Jump to content

[ATUALIZADO] Boeing desiste de comprar a Embraer


Recommended Posts

11 minutes ago, raverbashing said:

Aproveita e tenta vender E2 pra quem tá com os Max parados

Se fosse antes do Covid. Mas agora, quem quer comprar/receber aviões....

A Embraer talvez sobreviva com a divisão executiva, o resto é muito incerto.

Edited by TheJoker
  • Like 2
Link to post
Share on other sites

  • Replies 200
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Prezado MRN Volto a afirmar: a China não é confiável. A própria EMBRAER que o diga! Um provável sócio seria o Japão, que ainda está com dificuldade para lançar o seu jato de passageiros. A expert

é mais um futuro integrante da lista de "comunistas" KKKKKKK

Mais de 50 anos de história própria com sucesso, mas agora porque os Yankees deram pra trás a empresa vai "definhar" e falir. Isso é plena ignorância da situação de mercado e financeira da empresa. Ce

Talvez o E2 ganhe força quando a fase mais crítica da pandemia passar, porque pode ter o tamanho certo para mercados que antes seriam do 737/ A32S..

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Pra mim foi uma jogada, caiu fora na crise,se reergue com ajuda do Tio SAN e volta depois e paga 1bi pela mesma Embraer que ela teria pago 5bi antes do caos 

  • Like 1
  • Sad 1
Link to post
Share on other sites

Ainda dá tempo de reavaliar se ainda vale a pena comprar a Embraer ou não, o mundo será outro no pós coronavírus 

Link to post
Share on other sites

Ruim para Embraer, não sei se sobrevive.

Também um talvez péssimo negócio para a Airbus, que investiu uma fábula na bombardier e dado o cenário COVID-19, sinceramente não sei se vai vender o q esperava.

Se a Boeing não fizer mais M* com o Max, consegue sair da crise e seguir a vida.

Link to post
Share on other sites

Em tempos de grandes divórcios no cenário nacional, Embraer decide ela também não deixar barato e sair atirando:

Embraer diz que Boeing usou falsas alegações pra romper fusão

Contrato foi rescindido pela Boeing hoje de manhã

Publicado em 25 abr 2020, 13h11

A fabricante brasileira de aeronaves Embraer disse hoje, em comunicado à imprensa, que “acredita firmemente que a Boeing rescindiu indevidamente” o acordo pelo qual a americana compraria a unidade de jatos regionais da brasileira por 4,2 bilhões de dólares. O encerramento da fusão foi anunciado hoje cedo pela Boeing, que alegou que a Embraer não cumpriu todas as condições previstas no contrato para a concretização da transação.

A empresa acredita que a Boeing adotou um padrão sistemático de atraso e violações repetidas ao acordo devido à falta de vontade em concluir a transação, sua condição financeira, ao 737 MAX e outros problemas comerciais e de reputação”, diz a Embraer no comunicado.

https://exame.abril.com.br/exame-in/embraer-diz-que-boeing-rescindiu-indevidamente-contrato-de-fusao/

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Vejo esse movimento da Boeing como uma necessidade dela de preservar caixa.

Não acho que isso não vai acontecer, mas foi adiado em 2 a 3 anos. 

Agora (considerando tudo que está acontecendo) a Embraer inclusive fica melhor sozinha. E deve focar em otimizações e produtividade pois não é momento no mundo da aviação pra se desenvolver nada. 
Cias aéreas vão ficar pelo menos 2 anos cuidando dos rescaldos e o mercado de segunda mão vai ter tanta oferta com aeronaves sendo retornadas ao fim dos contratos (ou por falência/recuperação de empresas) que vender novas aeronaves vai ser algo bem limitado. 

Talvez em dois anos, com caixa preservado, seja o momento de avaliar lançar algo novo e quem sabe revisitar uma parceria com a Boeing. 

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não duvido que a Embraer esteja certa nas suas ponderações, mas com o agravamento da situação financeira da Boeing, era de se esperar que a empresa fosse buscar um jeito de sair desse acordo, que ha meses fazia algum sentido, mas agora não faz sentido algum para a Boeing do ponto de vista financeiro. 

E com a Boeing a ponto de receber recursos públicos, a última coisa que se toleraria seria usar os recursos para pagar uma aquisição no exterior - se existe uma negociação de ajuda, a compra da Embraer certamente seria um problema.

 

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Embraer afirma que Boeing rescindiu indevidamente o Acordo Global da Operação (MTA)

São José dos Campos, 25 de abril de 2020 – A Embraer acredita firmemente que a Boeing rescindiu indevidamente o Acordo Global da Operação (MTA) e fabricou falsas alegações como pretexto para tentar evitar seus compromissos de fechar a transação e pagar à Embraer o preço de compra de U$ 4,2 bilhões. A empresa acredita que a Boeing adotou um padrão sistemático de atraso e violações repetidas ao MTA, devido à falta de vontade em concluir a transação, sua condição financeira, ao 737 MAX e outros problemas comerciais e de reputação.

A Embraer acredita que está em total conformidade com suas obrigações previstas no MTA e que cumpriu todas as condições necessárias previstas até 24 de abril de 2020.

A empresa buscará todas as medidas cabíveis contra a Boeing pelos danos sofridos como resultado do cancelamento indevido e da violação do MTA.

A Embraer se mantém uma empresa bem-sucedida, eficiente, diversificada e verticalmente integrada, com histórico de sucesso no atendimento a clientes com produtos e serviços, construídos em uma base sólida de recursos industriais e de engenharia. A empresa é uma exportadora e desenvolvedora de tecnologia, com atuação global em aviação de defesa, executiva e comercial.

Nossos funcionários continuarão a oferecer com muito orgulho aos nossos clientes produtos e serviços de alta qualidade dos quais dependem da Embraer, todos os dias.

Nossa história de mais de 50 anos está alinhada com muitas vitórias, mas também com alguns momentos difíceis. Todos eles foram superados. E é exatamente isso que vamos fazer novamente. Superar esses desafios com força e determinação.

Fonte: blog Poder Aéreo 25 abr 2020

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Quem afirma que a Embraer vai sair melhor dessa está muito enganado. Ela vai definhar aos poucos e morrer de maneira triste.

Não podemos esquecer que não era somente os U$ 4bi que a Boeing iria desembolsar. Adicionalmente, grande parte dos R$13bi de dívida que a Embraer possui hoje, também seria transferido para a nova empresa. Queimou quase R$ 500mi  com o processo de cisão da linha comercial para nada, além da receita adicional cessante pelo executivos focarem mais no negócio com a Boeing do que em vender. Acredito que a Embraer irá pedir uns U$ 2bi de indenização.

Gomes Neto já deveria ter renunciado. Sua inanição destruiu o que Curado e o Silva construiram, eles realizavam usando todos os meios necessários, mesmo alguns com legalidade questionavel, mas realizavam.

Que venham os chineses então, está tudo pronto, só pagar e levar.

 

 

 

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
On 20/04/2020 at 10:00, A345_Leadership said:

Se a Boeing cair fora, ruim para a Embraer, pois o mercado de aeronaves comerciais demorará para recuperar e não temos um Washington para compras militares.

Porém perder um ativo estratégico como a EMB não deve ser considerado pelo governo, mesmo que faça um intervenção temporária.

E se houver o rompimento do contrato, a EMB pode exigir da Boeing compensação financeira, e das grandes.

 

Link to post
Share on other sites

Eu posso ser uma pessoa ignorante ...
Mas por que a flor da aeronáutica brasileira tem medo dessa separação, que pode ser, ainda não se materializou.
Por que pedir milhões de indemnisação, quando não houve uma única troca financeira ou técnica.
Pode ser que a Embraer tenha medo de algo.

Link to post
Share on other sites
28 minutes ago, topodidi said:

Eu posso ser uma pessoa ignorante ...
Mas por que a flor da aeronáutica brasileira tem medo dessa separação, que pode ser, ainda não se materializou.
Por que pedir milhões de indemnisação, quando não houve uma única troca financeira ou técnica.
Pode ser que a Embraer tenha medo de algo.

É comum em acordos de aquisição e parcerias as partes fecharem cláusulas com multas para rompimento do contrato. 

A EMB pode alegar que o acordo com a Boeing fez ela perder outros negócios. 

Lembra um caso semelhante envolvendo a GM/FIAT no início dos anos 2000.

Diante disso, a golden share do governo continua na EMB ou já foi quebrada?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Seria um devaneio de minha parte imaginar a seguinte situação caso haja um possível agravamento financeiro da Embraer:

 

Venda da mesma para a Airbus, a mesma “mata” a família 190/195 em detrimento do CS, e mantém apenas o 175 voltado para as operações regionais dos EUA, transforma a Embraer em braço regional junto com a ATR, e desenvolve uma nova geração de jatos até 50 pax (queda do petróleo + demanda fraca) pensando num reaquecimento desse setor nos próximos anos.


Setor de aeronaves executivas é mantido e possibilita a Airbus ter um portfólio completo, do Phenom 100 ao ACJ.


Ou viajei demais na maionese?

Link to post
Share on other sites
3 minutes ago, JA381A said:

Venda da mesma para a Airbus, a mesma “mata” a família 190/195 em detrimento do CS, e mantém apenas o 175 voltado para as operações regionais dos EUA, transforma a Embraer em braço regional junto com a ATR, e desenvolve uma nova geração de jatos até 50 pax (queda do petróleo + demanda fraca) pensando num reaquecimento desse setor nos próximos anos.

Problema seria aprovação desta união, pela concentração do mercado. Mesmo que a UE liga o soda-se e aprove a fusão, os EUA e a China podem melar. 

Vender para os chineses, apesar de ser uma solução prática, pode fazer que os americanos façam sanções com os produtos da EMB. Uma hipótese seria união com os japoneses da MRJ, agrada americanos, não incomoda chineses e europeus, os japas têm capital (apesar da crise na Mitsubishi) e pode abrir o mercado japonês.

Independente de quem comprar, o importante é fazer com que a produção, pesquisa e desenvolvimento sejam aqui, acho que não podemos dar o luxo de perder uma empresa de tecnologia como a Embraer.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Sinceramente... É triste mas o tempo é curto e a situação muito desfavorável. É óbvio que a situação do COVID foi o grande motivador. Vai ser muito difícil vender avião. Mesmo a Airbus deve encontrar dificuldade pra fazer valer a compra da bombardier. 

Link to post
Share on other sites
12 hours ago, Paulo Bueno said:

Sinceramente... É triste mas o tempo é curto e a situação muito desfavorável. É óbvio que a situação do COVID foi o grande motivador. Vai ser muito difícil vender avião. Mesmo a Airbus deve encontrar dificuldade pra fazer valer a compra da bombardier. 

Mas ao menos o investimento inicial foi pouco, a primeira parte ela comprou por 1 dólar e a segunda por pouco mais de 500 milhões, nada comparado com os mais de 4bi que a Boeing desembolsaria ( não sei se a Airbus teve outros custos ,bilionários, ao assumir o Cseries, mas oficialmente não foi noticiado).

Link to post
Share on other sites
21 hours ago, JA381A said:

Seria um devaneio de minha parte imaginar a seguinte situação caso haja um possível agravamento financeiro da Embraer:

 

Venda da mesma para a Airbus, a mesma “mata” a família 190/195 em detrimento do CS, e mantém apenas o 175 voltado para as operações regionais dos EUA, transforma a Embraer em braço regional junto com a ATR, e desenvolve uma nova geração de jatos até 50 pax (queda do petróleo + demanda fraca) pensando num reaquecimento desse setor nos próximos anos.


Setor de aeronaves executivas é mantido e possibilita a Airbus ter um portfólio completo, do Phenom 100 ao ACJ.


Ou viajei demais na maionese?

O novo E175 não pode nem ser operado pelas regionais americanas 

infelizmente tmb acho que o futuro da Embraer é sombrio 

Link to post
Share on other sites

Mais de 50 anos de história própria com sucesso, mas agora porque os Yankees deram pra trás a empresa vai "definhar" e falir. Isso é plena ignorância da situação de mercado e financeira da empresa. Certamente todas fabricantes vão sofrer com a crise do COVID, mas dai pra decretar o fim da Embraer por causa de uma fusão não concluída ta muito longe.

  • Like 5
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Nícolaswm said:

Mais de 50 anos de história própria com sucesso, mas agora porque os Yankees deram pra trás a empresa vai "definhar" e falir. Isso é plena ignorância da situação de mercado e financeira da empresa. Certamente todas fabricantes vão sofrer com a crise do COVID, mas dai pra decretar o fim da Embraer por causa de uma fusão não concluída ta muito longe.

Também penso assim mas pelo visto o derrotismo aparentemente baixou até em muita gente que parece ligada a empresa. Ou então estão assim por que deixaram de ganhar muito. Hora de serem criativos, ficaram anos pra tomar a decisão de remotorizar, ou modelo novo e maior, o tal cabeça de rato ou rabo de leão, se ficarem parados lamentando vai ser titica de um ou outro. 

Link to post
Share on other sites
14 hours ago, Nícolaswm said:

Mais de 50 anos de história própria com sucesso, mas agora porque os Yankees deram pra trás a empresa vai "definhar" e falir. Isso é plena ignorância da situação de mercado e financeira da empresa. Certamente todas fabricantes vão sofrer com a crise do COVID, mas dai pra decretar o fim da Embraer por causa de uma fusão não concluída ta muito longe.

Eu sou acionista da empresa, você pode alegar que sou ignorante por ter visto futuro na EMBRAER após a JV, mas que desconheço o negócio e as finanças da empresa, aí não. Li o MTA de cabo a rabo. Me prove, com números, que há saída para Embraer sem um aporte estatal ou de um grande sócio. Toda a dívida do desenvolvimento do E2, grande parte dos ~13bi do ultimo balanço, iria para a Boeing Brasil. Como a Embraer vai liquidar isso com os ultimos resultados operacionais deprimentes? quantos anos de história os credores vão aceitar como pagamento, hein Warren Buffet Jr.?

Eu te dou um número, estou em -60% na minha posição em EMBR3. Já que o senhor é bem embasado, e enxerga futuro onde o mercado inteiro NÃO enxerga, obviamente está posicionado também. Está perdendo quanto de dinheiro no mundo real para vir apontar o dedo na cara dos outros?

Edited by Bonz0
Link to post
Share on other sites
25 minutes ago, Bonz0 said:

Eu sou acionista da empresa, você pode alegar que sou ignorante por ter visto futuro na EMBRAER após a JV, mas que desconheço o negócio e as finanças da empresa, aí não. Li o MTA de cabo a rabo. Me prove, com números, que há saída para Embraer sem um aporte estatal ou de um grande sócio. Toda a dívida do desenvolvimento do E2, grande parte dos ~13bi do ultimo balanço, iria para a Boeing Brasil. Como a Embraer vai liquidar isso com os ultimos resultados operacionais deprimentes? quantos anos de história os credores vão aceitar como pagamento, hein Warren Buffet Jr.?

Eu te dou um número, estou em -60% na minha posição em EMBR3. Já que o senhor é bem embasado, e enxerga futuro onde o mercado inteiro NÃO enxerga, obviamente está posicionado também. Está perdendo quanto de dinheiro no mundo real para vir apontar o dedo na cara dos outros?

Mas qual fabricante (Airbus ou Boeing) vai sair dessa sem aporte estatal? Europeus e americanos não vão deixar suas fabricantes quebrarem, resta saber o que deseja o atual governo brasileiro. Se o governo ajudar a empresa nesse momento, eu tenho certeza no futuro ela pode crescer novamente.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade