a que o VPL do projeto, após o pagamento da contribuição fixa inicial mínima, torne-se zero, conforme apurado nos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental - EVTEA:

a) a primeira contribuição variável terá como base a receita bruta referente ao quinto ano-calendário completo da concessão, contado a partir da data de eficácia do contrato;

b) a alíquota aplicada para o cálculo da contribuição variável será linearmente crescente nos cinco primeiros anos de incidência, contado a partir da primeira contribuição variável, sendo que após esse período assume o percentual definido no edital; e

c) a contribuição variável apurada em um ano deverá ser paga pela Concessionária no ano subsequente; e

VII - o prazo de vigência do contrato será de trinta anos.

Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Link to comment
Share on other sites

Está um festival de assaltos no acesso a SGA nas noites e madrugadas.  É mais um obstáculo à atratividade do aeroporto.  
 

 

Link to comment
Share on other sites

35 minutes ago, F-GSPN said:

Está um festival de assaltos no acesso a SGA nas noites e madrugadas.  É mais um obstáculo à atratividade do aeroporto.  
 

 

Quando eu trabalhei lá de 2014 a 2016 já era um absurdo, e ninguém fazia nada pra resolver os assaltos 

Link to comment
Share on other sites

21 minutes ago, MRN said:

Quando eu trabalhei lá de 2014 a 2016 já era um absurdo, e ninguém fazia nada pra resolver os assaltos 

Imagine se o licitante resolve criar um grupo de justiceiros pra apagar esses caras.

  • Haha 1
Link to comment
Share on other sites

Uma das maiores c*gadas em planejamento aeroportuário do Brasil. Mesmo que ônus foi do privado, indiretamente pagamos a conta por empréstimos, renegociações e perder um terminal - que está ocioso - no Augusto Severo.

Mas claro, teve interesses particulares dos coronéis no SGA.

Link to comment
Share on other sites

On 13/04/2020 at 03:18, JA381A said:

Deram preferência pra MAP. Que acabou por ficar no 0x0 mesmo.

Péssima localização, liga nada, a lugar algum, antes fosse as margens da Marechal Rondon, ou mesmo da Bauru-Jaú, teria uma logística 100x melhor.

Ou mesmo sentido Duartina, que poderia até pegar alguns passageiros da região de Marília

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade