Jump to content
Sign in to follow this  
Cassio.Fernandes

LATAM pede concordata das unidades do Chile, Colômbia, Equador e Peru

Recommended Posts

Tenha certeza que, no mundo corporativo, este tipo de cenário é inevitável. 

 

Quem torce, é o baixo clero sempre.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted (edited)

https://cases.primeclerk.com/LATAM/Home-DownloadPDF?id1=MTQ3MDM3MQ==&id2=0

 

O plano de re-estruturação financeira do LTM Group.

Debt Structure (US$ Mn)                         LATAM          LA             JJ

Revolving Credit Facility                             600             600             0

Local Unsecured Bank Loans                   416             215           201

Unsecured International Bonds             1,500          1,500             0

Chilean Unsecured Bonds                         491             491             0

Fleet Financing                                         4,423          4,168           255

Pre-Delivery Payments Facility                 139             139             0 

Total                                                           7,570          7,133           456  x R$5 = R$2.4 bi que seriam do BNDES

 

The Debtors (LAs) commenced these chapter 11 cases with $707 million in cash and cash equivalents. Also, as of the Petition Date, there was approximately $1.35 billion of cash on hand throughout the LATAM group, including at non-debtor subsidiaries.

Então a JJ tinha +/-$643 million in cash&equiv.

 

Só não sei se os 900 milhões QR+CV estão nos 1,500 ou é por fora, pra socorrer a JJ caso não consiga financiamento.

Edited by TheJoker

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só lembrando que isso é só a dívida financeira, tem que resolver a parte de folha, capital de giro pra comprar combustível e pagar serviços, pra manter/reativar a operação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutes ago, TheJoker said:

Só lembrando que isso é só a dívida financeira, tem que resolver a parte de folha, capital de giro pra comprar combustível e pagar serviços, pra manter/reativar a operação.

 

A maior parte desta divida sao avioes da LA que a mesma esta renegociando/devolvendo... A industria vai reduzir de tamanho e todas as cias vao ter de se adptar Com reflexo  para Lessors e Bancos.

E isso nao e exclusividade da LA ai vem Grupo IAG etc etc etc etc etc etc....

A geracao de caixa virou po depois da pandemia e nao tem como manter a estrutura anterior

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, BLUE - SBKP - said:

 

A maior parte desta divida sao avioes da LA que a mesma esta renegociando/devolvendo... A industria vai reduzir de tamanho e todas as cias vao ter de se adptar Com reflexo  para Lessors e Bancos.

E isso nao e exclusividade da LA ai vem Grupo IAG etc etc etc etc etc etc....

A geracao de caixa virou po depois da pandemia e nao tem como manter a estrutura anterior

e da JJ, por isso vai devolver +/- meio a meio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, NEsses said:

Não vi nada demais. Só estão pedindo papéis... 

Se as negociações estivessem fluindo, não precisaria ser via juiz, não?

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutes ago, TheJoker said:

Se as negociações estivessem fluindo, não precisaria ser via juiz, não?

SNME em C11, tudo precisa ser intermediado pelo juízo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom fica o registro, o primeiro lessor a pedir documentação sobre o estado dos seus aviões.

Share this post


Link to post
Share on other sites

LATAM has proposed stipulations on more than 150 aircraft on lease or with loans attached, including the right to terminate aircraft agreements with 15 days’ notice.

https://www.ishkaglobal.com/News/Article/6226/Airlines-On-Watch-LATAM-seeks-to-alter-over-150-aircraft-contracts     (tem que se cadastrar pra um free trial)

 

E a lista não para de aumentar  :unsure:

https://cases.primeclerk.com/LATAM/Home-DocketInfo

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 hours ago, NEsses said:

Enquanto aqui no FCR temos profetas do apocalipse e gente que chega a espumar a boca  pra falar mal da Latam, a imprensa lá fora publica coisas um pouco diferentes.

https://m.elmostrador.cl/la-agenda/2020/07/06/la-apuesta-de-los-cueto-a-no-perder-el-control-de-latam/

Interessante que cogitam nem pegar a ajuda governamental ( empréstimo deve ter condições piores que dos investidores), será que consideram tb em relação a Latam Brasil ou só ao Chile?

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Luckert said:

Interessante que cogitam nem pegar a ajuda governamental ( empréstimo deve ter condições piores que dos investidores), será que consideram tb em relação a Latam Brasil ou só ao Chile?

Não cogitam porque sondaram que os governos não estão nem aí com as empresas aéreas, basta ver que a IATA classificou a América Latina como o lugar mais preocupante para a recuperação das empresas aéreas, em parte devido à falta de apoio estatal.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, A345_Leadership said:

Não cogitam porque sondaram que os governos não estão nem aí com as empresas aéreas, basta ver que a IATA classificou a América Latina como o lugar mais preocupante para a recuperação das empresas aéreas, em parte devido à falta de apoio estatal.

Parece que apenas o Chile ajudaria, mas ....vai saber sob que condições 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 06/07/2020 at 23:27, NEsses said:

Enquanto aqui no FCR temos profetas do apocalipse e gente que chega a espumar a boca  pra falar mal da Latam.

Em 2006, voltando de Frankfurt. Estava no MD11 da Varig e ouvi na 121.5: " Vai quebrar";   " Estrela Derrubada" etc...

Tem babaca em tudo que é lugar e ramo infelizmente. 

  • Like 1
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agonizando a Latam Brasil se uniu no pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. Respondendo por metade da empresa criada pela fusão de TAM e LAN Chile, a unidade brasileira estava esperando o andar de uma negociação de crédito com o BNDES, que não avançou. Então, decidiu seguir as outras afiliadas. A recuperação judicial  busca dar um tempo para as empresas reorganizarem as finanças, buscarem a volta da operação normal e continuar existindo. Assim, evitando a quebra. Os credores brasileiros,  terão que aderir ao processo norte-americano, deixando de executar as dívidas no Brasil.Com 160 aviões, a Latam Brasil têm uma dívida de R$ 7 bilhões, com destaque para bancos. Considerando passagens pagas e não voadas, sobe para R$ 13 bilhões. O endividamento total do grupo é de US 10 bilhões, conta que salta para US$ 17,9 bilhões se incluirmos as provisões futuras. Os débitos do grupo listados no pedido inicial de recuperação judicial somam inacreditáveis 96 Bilhões. Enquanto a receita anda a míngua a empresa queima caixa de maneira preocupante. Os recursos prometidos pelo governo por outro lado são insuficientes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

96 bilhões? Tá certo mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
50 minutes ago, MRN said:

96 bilhões? Tá certo mesmo?

é isso mesmo, 17 bi USD, mas é do grupo todo, não consegui achar a divida só da brasileira.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fala em R$ 7 bilhões.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então os R$ 5 bi dos Cuetos e Qatar, perto desses R$ 96 bi não vai dá nem pro cheiro...Correto?

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutes ago, MRN said:

Então os R$ 5 bi dos Cuetos e Qatar, perto desses R$ 96 bi não vai dá nem pro cheiro...Correto?

A questão é essa dívida é o que? Calote ou obrigações?

Se eu tenho um consignado e um celular parcelado em 12x eu tenho todo esse montante em dívidas mas não vencidas. Isso é o básico do básico de finanças, primeira aula do primeiro semestre de qualquer curso de superior e que parece que os de sempre tentam embaralhar de propósito pra profetizar o caos.

Empresa nenhuma no mundo roda deixando 17bi de USD de calote. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Mastercaptain said:

Agonizando a Latam Brasil se uniu no pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. Respondendo por metade da empresa criada pela fusão de TAM e LAN Chile, a unidade brasileira estava esperando o andar de uma negociação de crédito com o BNDES, que não avançou. Então, decidiu seguir as outras afiliadas. A recuperação judicial  busca dar um tempo para as empresas reorganizarem as finanças, buscarem a volta da operação normal e continuar existindo. Assim, evitando a quebra. Os credores brasileiros,  terão que aderir ao processo norte-americano, deixando de executar as dívidas no Brasil.Com 160 aviões, a Latam Brasil têm uma dívida de R$ 7 bilhões, com destaque para bancos. Considerando passagens pagas e não voadas, sobe para R$ 13 bilhões. O endividamento total do grupo é de US 10 bilhões, conta que salta para US$ 17,9 bilhões se incluirmos as provisões futuras. Os débitos do grupo listados no pedido inicial de recuperação judicial somam inacreditáveis 96 Bilhões. Enquanto a receita anda a míngua a empresa queima caixa de maneira preocupante. Os recursos prometidos pelo governo por outro lado são insuficientes.

Todo mundo sabe que você odeia a LATAM, mas você poderia pelo menos citar a fonte (mas deixa que eu coloco aqui para você: https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/giane-guerra/noticia/2020/07/por-que-a-latam-pediu-recuperacao-judicial-nos-eua-e-como-ficam-os-clientes-daqui-ckcepudnr000z0147r0akbrh2.html), ao invés de retalhar o texto da colunista da RBS como se fosse algo que você escreveu e enxertou com duas opiniões pessoais.

A primeira: "Agonizando a Latam Brasil se uniu no pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos."

Não satisfeito, você ainda adicionou outro artigo jornalistico (coincidentemente) da RBS, que eu cito aqui para você, já que você não gosta de dar crédito a quem merece (os autores):  https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/noticia/2020/07/latam-brasil-pede-recuperacao-judicial-nos-estados-unidos-ckceqgarw001v01ja8vm5gy8f.html quando menciona "os débitos do grupo passam inacreditáveis 96 bilhões", omitindo que este valor é em real e usado o câmbio do dia (09/07/2020), conforme o artigo original.

Seu enxerto final: "Enquanto a receita anda a míngua a empresa queima caixa de maneira preocupante. Os recursos prometidos pelo governo por outro lado são insuficientes."

logo, podemos inferir o seguinte:

Você não plagiou um, mas dois artigos jornalísticos, deliberadamente omitindo as fontes e trechos fundamentais dos artigos jornalísticos e fazendo dois enxertos pessoais, talvez a fim de aumentar a credibilidade do que você escreveu ou ofuscar a fonte.

Pode odiar a LATAM, mas pelo menos seja honesto com quem vem aqui e quer se informar. Pelo menos os guardiões do Jerome são mais transparentes com suas intenções.

  • Like 4
  • Thanks 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
7 minutes ago, A350XWB said:

A questão é essa dívida é o que? Calote ou obrigações?

Se eu tenho um consignado e um celular parcelado em 12x eu tenho todo esse montante em dívidas mas não vencidas. Isso é o básico do básico de finanças, primeira aula do primeiro semestre de qualquer curso de superior e que parece que os de sempre tentam embaralhar de propósito pra profetizar o caos.

Empresa nenhuma no mundo roda deixando 17bi de USD de calote. 

Entendi, obrigado. Então não é o fim da linha como uma meia dúzia de dois acham aqui...

Edited by MRN
Fix word

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade