Jump to content

[MÉXICO] Em dificuldades, empresa aérea Interjet suspendeu todos os voos por dois dias


Recommended Posts

Por meio de suas redes sociais, a companhia aérea Interjet cancelou todas as suas operações nos dias 1º e 2 de novembro. Segundo a empresa mexicana, essas suspensões são motivadas principalmente pelos efeitos negativos da pandemia de COVID-19.

 

Segundo o portal mexicano Transponder 1200,  a empresa também disse que algumas de suas aeronaves estiveram em processo de manutenção, o que afetou as operações e seus horários de voo. A estimativa é de que pelo menos 19 voos tenham sido afetados pela medida, mas a companhia aérea informou que, no dia 3 de novembro, operou normalmente e todos os seus passageiros estiveram protegidos quando à garantia de sua viagem nos próximos voos.

Estima-se que 53 aeronaves foram retiradas da frota da Interjet, incluindo equipamentos como o Airbus A320, A321 e A321neo. A companhia aérea opera atualmente com um mínimo de até 17 tripulações para a família A320 e as aeronaves russas Sukhoi Superjet 100. Os cancelamentos também podem ter sido motivados por dívidas com a empresa Aeroportos e Serviços Auxiliares (ASA), prestadora de diversos serviços à Interjet, que de janeiro a setembro último não teria recebido em dia pagamentos de combustível.

Enquanto isso, o cenário de estresse não é promissor para a companhia aérea. A falta de capital para continuar operando e remunerando seus trabalhadores tem sido seu principal ponto fraco. Conforme cita o portal mexicano, os trabalhadores da Interjet, que somam cerca de 5.000 pessoas, convocaram uma greve até o próximo dia 15 de novembro, dando assim à companhia aérea tempo suficiente para pagar os atrasos quinzenais.

A Interjet espera um possível investimento de capital de até US$ 350 milhões, vindo de um fundo canadense com a ECO Capital e a Sigma Capital, dois bancos de investimento especializados em reestruturação financeira e em assuntos aeronáuticos.

https://www.aeroin.net/interjet-suspende-todos-voos-dois-dias/?fbclid=IwAR3OOxn6oXj1GNLg5_2NPr8XCFd8gKf3wSWbKkJjtQTjt1w5IyMaMGoHo8k

Link to post
Share on other sites

Eu sinceramente não sei o que passa na cabeça desses mexicanos em operar o SSJ.... juro.
Tanto Airbus por aí, Embraer, Bombardier, o que for.... aviões já provados comercialmente como viáveis, e toda a cadeia estrutural por trás deles...
E eles foram atrás de sarna pra se coçar. 
Também não sei se houve alguma forma de incentivo para operarem esses aviões. Sei lá...
Porém, acho que mesmo se os aviões fossem operados hipoteticamente sem leasing, ainda assim, seria sarna.
Me atenho apenas ao lance do SSJ com eles. Talvez seja autoexplicativo para muita coisa lá.

Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, Thiago said:

Eu sinceramente não sei o que passa na cabeça desses mexicanos em operar o SSJ.... juro.
Tanto Airbus por aí, Embraer, Bombardier, o que for.... aviões já provados comercialmente como viáveis, e toda a cadeia estrutural por trás deles...
E eles foram atrás de sarna pra se coçar. 
Também não sei se houve alguma forma de incentivo para operarem esses aviões. Sei lá...
Porém, acho que mesmo se os aviões fossem operados hipoteticamente sem leasing, ainda assim, seria sarna.
Me atenho apenas ao lance do SSJ com eles. Talvez seja autoexplicativo para muita coisa lá.

A gente sabe, risos. O conselho de administração é composto majoritariamente por políticos, que nunca tomaram uma decisão técnica sequer; nem ouviam e tampouco aceitavam conselhos de pessoas com experiência no setor aéreo (pilotos, engenheiros, diretores e afins) que ocupavam postos de liderança na empresa e tinham a noção do buraco onde estavam se metendo com a compra do referido avião, que diga-se de passagem, trouxe dores de cabeça desde as primeiras entregas (pós-venda russo é sofrível, ou melhor, é nulo). A situação dentro da companhia me lembra a uma empresa de cor azul :estrela: que existia nas terras brasilis: Se achavam infalíveis, faziam cagadas se confiando na mãozinha do governo (afinal, no caso da Interjet, uma mão sempre lavou a outra). Só não esperavam que o PRI/PAN perderia a presidência após 108 anos no poder (!!!) e que o Doctor Chapatín (AMLO) quebraria a perninha deles (e de certo modo, da Aeroméxico também), risos. 

Link to post
Share on other sites
57 minutes ago, Thiago said:

 
Também não sei se houve alguma forma de incentivo para operarem esses aviões. Sei lá...
 

Thiago

Provavelmente houve incentivo, mas para quem decidia a compra

Link to post
Share on other sites

E pode ter aquela coisa, EMB e BBD são caros para eles, então vamos no baratin mesmo.

Uma que eu lembro que foi assim era a Pluna. Preferia a Embraer, mas foi de Bombardier pela pronta entrega, uma vez que a EMB estava com filas para o E-jets.

Link to post
Share on other sites
3 hours ago, A345_Leadership said:

E pode ter aquela coisa, EMB e BBD são caros para eles, então vamos no baratin mesmo.

Uma que eu lembro que foi assim era a Pluna. Preferia a Embraer, mas foi de Bombardier pela pronta entrega, uma vez que a EMB estava com filas para o E-jets.

Mas não tem como comparar o pós venda da bbd com os russos 

Bombardier estão espalhados literalmente pelo mundo todo , o ssj não

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade