Jump to content

Para sair da crise, Latam prevê redução da operação em 30% e demissão de cerca de 700 pilotos no Brasil


Recommended Posts

9 hours ago, Thirsty Camel said:

Marilia sendo Marilia. 
 

Se surpreende quem não conhece a empresa ou quem é muito inocente.

Interessante. Deve ser um tratamento ruim mesmo. 

No meu grupo de expatriados, temos VARIG, VASP, GOL, Transbrasil, BRA ,Riosul ,Nordeste, Azul e TAM.

Mas a turma que foi TAM tem sempre um desgosto absurdo ao falar da empresa.

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

  • Replies 1.1k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Acho engraçado ver que realmente tem gente que valida essa tese de que gente antiga de fórum não pode ser criticada por meros mortais.  O fórum tá aí, ainda ativo depois de muito tempo pra quem q

Na sua idade, na sua condição e vindo de uma pessoa com altíssimo nível técnico e intelectual que és, fazer esse tipinho de torcida suja e antiética é digno de se ter vergonha para se expor - ainda qu

3 hours ago, EXPAT ASIA said:

Interessante. Deve ser um tratamento ruim mesmo. 

No meu grupo de expatriados, temos VARIG, VASP, GOL, Transbrasil, BRA ,Riosul ,Nordeste, Azul e TAM.

Mas a turma que foi TAM tem sempre um desgosto absurdo ao falar da empresa.

 

Não seria só coincidência né? É o modus operandi desde sempre. E os Amaro trataram de vender para alguém que deu continuidade ao que eles faziam. Melhor prova disso? Enquanto ano passado Azul e Gol aprovaram em tempo recorde a Cct com reajuste de inflação a Latam estava tentando aprovar um acordo coletivo próprio cheio de absurdos que o grupo rejeitou sumariamente. E enquanto a TAM/Latam esteve junto da gol e da azul no Snea a mensagem do sindicato era clara, quem sempre travava as negociações era a TAM/Latam. Pois para uma proposta ser levada para o sindicato dos aeronautas era preciso unanimidade dentro do Snea. E agora a história se repete, Gol já fechou seu acordo emergencial da crise, azul está em vias de, mas quem quer ser a diferentona e pegar carona no vírus pra tentar empurrar todos os absurdos que tentou ano passado? Nem preciso dizer né. Sem contar o furo motivacional do nosso CEO que não fala de nada (afinal o custo de combustível, o dólar, etc quase não geram custo pra empresa) a não ser dos tripulantes e de como nós somos ineficientes. 

Edited by CabinCrew
  • Like 2
  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
43 minutes ago, CabinCrew said:

Enquanto ano passado Azul e Gol aprovaram em tempo recorde a Cct com reajuste de inflação a Latam estava tentando aprovar um acordo coletivo próprio cheio de absurdos que o grupo rejeitou sumariamente

Pelo lado dos aeroviários, ela tá com uma votação on-line com os funcionários, deixando de lado o sindicato, que já fechou acordo coletivo com a gol e a Azul, e todas as internacionais. O sindigru tá pedindo pra ninguém votar e não fazer acordo individual porque vai ser pior pro funcionário

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, MRN said:

Pelo lado dos aeroviários, ela tá com uma votação on-line com os funcionários, deixando de lado o sindicato, que já fechou acordo coletivo com a gol e a Azul, e todas as internacionais. O sindigru tá pedindo pra ninguém votar e não fazer acordo individual porque vai ser pior pro funcionário

Vai ser pior pra todos. A Latam não tá com dó de ninguém. E já adianto que dificilmente o acordo que ela quer passar com os aeronautas passa. Já tá circulando uma mensagem do Sna de que o modus operandi da Latam está sendo o mesmo de sempre, não senta pra negociar, vai deixar pra última hora para enviar a proposta pro sindicato colocando no sindicato a pressão de votar a proposta porque em 1 de julho vão começar as demissões e que está 'construindo a proposta com o grupo'. Aham.... Ta construindo com o grupo igual fez ano passado que teve o acordo rejeitado?.... Difícil viu. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Como entusiasta/cliente, raciocino da seguinte forma: se uma empresa não valoriza e respeita sua força de trabalho, especialmente nos momentos difíceis, não deve ter muito apreço pelos consumidores e pessoas em geral. Então, não merece meu dinheiro. 

  • Like 12
Link to post
Share on other sites

Com o cenário incerto nas áreas de saúde, economia e política, será que vale a pena a empresa manter todo o quadro de funcionários por 18 meses como fez a Gol? Não seria o momento de rever os entraves que deixam a aviação brasileira menos competitiva, para que no pós crise a recuperação seja mais rápida? 

Por mais duro que seja, o que o Jerome tem falado é bastante coerente, porém é preciso tirar o foco dos tripulantes e passar para outros pontos, como a alta tributação na cadeia da aviação, esse sim a verdadeira jabuticaba.

Sinto que falta uma união de todo o setor de modo a fazer uma pressão lá em Brasília, pois eventuais mudanças irão trazer benefícios para todas as empresas.

Quanto as demissões na LATAM, por mais doloroso que seja, infelizmente será algo inevitável. A empresa encontra-se em recuperação judicial ao mesmo tempo em que está diminuindo de tamanho. Quanto a questão da remuneração, não acho correto a tentativa na alteração da forma de como ele é feita, no entanto, mudanças na regulamentação seriam bem vindas.

  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
15 minutes ago, Mayday said:

Com o cenário incerto nas áreas de saúde, economia e política, será que vale a pena a empresa manter todo o quadro de funcionários por 18 meses como fez a Gol? Não seria o momento de rever os entraves que deixam a aviação brasileira menos competitiva, para que no pós crise a recuperação seja mais rápida? 

Por mais duro que seja, o que o Jerome tem falado é bastante coerente, porém é preciso tirar o foco dos tripulantes e passar para outros pontos, como a alta tributação na cadeia da aviação, esse sim a verdadeira jabuticaba.

Sinto que falta uma união de todo o setor de modo a fazer uma pressão lá em Brasília, pois eventuais mudanças irão trazer benefícios para todas as empresas.

Quanto as demissões na LATAM, por mais doloroso que seja, infelizmente será algo inevitável. A empresa encontra-se em recuperação judicial ao mesmo tempo em que está diminuindo de tamanho. Quanto a questão da remuneração, não acho correto a tentativa na alteração da forma de como ele é feita, no entanto, mudanças na regulamentação seriam bem vindas.

Perfeito. Assino em baixo. É muito difícil, mas é preciso encarar os problemas como eles são, e irmos até a raiz desses entraves que tanto atrapalham o Brasil.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, Mayday said:

Com o cenário incerto nas áreas de saúde, economia e política, será que vale a pena a empresa manter todo o quadro de funcionários por 18 meses como fez a Gol? Não seria o momento de rever os entraves que deixam a aviação brasileira menos competitiva, para que no pós crise a recuperação seja mais rápida? 

Essa questão vai além do que se imagina. Pensando superficialmente, GOL (e logo mais a Azul) iria manter em seu quadro tripulantes excedentes por um período em que ela não necessita, certo? Errado. Isso seria pensar micro.

Pensando no macro, onde em toda empresa existem funcionários desmotivados a permanecer no cargo ou que aguardam o período para aposentar-se, a empresa negocia uma redução salarial para manter o excedente e abre PDV e aposentadorias antecipadas de forma a desligar voluntariamente parte do excedente.

Essas reduções salariais não só auxiliam a empresa, num momento em que não há programação para todo o quadro, como viabilizam o desligamento de parte dele.

Fazendo uma conta com um número maior, a GOL tem aproximadamente 3200 cms e estima que em dez/21 o quadro estará excedente em 10%. Se houver 320 adesões a pdv e aposentadorias, a empresa chega ao final de 2021 sem excedente, com o grupo ainda em redução salarial.

O problema da legislação brasileira é que até algo ser mudado, leva tempo. Muito tempo. E as empresas precisam agir de dentro pra fora para terem uma mudança mais ágil.

Link to post
Share on other sites
13 hours ago, JumpWrightHigh said:

Essa questão vai além do que se imagina. Pensando superficialmente, GOL (e logo mais a Azul) iria manter em seu quadro tripulantes excedentes por um período em que ela não necessita, certo? Errado. Isso seria pensar micro.

Pensando no macro, onde em toda empresa existem funcionários desmotivados a permanecer no cargo ou que aguardam o período para aposentar-se, a empresa negocia uma redução salarial para manter o excedente e abre PDV e aposentadorias antecipadas de forma a desligar voluntariamente parte do excedente.

Essas reduções salariais não só auxiliam a empresa, num momento em que não há programação para todo o quadro, como viabilizam o desligamento de parte dele.

Fazendo uma conta com um número maior, a GOL tem aproximadamente 3200 cms e estima que em dez/21 o quadro estará excedente em 10%. Se houver 320 adesões a pdv e aposentadorias, a empresa chega ao final de 2021 sem excedente, com o grupo ainda em redução salarial.

O problema da legislação brasileira é que até algo ser mudado, leva tempo. Muito tempo. E as empresas precisam agir de dentro pra fora para terem uma mudança mais ágil.

O PDV é um importante instrumento nesse momento, porém, e se as adesões não atingirem a meta? E se a demanda demorar mais tempo para reagir? O temor é que esses 18 meses virem um longo aviso prévio. 

Infelizmente a demissão na aviação está ocorrendo no mundo todo e não creio que seja diferente no Brasil. American, Air Canada, Westjet, Lufthansa, British, Emirates e tantas outras estão usando desse expiendiente.

É um momento muito triste para o setor e os impactos sociais e econômicos serão (e estão sendo) gigantescos. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
16 hours ago, Mayday said:

 

Por mais duro que seja, o que o Jerome tem falado é bastante coerente, porém é preciso tirar o foco dos tripulantes e passar para outros pontos, como a alta tributação na cadeia da aviação, esse sim a verdadeira jabuticaba.

 

Eu só acho que a gritaria contra alta tributação é exagerada. 

O país inteiro é altamente tributado em praticamente todas as suas atividades. 

E infelizmente, sou obrigado a aceitar que as leis trabalhistas com o FGTS e o Seguro Desemprego criaram uma legião de milhões de pessoas que não fazem qualquer tipo de poupança própria. Daí necessitam que as empresas tenham uma política de pagar 1 mês adicional de salário, 40% do saldo recolhido no FGTS, fora quaisquer condições adicionais de acordos coletivos...

O resultado é que é caro demitir por um prazo curto, não compensa. As empresas acabam só demitindo quando tem idéia de que realmente não vão precisar do recurso em 3/6 meses e pra frente.

Como é no restante do mundo ? Em geral você recebe o que trabalhou e só.
Agora, imagina na cabeça de milhões de Brasileiros isso ? Temos um grande problema - mudar leis significa que temos que mudar a forma de pensar, de agir e que as pessoas tem que pensar em guardar dinheiro. 

 


 

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
59 minutes ago, LipeGIG said:

Eu só acho que a gritaria contra alta tributação é exagerada. 

O país inteiro é altamente tributado em praticamente todas as suas atividades. 

E infelizmente, sou obrigado a aceitar que as leis trabalhistas com o FGTS e o Seguro Desemprego criaram uma legião de milhões de pessoas que não fazem qualquer tipo de poupança própria. Daí necessitam que as empresas tenham uma política de pagar 1 mês adicional de salário, 40% do saldo recolhido no FGTS, fora quaisquer condições adicionais de acordos coletivos...

O resultado é que é caro demitir por um prazo curto, não compensa. As empresas acabam só demitindo quando tem idéia de que realmente não vão precisar do recurso em 3/6 meses e pra frente.

Como é no restante do mundo ? Em geral você recebe o que trabalhou e só.
Agora, imagina na cabeça de milhões de Brasileiros isso ? Temos um grande problema - mudar leis significa que temos que mudar a forma de pensar, de agir e que as pessoas tem que pensar em guardar dinheiro. 

 


 

Quem é que está gritando contra a alta tributação? O Jerome não é. Assim como a carga tributária no Brasil é alta desde sempre os salários dos tripulantes da Latam são os mesmos desde sempre. Eles entraram aqui sabendo exatamente quanto o grupo ganhava e estão querendo baixar os salários na marra. E na atual situação, MESMO quem tem alguma reserva, te garanto que ela já está acabando. Já são 3 meses sem trabalhar. Quando a pandemia começou, quase 70% do grupo de voo entrou de licença, justamente para ajudar a companhia. E a companhia paga como? Falando mal dos seus funcionários publicamente. Será que todo mundo é tão relapso financeiramente mesmo? Se fosse a licença não remunerada não teria tido a adesão que teve. 

Edited by CabinCrew
  • Like 12
Link to post
Share on other sites

Então vamos acabar com o FGTS, que é um dinheiro privado depositado numa conta gerenciada pelo governo. Ok, a partir de agora, quem for demitido não tem mais multa de FGTS, porque não tem FGTS...

Voltando a realidade, sabe por que o governo não acaba com o FGTS, porque ele financia a construção civil e os programas sociais do governo, tudo isso com dinheiro privado, que legal né? E a culpa no final de tudo é dos trabalhadores...

Por isso que eu sou optante do saque aniversário, todo ano eu tiro o que eu puder tirar dessa conta, não quero o MEU dinheiro financiando nada pro governo...

Edited by MRN
Fix word
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Tava demorando aparecer alguém pra defender Jerome! 
 

Brasileiro e seu eterno complexo de vira lata.

  • Like 5
Link to post
Share on other sites
21 minutes ago, PR-GTA said:

Tava demorando aparecer alguém pra defender Jerome! 
 

Brasileiro e seu eterno complexo de vira lata.

Todo mundo por aqui acha que o Jerome não deve tá falando mal dos seus funcionários nas redes e na imprensa. Não vi ninguém defendendo ele, quando o assunto é "tripulantes da latam gastam muito caixa".

Brasileiro com complexo de vira lata não, sou Brasileiro, patriota, e não tenho esse tipo de complexo que você falou aí, mais respeito com as pessoas, por favor.

  • Like 4
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, MRN said:

Então vamos acabar com o FGTS, que é um dinheiro privado depositado numa conta gerenciada pelo governo. Ok, a partir de agora, quem for demitido não tem mais multa de FGTS, porque não tem FGTS...

Voltando a realidade, sabe por que o governo não acaba com o FGTS, porque ele financia a construção civil e os programas sociais do governo, tudo isso com dinheiro privado, que legal né? E a culpa no final de tudo é dos trabalhadores...

Por isso que eu sou optante do saque aniversário, todo ano eu tiro o que eu puder tirar dessa conta, não quero o MEU dinheiro financiando nada pro governo...

Somos dois, qualquer oportunidade de tirar dinheiro da conta do FGTS eu aproveito.

Link to post
Share on other sites

Estou com o Lipe que o problema não é a alta tributação, pois as empresas passam para os clientes. Azul até esquece da tributação quando estava registrando lucros.

Brasileiro não tem o hábito de criar poupança, um porque gasta muito outro porque não tem como guardar. Acho que o FGTS deveria ser mantido, mas rever seu conceito, virar algo voluntário do que obrigatório. Não sei como seria esta modelagem, até mudaria o banco depositário, em vez da Caixa. Os bancos ofereceriam maior taxa de rendimento para atrair poupadores. A mesma coisa com o INSS.

Deixaria para o empregado escolher sua poupança e sua previdência. 

  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
3 hours ago, CabinCrew said:

Quem é que está gritando contra a alta tributação? O Jerome não é. Assim como a carga tributária no Brasil é alta desde sempre os salários dos tripulantes da Latam são os mesmos desde sempre. Eles entraram aqui sabendo exatamente quanto o grupo ganhava e estão querendo baixar os salários na marra. E na atual situação, MESMO quem tem alguma reserva, te garanto que ela já está acabando. Já são 3 meses sem trabalhar. Quando a pandemia começou, quase 70% do grupo de voo entrou de licença, justamente para ajudar a companhia. E a companhia paga como? Falando mal dos seus funcionários publicamente. Será que todo mundo é tão relapso financeiramente mesmo? Se fosse a licença não remunerada não teria tido a adesão que teve. 

Neste ponto, é importante ressaltar que a saida de LNRV foi tao bem difundida por conta do TAMPREV. 
 

Tenho certeza que se a GOL tivesse uma previdencia privada, as LNRs aqui seriam bem maiores tambem...

Link to post
Share on other sites
21 hours ago, JumpWrightHigh said:

 

O problema da legislação brasileira é que até algo ser mudado, leva tempo. Muito tempo. E as empresas precisam agir de dentro pra fora para terem uma mudança mais ágil.

Legislação alguma pode ser ágil.
Legislação precisa ser bem escrita, bem ponderada, sem penduricalhos e que esteja alinhada com o futuro ou que demonstre intenções claras sobre o futuro.

As lei do aeronauta precisa ser bem rígida e restritiva para evitar que anomalias como o Jerome e amigos não façam a festa. E a lei permite melhorar muito com gerenciamento de fadiga, mas tem de seguir a cartilha e fazer tudo direitinho. E é caro fazer tudo direitinho. É isso que eles não querem. Eles querem enfiar a trolha na bunda de todo mundo que não está nos cargos acima e acham que isso é o certo. Eu quero ver um tripulante da LATAM que não teve nos últimos anos uma unica escala que não fosse isso: Voou nos limites da regulamentação, cheio de mono-folga e subutilizado.

On 6/13/2020 at 8:20 AM, EXPAT ASIA said:

Interessante. Deve ser um tratamento ruim mesmo. 

No meu grupo de expatriados, temos VARIG, VASP, GOL, Transbrasil, BRA ,Riosul ,Nordeste, Azul e TAM.

Mas a turma que foi TAM tem sempre um desgosto absurdo ao falar da empresa.

 

Minhas duas alegrias: O dia que eu entrei, e o dia que eu sai. Pior cultura empresarial que eu já vi. E a LAN conseguiu piorar que o que os Amaros faziam de ruim.

On 6/7/2020 at 3:30 AM, Leirbag said:

Esse acordo que a GOL fez para não demitir ninguém acho que é único no mundo, tem que ser muito valorizado pelos tripulantes.

Tem que ser celebrado e valorizado, mas com 3x mais dose de cinismo para não ter emplacado uma vitória pírrica.

  • Like 6
Link to post
Share on other sites
17 minutes ago, Pliskin said:

Legislação alguma pode ser ágil.
Legislação precisa ser bem escrita, bem ponderada, sem penduricalhos e que esteja alinhada com o futuro ou que demonstre intenções claras sobre o futuro.

Não falei ágil no sentido de elaboração, mas no sentido de tramitação, burocracia e entrada em vigor.

Link to post
Share on other sites
20 minutes ago, Pliskin said:

As lei do aeronauta precisa ser bem rígida e restritiva para evitar que anomalias como o Jerome e amigos não façam a festa. E a lei permite melhorar muito com gerenciamento de fadiga, mas tem de seguir a cartilha e fazer tudo direitinho. E é caro fazer tudo direitinho. É isso que eles não querem. Eles querem enfiar a trolha na bunda de todo mundo que não está nos cargos acima e acham que isso é o certo. Eu quero ver um tripulante da LATAM que não teve nos últimos anos uma unica escala que não fosse isso: Voou nos limites da regulamentação, cheio de mono-folga e subutilizado.

O Jerome acabou de falar na CNN... Maior gasto de uma companhia aérea no Brasil, é o combustível, por causa dos muitos impostos. O segundo maior gasto, é pessoal. "O tripulante Brasileiro, voa em média, 70 horas por mês, enquanto o Americano e o Europeu voa 120 horas, praticamente o dobro". Se ele não explicar que é por causa da legislação, quem tá assistindo vai pensar que o tripulante brasileiro é preguiçoso...

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, MRN said:

Todo mundo por aqui acha que o Jerome não deve tá falando mal dos seus funcionários nas redes e na imprensa. Não vi ninguém defendendo ele, quando o assunto é "tripulantes da latam gastam muito caixa".

Brasileiro com complexo de vira lata não, sou Brasileiro, patriota, e não tenho esse tipo de complexo que você falou aí, mais respeito com as pessoas, por favor.

O recado nao foi pra você. Mas se a mascara serviu, pode considerar então!

1 hour ago, MRN said:

O Jerome acabou de falar na CNN... Maior gasto de uma companhia aérea no Brasil, é o combustível, por causa dos muitos impostos. O segundo maior gasto, é pessoal. "O tripulante Brasileiro, voa em média, 70 horas por mês, enquanto o Americano e o Europeu voa 120 horas, praticamente o dobro". Se ele não explicar que é por causa da legislação, quem tá assistindo vai pensar que o tripulante brasileiro é preguiçoso...

Não há nada de errado nem com o tripulante, tampouco com a regulamentação. Aliás uma regulamentação amarrada, como a que temos aqui não é nenhum sinal de atraso ou de desalinhamento com as melhores práticas do mundo. Os excelentes níveis de segurança da aviação brasileira são TAMBÉM frutos dessa regulamentação.

Link to post
Share on other sites
37 minutes ago, PR-GTA said:

O recado nao foi pra você. Mas se a mascara serviu, pode considerar então!

Eu sei que não foi pra mim, apenas defendi os Brasileiros desse grupo. Aqui não tem máscara irmão, respeite as pessoas para ser respeitado também. Aqui não tem vira lata!

Com relação a regulamentação, é atrasada sim, porque nego tá indo pra China direto com autorização da ANAC, e aí? Não tô falando de folga, tô falando de jornada.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, MRN said:

Eu sei que não foi pra mim, apenas defendi os Brasileiros desse grupo. Aqui não tem máscara irmão, respeite as pessoas para ser respeitado também. Aqui não tem vira lata!

Com relação a regulamentação, é atrasada sim, porque nego tá indo pra China direto com autorização da ANAC, e aí? Não tô falando de folga, tô falando de jornada.



Eu gostaria de responder tua pergunta com um argumento melhor, mas vamos lá:

De um lado, no oriente médio tem linha aérea world-class enfiando piloto pra fazer ultra-long haul:

- Autoridade aeronáutica diz amém pra tudo o que os controladores destas linhas aéreas quiserem.
- Salários altos. Hotéis muito bons. Repousos (quase) razoáveis na maioria das vezes. Motorista buscando em casa.
- Sai publicado na escala quem pega o primeiro descanso.

Nos Estados Unidos/Europa, acrescido e decrescido de algumas características, ainda temos:

- Gerenciamento de fadiga que não é pra inglês ver.
- No commute para o trabalho a preocupação com alagamento, assalto, latrocínio, trânsito caótico, etc, é bem baixa.




 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
8 hours ago, MRN said:

O Jerome acabou de falar na CNN... Maior gasto de uma companhia aérea no Brasil, é o combustível, por causa dos muitos impostos. O segundo maior gasto, é pessoal. "O tripulante Brasileiro, voa em média, 70 horas por mês, enquanto o Americano e o Europeu voa 120 horas, praticamente o dobro". Se ele não explicar que é por causa da legislação, quem tá assistindo vai pensar que o tripulante brasileiro é preguiçoso...

Tripulante Ineficiente Brasileiro pode voar 90 horas, voa 70....opa pera... A ineficiência tá aonde mesmo? Fiquei confuso. 

  • Like 1
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade