Jump to content

United Airlines confirma aquisição de cem aviões elétricos


Recommended Posts

Meus prezados

Primeiros voos em 2026

United Airlines confirma aquisição de cem aviões elétricos

Acordo com a startup sueca Heart Aerospace poderá redefinir os rumos da aviação comercial no curto prazo

spacer.png

Acordo com a United e a Mesa Airlines poderá tornar realidade sonho de emissão zero no transporte aéreo

A United Airlines fechou um acordo com a startup sueca Heart Aerospace para a aquisição de cem aviões elétricos do modelo ES-19, voltado para a aviação regional.

A aeronave terá capacidade para dezenove passageiros e alcance de 402 km, usando baterias semelhantes às usadas em carros elétricos.

O acordo anunciado hoje, dentro da primeira rodadas de negociações, tem valor estimado de US$ 35 milhões e contempla uma parceria com a Breakthrough Energy Ventures (BEV), consórcio de empresas investidoras em sustentabilidade. Além disso, ainda inclui a Mesa Airlines, uma empresa regional dos Estados Unidos que opera alguns voos da própria United, que encomendou outros cem aviões. Ambas empresas aérea ainda assinaram uma opção de compra para outras cem aeronaves, totalizando trezentos aviões. 

No caso da United Airlines, a intenção é dispor de uma frota própria de aeronaves comerciais elétricas, que ficará baseada nos aeroportos internacionais de Chicago (ORD) e San Francisco (SFO), nos Estados Unidos. A previsão é que os ES-19 comecem a operar comercialmente em 2026.

"Esperamos que o mercado regional de viagens aéreas de curto alcance desempenhe um papel fundamental na evolução das aeronaves elétricas. Conforme a tecnologia da bateria melhore as aeronaves de maior porte devem se tornar viáveis, mas não vamos esperar [o desenvolvimento de modelos maiores] para começar a viagem", disse Michael Leskinen, presidente da United Airlines Ventures (UAV).

Com este novo acordo, a United Airlines avança em seu ousado plano de inovação, seguido ao anúncio para compra do Overture, o primeiro avião supersônico civil após o Concorde.

spacer.png

ES-19 terá capacidade de assentos próxima do EMB-110 Bandeirante da Embraer

A negociação da Heart Aerospace anunciado hoje, com possibilidade de garantir trezentas vendas, é considerado único e permitirá o avanço no desenvolvimento e certificação do avião.

“Não consigo imaginar uma coalizão mais forte de parceiros para avançar em nossa missão de eletrificar a curta distância viagem aérea." disse Anders Forslund, CEO da Heart Aerospace.

 Fonte: Marcel Cardoso – Aero Magazine 13 jul 2021

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Qual é a jogada da United?

Primeiro compra um supersônico que não existe. Agora compra uma avião elétrico que não existe.

É só para dar manchetes? Ser notícia?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Posso estar falando besteira, mas uma das minhas teorias é: Por ter seu HUB em SFO, Vale do Silício e start-ups de tecnologia, ela está querendo bancar a imagem de empresa cool, tecnológica e moderna.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
11 hours ago, PaxPoa said:

Qual é a jogada da United?

Primeiro compra um supersônico que não existe. Agora compra uma avião elétrico que não existe.

É só para dar manchetes? Ser notícia?

Marketing, a Europa tá cheia de carros elétricos parados por falta de bateria e com crise energética em vários países onde vamos carregar tanto aviões?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

A matéria diz que o primeiro acordo é de US$ 35 milhões, muito pouco para a United e com certeza não é o valor de 100 aviões.

Certamente eles vão auxiliar no desenvolvimento do avião e, se fizer sentido, efetivar essa compra lá na frente. Por enquanto, serve como estratégia de marketing e divulgação.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Alcance de 400 km é tão pouco

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
21 hours ago, edu1802 said:

Alcance de 400 km é tão pouco

 

Mas pensando no que o colega falou ali sobre o HUB ser SFO, ter um um alcance de até 400 km seria o suficiente para distribuir voos para vários aeroportos da Califórnia. Há várias cidades que demandam voos curtos ali. Considerando, ainda,, essa questão da sustentabilidade aliada às grandes empresas de tecnologias ali instaladas, seria interessante.

 

Mas é claro, isso são apenas hipóteses.. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade