Jump to content

A ITA - Italia Transporto Aereo, é lançada


A345_Leadership
 Share

Recommended Posts

Vai receber o primeiro 359 (serão 4 ex-Hainan NTU) em jun22.  https://simpleflying.com/ita-first-a350-900/

(c/n 285, 308, 323, 338) 

ou no https://centreforaviation.com/news/ita-to-receive-first-a350-900-in-jun-2022-1104380

O primeiro NB com as novas cores está previsto pra jan22, só não lembro a fonte. :anta:

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...
  • A345_Leadership changed the title to A ITA - Italia Transporto Aereo, é lançada

Gostei da cor, mas da arte gráfica não.

Mas a ITA já nasce como integrante da Skyteam?

On 27/12/2021 at 19:30, Leandrinho said:

Agora uma dúvida: essa empresa tb é estatal?

Sim, é estatal. Irônico é que utilizam matrícula da Irlanda (EI-).

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

20 minutes ago, Mayday said:

Algo que ainda não entendi, se eles compraram a marca Alitalia, por que todo o trabalho de lançar uma nova marca?

A única lógica que vejo, por mais tosca que seja, é que compraram a marca para ninguém usar ela.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Lufthansa pode propor compra de até 40% da ITA Airways

Ricardo Meier
7 de janeiro de 2022

Companhia aérea alemã, que sempre demonstrou interesse pelo mercado italiano, estaria prestes a fechar acordo com a nova empresa aérea, segundo a mídia local

Uma das maiores interessadas em assumir o espólio da Alitalia, a Lufthansa parece não ter desistido de fincar seu pé na Itália. Segundo a imprensa italiana, o grupo alemão estaria muito perto de formalizar uma proposta para adquirir entre 15% e 40% da ITA Airways.

A nova companhia aérea italiana, que iniciou operação no dia 15 de outubro substituindo a deficitária Alitalia, tem dados passos firmes para se tornar uma empresa viável financeiramente.

Poucos dias depois de estrear, a ITA anunciou um pré-acordo para aquisição de 28 jatos da Airbus a fim de renovar a frota herdada da Alitalia. O negócio foi fechado em dezembro, mostrando que a nova companhia possui crédito no mercado.

A ITA também se associou à aliança SkyTeam, que tem na norte-americana Delta Air Lines um dos seus maiores expoentes, além de fechar code-shares com várias outras congêneres.

Segundo jornais e sites europeus, o interesse da Lufthansa envolveria dois fatores chave, o primeiro pelo fato de a Itália ser o segundo mercado externo mais importante para a companhia, atrás apenas dos EUA.

O segundo aspecto é mais, digamos, nítido: bloquear investidas de grupos rivais, sobretudo a Air France-KLM, que já foi sócia da Alitalia no passado e também anda se engraçando com a ITA.

Caso o acordo seja confirmado, uma das primeiras medidas da Lufthansa seria anunciar um investimento considerável no Aeroporto Fiumicino, em Roma, a fim de transformá-lo num novo hub europeu.

Trata-se de uma ideia bastante interessante já que a capital italiana por si só já é um grande polo turístico além de ter uma localização estratégia na Europa, próxima do norte da África e do Oriente Médio, para citar dois potenciais destinos.

Vale lembrar que a Alitalia teve vários sócios estrangeiros, incluindo a supostamente poderosa Etihad Airways, mas que no fim não teve sucesso em convertê-la numa empresa sadia.

https://www.airway.com.br/lufthansa-pode-propor-compra-de-ate-40-da-ita-airways/

Link to comment
Share on other sites

O Grupo LH já circulava a AZ faz tempo. Chegou a fazer proposta que não foi pra frente. Agora com a ITA faz mais sentido ainda uma proposta dos alemães visto que a nova empresa nasce saneada e enxuta: tudo que o LHG queria fazer com a finada Alitalia.

Link to comment
Share on other sites

A LH conhece bem o mercado italiano, por meio da Air Dolomiti quanto pela antiga Lufthansa Italia.

É um mercado rico, principalmente o norte e mesmo que FCO seja taxado de low yield, tem certas ligações importantes, como Brasil, Argentina, EUA e Japão, além de ser um bom hub para o Mediterrâneo e Norte da África para o Grupo LH.

No papel é lindo, mas vamos ver se na prática vai funcionar.

Link to comment
Share on other sites

Apesar do potencial mal explorado do norte italiano, MXP mesmo está longe da região central de Milão e muito próximo de ZHR, FRA e MUC. FCO faz mais sentido mesmo.

Link to comment
Share on other sites

On 07/01/2022 at 21:30, A345_Leadership said:

A LH conhece bem o mercado italiano, por meio da Air Dolomiti quanto pela antiga Lufthansa Italia.

É um mercado rico, principalmente o norte e mesmo que FCO seja taxado de low yield, tem certas ligações importantes, como Brasil, Argentina, EUA e Japão, além de ser um bom hub para o Mediterrâneo e Norte da África para o Grupo LH.

No papel é lindo, mas vamos ver se na prática vai funcionar.

Ah conhece, EN tem 15 E195, não voa de FCO nem MXP, só tem 2 quase diários LIN-MUC. Voa de cidades menores pra FRA e MUC, não voa doméstico. Deve ser tão insignificante que nem aparece nos resultados do LHG.

https://www.flightradar24.com/data/airlines/en-dla/routes

LH só tem voos de FRA e MUC pra Itália, 

FR tem voos domésticos e pra toda a Europa, Canárias, Chipre, Israel e Jordânia.

https://www.flightradar24.com/data/airlines/fr-ryr/routes

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade