Jump to content

Lockheed Martin revela protótipo de avião supersônico X-59 QueSST


Recommended Posts

Meus prezados

Lockheed Martin revela protótipo de avião supersônico X-59 QueSST

spacer.png

Crédito: Lockheed Martin

A Lockheed Martin Corp divulgou uma foto do primeiro protótipo de seu avião X supersônico, o X-59 Quiet SuperSonic Technology (QueSST), durante o início do processo de montagem final.

X-59 QueSST (Quiet Supersonic Technology) será usado para coletar dados de resposta da comunidade sobre a aceitabilidade de uma explosão sônica silenciosa gerada pelo design exclusivo da aeronave. Os dados ajudarão a NASA a fornecer aos reguladores as informações necessárias para estabelecer um padrão comercial aceitável de ruído supersônico para suspender a proibição de viagens supersônicas comerciais por terra.

O X-59 medirá 96 pés de comprimento, terá envergadura de 29,5 pés, alcançará velocidades de Mach 1,4 e voará a uma altitude de 55.000 pés. Um requisito fundamental do projeto do X-59 é replicar os efeitos do ruído de aeronaves supersônicas maiores, de modo que possa ser usado para conduzir uma série de testes em comunidades nos EUA para avaliar a percepção do ruído pelo público.

A estrutura bruta de um protótipo de tal avião, o X-59, acaba de ser montada nas instalações da Lockheed Martin, empreiteira da NASA, em Palmdale, Califórnia. O avião de 99 pés de comprimento (30 metros) e 24.000 libras (10.000 kg) de um assento pode voar para o céu já no final de 2022, abrindo caminho para uma nova era de aviação supersônica.

Não há como não notar um caça a jato supersônico voando sobre sua cabeça; os estrondos sônicos não são apenas altos, mas criam vibrações que você pode sentir. Conforme o avião explode no ar, ele cria ondas sonoras. Mas, como o avião viaja mais rápido do que a velocidade do som, ele avança deixando as ondas em seu rastro colidindo umas com as outras. O estrondo que as ondas produzem, semelhante a um tiro, pode sacudir a mobília e até estilhaçar vidros.

Por exemplo, o boom supersônico produzido pelo icônico Concorde, a única aeronave de passageiros supersônica da história (aposentada em 2003), atingiu 105 decibéis, quase tão alto quanto um trovão nas proximidades.

O X-59, em comparação, não deve fazer mais barulho do que a porta de um carro batendo a 6 metros de distância, de acordo com a NASA.

https://youtu.be/J242W7g51BY

“A amplitude da onda sonora gerada por nosso avião é provavelmente cinco a oito vezes menor do que a gerada pelo Concorde”, disse David Richwine, vice-gerente de projeto de tecnologia da NASA para o projeto Low Boom Flight Demonstrator, à Space.com. A designação do avião pela NASA é o avião experimental X-59 Quesst, com Quesst abreviação de Quiet SuperSonic Technology.

“Estamos tentando gerar uma onda de choque muito mais amena e de amplitude muito menor e também criar um tempo de subida mais longo para essa onda de choque no avião, de modo que as ondas sonoras não se juntem e criem um estrondo alto como fazem nos aviões supersônicos existentes ”, disse Richwine.

Essa redução de ruído pode no futuro persuadir os reguladores a permitir que aviões supersônicos sobrevoem áreas habitadas. Até agora, por causa da interrupção causada pelo boom supersônico, as viagens aéreas supersônicas só são permitidas sobre os oceanos.

Esse nariz comprido, no entanto, criou outros desafios técnicos que os engenheiros tiveram de resolver. A forma suave e gradual do nariz evita que a cabine do X-59 tenha uma visão direta do que está na frente. Em vez disso, o piloto olha para telas de alta definição que são alimentadas por entrada de vídeo de um sistema de visão externo. “O Concorde tinha um nariz inclinado que permitia aos pilotos ver a terra para que pudessem realmente ver onde estavam pousando”, disse Richwine. “Graças ao progresso técnico conquistado desde o desenvolvimento do Concorde, pudemos usufruir das câmeras de alta definição e telas de TV que temos hoje. Isso nos permitiu desenvolver uma capacidade de 'ver a terra' que é muito mais leve e simples.”

A NASA espera que o X-59 possa abrir caminho para uma nova era de viagens supersônicas, que pode fazer as pessoas cruzarem os continentes na metade do tempo que leva atualmente. Depois que o avião voar pela primeira vez, provavelmente no final do próximo ano, a agência espacial fará uma extensa campanha de testes que verá o X-59 sobrevoar comunidades selecionadas nos Estados Unidos. Após cada voo, os residentes locais serão questionados para responder a perguntas sobre o quanto eles notaram o som supersônico reprojetado.

Os fabricantes de aeronaves poderiam então usar as tecnologias desenvolvidas como parte do projeto X-59 para desenvolver aviões comerciais maiores, que poderiam transportar até 120 passageiros.

Fonte: Fighter Jets World 8 set 2021

Trad./adapt. jambock

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade