Jump to content

Azul busca ampliar serviços com drone de entrega


Recommended Posts

Azul busca ampliar serviços com drone de entrega

Azul trabalha para ampliar seus serviços com o uso de drone e a adoção de caixas de retirada de encomendas - Juca Varella/Folhapress
Azul trabalha para ampliar seus serviços com o uso de drone e a adoção de caixas de retirada de encomendasImagem: Juca Varella/Folhapress
estadao.png

Luciana Dyniewicz

18/09/2020 07h15 

Com o segmento de carga ganhando importância nos resultados da empresa, a Azul trabalha para ampliar seus serviços com o uso de drone e a adoção de caixas de retirada de encomendas.

"Somos bastante agressivos em relação ao prazo para estarmos com o drone pronto. Gostaria de ter um já na Black Friday (27 de novembro)", afirma Izabel Reis, diretora da Azul Cargo.

O projeto de entrega de encomendas por drone é desenvolvido com a Speedbird Aero, uma startup de Franca, no interior de São Paulo, que está em processo de certificação para prestar o serviço.

A ideia é que a Speedbird forneça a tecnologia e a Azul, o trabalho de logística. "Já tínhamos tentado criar algo semelhante antes, mas o preço da parceria tornou inviável. Com a pandemia, as coisas mudaram", acrescenta Izabel.

Alvo

Ainda não está definido onde o drone deixará a encomenda. Uma possibilidade é que a pessoa que vai recebê-la estenda, por exemplo, uma toalha vermelha para o produto ser depositado em cima. Izabel afirma ainda que, apesar da pressa para começar a oferecer o serviço, a implementação dele em larga escala dependerá da demanda.

Enquanto o projeto com o drone é refinado, a empresa começou a instalar caixas de retirada de encomendas em mercados e postos de gasolina. Hoje, quando a Azul precisa entregar um produto, é comum que um parceiro faça o trecho final do transporte, retirando o item do avião e o levando até a casa do cliente.

Com o novo serviço, o parceiro deixa a mercadoria em uma dessas caixas e o consumidor a retira com uma senha. "Assim, vamos conseguir atingir áreas que são consideradas de risco para entrega", diz a executiva.

Por enquanto, a companhia tem um posto de coleta em um supermercado no Jaguaré, na capital paulista. A meta é instalar 40 até o fim do ano.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade