Jump to content

LATAM pede concordata das unidades do Chile, Colômbia, Equador e Peru


Recommended Posts

Pessoal, acabo de me deparar com esse tópico no Airliners.net, nele cita que a Latam pode declarar falência na próximas semanas devido a dificuldade de conseguir credito apos o rebaixamento no rating pela Fitch

https://www.airliners.net/forum/viewtopic.php?f=3&t=1446653

LATAM has missed multiple debt payments. It has limited opportunities to raise more cash and there’s increased speculation it could file for bankruptcy in the next few weeks. Without restructuring, current cash could be depleted by September.

From Fitch Ratings: “LATAM continues seek different avenues to preserve cash amid this quite turbulent period for the airline industry, which leaves creditors in a more vulnerable position. LATAM's current financial flexibility to raise new credit lines is quite limited, given market conditions. Financial support from the Brazilian government would only provide limited relief, as any funding would have to be used to support operations in the Brazilian market.”

https://www.fitchratings.com/entity/lat ... 16#ratings

Delta’s $1.9B investment is now worth about $300M. Any equity would likely be eliminated in bankruptcy.

Edited by Cassio.Fernandes
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

  • Replies 300
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Não dá pra descartar buraco nenhum pra empresa nenhuma em país nenhum do mundo  nesse momento que vivemos, mas basear uma possibilidade de falência só num rebaixamento de rating é chute. Quem fre

Torcer pelo fim de uma empresa por puro rancor ou birra não revela o caráter da empresa, mas diz muito sobre o caráter do torcedor... 

Pela forma (extremamente participativo) como você está sempre buscando obter as informações para divulgar para todos só me resta pedir desculpas a você se alguém de alguma forma criticou ou vier a cri

O garotão só não citou a fonte da informação, pra mim é achismo dele. Sabemos que foi rebaixada no rating, daí pra frente é achismo

Eu queria poder responder ao elemento deletério que escreveu isso: "particularly in countries like Chile and Brazil where the uneducated and ignorant people doesn’t have a clue about the importance of aviation and the leftist will reject any loans". É um babaca... O pessoal lá se acha...

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
4 minutes ago, MRN said:

O garotão só não citou a fonte da informação, pra mim é achismo dele. Sabemos que foi rebaixada no rating, daí pra frente é achismo

Eu queria poder responder ao elemento deletério que escreveu isso: "particularly in countries like Chile and Brazil where the uneducated and ignorant people doesn’t have a clue about the importance of aviation and the leftist will reject any loans". É um babaca... O pessoal lá se acha...

É então, questionaram ele no tópico, ele simplesmente se baseou no rebaixamento do rating. 

E sobre essa frase em negrito, sem comentários. 

Edited by Cassio.Fernandes
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não houve uma entrevista recente em que foi especulado que uma das 3 brasileiras não sobreviveria? Confesso que imaginei que a LA tivesse mais lenha pra queimar.

Edited by JumpWrightHigh
Link to post
Share on other sites

A especulação é de possível chapter 11, igual a AVH.  A Fitch rebaixou os títulos da LTM por ela não ter pago os juros/amortização dos EETCs.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não dá pra descartar buraco nenhum pra empresa nenhuma em país nenhum do mundo  nesse momento que vivemos, mas basear uma possibilidade de falência só num rebaixamento de rating é chute.

Quem frequenta o fórum do Airliners sabe que aquilo é um amontoado de gringo que não sabe localizar nada que não seja os EUA no mapa arrotando mania de grandeza e cagandoh regra.

Sugiro inclusive mudar o título do tópico. Já tem muita gente com a saúde em risco nessa pandemia pra ainda sobrecarregar o coração agora. 

  • Like 16
  • Thanks 2
Link to post
Share on other sites

Qual a possibilidade das empresas aéreas entrarem em default, ou seja, não pagarem e simplesmente seguirem tocando o barco, tipo "devo, não nego, pago quando puder"?

Vejo este cenário muito possível em breve.

Uma cia ruim das pernas ok, mas 500 empresas?!!!! O que adianta bancos e lessors executarem todas as dívidas,? Será um efeito dominó em todo sistema, que entrará em colapso. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PaxPoa said:

Uma cia ruim das pernas ok, mas 500 empresas?!!!! O que adianta bancos e lessors executarem todas as dívidas,? Será um efeito dominó em todo sistema, que entrará em colapso. 

Vindo de banco e MBA eu não duvido muita coisa, mas é o que eu penso também. Nessas horas faz mais sentido renegociar.

Sim, vai fazer o repo de todas as aeronaves e levar pro deserto, vai lá, Emirates vai pegar todas, pode confiar viu!

Aproveita e pega de volta os MAX também, assim o operador se livra do leasing e da taxa de estacionamento, vai lá!

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • A345_Leadership changed the title to [AFA] LATAM declarando moratória?
9 hours ago, PaxPoa said:

Qual a possibilidade das empresas aéreas entrarem em default, ou seja, não pagarem e simplesmente seguirem tocando o barco, tipo "devo, não nego, pago quando puder"?

Vejo este cenário muito possível em breve.

Uma cia ruim das pernas ok, mas 500 empresas?!!!! O que adianta bancos e lessors executarem todas as dívidas,? Será um efeito dominó em todo sistema, que entrará em colapso. 

O problema são os lessores agirem como fizeram com a AVB e sair retomando os aviões do nada, apesar que acho que o problema da AVB já vinha se complicando por baixo dos panos a muito tempo e só pegamos o finalzinho.

E obrigado por editar o titulo do tópico, ficou menos assustador, ontem eu apenas peguei o que vi no Airliners, que inclusive levei um susto.

Link to post
Share on other sites

Só um detalhe, Cassio. Na época da ocean air não tinha pandemia, e ela tinha dívida com os lessors, então não foi "do nada" que eles retomaram as aeronaves

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
2 minutes ago, MRN said:

Só um detalhe, Cassio. Na época da ocean air não tinha pandemia, e ela tinha dívida com os lessors, então não foi "do nada" que eles retomaram as aeronaves

Isso é verdade, ali foi pura má administração do Efromovich, porem a situação atual esta assustadora, nunca imaginei ver certas companhias quebrarem como esta acontecendo agora.

Mas vamos torcer pra melhorar e isso se resolver logo.

Link to post
Share on other sites
  • A345_Leadership changed the title to [AFA] LATAM pode declarar moratória?

Na boa, talvez recuperação judicial não seja ruim, entretanto a cultura latina - principalmente aqui, entende que concordata é uma fase pré-falimentar, diferente dos americanos.

Quanto ao Guedes, ele é um ótimo financista, mas falta a visão do big picture de aproveitar oportunidades e cai na armadilha de aplicar os conhecimentos sem entender o contexto local.

Link to post
Share on other sites

Insistindo um pouco mais na minha visão...

Não estava me referindo só a Latam, TODAS as cias vão ficar sem caixa em algum momento no futuro. Neste cenário o que adianta os lessors retomarem 2000+ aviões? O que elas vão fazer com tantos aviões?

A mesma situação quanto aos bancos. Qual vai ser o primeiro a pedir falência? O efeito dominó vai ser global, começa com cias aéreas, agencias, aeroportos, handling... vai tudo pro saco.

Nem a poderosa Emirates vai se salvar.

 

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
20 minutes ago, PaxPoa said:

A mesma situação quanto aos bancos. Qual vai ser o primeiro a pedir falência? O efeito dominó vai ser global, começa com cias aéreas, agencias, aeroportos, handling... vai tudo pro saco.

Os bancos estão ruins?

Penso que poderia ter uma moratória das companhias aéreas com os lessors e administradores aeroportuários, tipo pagar x% do valor antes da pandemia, mas com alguns compromissos a serem assumidos, como o corte de bônus aos executivos, prolongar os contratos de leasing na mesma proporção do tempo de carência, possibilidade de serem os primeiros a receberem em caso de falência. 

 

Link to post
Share on other sites
25 minutes ago, A345_Leadership said:

Os bancos estão ruins?

 

Não quis dizer isto. E se estiverem ruins os governos provavelmente vão ajudar, como fizeram em em 2008.

"A mesma situação quanto aos bancos" = da mesma forma que os lessors, os bancos devem agir com cautela antes de executar as dívidas das cias aéreas.

Link to post
Share on other sites

Banco não perde dinheiro pra ninguém, nem espere "ajuda" de banco, eles são cruéis...

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Os bancos, ao contrario de 2008 não são o foco da crise e já estão com a liquidez garantida. Se algum quebrar, vai ser por gestão temerária.

Sobre as aéreas, declarar uma moratória negocioada parece ser uma melhor opção, pois não há perspectiva de melhora economica pra esse ano e queimar caixa é imprudente. Socorrer as aéreas com o pagamento de salários é a melhor alternativa, sobre demais receitas é necessário negociar como será a rolagem da divida.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Cassio.Fernandes said:

O problema são os lessores agirem como fizeram com a AVB e sair retomando os aviões do nada, apesar que acho que o problema da AVB já vinha se complicando por baixo dos panos a muito tempo e só pegamos o finalzinho.

E obrigado por editar o titulo do tópico, ficou menos assustador, ontem eu apenas peguei o que vi no Airliners, que inclusive levei um susto.

 

2 hours ago, MRN said:

Só um detalhe, Cassio. Na época da ocean air não tinha pandemia, e ela tinha dívida com os lessors, então não foi "do nada" que eles retomaram as aeronaves

Além disso o A320/A320neo estava disputado praticamente a tapa no mercado na época, tanto que salvo uns 2 ou 3, praticamente todos que eram da Avianca foram alugados novamente (teve A319 indo até pro Myanmar) e bem rápido, então entre deixar o avião na mão de um que tava dando calote e alugar de novo pra alguém que iria pagar regularmente, a escolha foi óbvia. 

Na época o cenário era esse, hoje o cenário é completamente outro, se devolver vai ser difícil achar gente pra alugar.

Link to post
Share on other sites

RJ no Brasil não é uma boa coisa. Significa que ninguém vai te dar crédito algum e vai ter demandar pagamento antecipado para oferta de produtos ou serviços. 
A menos que se tenha um belo caixa para atravessar uns 6-12 meses, altamente desaconselhável entrar em Recuperação Judicial.

Infelizmente no Brasil a emenda da lei não conseguiu ajustar ou criar um ambiente propício a recuperação de empresas quebradas. Faltam administradores bons, falta ordenamento jurídico para criar uma jurisprudência forte, não se consegue passar por cima de amarras como a redução de salários ou redução de custos fixos via imposição de renegociação de contratos de aluguel, leasing, e nem se conseguem renegociar empréstimos a taxas que garantam a rentabilidade das empresas - em resumo: os funcionários não querem ceder pois acham que estão cedendo sozinhos, os fornecedores não querem ceder por imaginar que estão sendo exageradamente operados, os donos de imóveis, aeronaves e ativos alugados não querem renegociar e com sinal de força geralmente preferem a devolução dos ativos, e pra fechar os donos das empresas nunca oferecem nada atrativo para conversão de dívidas em participação acionária ou dar maiores garantias pessoais a novos empréstimos com taxas menores. 

Espero que um dia algum membro do Congresso consiga escrever algo forte que possa ser observado de forma coerente pelo judiciário e que leve empresas a realmente se recuperarem - isso seria muito bom para a maturidade da economia Brasileira. 

 

 

  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, LipeGIG said:

RJ no Brasil não é uma boa coisa. Significa que ninguém vai te dar crédito algum e vai ter demandar pagamento antecipado para oferta de produtos ou serviços. 
A menos que se tenha um belo caixa para atravessar uns 6-12 meses, altamente desaconselhável entrar em Recuperação Judicial.

Infelizmente no Brasil a emenda da lei não conseguiu ajustar ou criar um ambiente propício a recuperação de empresas quebradas. Faltam administradores bons, falta ordenamento jurídico para criar uma jurisprudência forte, não se consegue passar por cima de amarras como a redução de salários ou redução de custos fixos via imposição de renegociação de contratos de aluguel, leasing, e nem se conseguem renegociar empréstimos a taxas que garantam a rentabilidade das empresas - em resumo: os funcionários não querem ceder pois acham que estão cedendo sozinhos, os fornecedores não querem ceder por imaginar que estão sendo exageradamente operados, os donos de imóveis, aeronaves e ativos alugados não querem renegociar e com sinal de força geralmente preferem a devolução dos ativos, e pra fechar os donos das empresas nunca oferecem nada atrativo para conversão de dívidas em participação acionária ou dar maiores garantias pessoais a novos empréstimos com taxas menores. 

Espero que um dia algum membro do Congresso consiga escrever algo forte que possa ser observado de forma coerente pelo judiciário e que leve empresas a realmente se recuperarem - isso seria muito bom para a maturidade da economia Brasileira. 

 

 

Tomara que não façam a cagada de pedir RJ no Brasil. Não é possível que eles não tenham conselheiros que os digam a ##### que é a nossa lei de RJ. 

Link to post
Share on other sites

Um pedido triplo BR-CL-US no papel parece uma boa. Como Lipe disse, o C11 é muito mais apropriado do a RJ daqui que só serve pra assustar credor e dar tiro de misericórdia.

Curioso pra saber saber se os chilenos realmente preferem perder a empresa “”de bandeira”” do que apoiar a Latam devido à proximidade do Piñera com a Latam. É o que diz a reportagem. Lembra a “solução de mercado” da Varig em 2005. Pelo que diz a reportagem o governo brasileiro já lavou as mãos porque a empresa é chilena...

Enfim. É um all-in. Espero que dê certo, é muito pai de família dependendo disso. 

Link to post
Share on other sites
Just now, A350XWB said:

Um pedido triplo BR-CL-US no papel parece uma boa. Como Lipe disse, o C11 é muito mais apropriado do a RJ daqui que só serve pra assustar credor e dar tiro de misericórdia.

Curioso pra saber saber se os chilenos realmente preferem perder a empresa “”de bandeira”” do que apoiar a Latam devido à proximidade do Piñera com a Latam. É o que diz a reportagem. Lembra a “solução de mercado” da Varig em 2005. Pelo que diz a reportagem o governo brasileiro já lavou as mãos porque a empresa é chilena...

Enfim. É um all-in. Espero que dê certo, é muito pai de família dependendo disso. 

Não é possível que façam esse cagada de pedir RJ no Brasil. 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade