Jump to content

Mais novo avião comercial russo será entregue no final de 2021


jambock
 Share

Recommended Posts

Meus prezados

Novo cronograma

Mais novo avião comercial russo será entregue no final de 2021
Autoridades da Rússia acreditam que o MC-21 poderá ser o primeiro modelo da Irkut com potencial de vendas internacional

https://aeromagazine.uol.com.br/artigo/ ... QWOAF_2fnU

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Meus prezados

Irkut conclui construção do jato MS-21-310 impulsionado por motores russos PD-14

spacer.png

A Irkut Corporation PJSC (parte da United Aircraft Corporation, controlada pela Rostec) concluiu a construção de um protótipo de aeronave MS-21-310 que passará por testes de voo com os motores turbofan russos Aviadvigatel PD-14. Até então, apenas protótipos movidos por motores  Pratt & Whitney PW1000G estavam voando.

Em 6 de novembro, a aeronave foi transferida da oficina de montagem final para a divisão de testes de voo da Irkutsk Aviation Plant, uma filial da Irkut Corporation.

Na preparação para o primeiro voo, especialistas irão verificar os sistemas da aeronave, planejar o acionamento do motor ainda em solo, testar a aeronave e os motores enquanto se movem pelo aeroporto em várias velocidades (teste de táxi).

“Apenas alguns países no mundo são capazes de criar equipamentos de aviação desse nível. Os próximos testes do MS-21 com motores domésticos são um marco para a indústria, uma confirmação clara de que a indústria russa de aeronaves civis tem futuro”, disse Anatoly Serdyukov, diretor industrial do cluster de aviação Rostec.

Note que alguns sites mostram o nome da aeronave como MC-21. Tal nomenclatura é aceita, no entanto, pelo alfabeto russo, o “C” é o equivalente ao “S” que conhecemos. Na Rússia, a aeronave é chamada de “MS”.

MC-new-engine-2.jpg?w=1003&ssl=1

Fonte: Carlos Ferreira para AEROIN 10 nov 2020

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 1 month later...
  • 4 months later...

Meus prezados

Rússia confirma o início da produção em série do MC-21 em 2021

Avião deverá disputar mercado dominado pelos A320neo e 737 MAX

spacer.png

Rússia pretende iniciar a produção do MC-21 com motores Aviadvigatel PD-14

A Rússia anunciou o início da produção em série do MC-21 (MS-21, no alfabeto latino), o avião de nova geração que pretende competir no mercado global com os Airbus A320neo e Boeing 737 MAX.

A confirmação foi feita pelo primeiro-ministro russo Mikhail Mishustin, durante o discurso sobre o relatório anual sobre o trabalho do Governo. A expectativa é que o novo avião seja produzido prioritariamente com os motores russos Aviadvigatel PD-14, com a opção dos Pratt & Whitney PW1000G.

Originalmente o plano era usar apenas os propulsores norte-americanos, mas as tensões entre a Rússia e Estados Unidos, que teve como consequência alguns embargos comerciais, levou ao temor de uma guerra comercial impedir a importação dos motores PW1000G. O motor da Pratt & Whitney é o modelo padrão dos Airbus A220 e Embraer E-Jet E2, além de ser opcional nos A320neo.

O MC-21 terá capacidade para o transportar entre 163 e 211 passageiros, dependendo da configuração interna. Criado para ser uma aeronave de médio alcance, o MC-21 teve seu projeto básico iniciado em 2006, e realizou o seu primeiro voo em 28 de maio de 2017. O modelo abre caminho para a Irkut competir com os modelos da Airbus e Boeing no mercado de aviação comercial global, enquanto a Rússia avança na independência de empresas estrangeiras em termos tecnológicos aeronáuticos.

Saiba Mais

O MC-21 é oferecido pela Rússia como uma opção para países com pouca capacidade de negociação no mercado internacional, especialmente parceiros econômicos de Moscou que enfrentam sanções por parte dos Estados Unidos e União Europeia, assim como empresas aéreas com dificuldades de acesso a financiamento.

Equipado com a tecnologia fly-by-wire, o MC-21-300 é atualmente o maior avião comercial projetado na Rússia após o fim da União Soviética. O projeto prevê com três variantes (-200, -300 e -400), competindo nos segmentos mais concorridos da aviação comercial global. Onde aliás, a China pretende inserir seu futuro C919, projetado pela Comac.

Fonte:  Gabriel Benevides – Aero Magazine 19 mai 2021

Link to comment
Share on other sites

  • 9 months later...

Meus prezados

Crise na Ucrânia

MS-21: O melhor avião projetado na Rússia pode ser vítima da guerra

Projeto do MS-21 foi um dos mais afetados pelos embargos gerados da guerra na Ucrânia

spacer.png

Projeto desenvolvido pela Irkut ofereceu aos russos a primeira chance real de competir com Airbus e Boeing – Divulgação

Após vários anos de desenvolvimento a Rússia certificou em dezembro de 2021 o seu mais novo avião comercial, o MS-21. Criado para rivalizar no mercado global com os Airbus A320neo e Boeing 737 MAX, o avião da Irkut emprega centenas de sistemas e soluções fornecidos por empresas ocidentais.

O sonho de ser um real rival aos modelos ocidentais pode ter um final pouco feliz. Os embargos e sanções impostas a Moscou deverá devastar o futuro do mais sofisticado projeto russo.

Com o desmantelamento da antiga União Soviética, o caos tomou conta das áreas de influência da Rússia e, ao longo da década de 1990, o país viu sua capacidade fabril, especialmente aquela ligada ao setor civil, sucumbir à crise. Uma das soluções para capitalizar recursos financeiros e expertise foi oferecer as excelentes instalações de pesquisas dos birôs para indústrias ocidentais. Boeing, Airbus, Embraer e tantas outras usaram túneis de vento e modelos matemáticos soviéticos para validar seus novos projetos. 

Se havia grande interesse no conhecimento e na infraestrutura de pesquisa, faltava qualquer intenção, até mesmo por parte das empresas aéreas russas, em adquirir qualquer avião produzido localmente. Ano a ano, jatos Airbus e Boeing passavam a formar a maior parte das frotas e as empresas russas acabaram estruturadas a partir de aeronaves ocidentais.

Era Putin

No início dos anos 2000, a Rússia dava os primeiros sinais de ter deixado para trás o tenso e conturbado período pós-dissolução da União Soviética. Para Putin, o fim da União Soviética tinha sido uma das maiores tragédias do século 20, ao lado da própria constituição do bloco após sucessivos golpes de Estado.

spacer.png

Mesmo com parceiros internacionais de peso o Superjet não superou o estigma dos aviões da Era Soviética

A primeira tentativa de criar uma nova visão e estrutura na indústria local foi o Sukhoi SSJ-100 Superjet, que contou com consultoria da Boeing e de diversas parcerias internacionais, incluindo a francesa Safran e a italiana Leonardo. Porém, o primeiro projeto pós-URSS fracassou em diversos aspectos, começando por não ser capaz de afastar o estigma de baixa qualidade de aeronaves russas. 

Novo projeto 

Em meados de 2013, o vice-primeiro-ministro Dmitry Rogozin anunciou que a Irkut trabalhava em um novo avião comercial, que estava sendo desenvolvido do zero, reunindo todo o aprendizado do Superjet. O avião foi redesignado MS-21, acrônimo para “principal aeronave comercial do século 21” ou Магистральный Самолёт 21 века, em russo. O interessante é que a letra S, no alfabeto cirílico, tem o formato do C no alfabeto latino. Ciente da diferença idiomática, a UAC optou por um jogo de letras. Oferecia o avião com o nome MC-21 em todo o mundo, mas destacando que MS-21 é a pronúncia correta. sso mostrou a capacidade dos russos de absorver o melhor do marketing ocidental. Ao mesmo tempo que criava um nome fácil de ser interpretado e pronunciado em todo o mundo, afastava o estigma das nomenclaturas soviéticas, ainda que mantendo a cultura idiomática no material de divulgação.

spacer.png

O MS-21 fez uso inclusive de um criativo marketing para promover o nome do avião no exterior

Era uma nova visão russa em relação ao projeto, que foi além ao confirmar que a maioria dos sistemas e componentes, incluindo os motores, seriam adquiridos no exterior. Além de reduzir custos e riscos, permitia criar um programa exatamente nos padrões ocidentais. 

Motores ocidentais 

A principal novidade era a adoção dos motores da série Pure Power, da Pratt & Whitney, similares aos utilizados nos Airbus A320neo e A220 (C-Series), Embraer E-Jet E2 e do então Mitsubishi SpaceJet.

Com objetivo de criar uma família de aviões com capacidade entre 130 e 170 passageiros, alcance variando entre cinco mil e 6.300 quilômetros, o MS-21 estava exatamente a faixa de mercado de maior sucesso nos primeiros anos do novo milênio. Foi estabelecido que do avião poderiam derivar diversas versões, desde as menores para competir com os A319 ou 737-700 até a opção de variantes com capacidade acima dos 200 assentos.

spacer.png

Projeto do MS-21 reuniu o melhor do Ocidente com o melhor das soluções de engenharia russa

Outro ponto importante dessa fase de pré-projeto foi ter como objetivo oferecer um avião ao menos 20% mais econômico do que a primeira geração do A320 e os 737 Next Generation. Curiosamente, foi a mesma premissa adotada por todos os modelos remotorizados anos depois. A tendência mostrou que a UAC estava correta e os russos ganharam novo ânimo para avançar no programa MS-21.

Os percalços 

Como nem tudo pode ser controlado pela engenharia ou por gestores de projeto, o MS-21 se viu indiretamente envolvido nas disputas políticas entre a Casa Branca e o Kremlin. Depois de a Rússia anexar unilateralmente parte do território da Criméia, pertencente à Ucrânia, as tensões com os Estados Unidos cresceram rapidamente. A primeira medida foi a adoção de alguns embargos, que, mesmo sem capacidade ou mesmo intenção de afetar a indústria aeronáutica russa, acenderam o “master caution” em Moscou.

spacer.png

Uso de motores ocidentais logo se tornou uma preocupação com os abalos na relação diplomática russa

As empresas ocidentais continuavam fornecendo equipamentos de ponta para projetos russos, assim como continuavam adquirindo centenas de toneladas de titânio russos, sem considerar diversos outros produtos. Mas o governo Putin passou a temer que, dependendo do sucesso comercial do MS-21, pudesse haver embargo em relação aos motores, o coração do avião.

Diante das circunstâncias, os engenheiros russos passaram a trabalhar em uma versão modernizada do veterano Aviadvigatel OS-90, usado nos Tu-204, Tu-214, Il-76 e Il-96. Designado PD-14.

A melhoria do projeto tornou o motor tecnicamente avançado, especialmente por usar um novo desenho das blades do motor, construída em titânio. Porém, o propulsor oferece uma taxa de diluição de 8.5:1, ante 10:1 de média do CFM Leap e impressionantes 12:1 do PW1000G. Ainda assim, o PD-14 conta com um projeto aerodinâmico bastante avançado, usando uma série de recursos de projeto e construção em 3D. Porém, o plano era manter os modelos de exportação com os propulsores da Pratt & Whitney.

Pela primeira vez, desde a invenção do avião, a Rússia conta com um projeto realmente próximo dos rivais do Ocidente e com capacidade para obter acordos internacionais importantes.

Contudo, a invasão da Ucrânia gerou o maior embargo financeiro e comercial da história recente. Um dos setores afetados foi o aeroespacial que está proibido de importar componentes e tecnologias do Ocidente. Para piorar, foi retirado de Moscou sua capacidade de operar financeiramente na maior parte dos países, o que imediatamente impede a comercialização do MS-21.

Um dos mais notáveis aviões da atualidade pode ser vítima de disputas políticas, justamente quando os russos tinham um dos melhores projetos de todos os tempos.

Texto adaptado da matéria REVOLUÇÃO RUSSA - Com o MC-21, pela primeira vez, Moscou conta com um projeto realmente capaz de competir com os rivais ocidentais da Airbus e da Boeing. Publicado originalmente na edição 327, de AERO Magazine.

Fonte:  Edmundo Ubiratan – Aero Magazine 10 mar 2022

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade