Jump to content

[TÍTULO ATUALIZADO] CCR arremata Aeroporto da Pampulha por R$ 34 milhões


Recommended Posts

11 hours ago, B737-8EH said:

E, de novo, esqueceu de incluir variáveis…

No exemplo do KTR, e tomando como base o declarado, UBA se estourar 600 mil pax/ ano seria inviavel p PLU…

So haveriam voos p UBA a partir de PLU?! 

Foi ele quem falou em ponte aérea PLU-UBA.

Melhor ano de UBA 2012   163k    AD e T4 maior mercado era VCP (51,5%), depois CNF (20,6%) e PLU (18,1%) 

depois é só queda   2014    139k

                                2016      89k

                                2017      65k

                                2018      61k

                                2019      75k   7M tentou CGH out19  136 pagos 4 voos 49%, nov19 1.006 pagos 26 voos 55%, mês seguinte já caiu pra 46% nos mesmos 26 voos.

 

UBA com +600k/ano é utopia, só se fechar UDI que fica a 100kms de distância e patina nos 1.1 milhões/ano.

 

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites

  • Replies 88
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

PLU privatizada e sem restrições operacionais impactaria diretamente a Azul, que teria que desmontar CNF e, consequentemente, a RMBH perderia um hub que liga a região a diversas cidades do país.

Saudades Air Minas. 

E, de novo, esqueceu de incluir variáveis…   No exemplo do KTR, e tomando como base o declarado, UBA se estourar 600 mil pax/ ano seria inviavel p PLU…   So haveriam voos p UBA a p

7 hours ago, TheJoker said:

Foi ele quem falou em ponte aérea PLU-UBA.

Melhor ano de UBA 2012   163k    AD e T4 maior mercado era VCP (51,5%), depois CNF (20,6%) e PLU (18,1%) 

depois é só queda   2014    139k

                                2016      89k

                                2017      65k

                                2018      61k

                                2019      75k   7M tentou CGH out19  136 pagos 4 voos 49%, nov19 1.006 pagos 26 voos 55%, mês seguinte já caiu pra 46% nos mesmos 26 voos.

 

UBA com +600k/ano é utopia, só se fechar UDI que fica a 100kms de distância e patina nos 1.1 milhões/ano.

 

Tambem acho… Mas seguindo no mesmo exemplo, PLU-VDC é jogo e VDC tende a passar de 600k/ano

Link to post
Share on other sites
6 hours ago, B737-8EH said:

Tambem acho… Mas seguindo no mesmo exemplo, PLU-VDC é jogo e VDC tende a passar de 600k/ano

VDC pode, melhor ano 2019 303k somando os dois aeros.

O maior mercado de VDC é SSA (61k embarques), depois GRU (45k) e CNF (32k).

CNF-VDC 2019 65.752 pagos ida+volta média 90 pax/voo/dia. Se O&D for 50% dá 45 pax/voo, sustentaria um ATR, e se o voo for PLU-VDC-SSA melhor ainda.

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites
5 hours ago, TheJoker said:

VDC pode, melhor ano 2019 303k somando os dois aeros.

O maior mercado de VDC é SSA (61k embarques), depois GRU (45k) e CNF (32k).

CNF-VDC 2019 65.752 pagos ida+volta média 90 pax/voo/dia. Se O&D for 50% dá 45 pax/voo, sustentaria um ATR, e se o voo for PLU-VDC-SSA melhor ainda.

Melhor mercado de VDC FOI SSA, quando nao dava p fazer outra coisa muito diferente… Isso vai mudar completamente ao longo dos proximos anos…

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, B737-8EH said:

Melhor mercado de VDC FOI SSA, quando nao dava p fazer outra coisa muito diferente… Isso vai mudar completamente ao longo dos proximos anos…

Realmente, 6M21 GRU pela G3 = 50% do movimento.

Link to post
Share on other sites
On 08/08/2021 at 23:07, TheJoker said:

Foi ele quem falou em ponte aérea PLU-UBA.

Melhor ano de UBA 2012   163k    AD e T4 maior mercado era VCP (51,5%), depois CNF (20,6%) e PLU (18,1%) 

depois é só queda   2014    139k

                                2016      89k

                                2017      65k

                                2018      61k

                                2019      75k   7M tentou CGH out19  136 pagos 4 voos 49%, nov19 1.006 pagos 26 voos 55%, mês seguinte já caiu pra 46% nos mesmos 26 voos.

 

UBA com +600k/ano é utopia, só se fechar UDI que fica a 100kms de distância e patina nos 1.1 milhões/ano.

 

Sim, não passa de 600k ano.

Uberaba está muito próxima de Uberlândia e Ribeirão Preto, cidades com mais opções e voos.

A maior ligação de Uberaba é com SP, são quase 500 km, apesar da rodovia em excelente estado da capital do zebu até SP.

Acho que em épocas de vacas gordas, poderia sustentar um 737 da Gol para GRU, como CAC, DOU e IZA.

 

Link to post
Share on other sites

Aí que está a questão.

O movimento é fraco, e o povo lá vive chorando que quer voo de jato e para CGH.

Por outro lado, o tal voo de jato para CGH (ou até mesmo GRU), se em bons horários e alimentado por conexões, podem fazer a demanda ser estimulada.

A Gol disse que manterá as cidades que eram operadas pela MAP/VoePass e, se de fato mantiver, UBA é uma delas.

Colocando voo para SP de manhã e retornando à noite, acredito que dará certo.

E por falar nisso, quando saberemos se a laranja vai mesmo operar nas respectivas cidades?

Só quando o CADE aprovar a compra? E já há uma previsão pra isso?

Link to post
Share on other sites

Boa noite,

UBA (Uberaba) tem demanda, mesmo com aeroportos próximos.

Porque Maringá e Londrina dão certo se estão apenas a 100km de distância?

A Azul teve operações recentes em Uberaba em voos turísticos para Porto Seguro. Voos lotados. Ninguém precisou de ir a Uberlândia para pegar esse mesmo voo. 

Uberaba tem capacidade de manter outros voos para outras cidades. Na época da TRIP era outra realidade. 

As pessoas realmente buscam Uberlândia por falta de demanda em Uberaba e tarifas fora da realidade, mesmo comprando com antecedencia.

Link to post
Share on other sites
Just now, franco87 said:

Boa noite,

UBA (Uberaba) tem demanda, mesmo com aeroportos próximos.

Porque Maringá e Londrina dão certo se estão apenas a 100km de distância?

A Azul teve operações recentes em Uberaba em voos turísticos para Porto Seguro. Voos lotados. Ninguém precisou de ir a Uberlândia para pegar esse mesmo voo. 

Uberaba tem capacidade de manter outros voos para outras cidades. Na época da TRIP era outra realidade. 

As pessoas realmente buscam Uberlândia por falta de demanda em Uberaba e tarifas fora da realidade, mesmo comprando com antecedencia.

Mas o povo de Uberaba só quer se for CGH, todas as vezes que alguem tentou diferente, haviam críticas, bla bla bla. O negócio é que eu usei UBA como exemplo e o TheJoker iniciou a loucura estatística dele gerando uma discussão não condizente com o tema central do debate: A restrição de voos para destinos travados em 600k paxs.

Quanto as tarifas fora da realidade, é o velho tema da demanda/oferta. E comprar MGF/LDB com UBA/UDI, não acho que cabe.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 minute ago, PT-KTR said:

Mas o povo de Uberaba só quer se for CGH, todas as vezes que alguem tentou diferente, haviam críticas, bla bla bla. O negócio é que eu usei UBA como exemplo e o TheJoker iniciou a loucura estatística dele gerando uma discussão não condizente com o tema central do debate: A restrição de voos para destinos travados em 600k paxs.

Quanto as tarifas fora da realidade, é o velho tema da demanda/oferta. E comprar MGF/LDB com UBA/UDI, não acho que cabe.

A VoePass/MAP iniciou voos para Guarulhos, estava dando certo a princípio. Veio a pandemia e azedou tudo. 

E porque não pode comparar Maringá e Londrina? Qual sua explicação?

Link to post
Share on other sites
51 minutes ago, franco87 said:

Boa noite,

UBA (Uberaba) tem demanda, mesmo com aeroportos próximos.

Porque Maringá e Londrina dão certo se estão apenas a 100km de distância?

A Azul teve operações recentes em Uberaba em voos turísticos para Porto Seguro. Voos lotados. Ninguém precisou de ir a Uberlândia para pegar esse mesmo voo. 

Uberaba tem capacidade de manter outros voos para outras cidades. Na época da TRIP era outra realidade. 

As pessoas realmente buscam Uberlândia por falta de demanda em Uberaba e tarifas fora da realidade, mesmo comprando com antecedencia.

Coisas totalmente distintas.

Os voos diretos para BPS saíram com boa ocupação, porém eram operados apenas aos sábados, em mês de alta temporada, e vendidos por operadoras turísticas.

Quanto ao caso LDB e MGF, comparado com UBA, tb não sei se faz muito sentido. Pois UBA está entre duas (RAO e UDI) muito bem servidas por voos.

Mesmo com tudo isso, fico na torcida para a Gol operar na cidade, com voos para SP. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Mete logo um voo de PLU pro Catarina que fica fora da RMSP e quero ver alguem chorar!

O jeito vai ser ser criativo, mas o que nao duvido é o governo dar um jeito para ajudar PLU.

Link to post
Share on other sites

Comparar com LDB/MGF não faz sentido para mim também. Isto não quer dizer que não exista demanda na cidade, pois quem conhece a cidade, a região, olha os números, sabe do potencial da cidade.

Uberaba tem cerca de 350 mil hab. Existem poucas cidades em volta dela. A maior que tem bastante ligação, é Araxá, com cerca de 105 mil hab distante 100 km. Mesmo assim, um voo matutino para SP com retorno à noite seria um sucesso. Seja em GRU e ainda maior em CGH. 

Caso Ponta Grossa que possui o mesmo tamanho de Uberaba, distante também 110 km de um aeroporto com mais opções de voo (CWB), tivesse um terminal adequado, era questão de tempo para viabilizar um voo até SP. A pop de PG acostumou viajar até Curitiba, assim como os Uberabenses acostumaram pegar voo em RAO e UDI. Levariam um tempo para viabilizar, mas o potencial existe de sobra. Com preço na média ou levemente superior, é muito mais cômodo viajar até SP do que andar 1 hora e meia até o aeroporto.

Sobre as cidades paranaenses:

Da entrada de Londrina até entrada de Maringá são apenas 90 km. Apenas no eixo que engloba a RM Londrina até RM de Maringá, vivem mais de 2 milhões de pessoas - sem considerar cidades como Cornélio Procópio, Assis, vale do Ivaí, Campo Mourão, Cianorte, Paranavaí, Umuarama, todo norte pioneiro e noroeste que são influenciados por essas cidades. 

Além da diferença populacional e potencial de consumo, ambas cidades do norte paranaense possuem um público muito mais acostumado a viajar de avião e que demanda-o com mais intensidade, quando comparado aos Uberabenses - embora esses poderiam tranquilamente serem assíduos frequentadores do voo até SP. Franca também possui grande potencial, e acredito que com horário bom e preço na média ou pouco superior, possa sustentar um voo para GRU e, obviamente, CGH.

Link to post
Share on other sites

Vice prefeito de Uberaba disse esses dias no jornal impresso local que a Azul irá voltar com um voo para Viracopos e que a Gol somente irá operar na cidade se o Governo de Minas Gerais reduzir o ICMS da querosene.

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

UBA terá seu segundo voo diário para CNF. Até o final do ano, o aeroporto ganhará um voo para VCP - além de operações sazonais para BPS e MCZ. Todos voos pela Azul. ATR e Emb.

Link to post
Share on other sites
34 minutes ago, naia said:

UBA terá seu segundo voo diário para CNF. Até o final do ano, o aeroporto ganhará um voo para VCP - além de operações sazonais para BPS e MCZ. Todos voos pela Azul. ATR e Emb.

https://jmonline.com.br/novo/?noticias,2,CIDADE,216260

31/08/2021 Por Luiz Gustavo Rezende 

A prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), comunicou a ampliação de voos de Uberaba para Belo Horizonte, em setembro, e uma nova linha para Campinas, interior do estado de São Paulo, será implementada ainda este ano. O anúncio foi feito pela chefe do Executivo e publicado nas redes sociais, ontem.

No vídeo, a prefeita está ao lado do assessor da presidência da Azul Linhas Aéreas, Ronaldo Veras, e do gerente de Vendas, Rodrigo Mendicino, e revela que a reunião rendeu frutos para Uberaba. “Estou aqui na Azul, na unidade de Belo Horizonte. Vim aqui pedir mais voos para nossa Uberaba e vamos voltar com novidades”.

Rodrigo Mendicino detalhou que serão duas conexões diárias. “No início de setembro, teremos duas frequências do aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, para Uberaba, inclusive com uma saída de Uberaba bem cedo. Na alta temporada, de dezembro a janeiro, vamos retomar voos de jato de Uberaba para Porto Seguro e implementar uma linha nova, também nessa alta temporada, que vai a Maceió-AL”, explana.

Além disso, o executivo da Azul revelou que, no fim deste ano, será inaugurada uma nova rota, de Uberaba a Campinas. “No quarto trimestre deste ano, vamos implementar um voo direto de Uberaba para o aeroporto de Viracopos”.

Ronaldo Veras enalteceu o trabalho da prefeita e afirmou que: “onde pousa avião da Azul decola o desenvolvimento”. A nova rota, com destino ao aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas-SP, deve ser comemorada por empresários de Uberaba e região. O destino é um importante centro de tráfego aéreo no Brasil e o maior centro de carga aérea da América do Sul. Além disso, está localizado a 17 quilômetros do centro de Campinas e a 95 quilômetros de São Paulo, capital paulista.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
On 20/08/2021 at 17:13, falcaobr said:

Mete logo um voo de PLU pro Catarina que fica fora da RMSP e quero ver alguem chorar!

O jeito vai ser ser criativo, mas o que nao duvido é o governo dar um jeito para ajudar PLU.

Catarina pode receber 3C ou 4C? 
 

E, será que é de interesse do aeroporto ter esse tipo de voo?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 4 weeks later...

http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticia/governo-de-minas-realiza-leilao-do-aeroporto-da-pampulha-na-proxima-semana

 29 SETEMBRO 2021

Sessão pública será na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, e transmitida via internet

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), promove, em 5/10, na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, a sessão pública do leilão para concessão da exploração, ampliação e manutenção da infraestrutura do Aeroporto da Pampulha – Carlos Drummond de Andrade, em Belo Horizonte. O evento acontece às 14h e será transmitido, simultaneamente, pela TVB3 e pelo canal da Seinfra no YouTube.

O martelo será batido para a empresa que der o lance de maior outorga fixa, sendo o valor mínimo fixado em R$ 9,8 milhões. Ao longo de 30 anos, está previsto, ainda, o pagamento anual de Outorga Variável, que corresponde a um percentual da receita bruta auferida pelo concessionário.

A expectativa é que a concessão viabilize, entre outros benefícios, incrementos na eficiência operacional e aperfeiçoamentos no nível geral dos serviços prestados no aeroporto, além da expansão da capacidade de geração de receitas.

Os investimentos com a concessão são estimados em R$ 151 milhões, viabilizados mediante investimentos privados. Desse total, cerca de R$ 65 milhões serão investidos nos primeiros 36 meses, destinados, entre outros serviços, à construção de um terminal de aviação geral, sistema de pistas de táxi, recuperação parcial do pavimento da pista e preparação para novos hangares.

Além disso, o projeto estima a arrecadação de R$ 99 milhões em impostos federais, estaduais e municipais.

“A concessão do aeroporto da Pampulha irá viabilizar novos investimentos para aviação em Minas. Vamos revitalizar e investir no equipamento, trazendo maior conforto e segurança para os usuários. Estamos criando um hub de turismo e investimento na região da Pampulha, com a concessão também do Ginásio do Mineirinho”, acrescenta o subsecretário de Transportes e Mobilidade da Seinfra, Gabriel Fajardo.

Histórico

Em junho de 2020, o Ministério da Infraestrutura assinou Convênio de Delegação do equipamento para o Estado de Minas Gerais, de forma a viabilizar o desenvolvimento dos estudos para a estruturação de um novo modelo de gestão, operação, expansão e exploração do Aeroporto da Pampulha.

Em seguida, em julho do mesmo ano, a Seinfra iniciou o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para receber projetos, levantamentos e estudos técnicos que subsidiassem a modelagem da concessão.

Entre fevereiro e março de 2021, a Seinfra realizou consulta pública para divulgação do projeto, garantindo a transparência do processo e, especialmente, recebendo contribuições da sociedade sobre o modelo proposto. No dia 25/3, também foi promovida audiência pública sobre a concessão do Aeroporto da Pampulha.

Após a coleta e a análise de todas contribuições, foram realizados os ajustes pertinentes no Edital e seus anexos. A publicação do texto final do documento ocorreu em 30/7.

Sobre o Aeroporto da Pampulha

O Aeroporto da Pampulha atende, atualmente, ao tráfego de aeronaves da aviação executiva e da aviação geral, sendo um dos principais polos de manutenção de aeronaves e helicópteros do país.

Existem em funcionamento quase 30 hangares, de diversas empresas. Nos últimos cinco anos, a média anual no aeroporto foi de 323,9 mil passageiros transportados e movimentação de 41,5 mil aeronaves.

A estrutura está instalada em uma área de quase 2 milhões de metros quadrados, na Pampulha, a cerca de 8 quilômetros do Centro de Belo Horizonte, e conectada a importantes eixos viários e elementos de transporte público que facilitam seu acesso.

Além disso, está próximo de grande parte de equipamentos públicos como o Conjunto Arquitetônico da Pampulha (Museu de Arte Moderna, Casa do Baile e Igreja São Francisco), o Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), o Ginásio do Mineirinho, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Fundação Zoobotânica e vários parques ecológicos.

O ganho operacional com a ampliação de investimentos na infraestrutura aeroportuária e nos serviços beneficiarão diretamente os usuários do aeroporto e têm grande potencial para atrair novos negócios na região.  

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Para além de melhorar o terminal e aumentar o n° de voos executivos, existe uma boa demanda comercial a ser explorada para cidades de Minas com até 600 mil habitantes, o que inviabilizaria apenas Uberlândia.

Juiz de Fora no próximo censo deve beliscar os 600 mil hab. Todas as demais que podem receber voos e certamente possuem tráfico para BH e especialmente utilizando PLU, estão bem distantes de atingirem 600k.

Montes Claros, Teófilo Otoni, Gov. Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora (Serrinha), Varginha, Uberaba, Patos de Minas e Araxá tranquilamente comportariam operações. 

Caso existam incentivos e condições favoráveis, outras localidades poderiam entrar no radar (seja com ATR 42/72 ou aeronaves menores),  como Patrocínio, Paracatu, Passos, Pouso Alegre, Poços de Caldas, Alfenas, Lavras, São João del Rei, Barbacena, Ubá, Manhuaçu etc. 

Imagino que Azul não vai se interessar por causa de sua base em CNF. E as outras, poderiam ter planos de explorar a demanda capital X interior?

Link to post
Share on other sites
On 01/10/2021 at 23:32, PT-KTR said:

Nao são 600k habitantes, são 600k pax anuais do aero de destino.

Obrigado.

 

Seria possível um voo PLU-VAG-CGH/GRU, trocando o número do voo mas levando os passageiros da Pampulha para SP via Varginha?

Link to post
Share on other sites
54 minutes ago, naia said:

Obrigado.

 

Seria possível um voo PLU-VAG-CGH/GRU, trocando o número do voo mas levando os passageiros da Pampulha para SP via Varginha?

Sim. A Gol fez isso por um tempo via Zona da Mata, o voo era PLU-IZA-CGH de 737-700, mas não deu certo.

Link to post
Share on other sites
  • A345_Leadership changed the title to [TÍTULO ATUALIZADO] CCR arremata Aeroporto da Pampulha por R$ 34 milhões

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade