Jump to content
Sign in to follow this  
Woody

Governo português pode assumir controle da TAP ainda hoje

Recommended Posts

Azul já cedeu. Agora entra o empréstimo mesmo e DN sai do negócio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acabou de sair o Fato Relevante da azul aos acionistas:

Azul anuncia venda de sua participação acionária na TAP ao governo português Transação garante apoio do governo à TAP e protege o investimento da Azul na companhia aérea portuguesa São Paulo, 3 de julho de 2020 – A Azul S.A., “Azul” (B3: AZUL4, NYSE: AZUL), anuncia ter alcançado um acordo com o Governo Português para permitir uma injeção de capital vital na TAP SGPS (“TAP”). O acordo consiste na venda da participação indireta da Azul na TAP de 6%, por aproximadamente R$65 milhões, e na eliminação do direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Companhia de €90 milhões com vencimento em 2026. Além disso, todas as demais condições contratuais dos bônus seniores serão mantidas, incluindo o status de credor sênior, taxa de juros anual de 7,5% e o direito à constituição das garantias previstas nos respetivos termos e condições, como o programa de fidelidade da TAP. O valor de face mais juros acumulados do título é de aproximadamente R$680 milhões. A transação permanece sujeita às aprovações corporativas exigidas pela Azul, inclusive dos acionistas em assembleia geral extraordinária. “Como muitas outras companhias aéreas em todo o mundo, a TAP foi severamente impactada pela crise da pandemia de Covid-19. Com a ajuda fornecida pelo governo português, seremos capazes de garantir a continuação da TAP, e também manter a integridade de nosso investimento”, disse John Rodgerson, CEO da Azul. Sobre a Azul A Azul S.A. (B3: AZUL4, NYSE: AZUL) é a maior companhia aérea do Brasil em número de voos e cidades atendidas, com 916 voos diários e 116 destinos. Com uma frota operacional de 140 aeronaves e mais de 13.000 funcionários, a Companhia possui 249 rotas em 31 de dezembro de 2019. Em 2019, a Azul conquistou o prêmio de melhor companhia aérea da América Latina pelo TripAdvisor Travelers' Choice e também foi classificada como a melhor companhia aérea regional da América do Sul pelo nono ano consecutivo pela Skytrax. Adicionalmente, em 2019, a Azul ficou entre as dez primeiras companhias aéreas de baixo custo mais pontuais do mundo, de acordo com a OAG. Para mais informações, visite www.voeazul.com.br/ri. Contatos: Relações com Investidores Tel: +55 11 4831 2880 invest@voeazul.com.br


https://ri.voeazul.com.br/

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

GOVERNO CHEGA A ACORDO COM ACCIONISTAS PRIVADOS E FICA COM 72,5% DA TAP

02-07-2020

O Governo anunciou que chegou a acordo com os accionistas privados da TAP e passou a deter 72,5% do capital da companhia aérea, por 55 milhões de euros.

“De forma a evitar o colapso da empresa o Governo optou por chegar a acordo por 55 milhões de euros”, afirmou o ministro das Finanças, João Leão, numa conferência de imprensa conjunta com o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

O Estado aumenta a participação na TAP dos actuais 50% para 72,5%. David Neeleman deixa de ser accionista e o empresário Humberto Pedrosa passa deter 22,5%, enquanto os trabalhadores mantêm os restantes 5%.

Também presente na conferência de imprensa, o secretário de Estado do Tesouro, Miguel Cruz, precisou que o Estado pagará o montante de 55 milhões de euros, que se destina à renúncia por parte Atlantic Gateway ao "exercício das opções de saída do acordo parassocial".

O governante esclareceu também que a Atlantic Gateway passa a ser controlada por apenas um dos acionistas que compunha o consórcio, designadamente o português Humberto Pedrosa, dono do grupo Barraqueiro.

O dono da companhia aérea Azul, David Neeleman, sai assim da estrutura acionista da TAP.

Feitas as contas, o Estado fica com 72,5% dos "direitos de voto e dos direitos económicos perfeitamente alinhados", acrescentou o secretário de Estado.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

CEO DA TAP CESSA FUNÇÕES DE IMEDIATO

Antonoaldo Neves, CEO da TAP, vai ser substituído "de imediato", anunciou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, revelando que o Governo vai recorrer a uma empresa para recrutar uma nova equipa de gestão para a companhia.

"Ao dia de hoje não temos resposta a todas essas questões [sobre a nova equipa de gestão da TAP], sobre quando teremos uma nova equipa e quando é que essa equipa de transição assumirá funções", começou por referir o ministro, para precisar, no entanto, que o atual presidente executivo da companha aérea "terá de ser subsitituído".

Pedro Nuno Santos falava na conferência de imprensa em que foi anunciado que o Governo reforçou a sua participação na TAP de 50% para 72,5% (clique para ler: Governo chega a acordo com accionistas privados e fica com 72,5% da TAP).

Sobre a futura equipa de gestão, o ministro frisou que será feito "um processo de seleção contratando uma empresa que tem no quadro da sua actividade procurar no mercado internacional uma equipa qualificada para gerir a TAP", precisou o ministro.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

https://www.presstur.com/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Livramento, agora os portugueses decidem tudo, quantos funcionários vão demitir ou não, quantos aviões devolver, rotas a suprimir, etc, e não vão poder dizer mais que é culpa da adm. temerária dos "brasileiros".

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olhando as notícias, a forma de como estava sendo feito a modelagem da nacionalização da TAP, percebe-se que o ranço do governo era com o DN.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas os 680 milhões que Azul tem viraram 65 milhões?  Vi na nota acima ou foi erro, o investimento de 90 milhões de euros virou 65 milhões de reais?

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 minutes ago, Luckert said:

Mas os 680 milhões que Azul tem viraram 65 milhões?  Vi na nota acima ou foi erro, o investimento de 90 milhões de euros virou 65 milhões de reais?

AD fez um empréstimo de $90 milhões + juros, isso vale hoje R$680 milhões, vence em 2026.

O direito de converter esse empréstimo em ações/participação, e uma participação indireta  de 6% (HNA) foi vendido por R$65 milhões, são duas coisas diferentes.

Com isso AD limpa do seu balanço, os prejuízos da TP( passados e futuros).

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
44 minutes ago, TheJoker said:

AD fez um empréstimo de $90 milhões + juros, isso vale hoje R$680 milhões, vence em 2026.

O direito de converter esse empréstimo em ações/participação, e uma participação indireta  de 6% (HNA) foi vendido por R$65 milhões, são duas coisas diferentes.

Com isso AD limpa do seu balanço, os prejuízos da TP( passados e futuros).

Isso dos 65 milhões que não tinha entendido, ela na verdade então manteve o crédito da dívida,os 680 milhões e apenas o direito de exercer a conversão da dívida em ações que ela vendeu, ótimo negócio por hora 

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://www.presstur.com/empresas---negocios/aviacao/tap-marca-passo-apesar-de-interesse-publico/

Povo é muito mirim  :lol:

AD precisa aprovação dos acionistas (AGE) , marcada pra 10/08  https://api.mziq.com/mzfilemanager/v2/d/ed78542a-4e01-429a-8926-03d69ccfa307/8a94e51a-b483-11e2-808a-db8095a3a1fc?origin=1

Aprovado, o Governo PT precisa pagar DN e AD, e só depois de sacramentado DN e Antonoaldo vazarem.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

2020 e os portugueses continuam falando “equipa” e não “equipe”. Te contar viu, Brasil precisa urgente assumir o posto de líder mundial do idioma português porque senão esse povo não aprende não :Brazil:

  • Haha 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://www.jn.pt/opiniao/miguel-poiares-maduro/uma-tap-a-voar-baixinho-12412307.html

"Ironicamente, a TAP está agora numa situação semelhante à de 2015, tal como descrita pelo Tribunal de Contas: na iminência da insolvência e com fortes limites, impostos pela União Europeia, à capacidade de intervenção do Estado sem uma difícil e dolorosa reestruturação."

Eu já disse por aqui, em 2015 eu estava na TAP, e na época, já se falava em falta de dinheiro para pagar salários...

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutes ago, MRN said:

https://www.jn.pt/opiniao/miguel-poiares-maduro/uma-tap-a-voar-baixinho-12412307.html

"Ironicamente, a TAP está agora numa situação semelhante à de 2015, tal como descrita pelo Tribunal de Contas: na iminência da insolvência e com fortes limites, impostos pela União Europeia, à capacidade de intervenção do Estado sem uma difícil e dolorosa reestruturação."

Eu já disse por aqui, em 2015 eu estava na TAP, e na época, já se falava em falta de dinheiro para pagar salários...

A diferença agora que eles têm em quem por a culpa: DN & Cia.

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 hours ago, MRN said:

Não queria levar pro lado político mas... "Bloco de Esquerda" já diz muito...

No mais, não vai ocorrer até porque só o "lado americano" (DN) vai sair. Os Pedrosa (Grupo Barraqueiro), não.

Inclusive:

https://expresso.pt/economia/2020-07-11-TAP-acordo-com-Neeleman-ainda-por-assinar-David-Pedrosa-em-suspenso

TAP: acordo com Neeleman ainda por assinar, David Pedrosa em suspenso

A semana terminou sem se efetivar a saída de David Neeleman da TAP e sem a companhia aérea ter um novo presidente executivo.

O Expresso sabe que a assinatura do acordo final que leva David Neeleman a vender os seus 22,5% da TAP e a prescindir dos seus direitos na empresa ainda não aconteceu. O mesmo acordo leva a companhia brasileira de aviação Azul, da qual Neeleman é acionista, a abdicar do direito de converter o seu empréstimo obrigacionista de 90 milhões de euros em ações. No início da semana o ministro das Infraestruturas Pedro Nuno Santos tinha dito ao Jornal de Negócios que o que faltava para assinar o acordo eram “formalismos. Genericamente, societários”.

Mas na realidade já passaram 10 dias desde que o governo anunciou que o acordo estava fechado e que só faltava assiná-lo. Foi na quinta-feira, 2 de julho, após a reunião do Conselho de Ministros em que estava em cima da mesa a nacionalização pura e dura da TAP, com a tomada pelo Estado do controlo dos 45% que a Atlantic Gateway tem na TAP (empresa detida a meias por Neeleman e pelo empresário Humberto Pedrosa, proprietário do grupo Barraqueiro). Em vez disso o governo chegou a acordo para Neeleman sair a bem através da venda dos 22,5% por 55 milhões de euros, que permitiu à mesma ao Estado tomar o controlo da TAP.

Fonte próxima das negociações disse ao Expresso que o acordo ainda não foi assinado por causa de “detalhes”, a mesma justificação que foi usada há 10 dias quando o governo ameaçou avançar com a nacionalização da empresa.

DAVID PEDROSA É O NOME MAIS CONSENSUAL

Da concretização do acordo está dependente o anúncio do novo presidente executivo da TAP, que substituirá Antonoaldo Neves e que irá gerir a TAP até se encontrar um novo presidente no processo de recrutamento internacional em curso. O governo quer que esta solução transitória seja rápida e com alguém que conheça bem a TAP. O nome de David Pedrosa é o mais consensual para substituir Antonoaldo Neves, tal como o Jornal Económico noticiou. Esta sexta-feira Pedro Nuno Santos e o discreto filho de Humberto Pedrosa conversaram sobre essa hipótese mas não chegaram a uma decisão final. Do acordo com Neeleman dependerá também a chegada do dinheiro do Estado à empresa, após ter sido acordado um empréstimo de urgência de 1,2 mil milhões de euros para mitigar os fortes impactos que a pandemia de Covid-19 está a ter na TAP - e no sector da aviação em geral.

David Pedrosa tem 43 anos e está na comissão executiva da TAP desde novembro de 2015, ano em que a transportadora foi privatizada e os donos da Barraqueiro fizeram a parceria com o norte-americano David Neeleman. Licenciou-se em economia na Universidade Católica, teve uma breve passagem pela Deloitte (2001/2003) e de lá passou para a transportadora rodoviária Barraqueiro, onde está há 17 anos. David Pedrosa poderá não ir sozinho. Até porque tem uma tarefa árdua pela frente: preparar o plano de reestruturação da TAP que será discutido com a Comissão Europeia e enfrentar a contestação que os cortes previstos, nomeadamente de trabalhadores, irá suscitar.

Antonoaldo Neves, cujo mandato terminava no final deste ano, veio para a TAP com David Neeleman, que o foi buscar à brasileira Azul, onde tinha entrado em 2014 e era então presidente. Não veio diretamente para a presidência da TAP, fez uma transição suave, com Fernando Pinto ainda ao comando da empresa, onde ficou até 31 de janeiro de 2018. Antonoaldo era um gestor de Neeleman e foi por ele trazido para a companhia, por isso a sua manutenção na liderança da TAP era insustentável, com a saída do empresário norte-americano. Pedro Nuno Santos disse de forma clara que Antonoaldo iria sair no dia em que o Estado e David Neeleman anunciaram o acordo de saída deste da companhia aérea, e reforço da posição do Estado de 50% para 72,5%.

As relações de Antonoaldo com Pedro Nuno Santos eram tensas já há bastante tempo. O ministro das Infraestruturas não gostou de ser ultrapassado pela questão dos prémios de desempenho relativos a 2018, atribuídos sem o seu conhecimento em ano de prejuízos. Antonoaldo Neves tem fama de ser pouco diplomático e terá comunicado pouco com o acionista Estado. Pedro Nuno Santos queixou-se de falta de transparência em relação ao plano estratégico, alegando que este não estava a ser cumprido, e considerou mais do que uma vez que a TAP não estava a ser bem gerida. A confiança estava quebrada.

Ex- sócio da consultora McKinsey Brasil, tinha 42 anos quando entrou na TAP, a experiência na avião ganhou-se na Azul, onde esteve três anos. Tem dupla nacionalidade, brasileira e portuguesa: nasceu no Brasil, sendo o seu avô de Oliveira de Azeméis. Qual a próxima paragem de Antonoaldo ninguém sabe. Mas Neeleman é acionista da Azul e está a tentar comprar a LATAM Brasil e lançar uma nova companhia nos EUA.

Resta saber se Raffael Quintas Alves, atual administrador financeiro se irá manter na TAP. Rafael Quintas Alves também é um gestor ligado a David Neeleman. Era diretor financeiro da Azul, onde estava desde 2009, quando entrou na TAP.

O novo presidente executivo da TAP será escolhido no mercado internacional por uma empresa de recrutamento que o Estado irá contratar. Um processo que Pedro Nuno Santos admite que pode demorar alguns meses.

RELAÇÃO COM A AZUL SOB ESCRUTÍNIO

A relação da TAP com a Azul, que o ministro das Infraestruturas diz que é para manter, tem gerado muitas dúvidas dentro da TAP e é mesmo uma das questões que o Bloco de Esquerda quer esclarecer no âmbito da auditoria que propõe à gestão privada da companhia aérea portuguesa, conforme o Expresso noticia este sábado. Essa auditoria pretende apurar se a gestão da empresa dos últimos cinco anos, que esteve a cargo de Neeleman e de Pedrosa, não prejudicou o interesse público e se não terá de haver uma indemnização ao Estado. A aprovação dessa auditoria está dependente do PSD e do PS, embora Pedro Nuno Santos tenha admitido que não vê problema em que ela se faça – com isso deixando em aberto uma posição favorável dos socialistas.

Outro nome que poderá fazer parte da equação da gestão executiva da TAP é Paulo Neto Leite, presidente da Groundforce desde novembro de 2017. A sua boa relação com os sindicatos e com David Pedrosa, com quem trabalhou nos últimos anos (a TAP é acionista da Groundforce e este é um pelouro do filho de Humberto Pedrosa), joga a seu favor.

Paulo Neto Leite iniciou a sua carreira na Andersen Consulting mas passou por empresas como a Sumolis e Portugal Telecom. Esteve sete anos no Brasil à frente de vários negócios, entre eles a DEDIC GPTI, uma das maiores empresas brasileiras de contact center e tecnologias de informação, e que geria 26 mil trabalhadores.

O nome de Fernando Pinto também foi apontado como uma hipótese, dada a sua experiência no sector da avição e o seu conhecimento da TAP, empresa que liderou durante 18 anos, conforme o Expresso noticiou este sábado. Mas o gestor recusa essa ideia, considerando que a TAP é um capítulo encerrado na sua vida.

Também em cima da mesa tem estado o nome de Luís Rodrigues, presidente da companhia SATA, sedeada na Região Autónoma dos Açores. O gestor, que já foi administrador da TAP, também conhece bem o sector.

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, A345_Leadership said:

A diferença agora que eles têm em quem por a culpa: DN & Cia.

Exatamente

13 minutes ago, Nos-767 said:

Não queria levar pro lado político mas... "Bloco de Esquerda" já diz muito...

Verdade. Esquerda é esquerda em qualquer lugar...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O governo levou anos pra decidir sobre a privatização da TP, a reversão disso não pode ser só uma questão de dias, como já postei acima tem todo um processo jurídico....

E a TP nem sabe/não divulgou o que vai fazer em setembro, em termos de rotas, nem slots em GRU tem...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na base de dados de hoje tem uns slots pro OPO e pra LIS em setembro, caçador. Dá uma olhada lá...

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutes ago, MRN said:

Na base de dados de hoje tem uns slots pro OPO e pra LIS em setembro, caçador. Dá uma olhada lá...

TP08X não operam mais, estou falando dos 25XX/31XX.

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://observador.pt/opiniao/porque-nao-precisamos-da-tap/

"Há quem diga que a TAP é indispensável para unir o país e que presta um serviço insubstituível à população. Na realidade, a TAP pouco ou nada serve a maioria da população. No ano de 2019, no aeroporto do Porto, 81% dos passageiros utilizaram outras companhias aéreas; em Faro são 96.5%; em Ponta Delgada são 84%; no Funchal 73%. A TAP apenas teve hegemonia em Lisboa, com 52% do número de passageiros transportados em 2019"

Não conhecia esses números...

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, MRN said:

https://observador.pt/opiniao/porque-nao-precisamos-da-tap/

"Há quem diga que a TAP é indispensável para unir o país e que presta um serviço insubstituível à população. Na realidade, a TAP pouco ou nada serve a maioria da população. No ano de 2019, no aeroporto do Porto, 81% dos passageiros utilizaram outras companhias aéreas; em Faro são 96.5%; em Ponta Delgada são 84%; no Funchal 73%. A TAP apenas teve hegemonia em Lisboa, com 52% do número de passageiros transportados em 2019"

Não conhecia esses números...

Da mesma forma, não precisamos de LaTAM. As estrangeiras transportam a maioria dos pax internacionais, o problema é que aí vão os empregos...

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 minutes ago, MRN said:

https://observador.pt/opiniao/porque-nao-precisamos-da-tap/

"Há quem diga que a TAP é indispensável para unir o país e que presta um serviço insubstituível à população. Na realidade, a TAP pouco ou nada serve a maioria da população. No ano de 2019, no aeroporto do Porto, 81% dos passageiros utilizaram outras companhias aéreas; em Faro são 96.5%; em Ponta Delgada são 84%; no Funchal 73%. A TAP apenas teve hegemonia em Lisboa, com 52% do número de passageiros transportados em 2019"

Não conhecia esses números...

Tem que analisar direito estes números, coisa que nosso colega além-mar não fez.

Faro tem o Point-of-Sale (POS) no Reino Unido, onde a população vai curtir o litoral. É difícil uma empresa ter um POS em uma país estrangeiro. A Gol domina Punta Cana, mas não significa que uma operadora local opere aqui.

Ponta Delgada e Funchal tem a presença das LCCs, na qual uma empresa FSC como a TAP não consegue dominar o mercado, apenas ter um nicho.

É um pouco antigo (2018), mas como a TAP domina Lisboa

Lisbon003.png

Porto (2018) é mais concorrido:

OPO004.png

Porém no geral, a TAP ainda domina bem o mercado português (2019):

Portugal007.png

Um país que movimenta menos passageiros que o Aeroporto de Congonhas não tem condições de ter dois hubs. 

Porto só ganhará importância quando Lisboa estiver saturadíssimo. Mas hoje vai ser o principal aeroporto LCC de Portugal.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
27 minutes ago, A345_Leadership said:

Tem que analisar direito estes números, coisa que nosso colega além-mar não fez.

Eu costumo ler só o Expresso, Público, Observador e o Diário de Notícias, confiando que são os mais sérios. Nem neles pode confiar totalmente...

Share this post


Link to post
Share on other sites
37 minutes ago, MRN said:

Eu costumo ler só o Expresso, Público, Observador e o Diário de Notícias, confiando que são os mais sérios. Nem neles pode confiar totalmente...

MRN, eu fiz referência ao autor. São jornais sérios, mas sempre tem um ou outro autor, editor, articulista que apresenta uma visão parcial.

Problema não são os números, mas como eles interpretam. 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O assunto do momento agora no edifício 25 (tesouraria) é o empréstimo da Azul em 2016, de 90 milhões de euros, com uma taxa de 7,5% para a TAP. Alguns indignados com essa taxa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade