Jump to content

Latam recebe ofertas de mais de US$ 5 bi e prevê volta à rentabilidade


Recommended Posts

Segundo alguns Cmte. da Azul, pessoal com contatos dentro da empresa, instrutores, chocadores ( INCLUSIVE ALGUNS  EX-VRG & EX-TAM) a Azul já comprou a Latam Brasil, o anúncio será feito em outubro!
 

  • Haha 15
Link to post
Share on other sites

  • Replies 79
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Segundo alguns Cmte. da Azul, pessoal com contatos dentro da empresa, instrutores, chocadores ( INCLUSIVE ALGUNS  EX-VRG & EX-TAM) a Azul já comprou a Latam Brasil, o anúncio será feito em outubro

A cada dia que passa pego mais ranço do John Rodgerson e da Azul. Ao que parece eles detestam concorrência e querem ganhar mercado no tapetão, e não é a primeira vez. 

Eu sou extremamente cético quanto a capacidade da Azul de comprar mesmo que seja somente a Latam Brasil e a aceitação das autoridades de defesa da concorrência.  Agora, se for pra falar sobre com

A AFA é extremamente forte dentro da Azul; não só alguns Cmte instrutores, mas quase todos já dão a Latam como comprada.

  • Haha 11
Link to post
Share on other sites

Suponhamos que fosse realidade.

Por serem empresas de capital aberto, o anúncio não teria que ser feito imediatamente ao mercado?

Ao invés de anunciar só daqui há algumas semanas, daqui um mês?

  • Like 1
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
3 minutes ago, Leandrinho said:

Suponhamos que fosse realidade.

 

Primeiro precisariam pedir aprovação da corte (CH11). 

  • Thanks 5
Link to post
Share on other sites

Presidente falou hoje que irão fazer uma oferta. Nada de compra por enquanto… manda esses cmts irem estudar

Edited by PR-VAO
  • Haha 3
Link to post
Share on other sites
1 minute ago, PR-VAO said:

Presidente falou hoje que irão fazer uma oferta. Nada de compra por enquanto… manda esses cmts irem estudar

Faz mais sentido do que o "já comprou" vamos ver se tão com a bala pra isso

Link to post
Share on other sites
30 minutes ago, CabinCrew said:

Faz mais sentido do que o "já comprou" vamos ver se tão com a bala pra isso

Sinceramente eu duvido. Só dá pra dizer que é impossível quando passar, mas eu acho extremamente difícil eles terem tanto dinheiro a ponto de superar as ofertas de financiamento já feitas.

E sobre a AFA, as pessoas da Azul que eu conheço não só nada falam como algumas são contra esse movimento.

Link to post
Share on other sites
4 hours ago, BLUE SPEED said:

Segundo alguns Cmte. da Azul, pessoal com contatos dentro da empresa, instrutores, chocadores ( INCLUSIVE ALGUNS  EX-VRG & EX-TAM) a Azul já comprou a Latam Brasil, o anúncio será feito em outubro!
 

Eu acredito na notícia! Ainda mais depois de saber que ela veio dos "Chocadores". Afinal, toda notícia "chocada" é quente.

  • Thanks 1
  • Haha 7
Link to post
Share on other sites

Se foi vendida pra AD por quê a LA ainda se importa em mandar 787-9 pra cá? Não vai recuperar mesmo até ser oficialmente anunciado... 

Me daria nem trabalho de apresentar um plano de saída do CH11 já que o prazo foi postergado... cada história!

Link to post
Share on other sites
13 minutes ago, thgsr08 said:

Se foi vendida pra AD por quê a LA ainda se importa em mandar 787-9 pra cá? Não vai recuperar mesmo até ser oficialmente anunciado... 

Me daria nem trabalho de apresentar um plano de saída do CH11 já que o prazo foi postergado... cada história!

Some a isso contratação de novos funcionários, o aluguel de novos aviões, abertura de novas bases...

Se fosse comprada mesmo, a Latam moveria os melhores ativos possíveis para o Chile ou mesmo não faria nada, manteria a empresa "no banho maria" pra entregar. 

Fora que pra Azul comprar não é simples assim como dizem, e principalmente na Latam que aparentemente conseguirá o financiamento, não basta só o dinheiro, precisa mostrar que faz sentido.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Pessoal, são duas coisas distintas: a LATAM está fazendo investimentos e a Azul quer fazer uma oferta hostil por ela. Ela não iria parar os investimentos diante de uma proposta que não foi solicitada.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Acho que AD pode estar querendo fazer algo como o AF-KL Group, troca de ações, AD fica em VCP, JJ em GRU, codeshare, coordenação de preços, oferta de assentos, sinergias em manutenção/gerenciamento de frota, etc.

 

A realidade por enquanto é essa  -31,3% PAX = 1 das BR3, e ninguém quer devolver aviões, enxugar funcionários. Estão operando com yieds baixos, prejuízos e necessidade de capital de giro.

 

spacer.png

Link to post
Share on other sites

Esse movimento da AD, não seria uma forma de querer se posicionar no mercado financeiro, afirmando estar apta a compra, apenas para valorizar suas ações?

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, thor.rao said:

Esse movimento da AD, não seria uma forma de querer se posicionar no mercado financeiro, afirmando estar apta a compra, apenas para valorizar suas ações?

São especialistas nisso. As ações caíram cerca de R$ 10,00 nos últimos meses, então tá na hora de fazer marketing para agradar o "mercado".

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, thor.rao said:

Esse movimento da AD, não seria uma forma de querer se posicionar no mercado financeiro, afirmando estar apta a compra, apenas para valorizar suas ações?

Sim. Again. 

Link to post
Share on other sites
5 hours ago, A345_Leadership said:

Pessoal, são duas coisas distintas: a LATAM está fazendo investimentos e a Azul quer fazer uma oferta hostil por ela. Ela não iria parar os investimentos diante de uma proposta que não foi solicitada.

Mas imagina no cenário da compra já ter sido efetuada e só estarem aguardando uma data propicia para anúncio ao mercado? Não faria sentido a matriz fazer anuncios importantes, treinar trip, contratar e tudo que ela fez sendo que a brasileira já foi vendida. 

O bid vem com certeza, mas que houve venda por baixo dos panos eu duvido muito.

Link to post
Share on other sites
23 hours ago, A345_Leadership said:

Pessoal, são duas coisas distintas: a LATAM está fazendo investimentos e a Azul quer fazer uma oferta hostil por ela. Ela não iria parar os investimentos diante de uma proposta que não foi solicitada.

A AD não tem como fazer uma oferta "hostil" para a aquisição da LATAM Brasil, a menos que esteja pensando em fazer esta oferta em Santiago para o grupo inteiro (As ações da TAM foram convertidas em BDR's e depois em ações da LATAM na bolsa de Santiago, em NY a SEC deixou de listar as ADR's da LATAM após a entrada na recuperação judicial, salvo melhor juízo).

Além disso, parece existir um "poison pill" natural decorrente do chapter 11 e sua reorganização societária com o financiamento DIP.

Uma "aquisição" da LATAM pela Azul, ou seria amigável ou dependeria de negociação com credores, passando pelo crível judicial.

14 hours ago, Full IFR said:

Não conheço as regras para empresas listadas, mas acho que esse movimento ``escondido´´ seria ilegal, não?

A TAM não é mais listada e a LATAM listada em Santiago, de qualquer forma seria ilegal por deixarem de prestar informações relevantes ao mercado.

 

Abraços

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

S/A abertas têm obrigação de divulgar fatos relevantes, mas depois que as negociações estão concluídas e assinadas. Antes disso é informação confidencial.

  • Confused 1
Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, TheJoker said:

S/A abertas têm obrigação de divulgar fatos relevantes, mas depois que as negociações estão concluídas e assinadas. Antes disso é informação confidencial.

Este é um tema bastante controverso, mas via de regra a divulgação depende do tipo de operação a ser realizada.

Segundo a CVM, fato relevante é:

Quote

Considera-se relevante, para os efeitos desta Instrução, qualquer decisão de acionista controlador, deliberação da assembléia geral ou dos órgãos de administração da companhia aberta, ou qualquer outro ato ou fato de caráter político-administrativo, técnico, negocial ou econômico-financeiro ocorrido ou relacionado aos seus negócios que possa influir de modo ponderável: I - na cotação dos valores mobiliários de emissão da companhia aberta ou a eles referenciados; II - na decisão dos investidores de comprar, vender ou manter aqueles valores mobiliários; III - na decisão dos investidores de exercer quaisquer direitos inerentes à condição de titular de valores mobiliários emitidos pela companhia ou a eles referenciados.

Partindo deste princípio, se duas empresas (sendo pelo menos uma delas S/A de capital aberto) iniciarem tratativas sólidas e concretas (não bastam simples sondagens), autorizadas pelos seus órgãos de administração, para uma fusão, aquisição ou incorporação, este é um fato relevante a ser informado ao mercado, antes mesmo de sua concretização, pois interfere no preço das ações e na decisão do investidor de comprar, vender  ou manter as suas ações, já que eles devem ter o direito de fazer esta escolha antes do resultado das negociações (isso normalmente é feito através de MoU).

Já no caso de oferta hostil é o contrário, a decisão deve ser sigilosa e confidencial até a publicação da Oferta Pública de Aquisição (pessoal da Ex-Sadia sabe bem disso), como forma de manter a isonomia entre os investidores e se evitar a especulação antecipada e o insider trading.

Abraços

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade