Jump to content

Delta e Latam: joint-venture é aprovada pelo Cade


Recommended Posts

Delta e Latam: joint-venture é aprovada pelo Cade

18/09/2020  10:35 | Rodrigo Vieira

 
Pixabay
default.jpg

Delta e Latam tiveram joint-venture transamericano aprovado pelo Cade ontem (17), sem nenhuma condição imposta, após avaliação das considerações sobre livre concorrência e levando em conta o impacto econômico da pandemia de covid-19 para a aviação civil global. Essa é a primeira aprovação do joint-venture entre a companhia sul-americana e a norte-americana desde que o acordo foi assinado, em maio deste ano.

O joint-venture tem o objetivo de conectar as malhas de Delta e Latam e facilitar a viagem de seus clientes.

"Esta aprovação é um passo importante para a parceria entre nós e a Latam, e proverá aos clientes a melhor experiência e conectividade nas Américas", aponta o CEO da Delta, Ed Bastian. "Assim como a Delta está investindo recursos significantes para que seus clientes se sintam seguros para viajar, nós permanecermos igualmente comprometidos a levar a eles todos os benefícios que a parceria com a Latam oferecerá."
 
Divulgação
Delta Air Lines é uma das principais companhias aéreas da América do Norte
Delta Air Lines é uma das principais companhias aéreas da América do Norte
"Nós também estamos focados em transmitir credibilidade aos clientes para que eles tenham confiança de viajar e assim recuperar a aviação na América Latina, assim como também temos o compromisso com nossos planos de longo prazo", afirmou o CEO da Latam, Roberto Alvo. "A aprovação do Cade em apenas dois meses é uma amostra dos benefícios que essa joint-venture trará aos clientes no Brasil, dando mais um importante passo em aprimorar a conectividade nas Américas."
 
Divulgação
Latam é uma das principais aéreas da América do Sul, principalmente no Brasil e no Chile
Latam é uma das principais aéreas da América do Sul, principalmente no Brasil e no Chile

Desde que Delta e Latam anunciaram o seu acordo em setembro de 2019, as companhias entregaram diversos benefícios ao cliente, incluindo acúmulo/resgate recíproco de pontos nos programas de passageiro frequente, benefícios recíprocos para clientes elite, acordos de codeshare em determinadas rotas, compartilhamento de terminais em grandes aeroportos, além de acesso recíproco a 35 Salas VIP Delta Sky Club nos Estados Unidos e cinco Salas VIP da Latam na América do Sul.

Para mais informações, visite https://www.latam.com/pt_br/conheca-nos/alianca-entre-latam-e-delta/.

*A aprovação do CADE está sujeita a apelação por um período de 15 dias.

 

Fonte: Panrotas

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 10 months later...

https://www.regulations.gov/document/DOT-OST-2020-0105-0022

DAL/LTM pretendem lançar 9 novas rotas entre US-Am. do Sul, quando as coisas melhorarem. +68% ASK 

 

For the combined Summer 2019 and Winter 2019-2020 seasons, approximately 34% of U.S./Canada-South American Region O&D passengers flew nonstop, with approximately 66% making a connection. For additional details, please see the table below, which is based on OAG and MIDT data.

DL respondeu 20% nonstop e LTM 60%

Link to post
Share on other sites
18 hours ago, TheJoker said:

https://www.regulations.gov/document/DOT-OST-2020-0105-0022

DAL/LTM pretendem lançar 9 novas rotas entre US-Am. do Sul, quando as coisas melhorarem. +68% ASK 

 

For the combined Summer 2019 and Winter 2019-2020 seasons, approximately 34% of U.S./Canada-South American Region O&D passengers flew nonstop, with approximately 66% making a connection. For additional details, please see the table below, which is based on OAG and MIDT data.

DL respondeu 20% nonstop e LTM 60%

Será que BSB teria alguma chance de 1 dessas 9 novas rotas para a FL, em resposta à Gol/AA?

Link to post
Share on other sites
7 minutes ago, J.Res said:

Será que BSB teria alguma chance de 1 dessas 9 novas rotas para a FL, em resposta à Gol/AA?

A única certeza é que a maioria dessas novas rotas é pra MIA. Esse documento é argumentação da DL pra aumentar slots em MIA, e poder bater de frente com a AA.

O PAXEX.AERO fez um resumo.

https://twitter.com/WandrMe/status/1422276542856585216

Edited by TheJoker
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Os voos AA MIA-Brasil não vão ter nenhuma mudança, continuarão como estão... Ele mesmo disse aí "Neither carrier is able to mount an effective competitive challenge to American,..."

A briga nos preços será boa

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
8 hours ago, TheJoker said:

A única certeza é que a maioria dessas novas rotas é pra MIA. Esse documento é argumentação da DL pra aumentar slots em MIA, e poder bater de frente com a AA.

O PAXEX.AERO fez um resumo.

https://twitter.com/WandrMe/status/1422276542856585216

Nessa JV, MCO fica à frente de MIA quanto a conexões.

 

E não nos esqueçamos que Latam compreende Chile, Peru e Colômbia, além de Brasil. E ainda podemos considerar EZE e UIO/GYE como 5ª Liberdade.

 

Essas 9 rotas não devem ter mais que 3 envolvendo Brasil.

Não espero nada além de 1 DL pro GIG, 1 JJ de MAO e um FOR/BSB gato pingado sazonal.

 

 

Edited by Delmo
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
  • 3 months later...
35 minutes ago, TheJoker said:

https://news.delta.com/delta-and-latam-group-expand-codeshares-and-improve-connectivity-between-north-and-south-america

*Codeshare flights available for booking now for travel beginning Nov. 18.

**Atlanta – Rio de Janeiro route resumes Feb. 22, 2022.

Interessante que Boston-Gru-Boston consta como Latam, confirmando a reabertura dessa rota ( em algum momento de 2022) porém não anunciaram nenhuma rota nova ( das 9 a serem criadas)

Link to post
Share on other sites
On 15/11/2021 at 19:00, flightFernando said:

Melou pra Azul/United...não era a Azul que iria comprar a Latam? Ou ainda se ventila essa possibilidade?

 

Latam segue seu rumo independente da aquisição hostil que a Azul pretende fazer depois do dia 23 ,caso a Latam não entre em acordo com os credores.

 Se der algo errado na negociação, aí a Azul vai ter que negociar um a um com cada credor e com os sócios também ( Cueto e QAtar também injetaram dinheiro na pandemia)

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, Luckert said:

Latam segue seu rumo independente da aquisição hostil que a Azul pretende fazer depois do dia 23 ,caso a Latam não entre em acordo com os credores.

 Se der algo errado na negociação, aí a Azul vai ter que negociar um a um com cada credor e com os sócios também ( Cueto e QAtar também injetaram dinheiro na pandemia)

Hostile take over ?

Acredito que não seja isso. Aquisição hostil acontece em bolsa com empresas que possuem um free float alto, com controle pulverizado …. típico de corporations… não é o caso da Latam, que tem dono.

 

Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, Abel_BSB said:

Hostile take over ?

Acredito que não seja isso. Aquisição hostil acontece em bolsa com empresas que possuem um free float alto, com controle pulverizado …. típico de corporations… não é o caso da Latam, que tem dono.

 

Mas o que a azul alardeia aos 4 ventos que quer fazer, diz inclusive que tá só esperando o fim do período de exclusividade da Latam pra apresentar o plano pros credores. 
 

A ver. Azul é sempre muita alegoria pra pouco samba enredo. 

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
7 hours ago, Abel_BSB said:

Hostile take over ?

Acredito que não seja isso. Aquisição hostil acontece em bolsa com empresas que possuem um free float alto, com controle pulverizado …. típico de corporations… não é o caso da Latam, que tem dono.

 

Me referi como “hostil” pois ela desde o princípio foi puxar o tapete e negociar sem “ os donos “ motivo pelo qual a Latam rompeu unilateralmente o codeshare.

Alias , sem os donos e as costas deles pois foi diretamente em NY ver o que poderia fazer pra “atrapalhar “ o Chapter 11, ops, comprar a Latam Brasil e agora,toda Holding.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Abel_BSB said:

Hostile take over ?

Acredito que não seja isso. Aquisição hostil acontece em bolsa com empresas que possuem um free float alto, com controle pulverizado …. típico de corporations… não é o caso da Latam, que tem dono.

 

DL +Cueto +QR +Amaro = 52,8%

spacer.png

 

A LTM são 606,4 milhões de ações x 1.48 = $900 milhões dos acionistas contra $13.2 bi de credores. AD quer fazer acordo com os credores, não com os donos da LTM.

Link to post
Share on other sites
54 minutes ago, TheJoker said:

DL +Cueto +QR +Amaro = 52,8%

spacer.png

 

A LTM são 606,4 milhões de ações x 1.48 = $900 milhões dos acionistas contra $13.2 bi de credores. AD quer fazer acordo com os credores, não com os donos da LTM.

Se for dívida conversível ou garantida pelas ações dos controladores, pode ser possível seguir por esse caminho mas imagino que devem ter alguns "poisons pills" que tornariam mais complicada e cara esse tipo de transação. Desconheço os termos dos empréstimos e também os documentos societários da Latam. Por outro lado tem Delta e Qatar junto com os Amaro e Cueto. Equação complexa que envolvem interesses maiores que a própria Latam.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade