Jump to content
Sign in to follow this  
A345_Leadership

Emirates Ready To Cut 9000 Positions

Recommended Posts

Emirates Ready To Cut 9000 Positions
July 11
06:142020
 
 

MIAMI – Emirates has plans to reduce its workforce by 15% of pre-pandemic levels – more specifically, the airline will ax 9,000 of the 60,000 jobs it employed before the onset of COVID-19.

IMG_5802-1024x474.jpg

Emirates Boeing 777-300ER landing in Milano Malpensa Intl’ Airport (MXP). Photo: Andrea Ongaro @alphaoscaraviation

9000 JOB CUTS


The news coming from Sir Tim Clark doesn’t come as much of a surprise as many airlines around the world have had to make similarly tough decisions.

Sir Tim, said: “We will probably have to let go of a few more, probably up to 15%.”

“We have endeavored to sustain the current family as is, and we reviewed all possible scenarios in order to sustain our business operations, but have come to the conclusion that we, unfortunately, have to say goodbye to a few of the wonderful people that worked with us…We do not view this lightly, and the company is doing everything possible to protect the workforce wherever we can.”

The airline goes on to say that these tough decisions will be made while treating people with fairness and respect. 

It says that it will work with impacted employees to ensure they are looked after and taken care of with necessary means.

A380-3-1024x576.jpg

Emirates Airbus A380-861 A6-EEY Taking off from Rome Fiumicino Intl’ Airport (FCO). Photo: Andrea Ongaro @alphaoscaraviation

1400 PILOT CUTS JOB


An airline spokesperson said: “We can confirm that we are still in the process of implementing the redundancy exercise across our group, as previously communicated.”

“While we have slowly restarted operations…our footprint today is significantly smaller than before and it will take a while for us to recover to pre-pandemic levels…as a responsible business, we simply must right-size our workforce in line with our reduced operational requirements.”

The BBC reports that the pilot cuts have been focussed on those who fly the Airbus A380, rather than Boeing aircraft.

However, CNBC-TV18 reports that the latest round of layoffs includes Indian expats as well as both A380 and B777 pilots.

EK-6-1024x576.jpg

Emirates Boeing 777-300ER Landing in Milan Malpensa Intl’ Airport (MXP). Photo: Andrea Ongaro @alphaoscaraviation

CUTS ARE INDUSTRY-WIDE


These latest moves only serve to demonstrate that Emirates is not immune to the economic impact of COVID-19.

However, Sir Tim has a point when he states that his airline is not doing as badly as other carriers.

Indeed, Air Canada had to layoff over half of its workforce, shrinking its 38,000 employees to around 18,000.

Other airlines have had to file for Chapter 11 Bankruptcy in the United States, seeking debt protection and relief from creditors.

IMG_5468-1024x657.jpg

Emirates Airbus A380-861 A6-EEY Taking off from Rome Fiumicino Intl’ Airport (FCO). Photo: Andrea Ongaro @alphaoscaraviation

These airlines have mainly been located in South America and include Aeromexico, LATAM, and Avianca.

On the other side of the globe, Thai Airways has also been going through its own bankruptcy proceedings in recent months.

It remains clear that this will continue to be a common theme within the aviation industry as it aims to cut costs, even before recovery starts.

https://airwaysmag.com/airlines/emirates-ready-to-cut-9000-positions/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há maneiras para que demissões sejam feitas, mas parece-me que a referida empresa não seguiu um protocolo elogiável.

Imagino o 'ambiente' no atual estágio e o quanto tudo isso poderá repercutir no futuro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 minutes ago, Jet Age said:

Há maneiras para que demissões sejam feitas, mas parece-me que a referida empresa não seguiu um protocolo elogiável.

Imagino o 'ambiente' no atual estágio e o quanto tudo isso poderá repercutir no futuro.

"Protocolo elogiável" foi até muito elegante da sua parte. Aparentemente não houve critério nenhum.

E, posicionada em um país "democrático" como os Emirados, também não se preocuparam muito em dar satisfações.

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, Nos-767 said:

"Protocolo elogiável" foi até muito elegante da sua parte. Aparentemente não houve critério nenhum.

E, posicionada em um país "democrático" como os Emirados, também não se preocuparam muito em dar satisfações.

Pois é, demitir ou ser demitido não é fácil para ninguém, e um 'fairplay' deveria ser seguido de uma maneira compatível com a dimensão e a importância de uma empresa.

Porém, nos momentos difíceis é que se descobre a relevância de cada indivíduo perante ao seu empregador. 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 7/12/2020 at 12:23 AM, Mister.Eslátes said:

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

Ah é?

Conte me mais sobre o que você sabe, vou adorar saber.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
17 hours ago, Thirsty Camel said:

Ah é?

Conte me mais sobre o que você sabe, vou adorar saber.

O faria com o mais denodado prazer, mas creio que seria 'censurado', prefiro não me aprofundar mais.

Edited by Mister.Eslátes

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kkkkkkk. Esse bicho é uma onda. Pano preto nervoso...

  • Haha 1
  • Confused 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 11/07/2020 at 17:23, Mister.Eslátes said:

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

É verdade. Eu sou a kandoora do chefão e ouvi tudo isso. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 12/07/2020 at 00:23, Mister.Eslátes said:

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

Acho que essa regra não foi aplicada... :nao:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
On 7/11/2020 at 5:23 PM, Mister.Eslátes said:

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

Com todo o meu respeito, mas como os demais participantes se manifestaram, seria interessante ler a sua interpretação mais detalhada dos fatos, porque tenho de admitir, você talvez fosse o primeiro a achar uma lógica nas coisas que acontecem num certo lugar do mundo, coberto de areia que cola até no céu da boca. Ok, como ponto em comum, todas precisavam reduzir custos e, consequentemente, cortar pessoal, mas vamos lá: quais são os critérios? Mesmo conhecendo o 'environment', jamais tive a menor ideia, aliás, poucas coisas são oficialmente esclarecidas pelas empresas e fazem sentido inclusive no dia-a-dia, como um todo. Até hoje recebo cartão de ATM do meu ex-banco, mesmo tendo fechado a conta há séculos.

O primeiro ponto é que não há um número exato de demitidos e quando o ciclo da cimitarra terminará. O certo é que no caso de uma das empresas, a maior parte é composta de pessoal da Baleia, mas há do John Deere também e dos motoristas dos Tuk-Tuk. Segundo, há desligamento de pilotos mais novos de idade e/ou senioridade (que compõem o clube do LIFO -- Last In, First Out), assim como um monte de top-senior-master-turbo-captains. Muitos 'saudáveis' e outros com problema de saúde, inclusive com câncer, abandonados à própria sorte. Pessoal com boa reputação técnica, disciplinar e que nunca falharam num PPC/OPC que deixaram as empresas, enquanto outros cheios de 2 e 3 que permaneceram. E assim por diante. Confuso? Claro que não, tratando-se de ME.

Mas há uma série de coisas em comum:

1. Obviamente, os expatriados sempre estão e estarão na linha de tiro, e nem poderia ser diferente, pois eles são a maioria dos tripulantes, em qualquer função a bordo (e em grande parte dos cargos em terra). 

2. Tecnicamente não está errado, mas um 'local' sempre será o último a ser levado à guilhotina. O que eles podem sofrer é que com a parada da instrução, em vários níveis, os cadetes, por exemplo, são colocados de 'molho', mas com direito à Netflix, 100,000GB diários no telefone celular e free-flow de capuccino no Costa ou Nero. Mas mesmo que fossem demitidos, os governos locais dão o apoio necessário à sobrevivência deles. Nunca faltará dinheiro para kebabs e para trocar um Nissan Patrol branco com vidros escuros, por outro Nissan Patrol branco com vidros escuros. Sendo bem honesto, para uma boa parte, se trabalhar como piloto ou gerente de banco é a mesma coisa, pois não têm a menor afeição à carreira de aviador. Trabalham pelo dinheiro, simples assim (apesar de que no sudeste asiático não é diferente).

3. A prioridade sempre será: um local, depois outro local e, em terceiro lugar, mais um local. Os expats entram na fila quando não há um local para assumir a quarta colocação e assim por diante. No caso de redução de pessoal, a fila anda de trás para frente (ok, tecnicamente não está errado).  

4. Os mais novos? Depende. Vamos à escolha natural: um copiloto local que engata o piloto automático assim que possível ou um ex-alguma coisa, com 5,000h de voo e 15 anos de inverno no hemisfério norte? O primeiro fica. Um piloto que pede 100 milhas de desvio, sim 'request 100 miles left', que não se tocou que o Tilt estava muito para baixo e pegou a Sumatra inteira, ou um chapa que se o comandante morrer colocará o avião no solo com mais segurança do que se o Old Fart estivesse vivo ao seu lado? O primeiro fica. Um comandante com +20,000h de voo, sendo 5,000h de experiência no equipamento e 10,000 h de W/B, ou um local recém-promovido, mesmo que não saiba que precisa levar os manetes para go-around para arremeter? O segundo permanece. Senioridade? Esse aspecto é completamente irrelevante tratando-se de estrangeiro, sendo piloto de linha, TRI ou TRE, com 5, 10 ou 20 anos de dedicação.

Ma'a Salama

 

Edited by Jet Age
  • Thanks 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 7/11/2020 at 5:23 PM, Mister.Eslátes said:

Expatriados são os primeiros a serem cortados, seguidos dos Árabes mal quistos e, por ultimo, os mais novos.

tem gente aqui no forum que entende e opina em tudo, desde parto natural a construção de bomba atômica . 

  • Haha 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Uma coisa é fato : quando se fala do buraco de areia, quanto pior o lugar GERALMENTE mais censura há nele. Num fórum de pilotos por aí, existe uma cia que tudo que se fala é um conto de fadas, pq tudo de ruim que se tem nela os pilotos tem medo de postar. Onde não se vê fumaça , é ali que tem incêndio... 

Edited by Dr. Zoidberg

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 hours ago, MRN said:

Kkkkkkk. Esse bicho é uma onda. Pano preto nervoso...

verdadeira cortina de fumaça

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 hours ago, Pliskin said:

verdadeira cortina de fumaça

Cortina?! Pano preto?! Nem isto deve sabe porque nem passou no psico...

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

São nos piores momentos que conhecemos as empresas, sejam aéreas ou não.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 14/07/2020 at 02:32, B737-8HX said:

É verdade. Eu sou a kandoora do chefão e ouvi tudo isso. 

Gente claro que foi o Jerome que contou ,  depois que ele participou de uma reunião de chefões da industria  

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ela diz que acionará a Justiça do Trabalho.

Nos Emirados? Lá é impossível ser bem sucedido num processo como esse.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nem sabia que tinha justiça do trabalho lá. Acho que ela não vai ter exito nas suas reclamações...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pode ser a daqui não? Se existir lá, quem peitará a empresa preferida do Sheik?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
1 hour ago, MRN said:

Nem sabia que tinha justiça do trabalho lá. Acho que ela não vai ter exito nas suas reclamações...

Existe, mesmo que diferente do que conhecemos no nosso país. Mas vale salientar que aspectos jurídicos naquela região são de uma enorme complexidade, não são coisas para principiantes não-nativos. Nem numa simples multa de trânsito, quando foi claramente possível provar de A+B que a pessoa afetada estava coberta de razão, eu vi eles voltarem atrás. Nem vou falar de outras ocorrências. Como ponto de partida, deve-se ter em mente que será aberto um processo contra uma empresa estatal, que coincidentemente tem o Sheik como dono, num país onde absolutamente tudo está subordinado a ele.

Ok, mas sejamos imparciais. Mesmo sendo uma ação coletiva, há uma série de entraves, começando pelos contratos de trabalho dessas empresas locais, repletos de 'áreas cinzentas'. Considerando que o princípio de justiça trabalhista fosse semelhante ao nosso, é importante notar que mesmo assim, em terras (bem) estranhas, sem domínio de como o sistema funciona, é mais ou menos como se meter num quarto escuro sem saber de onde podem vir os coices dos camelos. Contrata-se um advogado local e a possibilidade do processo ser totalmente conduzido em árabe é enorme. Sem saber o que está 'rolando' e das consequências, mas imaginando que seguem o nosso padrão legal, se perder a causa, hoje em dia deve-se indenizar o empregador. Se o julgamento for presencial, duvido que alguém consiga sair de lá sem pagar até o último 'fils' (centavos da moeda local)

Em suma, torço para que todos sejam bem-sucedidos, mas precisa se informar muito bem antes de se meter numa possível encrenca sem volta.

Edited by Jet Age
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade