Jump to content

Exclusivo: Qatar Airways pode devolver os Airbus A350 para LATAM Brasil


Recommended Posts

Tudo vai depender do que a Latam pretende fazer da sua malha partindo do Brasil. 

Olhando a malha de dezembro, a Latam precisa de 10 aeronaves para operar 5 rotas noturnas/noturnas para a Europa (CDG, MAD, FRA, LHR e MXP) e outras 2 para as 2 que estão prevendo voos diurnos de retorno (LIS e BCN)
Agregue a isso 2 aeronaves para operar JNB (5x semanais), e outras 4 para fazer MIA (os 2 voos) e JFK.  MCO demanda 1 aeronave e BOS está com previsão de reduzir para 5x semanais noturno/noturno o que consome quase 2 wides. MEX, usa outras 2. BOG usa 1. 

12 Europa
02 Africa
03 America Latina
07 Estados Unidos

24 Aeronaves escaladas para operar a Malha em 10 DEZEMBRO 2020
8 B77W (FRA, JFK, MIA, LHR)
9 A359 (JNBx2, MEXx2, CDGx2, MADx2, LISx1)
7 B763 (BOSx2, MCOx1, BOGx1, BCNx1, MXPx2) 

 
 

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

  • Replies 87
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Decisão difícil a ser feita pela LATAM ... Alguém sabe informar se poderiam retirar os assentos da nova Business instalados no 77W e reinstalar nos A359 ? Acabaram de investir milhões no retrofit

Devolvido pela QR; Devolvido pela DL; Devolvido pela JJ; O A350 pode pedir música?  

Luckert, Tripulante brasileiro pode voar qualquer aeronave no mundo, desde de que seja permitido pelo país. O caso da LATAM foram dois acordos distintos, pois os brasileiros tiveram sua carteira

21 minutes ago, LipeGIG said:

Tudo vai depender do que a Latam pretende fazer da sua malha partindo do Brasil. 

Olhando a malha de dezembro, a Latam precisa de 10 aeronaves para operar 5 rotas noturnas/noturnas para a Europa (CDG, MAD, FRA, LHR e MXP) e outras 2 para as 2 que estão prevendo voos diurnos de retorno (LIS e BCN)
Agregue a isso 2 aeronaves para operar JNB (5x semanais), e outras 4 para fazer MIA (os 2 voos) e JFK.  MCO demanda 1 aeronave e BOS está com previsão de reduzir para 5x semanais noturno/noturno o que consome quase 2 wides. MEX, usa outras 2. BOG usa 1. 

12 Europa
02 Africa
03 America Latina
07 Estados Unidos

24 Aeronaves escaladas para operar a Malha em 10 DEZEMBRO 2020
8 B77W (FRA, JFK, MIA, LHR)
9 A359 (JNBx2, MEXx2, CDGx2, MADx2, LISx1)
7 B763 (BOSx2, MCOx1, BOGx1, BCNx1, MXPx2) 

 
 

 

LipeGIG, 

onde vc conseguiu essa malha? 

Link to post
Share on other sites
58 minutes ago, LipeGIG said:

Tudo vai depender do que a Latam pretende fazer da sua malha partindo do Brasil. 

Olhando a malha de dezembro, a Latam precisa de 10 aeronaves para operar 5 rotas noturnas/noturnas para a Europa (CDG, MAD, FRA, LHR e MXP) e outras 2 para as 2 que estão prevendo voos diurnos de retorno (LIS e BCN)
Agregue a isso 2 aeronaves para operar JNB (5x semanais), e outras 4 para fazer MIA (os 2 voos) e JFK.  MCO demanda 1 aeronave e BOS está com previsão de reduzir para 5x semanais noturno/noturno o que consome quase 2 wides. MEX, usa outras 2. BOG usa 1. 

12 Europa
02 Africa
03 America Latina
07 Estados Unidos

24 Aeronaves escaladas para operar a Malha em 10 DEZEMBRO 2020
8 B77W (FRA, JFK, MIA, LHR)
9 A359 (JNBx2, MEXx2, CDGx2, MADx2, LISx1)
7 B763 (BOSx2, MCOx1, BOGx1, BCNx1, MXPx2) 

 
 

 

Esse senário é otimista mas não surreal, tiraste da lista apenas os voos do Norte/Nordeste para Mia( uns de B767 e outros de A320), presumo que não irão reativar e perder os incentivos? 

Link to post
Share on other sites

Não tenho bola de cristal, mas acho muito difícil qualquer empresa no mundo conseguir 50% do que tinha antes até dez20, no inter. Doméstico até pode ser.

Enquanto não tiver remédio ou vacina, vamos conviver com máscaras, quarentenas/distanciamento social, desemprego, economia em frangalhos, etc.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
5 hours ago, NEsses said:

LipeGIG, 

onde vc conseguiu essa malha? 

GDS

 

[KVS Tool 9.8.2/Diamond - Timetable]

JNB  Johannesburg Metro / OR Tambo Intl ZA = JNB HLA [FAJS]
GRU  Sao Paulo Guarulhos Intl SP BR [SBGR]
THU  10 Dec 2020 - 16 Dec 2020

Carrier    Flight    From    Depart    To    Arrive    A/C    St    Frequency | Dur'n | Dep T | Arr T | Meals | Miles   Kms | Codeshare
LA    8059    JNB    12:15    GRU    17:00    359    0    12--567     09:45       A       3   L+D      4628  7448

 

 

Link to post
Share on other sites

 

5 hours ago, Luckert said:

Esse senário é otimista mas não surreal, tiraste da lista apenas os voos do Norte/Nordeste para Mia( uns de B767 e outros de A320), presumo que não irão reativar e perder os incentivos? 

Esqueci de lançar esses voos, me desculpe !

Mais 1 B763 utilizado.

 

[KVS Tool 9.8.2/Diamond - Timetable]

SSA  Salvador Luis R Magalhaes BA BR [SBSV]
MIA  Miami Intl FL US [KMIA]
THU  10 Dec 2020 - 16 Dec 2020

Carrier    Flight    From    Depart    To    Arrive    A/C    St    Frequency | Dur'n | Dep T | Arr T | Meals | Miles   Kms | Codeshare
LA    8196    SSA    21:40    MIA    04:05 +1    763    0    ---4---     08:25       -       -   D+B      3892  6264

 

 

[KVS Tool 9.8.2/Diamond - Timetable]

REC  Recife Guararapes Intl PE BR [SBRF]
MIA  Miami Intl FL US [KMIA]
THU  10 Dec 2020 - 16 Dec 2020

Carrier    Flight    From    Depart    To    Arrive    A/C    St    Frequency | Dur'n | Dep T | Arr T | Meals | Miles   Kms | Codeshare
LA    8198    REC    02:40    MIA    09:00    763    0    -----6-     08:20       -       -   D+B      3847  6191
 

 

[KVS Tool 9.8.2/Diamond - Timetable]

FOR  Fortaleza Pinto Martins CE BR [SBFZ]
MIA  Miami Intl FL US [KMIA]
THU  10 Dec 2020 - 16 Dec 2020

Carrier    Flight    From    Depart    To    Arrive    A/C    St    Frequency | Dur'n | Dep T | Arr T | Meals | Miles   Kms | Codeshare
LA    8188    FOR    02:40    MIA    08:20    763    0    123-5-7     07:40       -       -   D+B      3465  5576
 

Link to post
Share on other sites
8 hours ago, LipeGIG said:

Tudo vai depender do que a Latam pretende fazer da sua malha partindo do Brasil. 

Olhando a malha de dezembro, a Latam precisa de 10 aeronaves para operar 5 rotas noturnas/noturnas para a Europa (CDG, MAD, FRA, LHR e MXP) e outras 2 para as 2 que estão prevendo voos diurnos de retorno (LIS e BCN)
Agregue a isso 2 aeronaves para operar JNB (5x semanais), e outras 4 para fazer MIA (os 2 voos) e JFK.  MCO demanda 1 aeronave e BOS está com previsão de reduzir para 5x semanais noturno/noturno o que consome quase 2 wides. MEX, usa outras 2. BOG usa 1. 

12 Europa
02 Africa
03 America Latina
07 Estados Unidos

24 Aeronaves escaladas para operar a Malha em 10 DEZEMBRO 2020
8 B77W (FRA, JFK, MIA, LHR)
9 A359 (JNBx2, MEXx2, CDGx2, MADx2, LISx1)
7 B763 (BOSx2, MCOx1, BOGx1, BCNx1, MXPx2) 

 
 

 

Deus te ouça!!!

e tem mais um 350 voltando da Qatar hoje 

Link to post
Share on other sites

Noticia sobre os donos das aeronaves. Acredito que a ultima aeronave deverá ficar com a LATAM Brasil.

Qatar Airways devolve A350s ao Grupo Latam


A350_LATAM-e1532099327432.jpg
Apenas um A350 do Grupo Latam permanece com a Qatar Airways, aeronave essa que também deve ser devolvida muito em breve

A Qatar Airways decidiu devolver os quatro A350-900s, arrendados em março de 2017, ao Grupo Latam. O movimento está diretamente ligado ao impacto econômico gerado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Todas as aeronaves já estão no Brasil. Elas chegaram entre os dias 21 e 22 de maio pelo Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte. Três delas pertencem à AerCap enquanto a quarta aeronave tem a BOC Aviation como proprietária.

Com isso, apenas um A350 do Grupo Latam permanece com a Qatar Airways, aeronave essa que também deve ser devolvida muito em breve. É o único A350 dos cinco subarrendados que pertence ao Grupo Latam e não à empresas de leasing. Na época, os contratos de arrendamento foram feitos justamente para compensar o atraso da Airbus na entrega de A350-900s à Qatar Airways, companhia que hoje já conta com 34 unidades do modelo e outras 15 da variante -1000.

Os A350s da Latam têm 348 assentos, incluindo 30 Business, 18 Economy Seats com espaço maior para as pernas e 300 assentos Economy. A cabine executiva nestas aeronaves tem os assentos fully flat bed configurados em 2-2-2. As aeronaves na época foram tematizadas com uma pintura híbrida de Latam e Qatar Airways, já que levaria muito tempo para fazer a repintura completa.

Fonte:Qatar Airways devolve A350s ao Grupo Latam

 

Edited by JP Cabo
Link to post
Share on other sites

Acho que vai ter 767 alocado permanentemente em rotas da América do Sul e domésticas de tiro longo, tipo GRU-FOR ou GRU-MAO.

E taca-lhe A350 nas long haul feitas pelo 767.

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, F-GSPN said:

Acho que vai ter 767 alocado permanentemente em rotas da América do Sul e domésticas de tiro longo, tipo GRU-FOR ou GRU-MAO.

E taca-lhe A350 nas long haul feitas pelo 767.

 

Fora que o 767 tem +- a capacidade pax do A321 e ainda por cima leva muito mais cargas, então...

Edited by Eric Breno
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, F-GSPN said:

Acho que vai ter 767 alocado permanentemente em rotas da América do Sul e domésticas de tiro longo, tipo GRU-FOR ou GRU-MAO.

E taca-lhe A350 nas long haul feitas pelo 767.

 

Acho mais fácil encostar os 350 do que substituir os 767 nas rotas. Sem falar que devem sobrar 767s em função da redução de rotas. Não há sentido em aumentar a oferta de assentos nas atuais rotas do 767 nas condições atuais.

Link to post
Share on other sites
29 minutes ago, giuli said:

Acho mais fácil encostar os 350 do que substituir os 767 nas rotas. Sem falar que devem sobrar 767s em função da redução de rotas. Não há sentido em aumentar a oferta de assentos nas atuais rotas do 767 nas condições atuais.

Encostar um avião que é extremamente eficiente e o leasing é alto não faz muito sentido. 

Link to post
Share on other sites
27 minutes ago, NEsses said:

Encostar um avião que é extremamente eficiente e o leasing é alto não faz muito sentido. 

Leasing se negocia, até pq os lessors não vão ter para quem repassar os aviões. Não adianta uma avião eficiente se vai voar vazio.

Link to post
Share on other sites
19 minutes ago, giuli said:

Leasing se negocia, até pq os lessors não vão ter para quem repassar os aviões. Não adianta uma avião eficiente se vai voar vazio.

Então encosta os 777 e 350 e voa só o 767....

Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, andregomesoliveira said:

Uma dúvida. Os A359 que foram pra SAA poderão entrar nessa conta da LA também? De correr o risco de voltar? Ou não, esses ela já se livrou?

Os dois SA (226 e 245) são da Avolon, foram vendidos na entrega, depois alugados pra Hainan Group, depois alugados pra SA.

Encomenda 27  -2 avolon = 25

Entregues  8 JJ + 5 QR = 13 (4 serão vendidos pra DL?)

Faltam 12 = 10 repassados pra DL e 2 JJ pra 2026?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
4 hours ago, F-GSPN said:

Acho que vai ter 767 alocado permanentemente em rotas da América do Sul e domésticas de tiro longo, tipo GRU-FOR ou GRU-MAO.

E taca-lhe A350 nas long haul feitas pelo 767.

 

Acho um grande equivoco. 
O A359 tem basicamente a mesma capacidade do 77W mas um custo operacional em torno de 20% menor (mas um custo financeiro mais alto que não sabemos ao certo a diferença). 

Vamos imaginar que o A359 custa 10% e que a vantagem final dele sobre o 77W seja de 10% 

Você acha que a demanda vai cair só 10% e que o resultado das rotas vai permanecer o mesmo ?  
 

O melhor mundo pra ela é Miami onde eram operados 3 voos diários e a demanda batia 800 assentos/dia - dá pra pensar em flexibilizar a oferta agora. Lugares como Santiago, Lima e Buenos Aires tambem oferecem certa flexibilidade ja que eram muitos voos. 

Nessas horas imagina só a armadilha que a Latam se meteu... ela tinha 300-330 assentos/dia de média para Londres, Paris, Frankfurt, Nova York e Madri. Menos que isso para Orlando, Boston, Milao, Barcelona e Lisboa (antes de operar A359). Todas elas já com somente 1 voo diário. A economia de escala agora vai criar um problemão ! 

Pra onde voce acha que vai a demanda por esses mercados ?  Como operar A359 diário de forma rentável ?

Eu creio que a Latam vai ter que:

Cancelar o SCL-JFK temporariamente
Cancelar o SCL-FRA temporariamente
Cancelar o EZE-MIA 
Reduzir o LIM-LAX para diário 
Cortar os planos de expansão na Colômbia e talvez focar no espólio da Avianca Peru 
Operar voos como GYE-LIM (2h de voo), LIM-MEX (5h de voo) hoje escalados com o B763 com o A320/321 que podem ser originários de rotas domésticas ou regionais reduzidas. 

Enfim, cortando voos operados por A320/A321, usa-los para substituir voos de B763, e usar os B763 no long haul por enquanto - deixando os 77W e A359 no chão  
 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
13 minutes ago, LipeGIG said:

Acho um grande equivoco. 
O A359 tem basicamente a mesma capacidade do 77W mas um custo operacional em torno de 20% menor (mas um custo financeiro mais alto que não sabemos ao certo a diferença). 

Vamos imaginar que o A359 custa 10% e que a vantagem final dele sobre o 77W seja de 10% 

Você acha que a demanda vai cair só 10% e que o resultado das rotas vai permanecer o mesmo ?  
 

O melhor mundo pra ela é Miami onde eram operados 3 voos diários e a demanda batia 800 assentos/dia - dá pra pensar em flexibilizar a oferta agora. Lugares como Santiago, Lima e Buenos Aires tambem oferecem certa flexibilidade ja que eram muitos voos. 

Nessas horas imagina só a armadilha que a Latam se meteu... ela tinha 300-330 assentos/dia de média para Londres, Paris, Frankfurt, Nova York e Madri. Menos que isso para Orlando, Boston, Milao, Barcelona e Lisboa (antes de operar A359). Todas elas já com somente 1 voo diário. A economia de escala agora vai criar um problemão ! 

Pra onde voce acha que vai a demanda por esses mercados ?  Como operar A359 diário de forma rentável ?

Eu creio que a Latam vai ter que:

Cancelar o SCL-JFK temporariamente
Cancelar o SCL-FRA temporariamente
Cancelar o EZE-MIA 
Reduzir o LIM-LAX para diário 
Cortar os planos de expansão na Colômbia e talvez focar no espólio da Avianca Peru 
Operar voos como GYE-LIM (2h de voo), LIM-MEX (5h de voo) hoje escalados com o B763 com o A320/321 que podem ser originários de rotas domésticas ou regionais reduzidas. 

Enfim, cortando voos operados por A320/A321, usa-los para substituir voos de B763, e usar os B763 no long haul por enquanto - deixando os 77W e A359 no chão  
 

Muito bom. Mas os 77W da Latam não foram retrofitados para 410 pax? A359 tem 339 pax 

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, LipeGIG said:

Acho um grande equivoco. 
O A359 tem basicamente a mesma capacidade do 77W mas um custo operacional em torno de 20% menor (mas um custo financeiro mais alto que não sabemos ao certo a diferença). 

Vamos imaginar que o A359 custa 10% e que a vantagem final dele sobre o 77W seja de 10% 

Você acha que a demanda vai cair só 10% e que o resultado das rotas vai permanecer o mesmo ?  
 

O melhor mundo pra ela é Miami onde eram operados 3 voos diários e a demanda batia 800 assentos/dia - dá pra pensar em flexibilizar a oferta agora. Lugares como Santiago, Lima e Buenos Aires tambem oferecem certa flexibilidade ja que eram muitos voos. 

Nessas horas imagina só a armadilha que a Latam se meteu... ela tinha 300-330 assentos/dia de média para Londres, Paris, Frankfurt, Nova York e Madri. Menos que isso para Orlando, Boston, Milao, Barcelona e Lisboa (antes de operar A359). Todas elas já com somente 1 voo diário. A economia de escala agora vai criar um problemão ! 

Pra onde voce acha que vai a demanda por esses mercados ?  Como operar A359 diário de forma rentável ?

Eu creio que a Latam vai ter que:

Cancelar o SCL-JFK temporariamente
Cancelar o SCL-FRA temporariamente
Cancelar o EZE-MIA 
Reduzir o LIM-LAX para diário 
Cortar os planos de expansão na Colômbia e talvez focar no espólio da Avianca Peru 
Operar voos como GYE-LIM (2h de voo), LIM-MEX (5h de voo) hoje escalados com o B763 com o A320/321 que podem ser originários de rotas domésticas ou regionais reduzidas. 

Enfim, cortando voos operados por A320/A321, usa-los para substituir voos de B763, e usar os B763 no long haul por enquanto - deixando os 77W e A359 no chão  
 

Tá se esquecendo da carga. Tem A350 saindo de GRU pra FRA carregado só  de frutas que sozinhas pagam o voo. E os LIM-GRU feitos de 777/350 com 40 toneladas de aspargo e 100 PAX? Se fosse nesse pensamento, nunca teríamos DC10, MD11, B747, B777 e A350 fazendo GRU-MAO-GRU com 100/150 pax. Era só colocar um 737/A319  na rota.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, LipeGIG said:

Acho um grande equivoco. 
O A359 tem basicamente a mesma capacidade do 77W

Acredito que o A35k tenha quase a mesma do B77W, e não o A359.

Link to post
Share on other sites

Imagino que pra fazer o "trem" funcionar eles terão que baixar sensívelmente os preços pra tentar aumentar o load factor.

Não faz sentido groundear os 359 pelo preço alto do leasing, muito menos os 77W pelo alto valor investido recentemente pra remodelação da cabine, mesmo que esse tenha o preço de leasing em conta.

Ou vão colocar os 359 nas rotas que os 76W voava, re-estudando a demanda e diminuindo frequencias - isso levando em consideração a precificação adequada ao novo cenário - ou redistribuir os 76W entre as filiais e/ou intensificando o uso no doméstico e internacional de curta distância ou ainda, provavelmente operarão com metade da frota de todos os modelos, deixando vários WB groundeados, e esse cenário é o mais improvável de todos, na minha opinião.

Se for pensar, eles devem estar numa sinuca de bico gigantesca. Acabaram de aumentar a frota de praticamente todos os modelos que operam, A320, A359 e 77W sem demanda pra utilizá-los a contento.

Link to post
Share on other sites

 

 

2 hours ago, LipeGIG said:

Eu creio que a Latam vai ter que:

Cancelar o SCL-JFK temporariamente
Cancelar o SCL-FRA temporariamente
Cancelar o EZE-MIA 
Reduzir o LIM-LAX para diário 
Cortar os planos de expansão na Colômbia e talvez focar no espólio da Avianca Peru 
Operar voos como GYE-LIM (2h de voo), LIM-MEX (5h de voo) hoje escalados com o B763 com o A320/321 que podem ser originários de rotas domésticas ou regionais reduzidas. 

Enfim, cortando voos operados por A320/A321, usa-los para substituir voos de B763, e usar os B763 no long haul por enquanto - deixando os 77W e A359 no chão  
 

Não tinha parado para pensar (e nem levando em conta toda as regulamentações de cada país). Será que LA neste momento não faz: 

SCL-GRU-JFK

SCL-GRU-FRA

EZE-GRU-MIA 

EZE-GRU-JFK

SCL-GRU-MAD

 

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Geoshina said:

 

 

Não tinha parado para pensar (e nem levando em conta toda as regulamentações de cada país). Será que LA neste momento não faz: 

SCL-GRU-JFK

SCL-GRU-FRA

EZE-GRU-MIA 

EZE-GRU-JFK

SCL-GRU-MAD

 

Ela pretendia fazer SCL-GRU-MIA de 789, mas com as restrições impostas a brasileiros, deve haver mudança de planos, ou então ficam só pra carga.

H LA0702 02JUN16JUN 0200000 304789 SCLSCL2130 J

H LA0702 02JUN16JUN 0200000 300789 2330MIAMIA J   1 vps

depois passaria a  4 vps

H LA0702 17JUN30JUN 0230560 304789 SCLSCL2130 J

H LA0702 17JUN30JUN 0230560 300789 2330MIAMIA J

e a volta

H LA0703 05JUN19JUN 0000500 300789 MIAMIA0455 J
H LA0703 05JUN19JUN 0000500 304789 0700SCLSCL J

H LA0703 20JUN30JUN 1200560 300789 MIAMIA0455 J

H LA0703 20JUN30JUN 1200560 304789 0700SCLSCL J
 

 

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade