Jump to content

BYD apresenta projeto de People Mover entre o Aeroporto de Viracopos e Campinas


Recommended Posts

Achei estranho que não há no CR menção a esta notícia. Interessante que a PMI veio da BYD e que provocou a prefeitura a correr atrás:

BYD apresenta projeto de People Mover entre o Aeroporto de Viracopos e Campinas
Ricardo Meier
2 de abril de 2021

 

 
Fabricante chinesa entregou ao município um Procedimento de Manifestação de Interesse para implantar o sistema SkyShuttle. Prefeitura publicou chamamento público nesta quinta-feira para buscar outros interessados

A fabricante chinesa BYD entregou à prefeitura de Campinas uma proposta para implantar um sistema de transporte automatizado batizado de SkyShuttle que pode ligar a antiga estação ferroviária da cidade ao Aeroporto de Viracopos, num percurso de cerca de 18 km.

Chamada oficialmente de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), a proposta motivou a prefeitura da cidade a lançar um chamamento público nesta quinta-feira (1) para que outras empresas tomem conhecimento do projeto e eventualmente se interesse em participar de uma concorrência.

Trata-se de um recurso previsto em lei e que deu origem, por exemplo, aos estudos iniciais do Trem Intercidades. Com isso será possível comparar possíveis sistemas para o projeto e assim realizar a modelagem da ligação entre o aeroporto e o centro de Campinas.

No entanto, a proposta da BYD, que não por acaso está sediada no município, é bastante original. O SkyShuttle é uma espécie de ‘People Mover’, sistema de transporte automatizado com capacidade menor que o SkyRail, o monotrilho da empresa. Ele pode transportar 12.000 passageiros por sentido/hora, mas apresenta vantagens por ter uma implantação mais rápída e versátil.

Segundo a BYD, o SkyShuttle pode vencer inclinações de até 12% contra 4% de um trem de metrô. Também possui um raio mínimo de curva de apenas 15 metros, comparado aos 300 metros de uma via metroviária tradicional. Isso significa na prática que o sistema pode utilizar áreas íngremes e sinuosas, evitando desapropriações e adaptações.

skyshuttle-byd.jpg
  1.  
  2.  
  3.  

A fabricante chinesa exalta sua construção simplificada e ágil. Com estrutura pré-fabricadas, o SkyShuttle pode ficar pronto em um ou dois anos, dependendo da extensão. O avanço de construção é calculado em 1 km por mês, segundo a empresa.

Um diferencial do sistema é o uso de baterias recarregáveis em vez de exigir um sistema de alimentação pleno. O SkyShuttle é recarregado durante as paradas nas estações por um sistema retrátil no teto de seus vagões. Com isso, reduz-se a infraestrutura e os custos do projeto, além de permitir que os passageiros possam andar pela via em caso de pane.

O SkyShuttle utiliza pneus para circular além de uma estrutura guia vertical de apoio. É como se fosse um “duotrilho” que se apoia em vigas em formato de “U”. A estrutura das composições utiliza alumínio e materiais compostos para reduzir seu peso.

A operação é totalmente automatizada, com velocidade máxima de 80 km/h e média entre 30 e 40 km/h. A BYD diz que o serviço pode ter alta frequência, mas não revela qual é o headway do projeto. Para chegar à capacidade de 12.000 passageiros hora/sentido, o SkyShuttle utiliza seis vagões, mas pode ser usado com apenas dois carros e capacidade de 4.000 passageiros.

Sistema sobre trilhos

viracopos-960x640.jpg
Aeroporto de Viracopos (ABV)

“É o primeiro passo de um importante projeto para a Região Metropolitana de Campinas, que fará a ligação, por meio de modal ferroviário, do Centro da cidade à região do Campo Belo e ao Aeroporto Internacional de Viracopos”, disse o prefeito Dário Saadi.

Interessante notar que se conseguir implantar o sistema, a prefeitura da cidade talvez torne pouco vantajoso levar o Trem Intercidades ao aeroporto de Viracopos. Embora nesse caso o trem regional viesse a atender passageiros da capital com destino ao terminal aeroportuário, a existência de um transporte sobre trilhos a partir da estação onde provavelmente o TIC atenderá pode resolver essa necessidade.

Vale observar que a prefeitura de Campinas descartou projetos de corredores de ônibus ‘BRT’ em favor de “tecnologia de baixa emissão de carbono, mais sustentável e eficiente, com material rodante que opere sobre trilhos”.

O prazo para envio de estudos termina no final de abril. As propostas selecionadas terão 90 dias para serem detalhadas, quando então serão avaliadas para compor o futuro edital do projeto.

https://www.metrocptm.com.br/byd-apresenta-projeto-de-people-mover-entre-o-aeroporto-de-viracopos-e-campinas/

Link to post
Share on other sites

Prefeitura publica edital para implantação de um modal ferroviário urbano

01/04/2021 - 11:15


A Prefeitura de Campinas publicaou no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, 1 de abril, edital de chamamento público para que empresas e consórcios apresentem estudos para a implantação de um modal ferroviário urbano, de 18 quilômetros, entre o Pátio Ferroviário de Campinas, no Centro, e o Aeroporto Internacional de Viracopos. As empresas deverão apresentar estudos técnicos preparatórios que irão subsidiar a modelagem de uma concessão para implantação e operação do futuro ramal.

“É o primeiro passo de um importante projeto para a Região Metropolitana de Campinas, que fará a ligação, por meio de modal ferroviário, do Centro da cidade à região do Campo Belo e ao Aeroporto Internacional de Viracopos”, disse o prefeito Dário Saadi.

Segundo o secretário de Transportes, Vinícius Riverete, os estudos apresentados irão indicar se o modelo mais viável será de parceria público-privada (PPP) ou concessão. “Queremos diversificar as opções de transporte coletivo na cidade, usando modelos de negócios viáveis para o cidadão, o setor privado e o governo”, afirmou.

O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) ocorre após a BYD do Brasil propor a realização de estudos técnicos para implantar e operar em Campinas o ramal com o SkyShuttle, primeiro veículo 100% elétrico de roda de borracha, que percorre uma pista elevada, com sistema de condução automatizado.

Diferente de seu sistema Skyrail, um monotrilho suspenso e que será implantado na linha 17-Ouro do metrô de São Paulo e na Região Metropolitana de Salvador, o SkyShuttle, também elevado, trafega sobre dois trilhos, como uma espécie de VLT com pneus. Esse sistema está sendo proposto pela BYD na PMI aberta pelo governo do Espírito Santo, para um ramal ligando os municípios de Serra e Vitória.

Conforme a proposta da empresa chinesa, os trilhos podem ser construídos em áreas lindeiras ou canteiros centrais e inseridos em áreas urbanas, e na operação os custos de mão de obra são consideravelmente reduzidos com tecnologias como partida automática, ativação autônoma, entre outros itens.

Segundo a empresa, o SkyShuttle reduz o impacto de gases de efeito estufa e emissões de partículas e o uso e dependência de combustíveis fósseis. O sistema permite a redução do raio de curva para um mínimo de 15 metros, o que possibilita, de acordo com a empresa chinesa, que o veículo se integre facilmente ao sistema viário.

 

Programa Municipal

A Comissão de Gerência do Programa Municipal de Parcerias Público-Privadas, em reunião extraordinária em 19 de março, autorizou a realização do projeto para os estudos de implantação do ramal ferroviário urbano. Com a publicação do chamamento público, outras empresas interessadas também poderão fazer propostas.

O PMI é um instrumento no qual as empresas interessadas em determinado investimento podem financiar os estudos prévios, apresentando o tipo de contrato que deverá ser adotado na PPP, as contrapartidas que o governo deverá dar, além de apresentar um cronograma para que o projeto se torne viável.

Os interessados deverão apresentar projetos, levantamentos, investigações e estudos para a modelagem técnica, operacional, econômico-financeira e jurídica referentes ao modal. Eles incluirão também, a implantação, gestão, operação e manutenção do sistema, por meio de tecnologia de baixa emissão de carbono, mais sustentável e eficiente, com material rodante que opere sobre trilhos.

As pessoas jurídicas interessadas terão 30 dias para apresentar requerimento para realizar os estudos. As que forem selecionadas terão 90 dias para apresentar os estudos e projetos. Uma comissão avaliará o melhor projeto – que poderá ser utilizado no todo ou em parte - na elaboração de editais, contratos da licitação para a concessão da construção e operação do sistema. Caso a manifestação de interesse da empresa seja selecionada pelo Município, mas ela não saia vencedora da licitação para a implantação e operação do ramal ferroviário, a Prefeitura deverá considerar como valor total do estudo a ser ressarcido pelo licitante ganhador.

http://www.campinas.sp.gov.br/noticias-integra.php?id=40054

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Meus prezados

Parece-me que o SkyShuttle, projeto da BYD , oportunamente a nós apresentado pelo A345 Leadership, é muito bem elaborado. Smj, será um adversário difícil de ser derrotado em uma concorrência. A cidade de Campinas estará muito bem servida com o SkyShuttle.

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade