Jump to content
Sign in to follow this  
jambock

Coronavírus: BRT explica liminar para pagar aéreas somente depois dos voos

Recommended Posts

Meus prezados

BRT explica liminar para pagar aéreas somente depois dos voos

A BRT, de Curitiba e com filiais em todo o Brasil, incluindo São Paulo, ganhou liminar individual na Justiça permitindo que, durante a crise causada pelo novo coronavírus, ela só repasse pagamentos às empresas aéreas depois que os voos forem realizados.

A notícia causou alvoroço no segmento aéreo depois de sair em reportagem do jornal O Estado de São Paulo, mas segundo o vice-presidente da consolidadora, Marco Aurélio Di Ruzze, o objetivo foi apenas ter uma garantia sobre o que poderá ocorrer no futuro.

“Nós não usamos e não devemos usar a liminar. É algo preventivo. Tanto que pagamos as duas últimas faturas, que foram as maiores do ano, e vamos continuar pagando”, disse Di Ruzze, que diz ainda que a BRT não procurou nenhum jornal para divulgar a notícia, pois queria apenas ter essa garantia futura. Ele explica que em um cenário em que as decisões são tomadas por dia, pois há muitas mudanças, as empresas distribuidoras precisam se resguardar.

O executivo citou o caso da Avianca Brasil, que, antes de parar, colocou os reembolsos na fatura Iata e por isso as consolidadoras tiveram de adiantar via TED um dinheiro que já estava para ser estornado diretamente aos clientes, e também o de uma aérea internacional que fechou escritório este mês* e teria desligado o BSP Link. “Como peço reembolso agora?”, pergunta ele.

Ainda de acordo com Di Ruzze, a BRT vai seguir o que a AirTkt determinar como decisão setorial. A associação conseguiu uma liminar para parcelamento de três faturas, mas nenhum consolidadora, incluindo a BRT, usou mão do recurso. Todos pagaram as faturas na íntegra.

A BRT tem um total de 40 mil passagens aéreas pagas e não voadas e, de acordo com Di Ruzze, a consolidadora quis uma garantia para o caso de um pedido de reembolso em que a empresa não exista mais ou não esteja no País. “Vai que uma empresa que tenha suspendido os voos pro Brasil por conta do coronavírus decida não retornar. Como faço? Esse é o problema, não são as aéreas nacionais. Por isso essa ação preventiva. Todos estão tentando se resguardar nesse momento”, explica.

Por fim, o presidente da BRT, Eraldo Palmerini, confirma que a decisão da BRT é continuar pagando as faturas (que serão de valores baixos nos próximos meses, pois não há venda) e diz que tem caixa para atravessar a crise.

“Foi uma questão de nos proteger, baseados no caso da Avianca Brasil”, finaliza ele, mas antes diz que, depois da crise, aéreas e distribuidores precisam sentar e conversar sobre o negócio, que precisar ter “uma via de mão dupla”.

Fonte: Artur Luiz Andrade – site PANROTAS 31 mar 2020

* Qual será a aérea que fechou o escritório em março passado?

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que é a BRT?

Share this post


Link to post
Share on other sites
30 minutes ago, jansenwinter said:

O que é a BRT?

A BRT é uma consolidadora aérea.

As consolidadoras são intermediárias entre as cias aéreas e as agências de viagens que não tem registro IATA.

Boa parte delas não atendem o consumidor final, somente agências de viagens.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 03/04/2020 at 20:08, mareinert said:

A BRT é uma consolidadora aérea.

As consolidadoras são intermediárias entre as cias aéreas e as agências de viagens que não tem registro IATA.

Boa parte delas não atendem o consumidor final, somente agências de viagens.

Nossa, quantos atravessadores, rs.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 minutes ago, leobradias said:

Nossa, quantos atravessadores, rs.

Não usaria esse termo, rs

Dá impressão de somente revenderem e não prestarem nenhuma assistência e ou terem responsabilidade...

 

As consolidadoras são interlocutores entre as cias aéreas e as agências de viagens, firmando acordos, funcionando como "distribuidoras em atacado" de passagens aéreas, bem como fornecedores de crédito para essas empresas.

O que não seria possível sem um registro IATA, algo proibitivo para grande parte das agências de viagens.

 

Decolar, expedia, viajanet, são agências de viagens online, com registro IATA, que atendem o consumidor final. Já as consolidadoras (BRT, Esferatur, Rextur) atendem somente agências, na parte aérea.

Muitas vezes passando despercebida aos olhos do cliente final.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade