Jump to content

[Atualizações] Nella Linhas Aéreas


Recommended Posts

Meus caros;  2021 "se tiver" uma novidade concreta, será ITA, e olhe lá....pior momento pra lançar uma empresa até 2023, mercado hight retraído, economia em "V" na cabeça perturbada do Guedes e do Mico, na realidade o contrário kkk, vivem no mundo de Alice . Virou piada dar palco para doidos, se aparecer algo consistente, AOC 121 na mão, avião confirmado no RAB...aí sim agente conversa!. Nem percam tempo com babaquices, devaneios. Vamos investir nas nossas carreiras pessoais, o grande capital quer país estável e crescendo positivamente, não essa cortina de fumaça. Óntem os EUA teve seu dia de República das Bananas, ainda bem que o Biden vai esfriar os ânimos, mais quem imaginaria que os "States" teria um comportamento infantilizado. Deus queira que 22 e 23 não tenhamos essas "tolices" pois a Constituição virá pesada! Recado dado, pesquisem. Capital não tem cor, nem sotaque, busca LUCRO ja dizia o "papa" Rolim.

 

Edited by flightFernando
_
  • Like 11
  • Thanks 3
  • Haha 1
  • Confused 2
Link to post
Share on other sites

  • Replies 379
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Meus caros;  2021 "se tiver" uma novidade concreta, será ITA, e olhe lá....pior momento pra lançar uma empresa até 2023, mercado hight retraído, economia em "V" na cabeça perturbada do Guedes e do Mic

Imagens da coletiva de imprensa de lançamento da companhia: 

Uma pena o Teaching for Free apelando para o estilo João Kleber de programação... 

On 07/01/2021 at 18:35, flightFernando said:

..

Capital não tem cor, nem sotaque, busca LUCRO ja dizia o "papa" Rolim.

 

Nada substitui o lucro. O problema é o predatório.

Ninguém vai investir em nada se não tiver ganho com aquilo. 

Este treco de alguém colocar dinheiro onde não vai ganhar é de uma inocência ridícula !

Alguém aqui faria isto ?

O problema é quando o estado se mete e aí vira uma ciranda de corrupção.

  • Like 4
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
5 hours ago, Bonotto said:

Nada substitui o lucro. O problema é o predatório.

Ninguém vai investir em nada se não tiver ganho com aquilo. 

Este treco de alguém colocar dinheiro onde não vai ganhar é de uma inocência ridícula !

Alguém aqui faria isto ?

O problema é quando o estado se mete e aí vira uma ciranda de corrupção.

https://www.uol.com.br/tilt/noticias/bbc/2021/01/08/seis-segredos-para-o-sucesso-de-elon-musk-o-homem-mais-rico-do-mundo.htm

  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
On 07/01/2021 at 18:35, flightFernando said:

Meus caros;  2021 "se tiver" uma novidade concreta, será ITA, e olhe lá....pior momento pra lançar uma empresa até 2023, mercado hight retraído, economia em "V" na cabeça perturbada do Guedes e do Mico, na realidade o contrário kkk, vivem no mundo de Alice . Virou piada dar palco para doidos, se aparecer algo consistente, AOC 121 na mão, avião confirmado no RAB...aí sim agente conversa!. Nem percam tempo com babaquices, devaneios. Vamos investir nas nossas carreiras pessoais, o grande capital quer país estável e crescendo positivamente, não essa cortina de fumaça. Óntem os EUA teve seu dia de República das Bananas, ainda bem que o Biden vai esfriar os ânimos, mais quem imaginaria que os "States" teria um comportamento infantilizado. Deus queira que 22 e 23 não tenhamos essas "tolices" pois a Constituição virá pesada! Recado dado, pesquisem. Capital não tem cor, nem sotaque, busca LUCRO ja dizia o "papa" Rolim.

Acreditar que o Biden vai acalmar algo é um ledo engano. Você vai acabar se decepcionando. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

A pessoa só tem 185bn se ela vender a empresa. Para mim, é especulativo este fluxo de valorização nas empresas listadas em bolsas. Uma Apple valer quase 2tn? A Tesla 800bn? O mundo enlouqueceu.

Só para manter na aviação, Canhedo afirmava que a VASP valia 2bn de reais, sendo na prática não chegava a 10% do valor.

  • Thanks 3
Link to post
Share on other sites
On 08/01/2021 at 23:33, Bonotto said:

Nada substitui o lucro. O problema é o predatório.

Ninguém vai investir em nada se não tiver ganho com aquilo. 

Este treco de alguém colocar dinheiro onde não vai ganhar é de uma inocência ridícula !

Alguém aqui faria isto ?

O problema é quando o estado se mete e aí vira uma ciranda de corrupção.

Exatemente! Quem pesca a idéia sabe: pior ambiente econômico dos últimos 100 anos, mercado/clientes tarifa cheia "deserto", só em 22 ou 23 com a estabilização política é que podemos vislumbrar algo. Quem acompanha sabe, mesmo com a vacina, as restrições econômicas, viagens a negócios e lazer estão em segundo plano. Sei lá, depois de ter visto tantas aventuras como BRA, Puma Air e Avianca, claros indícios de crimes econômicos e o prejuízo que elas causaram, não me espantaria em ver mais um projeto desastroso como esse. 737-500! Aeronave fora de conjuntura, custo assento/qiolômetro e operacional estratosféricos, plano de negócios feito nas coxas, com ares de amadorismo. Se ele viesse com uma proposta como integrar esse 500 com o 300QC, um híbrido carga e pax, para "surfar" na onda do comércio eletrônico, aí sim, realmente consistente e com chances. Hoje a melhor alternativa: Emb 190/195 pelo valor descontado, aeronaves mesmo que limitadas, são disponíveis em quantidade e ainda no primeiro check D. Até mesmo o Fokker 100 seria muito melhor, outro capaz. Enfim, acho um caminho fora de nexo, vai virar briga de galo essa concorrência neste mercado anêmico.

Link to post
Share on other sites
On 1/9/2021 at 12:05 PM, A345_Leadership said:

A pessoa só tem 185bn se ela vender a empresa. Para mim, é especulativo este fluxo de valorização nas empresas listadas em bolsas. Uma Apple valer quase 2tn? A Tesla 800bn? O mundo enlouqueceu.

Só para manter na aviação, Canhedo afirmava que a VASP valia 2bn de reais, sendo na prática não chegava a 10% do valor.

Sim e não.

Esse valor é o que o mercado (essa avaliação sempre é feita em cima de empresas listadas na bolsa) entende que os papéis da empresa tem. No fundo acaba sendo um valor especulativo, já que o que está sendo avaliado é o valor da ação e não da empresa como um todo.

Com empresas de valor menor até se converte em valor real em uma proposta de compra, muitas vezes inclusive a oferta de compra sendo feita com valor da ação + 10~20%.

O problema é que nessas empresas com valores muito absurdos, não existe ninguém com caixa suficiente para fazer essa aquisição, logo esse valor deixa de ser realista. Ou vocês acham que alguém vai chegar e oferecer 1,2 trilhões de dólares para comprar a Apple?

 

Resumindo, o valor da empresa é aquele pago em uma aquisição, fora isso é tudo especulação de mercado em cima do valor individual de cada ação.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
7 hours ago, Schonarth said:

....não existe ninguém com caixa suficiente para fazer essa aquisição, logo esse valor deixa de ser realista. Ou vocês acham que alguém vai chegar e oferecer 1,2 trilhões de dólares para comprar a Apple?

Perfeito.
Mas o valor total ninguém sozinho vai comprar  mesmo, o valor é o quanto vale as ações se colocadas a venda; pode ser que 10 mil pessoas/empresas comprem fatia grandes e o valor seja algo estratosférico mesmo.

Link to post
Share on other sites

Era uma vez uma empresa aérea regional Brasileira que antes de nascer anunciou Joint Venture com uma Venezuelana para chegar com 5 Boeing 777.

Será que esse pessoal sabe que as aéreas Venezuelanas tão sancionadas até o...?

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...
37 minutes ago, A350XWB said:

"Nova empresa aérea apresenta serviço de bordo mas ainda não tem avião. Entenda."

A Albatros Airlines tem atuação no Chile e na Venezuela e sua frota será composta ainda nesse primeiro trimestre por cinco aeronaves Boeing 777. A companhia planeja operar uma rota entre São Paulo e Costa Rica ainda esse ano, porém ainda nada oficializado. Vamos aguardar!

 

Viva a diversidade! Os caras querem transpor até as liberdades do transporte aéreo. Anunciam code-share sem sequer ter manuais na ANAC! 

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, A345_Leadership said:

Agora vai! E de Triple Seven.

Se tem a caixinha do lanche tem avião também ! 

Link to post
Share on other sites

O que só prova que passageiro brasileiro é tão morto de fome que as entrantes preocupam com o serviço de bordo antes de preocupar com avião, pro passageiro voar só pela comida.

  • Like 3
  • Confused 2
Link to post
Share on other sites

Com o custo da aviação, eu faria o que a GOL fez no inicio, barrinha de cereal com suco ou refrigerante. O pax procura preço, se enfeitar muito fica inviável para o pax e se entrar um concorrente na rota, adeus Nellla.

Link to post
Share on other sites

Nova companhia aérea Nella, low-cost de aviação regional, quer começar a voar no Ceará neste ano

Por Yohanna Pinheiro

02/02/2021

 

Empresa aguarda autorização da Anac para iniciar primeira fase de operações em Brasília ainda no 1º semestre. Voos no Ceará, da Rota das Emoções, começam dois meses depois

O encolhimento do mercado aéreo frente a pandemia abre também oportunidades para que novas empresas conquistem espaços. É o caso da Nella Airlines, nova companhia aérea low-cost, focada no mercado regional, que quer começar a operar ainda neste ano no Ceará pela Rota das Emoções - que inclui o trecho Fortaleza-Jericoacoara e cidades do Piauí e Maranhão.

"A ideia é fazer a rota das emoções partindo de Fortaleza, tanto para a direita, quanto para a esquerda", explica o CEO da companhia, Maurício Souza. O trajeto está na segunda fase do planejamento operacional da empresa. O executivo tem encontro marcado hoje com representantes do Governo do Estado para tratar sobre incentivos para a operação. 

Atualmente, a legislação estadual reduz em 64% a base de cálculo para o ICMS do combustível de aviação a companhias que (sozinhas ou em acordo com outras) operem pelo menos três voos semanais a três cidades do interior cearense (entre as quais Juazeiro do Norte, Jericoacoara e Aracati).

A Nella, que já fechou um acordo de codeshare com uma companhia maior, aguarda autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pretende começar a voar a partir de Brasília ainda no primeiro semestre. As operações no Ceará teriam início dois meses depois.

"O planejamento do Nordeste está na segunda fase de expansão. A primeira fase é a entrada no mercado, onde começa o hub Brasília a operacionalizar. Daí entra a segunda fase de abertura de novas bases", aponta o CEO da Nella, que já abriu filiais em Fortaleza, Guarulhos (SP) e São José dos Campos (SP), o que indica onde serão as novas bases.

'Low cost low fare'

Além de buscar operar trechos fora dos grandes centros, evitando a concorrência direta com empresas maiores, a Nella também vem com uma proposta diferente para reduzir em até 40% o valor do bilhete de uma companhia tradicional comprada no dia da viagem, mantendo uma estabilidade dos valores cobrados independentemente da data da compra. As rotas foram desenvolvidas em um sistema ponto a ponto, explica Souza, com o objetivo de reduzir custos para a empresa. 

"Como a gente vem como low cost, a ideia é ter um baixo custo para ter uma operação barata. Nós desenvolvemos um sistema que se chama ponto a ponto, então todos os pontos de interligação vão ter um valor único na operação. Nós conversamos com a Anac e a ideia foi muito bem aceita, para não ter aquele problema de ‘ah, você compra a passagem com 30 dias antes, custa R$ 300, se comprar no dia, custa R$ 2 mil". 

Souza argumenta que, no Brasil, a maioria das pessoas se programam para viajar não por antecipação, mas para evitar custos. "Isso é um paradoxo que a gente tem, você ter que se programar para fazer uma viagem porque vai ficar mais barata. O hotel não muda de preço, por que a passagem tem que mudar? A comida no restaurante é servida com o mesmo valor".  

Segundo Souza, a companhia estuda a viabilidade de ter como base o valor de R$ 230 por trecho. "Por exemplo, de Fortaleza, (um cliente) comprou hoje (um bilhete) com duas escalas, seriam três trechos - R$ 690, se comprado hoje. Se for em qualquer outra companhia, e comprar um voo para hoje ou amanhã, vai estar R$ 1600", estima o CEO.

Outra questão indispensável para reduzir os preços das passagens, segundo Souza, diz respeito a um comportamento do consumidor: o de levar bagagens. "Por que no Brasil é tão caro? Porque o brasileiro não se acomodou que o transporte aéreo é para pessoas, não para bagagem. A bagagem gera peso. Peso gera consumo de combustível. Por isso que as companhias aéreas cobram caro, porque tem pessoas que querem levar quatro ou cinco malas dentro do avião".

Incentivos à operação

Quanto à concessão de incentivos e isenções fiscais para estimular a operação de uma rota, Souza aponta um problema histórico no País: "muitos governos estaduais, municipais e até federal ajudam a manter a operação funcionando. O que acontece com a maioria das companhias no Brasil é que onde o governo está ajudando a operação, mantém o voo. O governo parou de ajudar, (a companhia) tira o voo. Para forçar o governo a voltar" aponta.

O CEO defende que a visão de mercado da nova empresa é diferente. "A minha ideia, e a do meu time, é todas as rotas que a gente der um start com os governos nos auxiliando, a gente vai manter. A questão de viabilidade financeira de uma rota no Brasil quem faz é a companhia, não só os passageiros".

O maior desafio hoje para a atividade no País, segundo Souza, diz respeito às condições de cada estado. "O Ceará hoje sai na frente de muitos outros estados porque não deve à União. O que a companhia aérea tem de trabalho no meio do caminho: a gente tem que conversar com governador a governador a redução de ICMS do combustível", aponta.

Até o início da semana, representantes da empresa já haviam se reunido com os governos de cinco estados e tinham agendas marcadas com o do Piauí e do Ceará. "O poder público, necessariamente, precisa da compamhia para desenvolvimento regional", argumenta Souza.

 

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/opiniao/colunistas/yohanna-pinheiro/nova-companhia-aerea-nella-low-cost-de-aviacao-regional-quer-comecar-a-voar-no-ceara-neste-ano-1.3042779

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
8 minutes ago, TheJoker said:

Nova companhia aérea Nella, low-cost de aviação regional, quer começar a voar no Ceará neste ano

1 - O encolhimento do mercado aéreo frente a pandemia abre também oportunidades para que novas empresas conquistem espaços. É o caso da Nella Airlines, nova companhia aérea low-cost, focada no mercado regional, que quer começar a operar ainda neste ano no Ceará pela Rota das Emoções - que inclui o trecho Fortaleza-Jericoacoara e cidades do Piauí e Maranhão.

2 - Além de buscar operar trechos fora dos grandes centros, evitando a concorrência direta com empresas maiores, a Nella também vem com uma proposta diferente para reduzir em até 40% o valor do bilhete de uma companhia tradicional comprada no dia da viagem, mantendo uma estabilidade dos valores cobrados independentemente da data da compra. As rotas foram desenvolvidas em um sistema ponto a ponto, explica Souza, com o objetivo de reduzir custos para a empresa. 

3 - "Como a gente vem como low cost, a ideia é ter um baixo custo para ter uma operação barata. Nós desenvolvemos um sistema que se chama ponto a ponto, então todos os pontos de interligação vão ter um valor único na operação. Nós conversamos com a Anac e a ideia foi muito bem aceita, para não ter aquele problema de ‘ah, você compra a passagem com 30 dias antes, custa R$ 300, se comprar no dia, custa R$ 2 mil". 

4 - Souza argumenta que, no Brasil, a maioria das pessoas se programam para viajar não por antecipação, mas para evitar custos. "Isso é um paradoxo que a gente tem, você ter que se programar para fazer uma viagem porque vai ficar mais barata. O hotel não muda de preço, por que a passagem tem que mudar? A comida no restaurante é servida com o mesmo valor".  

5 - Segundo Souza, a companhia estuda a viabilidade de ter como base o valor de R$ 230 por trecho. "Por exemplo, de Fortaleza, (um cliente) comprou hoje (um bilhete) com duas escalas, seriam três trechos - R$ 690, se comprado hoje. Se for em qualquer outra companhia, e comprar um voo para hoje ou amanhã, vai estar R$ 1600", estima o CEO.

[...]

6 - O CEO defende que a visão de mercado da nova empresa é diferente. "A minha ideia, e a do meu time, é todas as rotas que a gente der um start com os governos nos auxiliando, a gente vai manter.

7 - A questão de viabilidade financeira de uma rota no Brasil quem faz é a companhia, não só os passageiros".

1 - Não entendo onde há oportunidade para entrantes em um mercado derretido. Uma coisa é a Azul aproveitar sua capilaridade e a redução da LATAM, outra é montar uma companhia aérea do zero, que só faria sentido se tivesse uma quebradeira grande;

2 - Faltou combinar com a LATAM, Azul e Gol. O dia que colocarem 40% de desconto, as três irão em cima com 40%, mas voando jato (talvez), com programa de milhagem, conexão;

3 - A passagem custar de acordo com a demanda é algo chamado Yield Management, coisa que é essencial na aviação hoje em dia;

4 - Esqueceu de dizer que são industrias distintas. No hotel você "guarda" o quarto e não comercializa, no restaurante você produz comida de acordo com a demanda. Aviação não tem como guardar ou fazer de acordo com a demanda. Cada vez que a porta é fechada, é x% desperdiçado em todo voo;

5 - Muita ingenuidade. Você tem um custo por km e não é fixo. Se for fazer FOR-SLZ-BSB-POA, FOR-SLZ terá um custo por km maior que BSB-POA;

6 - Assim é fácil montar uma companhia aérea;

7 - Como é fácil. 

De boa, falem que será uma charteira, pois a anedotas deixam a Clean Air e Laguna Air como amadoras.

Link to post
Share on other sites
  • Woody changed the title to [Atualizações] Nella Linhas Aéreas
  • Woody featured and unfeatured this topic

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade