Jump to content

Mais de 670 deportados já desembarcaram no Aeroporto Internacional de BH


Recommended Posts

Meus prezados

Mais de 670 deportados já desembarcaram no Aeroporto Internacional de BH

Segundo BH Airport, voo desta segunda-feira (23) com, 38 passageiros, foi o 11º desde outubro.

Mais de 670 deportados já desembarcaram no Aeroporto Internacional de BH

spacer.png

Espaço panorâmico para o observar a pista de voos e decolagens no Aeroporto de BH, em Confins* — Foto: Humberto Trajano/ G1

O 11º avião com brasileiros deportados dos Estados Unidos desembarcou no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, às 14h30 desta segunda-feira (23). De acordo com a BH Airport, que administra o terminal, mais de 670 pessoas nesta situação já chegaram à Região Metropolitana desde outubro do ano passado.

O último voo fretado pelo governo dos Estados Unidos trouxe de volta 47 pessoas, no dia 20 de março. Na ocasião, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disse que adota um protocolo de segurança sanitária para todos os casos de passageiros vindos do exterior por conta do coronavírus.

A Polícia Federal (PF) disse ao G1, nesta segunda-feira, que todos os agentes têm usado equipamentos de proteção individual (EPIs) no atendimento aos voos, seguindo as orientações da Anvisa, para evitar a propagação da Covid-19. A PF esperava 34 brasileiros no voo desta tarde.

Em outubro de 2019, a chegada do primeiro voo com deportados ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte marcou a retomada de uma medida que não era aceita pelo Brasil desde 2006, quando o Itamaraty alterou a política de trato de brasileiros no exterior.

Brasileiros que vieram dos EUA em outros voos relataram maus-tratos. Na chegada, um deles, que não quis se identificar, disse que muitos passam fome durante a prisão. Homens, mulheres e crianças, de vários estados do país, desembarcam apenas com a roupa do corpo, documentos e o que sobrou do dinheiro que levaram.

Fonte: Thaís Leocádio, G1 Minas — Belo Horizonte 23/03/2020 15h10  Atualizado há 17 horas

* As janelas do Salgado Filho, em Porto Alegre, eram exatamente assim. Mas, aí entrou a FRAPORT  e , smj, temos apenas seis janelas com visão para o pátio, acessadas somente pelo McDonald.

    

 

Link to post
Share on other sites

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
12 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

Você acha mesmo que o deportado iria pagar a sua deportação?

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
13 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

Com que dinheiro? Trabalho forçado? 

Se o cara tá indo pra outro país de forma ilegal, a última coisa que ele vai ter é dinheiro pra pagar traslado de volta.

Edited by Eric Breno
  • Like 3
Link to post
Share on other sites
10 minutes ago, Eric Breno said:

Com que dinheiro? Trabalho forçado? 

Se o cara tá indo pra outro país de forma ilegal, a última coisa que ele vai ter é dinheiro pra pagar traslado de volta.

E mesmo se ele tivesse dinheiro, o cara não quer voltar de jeito nenhum, vai pagar pra voltar? Vai nada

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
14 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

 

O translado só não poderia ser pela Gol para não dar dinheiro para ela, certo? 

  • Like 2
  • Haha 3
Link to post
Share on other sites
15 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

Fica mais barato para o governo americano a deportação. 

Coloca na conta... cada mes de alimentação.... uns USD 400... cada mes de vestuario lavado... uns USD 150.... investimento em cada cama/cela individual... mais uns USD 300...  custos jurídicos, processuais e de translados, funcionários de apoio, etc.... 

 

 

Link to post
Share on other sites
52 minutes ago, maureli said:

 

O translado só não poderia ser pela Gol para não dar dinheiro para ela, certo? 

Se é o governo americano pagando, ele vai contratar entidades com sede nos EUA. 

Link to post
Share on other sites
4 minutes ago, LipeGIG said:

Se é o governo americano pagando, ele vai contratar entidades com sede nos EUA. 

Você não entendeu, Lipe...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, MRN said:

Você acha mesmo que o deportado iria pagar a sua deportação?

 

2 hours ago, Eric Breno said:

Com que dinheiro? Trabalho forçado? 

Se o cara tá indo pra outro país de forma ilegal, a última coisa que ele vai ter é dinheiro pra pagar traslado de volta.

 

3 minutes ago, LipeGIG said:

Fica mais barato para o governo americano a deportação. 

Coloca na conta... cada mes de alimentação.... uns USD 400... cada mes de vestuario lavado... uns USD 150.... investimento em cada cama/cela individual... mais uns USD 300...  custos jurídicos, processuais e de translados, funcionários de apoio, etc.... 

 

 

Só dividir os custos do translado pelo número de deportados e o governo tupiniquim atrelar a dívida ao cadin. Se pagar repassa ao governo dos EUA. Se não repassar vai ter vários problemas aqui. 

Link to post
Share on other sites
2 minutes ago, deiv said:

 

 

Só dividir os custos do translado pelo número de deportados e o governo tupiniquim atrelar a dívida ao cadin. Se pagar repassa ao governo dos EUA. Se não repassar vai ter vários problemas aqui. 

Caramba deiv, por que um deportado vai se preocupar se seu nome tá no cadin?? Por que ele vai tá preocupado se tá devendo a um órgão público?? Você acha que Americano é bobo né, paga o translado porque é bonzinho né? Se ele trás de volta pro Brasil é porque é melhor pra ele. Se liga!

Link to post
Share on other sites
16 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

Vamos aproveitar e cobrar as vacinas, os médicos e todos profissionais da saúde do brasileiro também.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, LipeGIG said:

Se é o governo americano pagando, ele vai contratar entidades com sede nos EUA. 

Lipe ,era uma ironia ao nosso que amigo que um dia comeu uma laranja estragada e por causa disso ataca o que tenha essa cor

Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
16 hours ago, deiv said:

Só acho que esse translado deveria sair dos bolsos dos deportados e não do contribuinte.

Mas os translados saem do bolso do contribuinte brasileiro ou do americano?

Edited by jambock
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, LipeGIG said:

Fica mais barato para o governo americano a deportação. 

Coloca na conta... cada mes de alimentação.... uns USD 400... cada mes de vestuario lavado... uns USD 150.... investimento em cada cama/cela individual... mais uns USD 300...  custos jurídicos, processuais e de translados, funcionários de apoio, etc.... 

 

 

E trás de 737 pra ficar mais barato ainda...  :lol:

Link to post
Share on other sites

Deviam deportar os brasileiros que se formaram usando dinheiro público....  Do Brasil óbvio. 

Edited by Renatosilva
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, JeffPOA said:

Vi No FR24 um 787 da Ethiopian pousando hoje em CNF, vindo de Montreal. Alguém sabe do que se trata?

Ouvi dizer que é fretado de pessoal que trabalha na Vale. 

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, JeffPOA said:

Vi No FR24 um 787 da Ethiopian pousando hoje em CNF, vindo de Montreal. Alguém sabe do que se trata?

 

5 minutes ago, Renatosilva said:

Ouvi dizer que é fretado de pessoal que trabalha na Vale. 

Afirmativo. Na verdade ele veio de Maputo, em Moçambique, o FR que bugou após a travessia oceânica e mostrou Montreal sei lá por que diabos.

Link to post
Share on other sites
7 hours ago, MRN said:

Você não entendeu, Lipe...

Verdade... acabei não percebendo a intenção com o post. Sorry!

 

 

Ah, ontem teve um GIG-OSL - creio que com esses navios sendo levados aos portos Brasileiros e desembarcando, mais trafegos inéditos vão surgir (ou oportunidades para a Latam e a Azul) 

 

Link to post
Share on other sites
On 3/26/2020 at 6:16 PM, jambock said:

Mas os translados saem do bolso do contribuinte brasileiro ou do americano?

dos americanos

On 3/27/2020 at 12:26 AM, LipeGIG said:

Verdade... acabei não percebendo a intenção com o post. Sorry!

 

 

Ah, ontem teve um GIG-OSL - creio que com esses navios sendo levados aos portos Brasileiros e desembarcando, mais trafegos inéditos vão surgir (ou oportunidades para a Latam e a Azul) 

 

qual empresa fez esse GIG-OSL?

procurei no fr24 e não achei nada

Link to post
Share on other sites
On 26/03/2020 at 22:22, Eric Breno said:

 

Afirmativo. Na verdade ele veio de Maputo, em Moçambique, o FR que bugou após a travessia oceânica e mostrou Montreal sei lá por que diabos.

Exato. Vez por outra, o FR24 exibe uns bugs. Dia desses, visualizei um B789 da NEOS voando de Milão (Malpensa) para o Galeão.

Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, Hirondelle said:

Exato. Vez por outra, o FR24 exibe uns bugs. Dia desses, visualizei um B789 da NEOS voando de Milão (Malpensa) para o Galeão.

Teve um caso de um ANA que viram no pátio novo de Guarulhos, esse 789 da Neos mesmo, após a travessia apareceu no flightradar que havia saído da Austrália, antes das suspensões de voos mostrou um LHR-SCL como saído de Abu Dhabi... eu percebi apartir do momento que o rastreamento via satélite começaram esses bugs, antes aconteciam raramente, mas hoje ficou mais frequente.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade