Jump to content

Incentivos levaram ITA a escolher o Rio como principal hub


Recommended Posts

Meus prezados

Rio de incentivos

Incentivos levaram ITA a escolher o Rio como principal hub

O aeroporto do Galeão (GIG) concentrará a maior parte das operações da companhia

Incentivos e baixa concorrência ajudaram na escolha do Rio de Janeiro como hub da Itapemirim

A escolha da ITA Transportes Aéreos pelo aeroporto internacional do Rio de Janeiro (GIG) como seu principal centro de operações (hub) é resultado de um pacote de incentivos fiscais público-privados.

Embora parte das operações esteja concentrada em São Paulo, a intenção é tornar o aeroporto internacional Rio de Janeiro o principal da companhia. A estratégia está alinhada a intenção de evitar aeroportos com grande presença de concorrentes, como Guarulhos, onde a Latam e a Gol possuem vasto domínio, e Viracopos, em Campinas, principal Hub da Azul.

O projeto foi encabeçado pela Secretaria Estadual de Turismo e pela Riotur, vinculada à prefeitura carioca, visando manter a atratividade do aeroporto internacional do Rio de Janeiro, que vem sofrendo uma forte redução na demanda.

No fim de maio, foi sancionada uma lei que reduz de 13% para 7% a alíquota do imposto sobre o querosene de aviação, beneficiando também outros aeroportos com voos comerciais no Estado, como o Santos Dumont (SDU), Macaé (MEA) e Cabo Frio (CFB). Estima-se que o custo operacional possa ser reduzido em até 40% com a medida.

A RIOGaleão, concessionária do aeroporto, também aposta na posição geográfica estratégica na ligação para as regiões Sul e Nordeste, bastante explorada pela Gol, mas ainda sofre com graves problemas de mobilidade não resolvidos depois da Copa do Mundo da Fifa de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

A ITA contará com outros três centros secundários de operações, localizados nos aeroportos de Guarulhos (GRU), Confins (CNF) e Brasília (BSB).

Fonte: Marcel Cardoso – Aero Magazine 9 jul 2021

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Vamos ver se na prática isso se confirma, quando houver uma malha mais robusta. Seria ousado e benvindo.

Link to post
Share on other sites

Tudo que o GIG precisa e merece é  ter uma cia  como HUB ,mas só vou acreditar quando acontecer na pratica,pois a ITA divulgou meses atras as rotas que seriam implementadas ate 2022 e agora se voce pesquisar, mais de 7 rotas não teremos mais voos como ( BEL,MAO,NVT, GYN, IMP, SSA),por isso fica dificil acreditar na vericidade dessas materias que reforçam o GIG como HUB.

Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Rogger.gig said:

Tudo que o GIG precisa e merece é  ter uma cia  como HUB

Em 2019 a G3 embarcou no GIG praticamente o mesmo número de PAX que em BSB.

Link to post
Share on other sites

Teria potencial se a Ita conseguisse oferecer serviço de ônibus para a região dos lagos e até mesmo para o Centro. Cruzar a Linha Vermelha de ônibus da maior sensação de segurança. 

 

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Na live de ontem no canal ASA ele falou que o Hub é GRU, porem GIG vai ser tipo secundário com bastante voos, quem esta certo? Aero Magazine ou o CEO da empresa?

 

Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, Cassio.Fernandes said:

Na live de ontem no canal ASA ele falou que o Hub é GRU, porem GIG vai ser tipo secundário com bastante voos, quem esta certo? Aero Magazine ou o CEO da empresa?

 

É só ver a programação de voos pros próximos (2) meses, GRU tem +voos, mas mesmo que os cinco 320s estejam operando, não dá pra chamar de "HUB". 

Link to post
Share on other sites

As operações no SDU já logo de cara canibalizariam a operação de um hub no GIG. É a mesma razão pela qual a Azul parou de insistir em operar a mini ponte aérea em PLU. Estava atrapalhando o desempenho do hub CNF.

No caso da ITA, começar logo de cara tentando entrar com força nos dois aeroportos vai dificultar a fase de fortalecimento da própria malha no dito hub, isso mesmo se tivessem 50 aviões na frota, com 5 então... Vamos ver.

Eu acho que escolherem GIG como HUB é um tiro certeiro. Um aeroporto enorme e subutilizado localizado na segunda maior concentração urbana do país. Um hub bem desenhado ali tem tudo para dar certo e alimentar o crescimento de uma quarta aérea grande no país (bem maior do que foi a Avianca). O maior entrave à evolução da ITA no GIG seria a Gol, que com certeza vai colocar voos sobrepostos com o objetivo claro de conter a evolução de uma potencial concorrente direta de peso no futuro. E ja vai ser difícil competir com a Gol sem queimar a própria demanda do próprio hub ao descentralizar socando voos no SDU.

  • Like 4
Link to post
Share on other sites

É incrível que para diferenciar, no Brasil, você tem que se explicar a todo tempo. 

Aqui ninguém pergunta por que alguém escolheu Minneapolis, Seattle, Phoenix, Las Vegas, Orlando... analistas enxergam como oportunidade, o público entende que diversificação ajuda a baixar tarifa... 

No Brasil, o povo só quer saber de mais do mesmo e depois de um tempo não entende por que reclama que a tarifa em todas as cias é a mesma, os horários são os mesmos e pra voar de B para C ele tem que dar voltas grandes. 
 

Se eu acho que a ITA vai assumir algo de forma clara em sua comunicação ? Duvido.  
 

  • Like 5
Link to post
Share on other sites

Pena que a ITA não investiu em ATR.

Assim, teria a capacidade de roubar pax da Azul do interior de SP, PR e SC:

SJP, PPB, RAO, MII, JTC, ARU, SJK, SOD, Limeira, Jundiaí, Santos => de ATR pro GIG.

+ MGF, LDB, CAC, IGU, NVT, JOI + as capitais do sul de A320.

Todas formando Hub com conexões para o Nordeste (+ CNF/BSB/VIX).

Única forma de fazer frente às demais, sobretudo Azul.

Edited by Delmo
  • Like 6
  • Haha 1
Link to post
Share on other sites

Pelos slots de hoje, a malha do GIG começa 16/08. Deve coincidir com a entrada dos três 320s que faltam.

GIG-CNF-BSB-SSA   5 vps  16/08

GIG-CWB-POA  5 vps  16/08

GIG-BPS-SSA-GIG   4 vps  16/08

GIG-NAT-FOR-GIG   4 vps  19/08

GIG-MCZ-REC-GIG   4 vps  19/08   em set21 vira AJU-REC-GIG   3-4 vps

+novos GIG-GRU-GIG

GIG-REC  diário  15/09

GIG-SLZ  3 vps   16/09

 

Mas nada da 8I é muito confiável, ainda tem em GRU voos com a mesma numeração pra NAT, FOR, REC, etc.

 

Edited by TheJoker
Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Delmo said:

Pena que a ITA não investiu em ATR.

Assim, teria a capacidade de roubar pax da Azul do interior de SP, PR e SC:

SJP, PPB, RAO, MII, JTC, ARU, SJK, SOD, Limeira, Jundiaí, Santos => de ATR pro GIG.

+ MGF, LDB, CAC, IGU, NVT, JOI + as capitais do sul de A320.

Todas formando Hub com conexões para o Nordeste (+ CNF/BSB/VIX).

Única forma de fazer frente às demais, sobretudo Azul.

Esse é um bom ponto Delmo. 
O ATR poderia por exemplo desenvolver algumas conexões através de alguma outra cidade do sul que não seja Porto Alegre. 

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, TheJoker said:

Pelos slots de hoje, a malha do GIG começa 16/08. Deve coincidir com a entrada dos três 320s que faltam.

GIG-CNF-BSB-SSA   5 vps  16/08

GIG-CWB-POA  5 vps  16/08

GIG-BPS-SSA-GIG   4 vps  16/08

GIG-NAT-FOR-GIG   4 vps  19/08

GIG-MCZ-REC-GIG   4 vps  19/08   em set21 vira AJU-REC-GIG   3-4 vps

+novos GIG-GRU-GIG

GIG-REC  diário  15/09

GIG-SLZ  3 vps   16/09

 

Mas nada da 8I é muito confiável, ainda tem em GRU voos com a mesma numeração pra NAT, FOR, REC, etc.

 

E dá-lhe triangular, rs.

Será que até a alta temporada já estarão independentes?

Link to post
Share on other sites
30 minutes ago, Leandrinho said:

E dá-lhe triangular, rs.

Será que até a alta temporada já estarão independentes?

Vi os horários de jan22, BSB ganha um voo sem escalas, mas o CNF permanece.

SSA cnx GRU e via CNF-BSB.

REC um diário, SLZ 2vps, AJU-MCZ 4 vps, NAT-FOR alguns dias sem escala outros cnx GRU. BPS cnx GRU-SSA continua.

JPA 2 vps, CWB-POA 5 vps continua, IGU 2 vps, BEL 2 vps,  VIX cnx GRU 2 vps.

Precisa avião e demanda.

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

O dia que uma cidade secundária brasileira tiver a atividade econômica como uma cidade de igual porte dos EUA, veremos hubs diversificados por aqui. Talvez na geração dos meus netos... Minneapolis tem o dobro do GDP do Rio, mas com a população de BH.
Em qual outro país do mundo exceto China existe uma indústria tão diversificada de hubs quanto EUA?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
10 hours ago, A340-600 said:

O dia que uma cidade secundária brasileira tiver a atividade econômica como uma cidade de igual porte dos EUA, veremos hubs diversificados por aqui. Talvez na geração dos meus netos... Minneapolis tem o dobro do GDP do Rio, mas com a população de BH.
Em qual outro país do mundo exceto China existe uma indústria tão diversificada de hubs quanto EUA?

Obviamente o tamanho das amostras vai ser também diferente no tocante ao tamanho dos hubs. 

Pro seu ponto, MSP é hub da Delta com mais de 300 voos diários. Dizemos então que por isso o Rio não pode ser hub de 30 voos ? 

Hub vai muito além do que a RM produz; ele tem o poder de capitalizar com a alimentação de outros mercados, mas sem hub, não tem alimentação 

 

O Brasil não tem como se diversificar pois segue há mais de 2 décadas crescendo e concentrando. Mas... quem reclama ? 
Hub no Rio ? 

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade