Jump to content

Gol anuncia novos voos regionais no RS a partir do segundo semestre de 2021


Recommended Posts

Penso que a Gol em algum momento vai se ressentir da falta de E190 ou A220 na frota - ou sublocado à Voepass. Afinal, os 737-700 estão envelhecendo e não parece que haverá reposição com o MAX-7 (e nem sei se valeria a pena, devido aos já citados problemas com PCN nesses aeroportos regionais).

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

  • Replies 72
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Tinha poa-gru-gig e a volta gig-gru-poa pela latam e abril e cancelaram.... a gol não precisa anunciar aos 7 ventos, basta avisar o passageiro e pronto, sem drama e sem alardes, mas sabemos que a

A GOL vai cancelar voos este mês e em abril por conta da baixa demanda e centenas de cancelamentos causados por desistências de viagens com tantos destinos em medidas restritivas severas? Vai faz

Gol anuncia novos voos regionais no RS a partir do segundo semestre de 2021   Jornal do Comércio - disponível em https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2021/01/776392-gol-anuncia-

2 hours ago, F-GSPN said:

Penso que a Gol em algum momento vai se ressentir da falta de E190 ou A220 na frota - ou sublocado à Voepass. Afinal, os 737-700 estão envelhecendo e não parece que haverá reposição com o MAX-7 (e nem sei se valeria a pena, devido aos já citados problemas com PCN nesses aeroportos regionais).

Concordo em parte, mas certas cidades servidas via -700 deveriam é ter o desenvolvimento da sua infra-estrutura e não empresas se adaptando em frota para servi-las. Por outro lado, o E190/E195 está em alta em desprogramação e porque não entrar uns na VOEPASS, ia ficar bem feio com aquela pintura ridicula, mas não é dificil de vislumbrar.

  • Like 1
  • Thanks 1
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PT-KTR said:

Concordo em parte, mas certas cidades servidas via -700 deveriam é ter o desenvolvimento da sua infra-estrutura e não empresas se adaptando em frota para servi-las. Por outro lado, o E190/E195 está em alta em desprogramação e porque não entrar uns na VOEPASS, ia ficar bem feio com aquela pintura ridicula, mas não é dificil de vislumbrar.

Acho que não seja só uma questão de infraestrutura, em muitos mercados secundários, um B738 com 186 assentos é muito grande! Temos visto uma utilidade altíssima dos -700 nesses mercados. A GOL precisa de uma aeronave menor pra atender essas praças e voos que giram com 110-130 passageiros. 

E190/E195 na VoePass implica em aumento de custos pra empresa, que já tem caixa fragilizado, além da necessidade de abrir bases novas pra utilizar a aeronave. A GOL precisa de um avião com esse tipo de capacidade, mas em orange colors.

A GOL vai ter que estudar o que fazer pra substituir os -700 que, como disse o colega, estão envelhecendo. Tem alguns que já estão devendo qualidade no serviço prestado ao passageiro.

Edited by Diego Airways
Link to post
Share on other sites
41 minutes ago, Diego Airways said:

Acho que não seja só uma questão de infraestrutura, em muitos mercados secundários, um B738 com 186 assentos é muito grande! Temos visto uma utilidade altíssima dos -700 nesses mercados. A GOL precisa de uma aeronave menor pra atender essas praças e voos que giram com 110-130 passageiros. 

E190/E195 na VoePass implica em aumento de custos pra empresa, que já tem caixa fragilizado, além da necessidade de abrir bases novas pra utilizar a aeronave. A GOL precisa de um avião com esse tipo de capacidade, mas em orange colors.

A GOL vai ter que estudar o que fazer pra substituir os -700 que, como disse o colega, estão envelhecendo. Tem alguns que já estão devendo qualidade no serviço prestado ao passageiro.

VDC começou com -700 e rapidamente absorveu o -800, voce acha que cidades lá embaixo não merecem? Ou poderia IOS viver pra sempre com -700

Link to post
Share on other sites
21 minutes ago, PT-KTR said:

VDC começou com -700 e rapidamente absorveu o -800, voce acha que cidades lá embaixo não merecem? Ou poderia IOS viver pra sempre com -700

VDC pode ter funcionado, o que não quer dizer que na cidade X ou Y vá acontecer o mesmo. A GOL está cheia de rotas e voos em todo o país que a capacidade do -700 cai como uma luva!

Link to post
Share on other sites
49 minutes ago, PT-KTR said:

VDC começou com -700 e rapidamente absorveu o -800, voce acha que cidades lá embaixo não merecem? Ou poderia IOS viver pra sempre com -700

Tenho visto no FR24 o 737-800 em IOS quase que diariamente.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Diego Airways said:

 

E190/E195 na VoePass implica em aumento de custos pra empresa, que já tem caixa fragilizado, além da necessidade de abrir bases novas pra utilizar a aeronave. A GOL precisa de um avião com esse tipo de capacidade, mas em orange colors.

 

Li em algum lugar no fórum que as novas operações da Voepass em março a partir de GRU teriam nas bases atendimento pela própria Gol, corrijam-me se eu estiver errado mas acredito que é a primeira vez que isso ocorrerá neste acordo entre as duas. 

Um equipamento diferente evidentemente traz aumento de custos na implementação mas se formos considerar a situação financeira e credibilidade no mercado da Voepass não iriam nem receber os ATR 500 e 600 que chegaram em 2019 / 2020. 

Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos nessa história regional da Gol, quem sabe sobra algo maior pra regional de RAO, depois só precisam entender quem pagol a operação. 

Link to post
Share on other sites
55 minutes ago, IceAir said:

Tenho visto no FR24 o 737-800 em IOS quase que diariamente.

Justamente em  um aeroporto que a GOL era escrava do -700, portanto, se IOS absorveu esse assentos a mais, pq PFB, CXJ, RIA, etc não podem?

Link to post
Share on other sites

 

13 hours ago, PT-KTR said:

Justamente em  um aeroporto que a GOL era escrava do -700, portanto, se IOS absorveu esse assentos a mais, pq PFB, CXJ, RIA, etc não podem?

Se a questão não é operacional, naturalmente o mercado cresce e se um -800 é inviável hoje, daqui 5 anos, pode ser que tenha demanda.

Claro que fará falta para a Gol uma aeronave entre 120-140 assentos, pois também mercados pequenos para um -700 hoje, no futuro será possível.

Em um wishful thinking, a Gol poderia até ter uma subsidiária com alguns E-Jets e subcontratar. Mas vejo problemas de salários e criar o risco de ter duplicidade como era RG/SL.

O jeito é ir confiando na Passaredo.

Link to post
Share on other sites
17 hours ago, PT-KTR said:

VDC começou com -700 e rapidamente absorveu o -800, voce acha que cidades lá embaixo não merecem? Ou poderia IOS viver pra sempre com -700

Cara, mas pensa em mercados PEQUENOS... são essas cidades do RS. A Azul só sustenta o ATR lá pelo subsídio do ICMS. Faça uma simulação de preços pra vc ver e conclua sobre o yield.

Link to post
Share on other sites
55 minutes ago, DpsTr said:

Cara, mas pensa em mercados PEQUENOS... são essas cidades do RS. A Azul só sustenta o ATR lá pelo subsídio do ICMS. Faça uma simulação de preços pra vc ver e conclua sobre o yield.

O problema é a parcialidade! Se a GOL anunciasse um voo para Brumado-BA, o Diego diria que um A380 seria necessário, como são voos em outro estado, aí ele perde o foco na análise e deixa o bairrismo aflorar, isso que é irritante por vezes no fórum, tem forista que defende apenas o seu quintal.

Outro ponto, INFRAESTRUTURA nunca é demais! NUNCA! Temos que parar de pensar em aeroportos para o avião X que é o adequado para HOJE e clamar por aeroportos que deem conta do avião Z que será o adequado para daqui a 10 anos. Só olhar para trás e notar que o ATR72 se torna "problemático" em muitos aeroportos que a mentalidade pequena pensavam que um Fokker 27 seria o "747" do futuro na localidade.

@A345_Leadership não seria interessante uma subsidiaria, quem faz o papel de "SL" na G3 é justamente a 2Z e assim como nos EUA, nada impede da GOL "pedir" a Passaredo que incorpore Embraer 190, se é um contrato fechado, não há prejuízo para ninguém, ou a Skywest compra Embraer 175 porque acha legal? É um contrato. Alias juram que existe um contrato de gaveta onde a 2Z é G3, só não houve transferência nominal publica, analisando o passado da 2Z e a chegada de aviões de lessores que anteriormente haviam tomado aviões dela por falta de pagamento, não duvido desse contrato de gaveta.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PT-KTR said:

O problema é a parcialidade! Se a GOL anunciasse um voo para Brumado-BA, o Diego diria que um A380 seria necessário, como são voos em outro estado, aí ele perde o foco na análise e deixa o bairrismo aflorar, isso que é irritante por vezes no fórum, tem forista que defende apenas o seu quintal.

Não, colega, não falei isso em momento algum, irritante é esse seu comportamento agressivo na maioria dos seus posts!

Se você acha que 100% da malha da GOL suporta operação de B737-800 e que o -700 ou qualquer aeronave de capacidade semelhante é dispensável à frota da empresa, eu só lamento... 

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
21 hours ago, Diego Airways said:

Acho que não seja só uma questão de infraestrutura, em muitos mercados secundários, um B738 com 186 assentos é muito grande! Temos visto uma utilidade altíssima dos -700 nesses mercados. A GOL precisa de uma aeronave menor pra atender essas praças e voos que giram com 110-130 passageiros. 

E190/E195 na VoePass implica em aumento de custos pra empresa, que já tem caixa fragilizado, além da necessidade de abrir bases novas pra utilizar a aeronave. A GOL precisa de um avião com esse tipo de capacidade, mas em orange colors.

A GOL vai ter que estudar o que fazer pra substituir os -700 que, como disse o colega, estão envelhecendo. Tem alguns que já estão devendo qualidade no serviço prestado ao passageiro.

Grande hoje, mas infra-estrutura tem que ser pensada anos e anos adiante!

Link to post
Share on other sites

Vitória da Conquista está isolada. É distante de Salvador. Outras capitais também são muito longes. É cidade polo de uma região grande com malha viária bem desgastada. Ainda que mais pobre que as gaúchas, faz sentido rodar o 738 por lá. Ilhéus é grandinha e a região ajuda abastecer o voo (sem falar no turismo).

Acredito que não existe demanda de Santo Angelo e Uruguaiana até SP. De Pelotas e SM acredito que sim, mas com ressalvas. Em PF o 738 tem potencial. A região que PF engloba é quase do mesmo tamanho em população e riqueza que Chapecó (embora essa mais isolada, longe das 3 capitais sulistas). Apesar da malha rodoviária não ser boa, Pelotas esta distantes uns 240/250 km de POA. PF e SM menos de 300 km. 

O 737 da laranjinha teria mais potencial em Franca e Uberaba até GRU, do que Pel/SM. Agora, talvez os incentivos no RS vale a pena.

Se Ponta Grossa tivesse pista, também teria demanda para SP com um 737 ou Emb 195 da vida. 

Araçatuba esta operando com 737? Marília é outra com demanda (essa tinha um voo da BRA que vinha de LDB). 

Edited by naia
Link to post
Share on other sites
53 minutes ago, naia said:

Araçatuba esta operando com 737? Marília é outra com demanda (essa tinha um voo da BRA que vinha de LDB). 

ARU sendo operado pela Passaredo. Previsão de volta da Gol por enquanto somente em novembro

Link to post
Share on other sites

Penso que o x da questão é o quão econômico é o MAX 8 em relação ao 700/800NG. Um MAX 8, mesmo sendo maior e mais pesado, consegue ter um custo por viagem menor que o 700NG graças aos novos motores? Se sim, seria possível um voo no 700NG que hoje é lucrativo rodando com média de 111 passageiros (80% de ocupação) continuar sendo lucrativo no MAX 8 rodando com os mesmos 111 passageiros (60% de ocupação)? Talvez esse seja o pensamento da Gol, ela conta com a maior eficiência do MAX 8 e pretende cobrar mais barato nesses destinos regionais para manter a ocupação média nos 80%, porém de forma que a maior eficiência do MAX 8 não deixe a operação dar prejuízo devido ao yield mais baixo. Isso deve compensar mais do que manter uma frota própria de aviões na faixa dos 130 assentos, até porque essa frota não seria grande, hoje em dia Gol tem pouco mais de 20 700NG (já chegou a ter mais de 40). 

Edited by Fabrício163
Link to post
Share on other sites
36 minutes ago, Fabrício163 said:

Penso que o x da questão é o quão econômico é o MAX 8 em relação ao 700/800NG. Um MAX 8, mesmo sendo maior e mais pesado, consegue ter um custo por viagem menor que o 700NG graças aos novos motores? Se sim, seria possível um voo no 700NG que hoje é lucrativo rodando com média de 111 passageiros (80% de ocupação) continuar sendo lucrativo no MAX 8 rodando com os mesmos 111 passageiros (60% de ocupação)? Talvez esse seja o pensamento da Gol, ela conta com a maior eficiência do MAX 8 e pretende cobrar mais barato nesses destinos regionais para manter a ocupação média nos 80%, porém de forma que a maior eficiência do MAX 8 não deixe a operação dar prejuízo devido ao yield mais baixo. Isso deve compensar mais do que manter uma frota própria de aviões na faixa dos 130 assentos, até porque essa frota não seria grande, hoje em dia Gol tem pouco mais de 20 700NG (já chegou a ter mais de 40). 

Mas aí esbarramos na questão infra-estrutura, asa do Max é maior, peso... aí o aeroporto XYZ não pode receber, pois acharam que o -700 era suficiente, eterno e gigante. 

Link to post
Share on other sites
4 minutes ago, PT-KTR said:

Mas aí esbarramos na questão infra-estrutura, asa do Max é maior, peso... aí o aeroporto XYZ não pode receber, pois acharam que o -700 era suficiente, eterno e gigante. 

Sim, a infraestrutura é determinante caso essa seja a estratégia da Gol. Só pra citar um exemplo, hoje saiu a notícia sobre a ampliação do aeroporto de Dourados, vai ganhar novo terminal, novo pátio, nova seção contra incêndio, nova sala de operações, porém não vão ampliar a largura da pista, que será ampliada para 2240m de comprimento, porém continuará com 30m de largura. É mole? Se bem que hoje em dia a Latam opera A320 em JJG e a Gol 738 em CXJ, ambas com pista com 30m de largura. Então não sei até que ponto o aumento da largura é realmente necessário. Mas que é estranho fazerem todas essas melhorias e deixarem o aumento da largura da pista de fora, é...

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Fabrício163 said:

Sim, a infraestrutura é determinante caso essa seja a estratégia da Gol. Só pra citar um exemplo, hoje saiu a notícia sobre a ampliação do aeroporto de Dourados, vai ganhar novo terminal, novo pátio, nova seção contra incêndio, nova sala de operações, porém não vão ampliar a largura da pista, que será ampliada para 2240m de comprimento, porém continuará com 30m de largura. É mole? Se bem que hoje em dia a Latam opera A320 em JJG e a Gol 738 em CXJ, ambas com pista com 30m de largura. Então não sei até que ponto o aumento da largura é realmente necessário. Mas que é estranho fazerem todas essas melhorias e deixarem o aumento da largura da pista de fora, é...

Coisas da falta de visão dos gestores nacionais.

Link to post
Share on other sites
8 hours ago, PT-KTR said:

 

@A345_Leadership não seria interessante uma subsidiaria, quem faz o papel de "SL" na G3 é justamente a 2Z e assim como nos EUA, nada impede da GOL "pedir" a Passaredo que incorpore Embraer 190, se é um contrato fechado, não há prejuízo para ninguém, ou a Skywest compra Embraer 175 porque acha legal? É um contrato. Alias juram que existe um contrato de gaveta onde a 2Z é G3, só não houve transferência nominal publica, analisando o passado da 2Z e a chegada de aviões de lessores que anteriormente haviam tomado aviões dela por falta de pagamento, não duvido desse contrato de gaveta.

Concordo que o franchinsing é melhor para ambos, mas no meu ponto é em relação a Passaredo e sua saúde financeira. Se tem a Gol bancando a operação, tudo bem. O ruim quando sua parceira quebra, tem atrasos e falhas operacionais. Perante ao passageiro comum, é a Gol que está na reta.

2 hours ago, Fabrício163 said:

Penso que o x da questão é o quão econômico é o MAX 8 em relação ao 700/800NG. Um MAX 8, mesmo sendo maior e mais pesado, consegue ter um custo por viagem menor que o 700NG graças aos novos motores? Se sim, seria possível um voo no 700NG que hoje é lucrativo rodando com média de 111 passageiros (80% de ocupação) continuar sendo lucrativo no MAX 8 rodando com os mesmos 111 passageiros (60% de ocupação)? Talvez esse seja o pensamento da Gol, ela conta com a maior eficiência do MAX 8 e pretende cobrar mais barato nesses destinos regionais para manter a ocupação média nos 80%, porém de forma que a maior eficiência do MAX 8 não deixe a operação dar prejuízo devido ao yield mais baixo. Isso deve compensar mais do que manter uma frota própria de aviões na faixa dos 130 assentos, até porque essa frota não seria grande, hoje em dia Gol tem pouco mais de 20 700NG (já chegou a ter mais de 40). 

Teoricamente sim, mas as empresas brasileiras tem uma sanha de buscar baixar o CASK em vez de focar mais no RASK. Controlar o CASK é importante, mas também tem um custo de uma aeronave maior.

Link to post
Share on other sites

Pessoal, falando em rotas regionais, estou sempre me perguntando porque a Gol não opera em SJP , sei que em 2005 houve um acordo de cavalheiros com a até então TAM, mas houve quebra no meio do caminho. Os voos da JJ saem lotados tanto na ida quanto na volta, sendo na atual conjuntura 2 voos diários.

Acho interessante SJP/GRU, podendo conectar com as demais Capitais e no num futuro operar CGH, que atualmente está com uma malha mega reduzida.

Se alguém souber responder ...

Link to post
Share on other sites

Só pra jogar mais lenha na fogueira, o trip cost do 700 comparado com o 800 não muda muito; o 700 é uma aeronave menor e com mais performance pra alguns aeroportos mas de custos similares ao 800. Outra coisa, o 800 foi reclassificado para 3C o que abriu infinitas opções de aeroportos aqui no Brasil pra ele.

A diferença em acessar novas demandas seria de fato a Gol ter uma aeronave do porte do Ejet e do A220, onde teriam custos mais baixos que o 700/800 sendo um avião para uns 100-120 pax.

Edited by Sertanejo
  • Like 2
Link to post
Share on other sites
On 2/24/2021 at 10:10 PM, PT-KTR said:

Justamente em  um aeroporto que a GOL era escrava do -700, portanto, se IOS absorveu esse assentos a mais, pq PFB, CXJ, RIA, etc não podem?

jurava que a questão de IOS era que não comportava o -800, porque demanda para -800 achei que sempre tinha, região populosa , sem contar o turismo importante na area

Link to post
Share on other sites

IOS teve crescimento vertiginoso, até com a pandemia.

jan19 G3  CGH-IOS   4.157 pagos  39 voos  LF  77,3%   volta  4.697     37     87,8%    (737) 

Total (ida+volta)   =  8.854

jan20       CGH-IOS   4.177              35               86,5%             4.362     35      90,3%   (737)

                GRU-IOS   3.747              31               83,8%             3.999     30      94,9%   (737)

Total  =   16.285   +83,9%

jan21      BSB-IOS    2.233                15               81,4%           2.164     15       95,1%     (738)  média assentos 183     volta  152  então tem restrição em IOS

               CGH-IOS   1.883                14               72,6%          1.847     13       94,3%                                            172                151    

               GRU-IOS   6.604                51               72,6%          7.287     51       93,2%                                            178                153 

Total  =   22.018   +35,2%

 

Mas AD é quem movimenta + em IOS           

AD  jan19  (ida+volta)  11.030                             JJ    12.926                       O6  11.287

      jan20                       39.514   +258,2%                  16.101   +24,6%

     jan21                        40.655   +2,9%                      18.154    +12,8%      2Z    4.644

 

Geral  jan19   44.097

          jan20   71.900    +63%

          jan21   85.471    +18,9%

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade