Jump to content

Pipistrel Velis Electro, a primeira aeronave elétrica certificada do tipo EASA do mundo


jambock

Recommended Posts

Meus prezados

Pipistrel Velis Electro, a primeira aeronave elétrica certificada do tipo EASA do mundo

spacer.png

O Pipistrel Velis Electro em vôo.

 Créditos: Pipistrel

 O fabricante de aeronaves Pipistrel recebeu a certificação de tipo EASA (European Union Aviation Safety Agency) para o Velis Electro movido a bateria. O modelo de dois lugares, destinado principalmente ao treinamento de pilotos, é o primeiro avião totalmente elétrico do mundo a receber a certificação de tipo. A startup eslovena enfatizou que o Velis Electro é construído de forma que seja fácil de operar e manter, sem comprometer a segurança. A aeronave está equipada com motor elétrico Pipistrel E-811-268MVLC, cuja potência é de 57,6 kW (77,2 HP). O motor também foi certificado pela EASA, recentemente.


O motor DC é alimentado por um sistema de bateria de 345 V que consiste em duas baterias conectadas em paralelo com uma capacidade nominal total de 11 kWh. Ambas as baterias também estão equipadas com um sistema de refrigeração a líquido. Uma bateria está localizada na proa da aeronave e a segunda atrás da cabine. Isso fornece redundância da fonte de alimentação: em caso de falha da bateria, a bateria com defeito é automaticamente desconectada do sistema. O trem de força revolucionário demonstrou a capacidade de resistir a falhas, eventos de fuga térmica da bateria e cargas de colisão como parte do processo de certificação. A envergadura do Velis Electro é de 10,7 m, comprimento - 6,5 m; peso vazio com baterias - 428 kg, peso máximo de decolagem - 600 kg, velocidade de cruzeiro - 90 nós, ou 170 km / he a velocidade máxima - 98 nós, ou 181 km / h. O tempo de voo para este avião elétrico é de até 50 minutos. Para o transporte pode não ser suficiente, mas como base de treinamento - é uma solução excelente, amigável para o estagiário.


A certificação de tipo do Pipistrel Velis Electro é o primeiro passo para o uso comercial da aeronave elétrica, necessária para viabilizar a aviação livre de emissões. É consideravelmente mais silencioso do que outros aviões e não produz gases de combustão”, disse o Sr. Ivo Boscarol, fundador e CEO da Pipistrel Aircraft.

Isso confirma e dá otimismo, também a outros projetistas de aeronaves elétricas, de que o Certificado de Tipo de motores e aviões elétricos é possível. O motor, cujo tipo Pipistrel é certificado separadamente, também está disponível para outros OEMs de aeronaves. Para a Pipistrel, esta conquista injeta motivação adicional para os futuros projetos movidos a hidrogênio eVTOL. A Pipistrel agradece especialmente a todos os nossos clientes pela confiança em nossos produtos, o que nos permite continuar desenvolvendo essas aeronaves inovadoras ”, acrescentou.

A certificação Velis Electro levou menos de três anos. A EASA observa que a experiência adquirida pelo regulador como parte deste trabalho será usada para futuras certificações de outros motores elétricos e aeronaves. A fabricante planeja fornecer 31 aeronaves Velis Electro para clientes de sete países diferentes já em 2020.

Fonte: Byashwini Sakharkar para Inceptive Mind 13 jun 2020

Trad./adapt. jambock

Link to comment
Share on other sites

Esse avião representa uma grande evolução com certeza, mas ainda vai ser mto pouco atraente para as escolas de aviação ou qualquer outro segmento. O tempo útil de voo desse avião seria de 20 minutos, isso se não adicionarmos o tempo até o alternado.

De qualquer forma esse avião vale como um prova de conceito muito importante para o desenvolvimento da aviação elétrica. Pode ser que nos proximos anos ocorra uma grande evolução na relação peso x energia das baterias, e com isso sim, pode haver uma baita quebra de paradigma na aviação de pequeno porte.

Link to comment
Share on other sites

7 minutes ago, diasfly said:

Esse avião representa uma grande evolução com certeza, mas ainda vai ser mto pouco atraente para as escolas de aviação ou qualquer outro segmento. O tempo útil de voo desse avião seria de 20 minutos, isso se não adicionarmos o tempo até o alternado.

De qualquer forma esse avião vale como um prova de conceito muito importante para o desenvolvimento da aviação elétrica. Pode ser que nos proximos anos ocorra uma grande evolução na relação peso x energia das baterias, e com isso sim, pode haver uma baita quebra de paradigma na aviação de pequeno porte.

O tempo de voo total é de 20 minutos ?

Link to comment
Share on other sites

Tempo útil, se a autonomia dele é de 50 minutos, subtraindo os 30 minutos de tempo mínimo de espera, resta 20 minutos de tempo útil de voo. Isso sem contar o tempo até o aeroporto de alternativa. Nesse caso eu creio que só treinamentos de TGL seriam viáveis, mas não me lembro se é mandatório ou não ter aeroporto de alternativa numa notificação de voo TGL. Caso seja mandatório, aí só daria para usar esse avião em cidades que tem dois ou mais aeroportos próximos.

Link to comment
Share on other sites

Interessante, eles usam uma técnica bem diferente. Usar o motor apenas pra decolar e fazer as aproximações com o motor cortado deve aumentar e muito o tempo útil de voo em treinamentos de TGL.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade