Jump to content

Paes critica concessão do aeroporto Santos Dumont e diz que vai à Justiça


BLUE - SBKP -
 Share

Recommended Posts

O que eu sei: minha pior experiência aeroportuária nos últimos anos foi embarcar numa posição remota do SDU. A salinha de espera no andar de baixo é claustrofóbica. Não consigo imaginar como será possível aumentar ainda mais o movimento naquele terminal sem uma expansão considerável. Mas expandir para onde?

Link to comment
Share on other sites

12 minutes ago, F-GSPN said:

O que eu sei: minha pior experiência aeroportuária nos últimos anos foi embarcar numa posição remota do SDU. A salinha de espera no andar de baixo é claustrofóbica. Não consigo imaginar como será possível aumentar ainda mais o movimento naquele terminal sem uma expansão considerável. Mas expandir para onde?

Não precisa fazer nada, SDU tem muitos slots ociosos.

CGH  12 pontes  (1.5 x SDU)  17 remotas (1.1)   = 22 milhões

SDU   8                                   15                          = 14.7  (22/1.5)

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, TheJoker said:

Não precisa fazer nada, SDU tem muitos slots ociosos.

CGH  12 pontes  (1.5 x SDU)  17 remotas (1.1)   = 22 milhões

SDU   8                                   15                          = 14.7  (22/1.5)

 

Você é do Rio, deveria saber que maior que os problemas de pátio são os problemas de terminal do SDU. Claro que precisa fazer alguma coisa, aquela sala remota é um CAOS. 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Tudo que o GIG não precisava, perder os bancos de pouca mas existentes, de conectividade Gol...reflexo do dolar alto e barril do petróleo também alto, Itapemirim no GIG, Azul e Latam voando Oiapoque ao Chuí do SDU, etc...Vai adotar mesma estratégia que Azul e Latam no Rio.

Link to comment
Share on other sites

4 hours ago, VictorHugoBrando said:

 

Você é do Rio, deveria saber que maior que os problemas de pátio são os problemas de terminal do SDU. Claro que precisa fazer alguma coisa, aquela sala remota é um CAOS. 

CAOS em masmorras tinha em GRU e CGH em 2019, com 28.2 (dom.) e 22 milhões respectivamente.

https://transparencia.infraero.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/DECLARACAO-DE-CAPACIDADE-S22-SBSP.pdf

https://transparencia.infraero.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/DECLARACAO-DE-CAPACIDADE-S22-SBRJ.pdf

CGH embarque 3.235 pax/hr   desemb.  3.645  = 6.880 x 12 hr x 365 = 30.1 milhões/ano

6.880 / 33 mov/hora = 208 pax/avião   superestimado nem 321 opera

SDU                  1.880   (2.465 estática hora pico)   desemb. 1.766 = 3.646 x 12hr x 365 = 16 milhões ano

3.646 /29                  = 126                   +realista  (mix de 190 com 100 assentos a 738 com 177)

Link to comment
Share on other sites

Caos era aquele andar do embarque remoto em CGH nas tardes de pico pré pandemia

só de ver que meu voo sairia de lá já dava um gelado na espinha haha

Link to comment
Share on other sites

21 hours ago, TheJoker said:

CAOS em masmorras tinha em GRU e CGH em 2019, com 28.2 (dom.) e 22 milhões respectivamente.

https://transparencia.infraero.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/DECLARACAO-DE-CAPACIDADE-S22-SBSP.pdf

https://transparencia.infraero.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/DECLARACAO-DE-CAPACIDADE-S22-SBRJ.pdf

CGH embarque 3.235 pax/hr   desemb.  3.645  = 6.880 x 12 hr x 365 = 30.1 milhões/ano

6.880 / 33 mov/hora = 208 pax/avião   superestimado nem 321 opera

SDU                  1.880   (2.465 estática hora pico)   desemb. 1.766 = 3.646 x 12hr x 365 = 16 milhões ano

3.646 /29                  = 126                   +realista  (mix de 190 com 100 assentos a 738 com 177)

 

Sugiro vc sair das planilhas do Excel e pegar um voo no SDU, nem precisa ser horário de pico. A infraero teve que fazer uma baita gambiarra pra abrir mais posições de Raio-X, o que ajudou bastante no fluxo... O que fica ruim mesmo é a sala de embarque (que graças a deus não sofre mais de problemas com ar condicionado) com um monte de gente se aglomerando e com mala grande por causa de conexão internacional. 

A restituição de bagagem então... nem se fala. 

Eu mesmo já fiz SDU-GRU-JFK por falta de opção e foi uma experiência muito ruim, o SDU definitivamente não é feito pra isso. 

  • Like 1
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

19 minutes ago, VictorHugoBrando said:

 

Sugiro vc sair das planilhas do Excel e pegar um voo no SDU, nem precisa ser horário de pico. A infraero teve que fazer uma baita gambiarra pra abrir mais posições de Raio-X, o que ajudou bastante no fluxo... O que fica ruim mesmo é a sala de embarque (que graças a deus não sofre mais de problemas com ar condicionado) com um monte de gente se aglomerando e com mala grande por causa de conexão internacional. 

A restituição de bagagem então... nem se fala. 

Eu mesmo já fiz SDU-GRU-JFK por falta de opção e foi uma experiência muito ruim, o SDU definitivamente não é feito pra isso. 

Qualquer obra em CGH ou SDU só daqui a 5-6 anos, melhor ir se acostumando. Aliás muvuca em aero brasileiro nunca foi novidade.

Link to comment
Share on other sites

http://www.alerj.rj.gov.br/(X(1)S(fwhna520sf4hfkk5jcpgapru))/Visualizar/Noticia/52176

 

16.12.2021

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única, nesta quinta-feira (16/12), o Projeto de Decreto Legislativo 65/21, de autoria do deputado André Ceciliano (PT), presidente da Casa, que cancela a Licença Prévia IN052107, emitida pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA), para ampliar as pistas de pouso e decolagem do Aeroporto Santos Dumont. A medida será promulgada pelo presidente da Casa e publicada no Diário Oficial do Legislativo dos próximos dias.

A derrubada da licença é uma estratégia para que seja reavaliado o modelo de concessão do aeroporto do Centro da capital, considerada prejudicial para a economia do estado por esvaziar o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão). Ceciliano argumenta que a licença é ilegal porque prevê que a ampliação da pista do terminal seja feita com a instalação de estacas, com o aterramento parcial do espelho d´água da Baía de Guanabara. O argumento é de que esse tipo de construção é vedada tanto pela Constituição Federal quanto pela Lei estadual 1.700/90.

"Essas legislações já impediram, anteriormente, a ampliação das pistas do aeroporto do Galeão e a construção de estruturas na Marina da Glória", justificou Ceciliano, explicando que as obras estão sendo propostas para supervalorizar a privatização do aeroporto, que poderá operar voos internacionais e ter a grade de voos nacionais ampliada.

Em audiências públicas e reuniões, especialistas e atores políticos vêm apontado como o modelo de privatização proposto pode "canibalizar" o Aeroporto Tom Jobim (Galeão) e desequilibrar a estrutura econômica de todo o estado.

“Eu não sou contra a concessão do Santos Dumont, mas da forma que está sendo conduzida, ela vai quebrar o Galeão. E nós vamos ter um aeroporto internacional fechado, o que é um contra-senso. Se não tem volume regional, não tem volume internacional; se não tem volume internacional, não tem saída de mercadoria. O próprio Governo Federal se prejudica, já que detém quase metade da concessão do Galeão, aeroporto que já gerou mais de 20 mil empregos. Não dá pra entender esse modelo”, criticou Ceciliano em plenário.

O deputado Waldeck Carneiro (PT) ainda explicou que a concessão da licença não seguiu os trâmites obrigatórios. "Para haver uma licença dessa natureza, alguns procedimentos deveriam ter sido realizados, como audiências públicas. Só por isso o licenciamento deveria ter sido tornado sem efeito", comentou. "O Santos Dumont tem uma vocação regional e o Galeão, uma vocação internacional. Isso não pode ser alterado", defendeu.

O deputado Alexandre Knoploch (PSL) lembrou que, no leilão do Galeão, foram obrigados mais de R$ 10 milhões em investimentos para empresa que arrematasse o aeroporto. "Agora nós vamos mudar as condições do aeroporto? Vamos falar pra empresa que os voos internacionais vão acabar porque agora o HUB do Rio de Janeiro pode ser em Campinas, São Paulo ou Fortaleza?", criticou o deputado. "O Santos Dumont não foi projetado para voos regionais longos porque são precisas naves maiores, que não conseguem pousar naquele aeroporto", explicou.

Também assinam como coautores os deputados Luiz Paulo (Cidadania), Martha Rocha (PDT), Dionísio Lins (PP), Samuel Malafaia (DEM), Gustavo Schmidt (PSL), Bruno Dauaire (PSC), Val Ceasa (Patriota) Zeidan (PT), Bebeto (Pode), Brazão (PL), Carlos Minc (PSB), Valdecy da Saúde (PTC), Lucinha (PSDB), Eurico Jr. (PV), Enfermeira Rejane (PCdoB), Delegado Carlos Augusto (PSD), Jair Bittencourt (PP), Dr Deodalto (DEM), Wellington José (PMB), Ronaldo Anquieta (MDB) e Sérgio Fernandes (PDT).

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

14 hours ago, TheJoker said:

Qualquer obra em CGH ou SDU só daqui a 5-6 anos, melhor ir se acostumando. Aliás muvuca em aero brasileiro nunca foi novidade.

 

Não é novidade, e por isso não dá pra dizer que não precisa fazer nada. CGH e SDU sempre precisaram, ainda mais agora. 

Mas não tem necessidade de fazer obra nenhuma tendo um aeroporto gigantesco e ocioso. É atacar o problema errado. 

Edited by VictorHugoBrando
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, VictorHugoBrando said:

Não é novidade, e por isso não dá pra dizer que não precisa fazer nada. CGH e SDU sempre precisaram, ainda mais agora. 

Mas não tem necessidade de fazer obra nenhuma tendo um aeroporto gigantesco e ocioso. É atacar o problema errado. 

Mas não é novidade no planejamento aeroportuário brasileiro.

T2 do GIG feito enquanto GRU precisava do T3.

Modelaram São Gonçalo enquanto VIX, GYN e FLN piores que rodoviária em fim de ano.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Enfim, aguardar o leilão, o Governo já conta com esse dinheiro no orçamento de 2022.

A CAI que decida se vai continuar bancando metade da outorga do GIG, ou se devolve.

E os novos otários, digo investidores, que façam lances viáveis pelos blocos do SDU e de CGH.

Feliz 2022! :ohyes:

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

On 12/17/2021 at 2:10 PM, TheJoker said:

Enfim, aguardar o leilão, o Governo já conta com esse dinheiro no orçamento de 2022.

A CAI que decida se vai continuar bancando metade da outorga do GIG, ou se devolve.

E os novos otários, digo investidores, que façam lances viáveis pelos blocos do SDU e de CGH.

Feliz 2022! :ohyes:

Conta com R$ 1 bilhao e nem imagina que pode perder muito mais. 
Legal e bem inteligente!!!! 

Sem contar a inseguranca juridica de um ativo que vai vivenciar constante guerra com Prefeitura/Estado! 

Lamentavel que no Brasil o governo conspire contra o caixa do governo. 

 

  • Thanks 1
  • Haha 1
Link to comment
Share on other sites

16 minutes ago, LipeGIG said:

Conta com R$ 1 bilhao e nem imagina que pode perder muito mais. 
Legal e bem inteligente!!!! 

Sem contar a inseguranca juridica de um ativo que vai vivenciar constante guerra com Prefeitura/Estado! 

Lamentavel que no Brasil o governo conspire contra o caixa do governo. 

 

A estimativa é de R$5.3 bi pelos 3 blocos + ágio.

Link to comment
Share on other sites

13 hours ago, TheJoker said:

A estimativa é de R$5.3 bi pelos 3 blocos + ágio.

Agio para um ativo que tem baixo potencial de crescimento ? 

E legal.. R$ 5.3 bi entram, R$ 10 bi a menos.... saldo final  - R$ 4.7 bi (!) 
 

Link to comment
Share on other sites

15 minutes ago, LipeGIG said:

Agio para um ativo que tem baixo potencial de crescimento

E legal.. R$ 5.3 bi entram, R$ 10 bi a menos.... saldo final  - R$ 4.7 bi (!) 
 

SDU esperam que aumente 62% (em relação a 2019), CGH +32% ( se aumentarem a pista ou permitirem 321/7MJ chega nos +60%) e a possibilidade de voos C. Sul, o que possibilita duty free, que é a maior receita comercial.

Não entendi R$10bi a menos? 

Link to comment
Share on other sites

https://oglobo.globo.com/economia/paes-vai-ao-tcu-contra-edital-de-aeroporto-santos-dumont-25328332

 

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou ontem que a prefeitura vai questionar o edital de concessão do Santos Dumont no Tribunal de Contas da União (TCU), o próximo passo na análise do leilão. E afirmou que pode recorrer à via judicial. Ontem, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou os termos do edital para licitação de três blocos de aeroportos, que incluem Congonhas e Santos Dumont, considerados as “joias da coroa” que ainda estão sob gestão da Infraero.

Nos últimos meses, o governo do Rio vinha solicitando que o modelo de concessão incluísse alguma restrição à expansão do Santos Dumont. O objetivo era dar tempo para que o Galeão, o aeroporto internacional do Rio, pudesse se recuperar. Em 2019, o terminal fechou o ano com 14 milhões de passageiros, dos quais 4,7 milhões eram de voos internacionais. Neste ano, a estimativa é chegar a 4 milhões, mas com apenas 10% deles em voos para o exterior.

Em setembro, a minuta do edital previa que o vencedor da disputa pelo Santos Dumont teria prazo de três anos para as obras de expansão no chamado período para investimentos obrigatórios em infraestrutura. Ontem, a única mudança é que o prazo foi ampliado para cinco anos. Estas obras seriam necessárias para que o terminal obtivesse a certificação internacional que permitiria ampliar o número de voos.

Sem concorrência no Rio

O argumento dos técnicos da agência é que o prazo mais longo daria tempo ao Galeão para se recuperar. Até que o Santos Dumont obtenha essa certificação, ele deveria permanecer com um limite de 23 movimentos por hora de pousos e decolagens. Depois disso, o total poderia ser elevado para 30 movimentos por hora.
O prazo maior, porém, não significa uma restrição. Na prática, nada impede que dispondo dos recursos para isso, o novo administrador do terminal leve a cabo os investimentos em prazo menor.

Segundo Paes, as medidas incluídas no edital são meramente paliativas. Em paralelo, explica o prefeito, foram pedidos alguns estudos às pastas de Planejamento Urbano e ao Meio Ambiente sobre a capacidade de infraestrutura para absorver o impacto causado pelo aumento estimado de passageiros. Segundo o prefeito, a questão não pode ser tratada com uma simples lógica de livre mercado:

— Estas medidas incluídas agora no edital não vão suprir esta falha de mercado que a gente possui no Rio de Janeiro. Ou seja, as alterações feitas no edital não contemplam a cidade do Rio de Janeiro. Precisamos ter um aeroporto internacional competitivo para a cidade que é a porta de entrada para o turista no país.

Especialistas avaliam que, atualmente, os dois aeroportos não têm condições de concorrer, pois é necessário que haja um volume mínimo de passageiros para garantir a competição entre terminais. Este patamar é estimado em uma cifra próxima de 30 milhões de passageiros por ano.
Após a aprovação pela Anac, o edital segue para análise do TCU. A expectativa do governo federal é que o edital seja publicado no primeiro trimestre de 2022 e que o leilão aconteça no segundo trimestre, em maio. O prazo de concessão é de 30 anos, e a agência prevê R$ 8,6 bilhões em investimentos.

 

23 mov x 16h x 120pax x 6 dias x 52 semanas = 13.8 milhões/ano se tiver demanda e as cias estiverem dispostas a ocupar todos os slots, como faziam em CGH.

 

nov19  comercial  884.631pax / 8.013 mov = média 110 pax/voo   8.013 / 30 dias / 16h = 16.7 mov/hora

nov21                   751.682         6.303                        119                 6.303                             13.1

 

Então, a solução é fechar SDU pra comercial e ficar só com a geral como foi feito em PLU.


 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

On 12/21/2021 at 1:29 PM, TheJoker said:

SDU esperam que aumente 62% (em relação a 2019), CGH +32% ( se aumentarem a pista ou permitirem 321/7MJ chega nos +60%) e a possibilidade de voos C. Sul, o que possibilita duty free, que é a maior receita comercial.

Não entendi R$10bi a menos? 

GIG pelo contrato foram R$ 19 bi em 25x anuais. Pagaram de 7 a 9, faltam 16.  

Se retornam o GIG,  16/25 nao serao liquidados. Isso da mais de R$ 10 bi, mas eu limitei a R$ 10 pois certamente re-licitar o GIG vai gerar uns R$ 2 a 4 bi. 

No fim, SDU privado e " Brigando " pra crescer as custas do GIG podem levar o governo a ter de volta o Galeao........ 

 

Mas pra que preocupar, o Governo deve imaginar que SDU na mao vale mais que o GIG voando.    

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

3 hours ago, LipeGIG said:

GIG pelo contrato foram R$ 19 bi em 25x anuais. Pagaram 4 e empurraram 5 pro final, faltam 16.  

Se retornam o GIG,  16/25 nao serao liquidados. Isso da mais de R$ 10 bi, mas eu limitei a R$ 10 pois certamente re-licitar o GIG vai gerar uns R$ 2 a 4 bi. 

No fim, SDU privado e " Brigando " pra crescer as custas do GIG podem levar o governo a ter de volta o Galeao........ 

 

Mas pra que preocupar, o Governo deve imaginar que SDU na mao vale mais que o GIG voando.    

19,018 bi / 25 pmt = 760,72 milhões/ano, só que tem a correção pelo IPCA. 

https://www.gov.br/anac/pt-br/noticias/2017/anac-aprova-reprogramacao-do-pagamento-da-outorga-pela-concessionaria-riogaleao  tem os valores e datas da próximas 16 parcelas

 

Correto, faltam 16 parcelas (2023 a 2039) cujo valor original é de R$16,935 bi x 1.5266 (IPCA acum mai14 a out21) = R$25,8 bi é o que a CARJ devia em nov21 em outorga fixa, ainda tem a variável em cima da receita bruta anual. 

IMPAGÁVEL :cry:

 

Edited by TheJoker
Link to comment
Share on other sites

19 hours ago, TheJoker said:

19,018 bi / 25 pmt = 760,72 milhões/ano, só que tem a correção pelo IPCA. 

https://www.gov.br/anac/pt-br/noticias/2017/anac-aprova-reprogramacao-do-pagamento-da-outorga-pela-concessionaria-riogaleao  tem os valores e datas da próximas 16 parcelas

 

Correto, faltam 16 parcelas (2023 a 2039) cujo valor original é de R$16,935 bi x 1.5266 (IPCA acum mai14 a out21) = R$25,8 bi é o que a CARJ devia em nov21 em outorga fixa, ainda tem a variável em cima da receita bruta anual. 

IMPAGÁVEL :cry:

 

Pois o mais inteligente seria o Governo focar em COMO ajudar o GIG a incrementar receitas, mas jamais incentivar o contrario! 

E o SDU pra mim e' uma bola fora. 

O erro sem duvida foi da Odebrecht na avaliacao do ativo, mas agora que voce vendeu algo (tao bem vendido), o que poderia ser feito pra melhorar o ativo ? 


Mas enfim, nao espero isso no Brasil - nem hoje, nem nunca. 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade