Jump to content

Un Boeing 777 regresa a Denver tras perder partes del motor que cayeron en un vecindario (VIDEO, FOTOS)


Recommended Posts

Un Boeing 777 regresa a Denver tras perder partes del motor que cayeron en un vecindario (VIDEO, FOTOS)

Publicado: 20 Feb 2021 21:32 GMT
La aeronave sufrió un fallo técnico poco después de despegar rumbo a Hawái.
Un Boeing 777-200 de United Airlines aterriza en el Aeropuerto Internacional de San Francisco (EE.UU.), 2015. Un Boeing 777-200 de United Airlines aterriza en el Aeropuerto Internacional de San Francisco (EE.UU.), 2015. Louis Nastro / Reuters

Un vuelo de United Airlines ha tenido que regresar este sábado al Aeropuerto Internacional de Denver tras sufrir un fallo en el motor poco después de despegar rumbo a Hawái.

La aeronave, un Boeing 777-200, perdió en pleno vuelo partes de uno de sus motores, que fueron a caer en un vecindario antes de que el avión —en el que viajaban 231 pasajeros y diez miembros de la tripulación— aterrizara con seguridad en el aeropuerto de origen.

En un video grabado por uno de los pasajeros durante el aterrizaje se aprecian los graves daños sufridos por el motor derecho del aparato.

Transeúntes también captaron el momento en el que partes del motor cayeron en un campo de fútbol cercano.

 

 

 
rtnoticias

 

Link to post
Share on other sites

Imagens impressionantes.

Interessante imaginar um cenário como este, distante mais de 3 horas para pousar num aeroporto adequado mais próximo.

Na prática a teoria é outra.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Tenho notado - e pode ser mera coincidência - que esse tipo de incidente tem acontecido mais frequentemente em grandes motores, de widebodies....

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, TheJoker said:

Hoje teve outro incidente na Holanda, com um 74F.

 

Que dia heim, dois incidentes graves mas felizmente sem feridos nem no ar ou em solo( assustador o vídeo de Denwer com as pessoas fugindo dos destroços que não paravam de cair)

Link to post
Share on other sites

Caraca, essa da United foi complicado heim. Ali realmente parece que "abriu a turbina" e que a gente está tendo uma rara visão do motor por dentro.

Lembra aquele AF66 (e o Quantas claro, mas o QF foi bem mais grave)

 

 

Link to post
Share on other sites

Japan grounds 32 JAL and ANA jets after Boeing engine fire
Same engine family was under scrutiny after trouble on Okinawa-Tokyo flight


TOKYO -- Japanese transport authorities have told domestic airlines not to fly 32 passenger jets that use the same family of engine that burst into flames over the weekend on a Boeing 777's U.S. flight, strewing debris along its path.

Sunday's move by the Ministry of Land, Infrastructure, Transport and Tourism affects 13 planes operated by Japan Airlines and 19 operated by All Nippon Airways, part of ANA Holdings. None of these planes are scheduled to fly Monday.

The decision comes after a United Airlines flight from Denver to Honolulu was forced to make an emergency landing Saturday local time over what the carrier called "an engine failure shortly after departure."

The incident yielded dramatic images of the flaming Pratt & Whitney engine and fallen debris, but no injuries were reported aboard the plane or on the ground.

"Big thanks to the pilot and crew for safely landing the aircraft," Denver International Airport said in a tweet. The U.S. National Transportation Safety Board said it has begun an investigation.


This photo from social media shows plane debris from a United Airlines flight in Broomfield, Colorado, on Feb. 20. (Broomfield Police via Reuters)
JAL and ANA had grounded the 32 planes on their own Sunday before the ministry's instructions. A JAL flight to Haneda from Naha in Okinawa was canceled.

The stoppage will allow time to consider additional measures in response to the United engine failure, according to the ministry.

The ministry said an engine in the same PW4000 family suffered trouble on a JAL 777 en route to Haneda from Naha on Dec. 4. It ordered stricter inspections in response.

The earlier failure came minutes after takeoff at an altitude of around 5,000 meters. The plane made an emergency landing with damage to the cowl, or engine cover, and elsewhere. No one was injured.

Japanese transportation safety inspectors examine an engine after it failed on a Japan Airlines flight from Naha to Tokyo in December 2020.   © Kyodo

 

Fonte: https://asia.nikkei.com/Business/Transportation/Japan-grounds-32-JAL-and-ANA-jets-after-Boeing-engine-fire

 

A JAL e a ANA groundearam 32 B777 depois do ocorrido em a United.

Link to post
Share on other sites

CHICAGO, Feb. 21, 2021—Boeing today released the following statement:

"Boeing is actively monitoring recent events related to United Airlines Flight 328. While the NTSB investigation is ongoing, we recommended suspending operations of the 69 in-service and 59 in-storage 777s powered by Pratt & Whitney 4000-112 engines until the FAA identifies the appropriate inspection protocol. 

Boeing supports the decision yesterday by the Japan Civil Aviation Bureau, and the FAA’s action today to suspend operations of 777 aircraft powered by Pratt & Whitney 4000-112 engines. We are working with these regulators as they take actions while these planes are on the ground and further inspections are conducted by Pratt & Whitney.

 

https://boeing.mediaroom.com/news-releases-statements?item=130829&sf243254140=1

 

Link to post
Share on other sites

Esta é a lista atual de aeronaves 777 com motores PW4000 em serviço e armazenadas:

AAR Corporation: 1 armazenado
AerCapa: 2 armazenados
All Nippon Airways: 11 em serviço, 11 armazenados
Asiana Airlines: 7 em serviço, 2 armazenados
Boeing Capital Corporation: 1 armazenado
Egyptair: 4 armazenados
Japan Airlines: 9 em serviço, 4 armazenados
Jet Midwest: 2 armazenados
Jin Air: 4 em serviço
Korean Air: 7 em serviço, 9 armazenados
Ukraine International Airlines: 1 armazenado
United Airlines: 24 em serviço, 28 armazenados

Fonte:https://www.cavok.com.br/boeing-e-faa-pedem-aterramento-de-128-avioes-777-com-motores-pratt-whitney

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
20 hours ago, A345_Leadership said:

Dependendo da investigação, isso poderia reverberar nas regras ETOPS? Principalmente nas ligações do Pacífico Sul.

Em termos. 

Ainda estamos no campo da especulação, mas cada caso de ampliação e/ou retração de limites é avaliado de forma independente. O que pode ocorrer num primeiro momento é a restrição aos operadores com esse motor, principalmente se ficar evidenciada que foi de fato uma falha do equipamento em questão. Se fatores adicionais são encontrados, como deficiência de manutenção da empresa aérea, o alvo poderá ser alterado.

Temos na indústria alguns exemplos, como os eventos com os B787 com motores RR, apesar de que os da GE apresentavam outros tipos de encrencas, relacionados com formação de gelo em voo. Dessa forma, a Boeing instituiu algumas peripécias para continuar a operação dos seus aviões. Por outro lado, temos o episódio com o DC-10 da AA em Chicago, quando inicialmente a frota mundial foi afetada, mas assim que identificaram e retificaram o problema, a vida seguiu normalmente.

Na minha opinião pessoal, a não ser que ocorra algo catastrófico, as margens EDTO (a nova abreviação utilizada atualmente no lugar do ETOPS, que significa Extended Diversion Time Operations, e abrange outros tipos de aeronaves, além dos aviões bimotores) vieram para ficar, e não imagino que um 3o ou + motor(es) seria(m) novamente instalado(s) em projetos futuros.

Espero que levem em conta esse caso na introdução da operação Single Pilot. Administrar uma situação como essa sozinho, com um teórico suporte do automatismo, nem sempre poderá surtir o efeito de segurança de voo desejado pela indústria. Com uma tripulação nos moldes atuais, nota-se que levaram um tempo considerável para colocar aquele 777 em terra firme, e vale salientar que o cenário era, definitivamente, alarmante.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Meus prezados

O que houve com o Boeing 777 da United? 

 

 

Edited by jambock
Link to post
Share on other sites

spacer.png

spacer.png

WASHINGTON (Feb. 22, 2021) — This image taken Feb. 22, 2021, shows the damage to the wing and the body fairing of the United Airlines flight 328 Boeing 777-200, following an engine failure incident Saturday. The NTSB is investigating the incident. United Airlines flight 328 experienced a right engine failure after takeoff from Denver International Airport Feb. 20, 2021. The airplane returned safely to Denver; none of the 229 passengers or 10 crewmembers were injured. (NTSB photo)

https://www.flickr.com/photos/ntsb/sets/72157718394756368/

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PaxPoa said:

Poderia ter sido um acidente semelhante ao DC-10 de Sioux City?

Não é pra tanto. DC 10 tem 3 motores, o do meio fica acima de partes críticas como cabos e polias do Leme e profundores. 777 onde foi essa falha não atingiria a fiação do Fly by wire que liga dos computadores até os comandos de superfície.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PaxPoa said:

Poderia ter sido um acidente semelhante ao DC-10 de Sioux City?

Apenas completando o que foi bem observado acima pelo Fernando, no acidente com o DC-10 da UAL os tripulantes foram surpreendidos com um contexto jamais treinado naquele avião. Inclusive, a proteção das linhas do sistema hidráulico e treinamentos diversos somente foram introduzidos no projeto do MD-11.

No evento do 777, manobras similares ao que aparentemente ocorreu fazem parte do abrangente preparo dos pilotos, na fase inicial de adaptação ou eventualmente nos recheques, e pelo visto poderá ser usado como cenário dos próximos EBT (Evidence Based Training) de muitas empresas. Faz sentido.

Pelo que pode ser notado durante uma das transmissões dos pilotos, o alarme de alerta de fogo estava tocando. Entretanto, não dá para saber o que acontecia, qual procedimento realizavam e nem como eles, os pilotos, conduziam a situação. Como disseram que completariam a lista de cheque antes de iniciar a aproximação, a aeronave ou poderia ter apresentado no ECL (Electronic Checklist) um cheque (ou mais de um) para ser feito ou os pilotos escolheram um cheque em função da circunstância, como 'Fire Engine Right' ou 'Engine Severe Damage/Separation Right', sendo que ambos apresentam uma série de itens que devem ser completados de memória. Possivelmente acima do peso máximo de pouso (MLW), a performance da aeronave, ainda mais em Denver, deveria ser bem avaliada. 

Consequências de um cenário como este? Tomando como base a filmagem e as fotos, são completamente imprevisíveis, principalmente pelo tamanho do buraco que pode ser visto na parte inferior da fuselagem. Um rombo deste porte num tanque de combustível pode ter um desdobramento extremamente complexo.

Edited by Jet Age
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade