Jump to content
Sign in to follow this  
FCRO

Trump anuncia suspensão da entrada nos EUA de todos os viajantes vindos da Europa para conter novo coronavírus

Recommended Posts

Os Estados Unidos introduziram uma proibição de entrada na Europa: quem está em risco?

Postado por
 avianews.com
 -
03/12/2020
2
Passageiro à espera de partida no aeroporto Passageiro à espera de partida no aeroporto. Foto: avianews.com

O presidente dos EUA, Donald Trump, proibiu a entrada nos Estados Unidos de estrangeiros que estão na área de Schengen nos últimos 14 dias. Entrará em vigor às 23h59 do dia 13 de março de 2020, horário padrão do leste dos EUA (05:59 do dia 14 de março, Kiev)

"A Organização Internacional de Saúde determinou que vários países da área de Schengen sofreram uma transmissão constante do vírus SARS-CoV-2 de pessoa para pessoa", explicou o chefe de estado.

Segundo ele, agora na zona Schengen o maior número de casos de infecção por coronavírus COVID-19 está registrado fora da China. No entanto, o governo dos EUA não pode monitorar efetivamente todos os viajantes que chegam da Europa.

“Em 9 de março de 2020, 201 casos de infecção em 53 países foram trazidos dos estados de Schengen. Além disso, a livre circulação de pessoas entre os países Schengen dificulta a contenção da propagação da infecção ”, acrescentou Trump.

 

Quem é banido?

Todos os estrangeiros que estiveram nos países Schengen nos últimos 14 dias não poderão entrar nos Estados Unidos após a proibição. Se o avião voou para os Estados Unidos antes das 23:59 de 13 de março de 2020, horário do leste dos EUA, os termos do decreto assinado por Trump não se aplicam aos passageiros que chegam.

Além dos cidadãos do país, os residentes com autorização de residência nos Estados Unidos poderão retornar aos Estados Unidos. Com certas restrições, a entrada é permitida a estrangeiros que tenham parentes cidadãos dos EUA ou que tenham uma autorização de residência nos Estados Unidos. Além disso, a proibição não se aplica a tripulações de aeronaves e navios. Uma lista mais detalhada de categorias pode ser encontrada no decreto do presidente Donald Trump no site da Casa Branca .

Quais estados estão incluídos na zona Schengen

Área Schengen - isso não é equivalente à União Européia. Esta área inclui países não pertencentes à UE, como Noruega e Suíça. No entanto, não inclui alguns estados da UE, por exemplo, Irlanda, Bulgária, Romênia e Chipre. No total, existem 26 Estados participantes no espaço Schengen:

  1. Áustria
  2. Bélgica
  3. Hungria
  4. Alemanha
  5. Grécia
  6. Dinamarca
  7. Islândia
  8. Espanha
  9. Itália
  10. Letónia
  11. Lituânia
  12. Liechtenstein
  13. Luxemburgo
  14. Malta
  15. Países Baixos
  16. Noruega
  17. Polônia
  18. Portugal
  19. Eslováquia
  20. Eslovênia
  21. Finlândia
  22. França
  23. República tcheca
  24. Suíça
  25. Suécia
  26. Estonia

Se você tem um bilhete adquirido nos Estados Unidos em suas mãos, já esteve nos países Schengen e, quando sai, não expira 14 dias depois de deixar a zona Schengen, você não poderá embarcar no avião.

Portanto, você deve entrar em contato com a companhia aérea e solicitar o cancelamento forçado da reserva ou o adiamento da data da partida.

É provável que, no futuro próximo, as companhias aéreas que voam para os Estados Unidos introduzam uma nova política em relação à troca e devolução de passagens aéreas. Além disso, devido à queda na demanda por voos, seu voo pode ser cancelado. Verifique seu status de reserva regularmente.

Fonte: www.avianews.com

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

2 hours ago, riclima said:

Os Estados Unidos introduziram uma proibição de entrada na Europa: quem está em risco?

Postado por
 avianews.com
 -
03/12/2020
2
Passageiro à espera de partida no aeroporto Passageiro à espera de partida no aeroporto. Foto: avianews.com

O presidente dos EUA, Donald Trump, proibiu a entrada nos Estados Unidos de estrangeiros que estão na área de Schengen nos últimos 14 dias. Entrará em vigor às 23h59 do dia 13 de março de 2020, horário padrão do leste dos EUA (05:59 do dia 14 de março, Kiev)

"A Organização Internacional de Saúde determinou que vários países da área de Schengen sofreram uma transmissão constante do vírus SARS-CoV-2 de pessoa para pessoa", explicou o chefe de estado.

Segundo ele, agora na zona Schengen o maior número de casos de infecção por coronavírus COVID-19 está registrado fora da China. No entanto, o governo dos EUA não pode monitorar efetivamente todos os viajantes que chegam da Europa.

“Em 9 de março de 2020, 201 casos de infecção em 53 países foram trazidos dos estados de Schengen. Além disso, a livre circulação de pessoas entre os países Schengen dificulta a contenção da propagação da infecção ”, acrescentou Trump.

 

Quem é banido?

Todos os estrangeiros que estiveram nos países Schengen nos últimos 14 dias não poderão entrar nos Estados Unidos após a proibição. Se o avião voou para os Estados Unidos antes das 23:59 de 13 de março de 2020, horário do leste dos EUA, os termos do decreto assinado por Trump não se aplicam aos passageiros que chegam.

Além dos cidadãos do país, os residentes com autorização de residência nos Estados Unidos poderão retornar aos Estados Unidos. Com certas restrições, a entrada é permitida a estrangeiros que tenham parentes cidadãos dos EUA ou que tenham uma autorização de residência nos Estados Unidos. Além disso, a proibição não se aplica a tripulações de aeronaves e navios. Uma lista mais detalhada de categorias pode ser encontrada no decreto do presidente Donald Trump no site da Casa Branca .

Quais estados estão incluídos na zona Schengen

Área Schengen - isso não é equivalente à União Européia. Esta área inclui países não pertencentes à UE, como Noruega e Suíça. No entanto, não inclui alguns estados da UE, por exemplo, Irlanda, Bulgária, Romênia e Chipre. No total, existem 26 Estados participantes no espaço Schengen:

  1. Áustria
  2. Bélgica
  3. Hungria
  4. Alemanha
  5. Grécia
  6. Dinamarca
  7. Islândia
  8. Espanha
  9. Itália
  10. Letónia
  11. Lituânia
  12. Liechtenstein
  13. Luxemburgo
  14. Malta
  15. Países Baixos
  16. Noruega
  17. Polônia
  18. Portugal
  19. Eslováquia
  20. Eslovênia
  21. Finlândia
  22. França
  23. República tcheca
  24. Suíça
  25. Suécia
  26. Estonia

Se você tem um bilhete adquirido nos Estados Unidos em suas mãos, já esteve nos países Schengen e, quando sai, não expira 14 dias depois de deixar a zona Schengen, você não poderá embarcar no avião.

Portanto, você deve entrar em contato com a companhia aérea e solicitar o cancelamento forçado da reserva ou o adiamento da data da partida.

É provável que, no futuro próximo, as companhias aéreas que voam para os Estados Unidos introduzam uma nova política em relação à troca e devolução de passagens aéreas. Além disso, devido à queda na demanda por voos, seu voo pode ser cancelado. Verifique seu status de reserva regularmente.

Fonte: www.avianews.com

 

Essa regra se aplica a tripulações tb? Existe uma orientação nesse sentido? A nota não esclarece 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 hours ago, Luckert said:

Essa regra se aplica a tripulações tb? Existe uma orientação nesse sentido? A nota não esclarece 

Não se aplica a tripulação.

 

Porém li que o Qatar não está deixando tripulação estrangeira que esteve em países com infecção que retornem a base. Será que entendi errado?

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Reino Unido e Irlanda agora também na lista.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um ajuste. Na verdade passageiros originários da Europa, Inglaterra e Irlanda só podem acessar os seguintes aeroportos:

 

  • Atlanta: Hartsfield–Jackson Atlanta International Airport (ATL)
  • Boston: Boston Logan International Airport (BOS)
  • Chicago: Chicago O’Hare International Airport (ORD)
  • Dallas/Fort Worth: Dallas/Fort Worth International Airport (DFW)
  • Detroit: Detroit Metropolitan Airport (DTW)
  • Honolulu: Daniel K. Inouye International Airport (HNL)
  • Los Angeles: Los Angeles International Airport (LAX)
  • Miami: Miami International Airport (MIA)
  • New York City: John F. Kennedy International Airport (JFK)
  • Newark, N.J.: Newark Liberty International Airport (EWR)
  • San Francisco: San Francisco International Airport (SFO)
  • Seattle: Seattle-Tacoma International Airport (SEA)
  • Washington, D.C.: Washington-Dulles International Airport (IAD)

CLT, MSP, PHX, PHL, IAH, LAS e MCO dentre outros não estarão operando nenhum voo para os referidos mercados. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Brasil não deveria tomar alguma atitude semelhante? Os Chineses chegam e entram "de boa" ou tá acontecendo algum controle? Chineses, Italianos...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

A American acabou de anunciar que vai cancelar 75% dos voos internacionais até o dia 6 de maio. Todos os voos para o Brasil serão cancelados a partir de segunda.

 

Press release da empresa com mais detalhes: http://news.aa.com/news/news-details/2020/American-Airlines-Announces-Additional-Schedule-Changes-in-Response-to-Customer-Demand-Related-to-COVID-19-031420-OPS-DIS-03/default.aspx

Edited by edu2703

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade